História Apocalypse - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 6
Palavras 833
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Shopping


Era só uma tarde qualquer, na qual Chenle decidiu ir ao shopping comprar roupas novas, pois estava insatisfeito com as suas, mas ninguém lhe avisou que aquele não era um dia bonito para se sair, e na real, não era um dia bonito pra fazer qualquer coisa.

Mark Lee decidiu sair de casa por si só, pois estava com fome, e entrou em um shopping, estranhamente, totalmente vazio.

- Mas... ? - O silêncio ecoou, e ele também estranhou as ruas, que costumavam ser infestadas de gente, sem ninguém.

- Mark! - Chenle o viu de longe, e correu ao seu encontro, sorrindo fraco. - Você sabe por que não tem ninguém aqui, ou nas ruas? - Ninguém havia os informado sobre o vírus local? 

- Eu achei que o shopping pudesse estar fechado, mas as ruas... - Barulhos de grunhidos assustadores vieram de longe, e Chenle, com medo, se agarrou a Mark. 

- O que foi isso? - Obviamente, pela falta de contato entre eles, Mark estranhou, mas ao escutar os grunhidos assustadores novamente, e talvez estivessem mais alto, ele entendeu. 

- Chenle? - O mais velho segurou seu pulso ao ver algo se aproximar. - Precisamos sair daqui... - E assim que percebeu multidões lentas, Mark Lee imaginou o que pudesse ser, e puxou o, não diriamos amigo mas sim colega, até a escadaria do shopping. - Se é o que eu tô pensando, estamos seguros aqui. - Em passos rápidos, ele arrastou Chenle com ele para o último andar de escadas, e consequentemente o último andar do shopping. Mas na real, o que eram aquelas coisas?

- Do que estamos fugindo? - Tão inocente, e doce. Se fosse outro momento, Mark teria ficado absurdado com sua beleza, e fofura.

- Eu só preciso ter certeza. - Após conferir seu celular, ele pode confirmar àquilo o qual sabia.- Não eram boatos. - Suspirou, e se sentou em um dos bancos quaisqueres o olhando com ar de preocupação. Quer dizer, o que fariam? - Um vírus tem sido boato a muito tempo. Um vírus que transformou alguém em zumbi, e isso está se espalhando para um apocalipse... Chenle, por isso o shopping vazio, por isso tudo não está fazendo sentido, mas agora faz! - Ele estava doido?

- E... A gente vai morrer? - Já conformado com a própria morte, Zhong Chenle se sentou no chão, e fitou o mesmo com uma expressão triste, e incrivelmente super fofa. - Eu nem consegui me despedir dos meus amigos... - E foi aí que Mark se levantou rápido da cadeira, e ergueu o mais novo do chão. 

- Você não vai morrer. Eu não deixo. - Será que realmente alguma coisa daria certo?

E depois de Mark o obrigar a catar comida de todos os restaurantes, ele percebeu que apenas isso não bastava, precisavam de roupas, e de armas... Mas onde achar armas?

- Isso aqui tá infestado de bicho estranho que parece gente, e tá morta. - Melhor definição de Chenle para um zumbi. 

- Hey, sai daí! - Mark o puxou do corrimão e respirou fundo. - Eles não podem te ver. 

- Como vamos sair? - A voz fraquinha do outro fez o coração do mais velho bater cada vez mais forte. - É impossível. 

- Vamos arranjar coisas e jogar neles. - Quem deixou Mark Lee no comando mesmo?

- Eu só queria comprar roupas, e vim parar no meio de um apocalipse. - Choramingando, Chenle seguiu Mark até o elevador, que os levou ao estacionamento. 

- Precisamos de um carro. - Okay, alguém avisa ele que é proibido um menor de idade dirigir? Bom, talvez fosse proibido, mas agora não haveriam guardas para multa-lo. 

- An... Mark? - Enquanto o mais velho estava destraido, olhando para todos os lados em busca de um carro, Chenle o cutucava, olhando para um rampa que tinha ali.

- Fala. 

- Tem uma rampa aqui. Se tem uma rampa... Essas coisas não conseguiriam subir? - Droga, ele estava certo. - Se a gente vai morrer, posso te contar um segredo? - Mark o olhou desesperado ao ver formas de não-vida de aproximando. - Eu sempre fui apaixonado por você. - E enquanto as formas estranhas, e bizzaros, foram se aproximando, Mark só conseguiu manter os olhos nos de Chenle. - A gente vai morrer, né? - Ele queria não ter certeza, mas tinhas quase 100% que sim. 

- Me desculpa. - Um riso besta saiu de seus lábios. - A gente não deveria ter saído da praça de alimentação. - Talvez fosse um momento ridículo para fazer o que Mark iria fazer, mas ele não conseguiu fazer mais nada. Ele iria morrer, não ia? - Eu sempre te achei o menino mais inteligente da escola. - Chenle segurou seu rosto, e sentiu uma lágrima escorrer por sua face. 

- Eu só queria comprar roupas...

- E eu só queria comer... - Um riso saiu dos lábios de Mark, e ele encostou os mesmos nos de Chenle, segundos depois ouvindo gritos estridentes, e foi isso.


Notas Finais


É isto, fiquem na expectativa <3
Amo vocês.
E eu te amo Luke, tá?
XoXo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...