História Appa Jungkook- Imagine jeon jungkook - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amor, Aventura, Bangtan Boys (bts), Compromisso, Família, Filhos, Jade, Kokie, Romance, Sumiço, Surpresas, Você, Yoongi
Visualizações 261
Palavras 2.051
Terminada Não
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi oi aaaa volteeeii

Eu acho que a partir desse capítulo o imagine se tornará bem mais interessantes porque eu arranjei alguns métodos de prolongar o imagine.

No final do capitulo estarão 3 passos e serão o foco principal dos próximos capítulos.

Boa leitura

Capítulo 15 - Desculpa por te amar


Jade P.O.V

Hoje seria o “grande dia”. Vestido branco enorme, maquiagem perfeita, acessórios caríssimos, sapatos de 1000$ que nem se irão ver. Tudo perfeito. Tirando a parte da felicidade.

O meu sorriso não estava mais lá.

Eu sabia que o de jungkook também não.

O casamento estaria sendo forçado, e eu não quero isso.

Não quero que o jungkook viva contrariado e com um amor que não quis.

Vá, eu não sou tão burra assim.

Eu sei o quão jungkook ama ____, eu sei de toda a história deles. Eu também conheço o Yoongi. Ele confia tanto em mim como nela.

Por algum motivo eu sinto que jungkook não tem o mesmo sentimento por mim que eu por ele. Não é recíproco. O que acaba por me machucar.

E o que acontece quando faltam poucas horas para tomar a maior decisão da sua vida e você não sabe qual a resposta?

E se jungkook não aceitar? Eu entenderei mas quem ficará mal vista? Sou eu, não é mesmo?

Parece egoísmo, mas eu amo tanto Jeon e saber que não está sendo correspondido me deita tão abaixo.

Eu peço desculpa por te amar Jeon jungkook.

 

 

______ P.O.V

 

 

Eu durante esses meses que estive aqui, não consegui arranjar o mínimo de tempo para visitar os meus próprios pais. E eu me sinto horrível por isso.

Então como modo de esquecer o casamento previsto para daqui a mais ou menos 3 horas, e também para matar essa saudade que já aperta de tão grande, fui visitar os meus pais.

Cheguei no mesmo apartamento de à 4 anos atrás, tanto tempo...tantas memórias...tantas saudades.

Toquei a campainha e a porta logo foi aberta me dando visão para uma mulher, cujo ela minha mãe.

-MÃE!—saltei não braços dela a abraçando e sendo logo correspondida.

-AVÓ!—Bae grita de trás de mim nos abraçando também.

-Filha! Bae!—era notável o tom de emoção na voz dela. Que bom que é poder finalmente revê-la.

-O pai?

-Está na sala. Vai lá!—ela me disse depositando um beijo na bochecha e pegando Bae no colo.

-eae man.—disse no tom de zoas e assim que ele se vira para me encarar, abre um sorriso e eu de imediato o abraço.

-FILHA!—ele me abraçou forte, assim como eu.

 

[...]

 

Depois de tantos abraços e lamechices finalmente nos recompomos e iniciamos uma conversa decente.

-Porque não avisou que viria?—meu pai disse enquanto ajeitava a almofada do sofá.

-Eu queria que fosse surpresa.—sorri

-Admito que foi a melhor surpresa que já recebemos.—minha mãe disse olhando para Bae e em seguida para mim.

Sim, meus pais sabiam dela. Mas custou muito aceitarem a gravidez. Tivemos brigas diárias por causa disso e algumas ofensas pelo meio, o que se tornou um dos motivos para eu ter viajado para o estrangeiro.

-E como você está? Como está seu trabalho?

-Para ser sincera, não tão bem quanto eu desejava. 

-Mas porque? Você não gosta dos colegas? Do modo de trabalho?

-Não, nada disso. Eu amo os meus colegas, inclusive conheci o meu atual melhor amigo. E a empresa é impecável, não tenho o que reclamar. É só que...—lembranças tristes percorreram o meu cérebro, me lembrando do que deveria estar acontecendo agora. Yoongi prometeu me mandar notícias mas até agora nada.

-Então, filha? —perguntou minha mãe preocupada

-Sabem, eu perdi alguns anos de ensino que eu gostaria de concluir. Por exemplo, a faculdade. Eu não cheguei a entrar na faculdade de economia, assim como eu queria. Acabei por trabalhar de imediato e gostaria de ter essa dádiva de poder ficar mais sábia.

-Faculdade? Mas é claro que sim! Se o problema é esse, então não te daremos esse desejo. Será um orgulho não só para você, mas como para não também.—meu pai afirmou e eu sorri

-Algo me diz que não é só isso.—diz minha mãe com ar desconfiado.—Você está a meio do ano e quer desistir assim? Do nada? Algo não cheira bem.—assim que percebeu o meu olhar desconfortável fez uma espécie de código para o meu pai, que o fez sair dali.

-Onde o pai vai?—perguntei

-Vou brincar com Bae. A nossa menina também precisa de atenção.—ele sorriu e foi até o outro compartimento

-Vá, diga a mãe qual é o verdadeiro problema.

-Mãe, eu já falei que é por causa da faculdade.—insisti tentando convencê-la.

-Não vale a pena mentir para mim ____, eu sou sua mãe, te conheço melhor do que você mesma.

Sim, é verdade. Minha mãe é capaz de tirar conclusões sobre mim que nem eu mesma tiraria em anos.

Ela descobre e sabe tudo sobre mim. Afinal ela é uma mãe. Tal como todas as outras (ou maioria), se apercebem muito rapidamente das atitudes dos filhos, e os seus sentimentos.

Eu realmente não consigo esconder nada dessa mulher.

-O jungkook...—disse de cabeça baixa

-Jungkook? Aquele seu ex namorado? O que fez você...engravidar...?

-Esse mesmo.

-O que tem o garoto?

-Eu trabalho com ele, mãe.

-Sabia que algo não batia certo.

-Ele é meu chefe, ele é o dono daquela empresa. 

-Isso são coincidências a mais.

-O mundo é pequeno mãe.

-E como você está com isso?

-Como você acha que estou? Mãe, eu o amei por anos,eu fiz coisas totalmente erradas com ele, eu o preocupei, eu fiz ele se questionar, o deixei com as dúvidas, fiz ele nem saber da existência da filha...eu o abandonei...Mãe, eu sou uma pessoa horrível! E naquela empresa eu me sinto ainda mais horrível, por naqueles meses eu não ter sido capaz de pedir desculpa, de não ser capaz de lhe contar a verdade.—As lágrimas já eram tantas e os soluços já se faziam presentes em mim.

-Calma, amor.—ela disse me abraçando— você não é uma pessoa horrível. Você tinha 15 anos. Afinal o que uma adolescente é capaz de saber sobre uma criança e abandono? Você fez o que veio na cabeça e isso é normal. Pode não ser a coisa certa, mas é algo normal. Não se sinta mal por isso, filha. Todos erramos, uns mais que outros, mas erramos. —ela beijou minha testa—Você não pediu mesmo perdão a ele? E nem lhe disse sobre a filha?

-Mãe, eu fiz algo pior que não lhe pedir perdão!

-O que fez?

-Eu inventei uma identidade falsa. Eu fingi ser alguém que não era.

-_____, isso é crime...

-Eu sei mãe, mais uma vez, eu não pensei. Eu sou tão burra.—o choro tornava - se mais intenso.

-Pronto, calma ____ isso já passou. Ele agora sabe que é você.

-Sim, ele sabe. Mas foi tão horrível para ele saber que eu lhe menti. Eu não mereço ninguém. Eu merecia que ele me desse um belo estalo na frente e me demitisse daquela empresa. Me tirasse a casa e me colocasse na rua.

-Não vamos exagerar...mas como ele descobriu que era você?

-Eu desmaiei uma vez, no hospital eles retiraram informações minhas e as disseram para o jungkook. Foi aí que ele descobriu o meu nome e se lembrou de mim. Ele descobriu sobre Bae, um dia em que ela acabou ficando no parque em vez de seguir com a turma para a escola. Quem a encontrou foi o jungkook.

-Descobriu das piores maneiras...

-Mãe desculpa por ser assim. Eu deveria te dar orgulho mas em vez disso eu me tornei um monstro.

-Não, você não é um monstro. Você é boa demais. Acaba cobrindo a verdade com medo de machucar alguém.

-Mas sempre machuco mais ainda.—disse em meio os soluços.

-E como ele reagiu?

-Nos sempre discutíamos mas ele tinha razão. Eu que tentava convencê-lo que quem tinha a razão era eu. Mas não.—suspirei—Bom, ele tem uma namorada...nesse momento talvez uma mulher.

-Como assim uma mulher?

-Eles estão se casando nesse exato momento.

-Filha...—ele me aconchegou cada vez mais.—Você ainda o ama não ama?

-Amo, pior que eu amo muito.

-Eu sei o quanto dói, eu sei o quanto você se sente mal. Eu sei como você está. Mas vai ficar tudo bem. Você vai ver que talvez seja como o conto da bela adormecida. Você está dormindo nesse exato momento e é só mais um pesadelo. O príncipe, no caso o jungkook, irá te salvar e viverão felizes para sempre.

-Bem que eu queria que fosse assim.—sorri fraco—Mas acontece que esse romance está muito longe de tornar um felizes para sempre. 

-Vá, deita aí.—ela me deitou no sofá, puxando uma coberta e aconchegando a almofada.—descansa.

Eu assenti.

-_____?

-Sim?

-Você tem certeza que ele ama essa tal “nova mulher”?

-Na verdade mãe, eu não sei. Mas que ela o ama sim. E eu conheço suficientemente bem o jungkook para saber que ele é ingénuo e boa pessoa demais, para não aceitar a decisão. Ela o ama demais, e isso é visível sempre que estão juntos. Ele teria medo de a machucar se dissesse que não, mesmo que lhe custasse ainda mais guardar o rancor. Jungkook é assim. E por mais que pessoas vejam como qualidades eu vejo como algo em comum e por esse motivo eu considero um defeito.

-Sabe o que é visível agora?—neguei com a cabeça—Que você é capaz de precisar dele mais do que ela. Você o ama é só não ve quem não quer. Eu posso ser sua mãe e saber da sua história mas basta te ouvir falar para a ser a maior certeza. Se você o quer lute, filha. E se isso te machuca, e mais um motivo para você seguir firme. Pode até querer seguir a faculdade e deixar o trabalho mas esse amor por ele não sairá dai tão longe.

Minha mãe tem sempre as palavras e o concelho certo na ponta da língua. Eu a admiro demais por isso. Sempre me encoraja mas por vezes me dá medo. Medo de não conseguir orgulha-la. Medo de a desiludir...

Eu quero mesmo seguir a faculdade. E se eu o fizer terei de deixar o trabalho. Ou seja, me demitir. Talvez não seja uma ideia tão ruim. Mas se me machuca? Muito. Porém minha mãe falou para eu seguir firme. E é isso que vou fazer. Seguir firme mas não no sentido que ela talvez queira e sim no de procurar novas metas de vida.

Desculpa mãe, eu sei o quanto você me apoia novamente com o jungkook. Mas eu preciso de uma vida. De uma vida que me torne uma pessoa melhor e não alguém que passa noites em claro chorando e que lê o mesmo livro centenas de vezes por semana.

Os pensamentos foram interrompidos pelo vibrar no meu celular que estava no meu bolso.

-Eu vou te preparar um chá.—disse a mãe sorrindo e se levantando

Olhei então a tela do celular e vi a notificação do Yoongi.

 

*mensagens on*

 

Estrume abortado:

Tenho novidades.

 

 

Eu:

Quais? Boas, más?

 

 

Estrume abortado:

Para certas pessoas serão ótimas mas para você não tanto.

 

Eu:

Já estou prevendo.

 

 

Estrume abortado:

É, ele aceitou. Parece que jadekook afinal é realmente real.

Espero que fique bem

 

Eu:

É talvez eu fique.

Parabéns ao novo casal.

E eu preciso muito de falar com você.

Amanhã aparece na minha casa as 13:00 tenho muita coisa para te falar.

 

 

Estrume abortado:

Falar? Ou são saudades?

Parece que a praga de projeto de abutre, está com saudades do crush secreto.

 

 

Eu:

 

Parece que não está falando de mim.

 

 

Estrume abortado:

Oh Vá, admite. Você vem ama esse docinho aqui.

 

 

Eu:

Uy. Pior que eu amo mesmo.

Bom, agora eu tenho de ir.

Nos vemos amanhã. 

 

 

Estrume abortado:

Sabia, já não adianta esconder.

Então até amanha estrupícia.

 

 

Eu:

Eu supero isso.

Até amanhã Yoongi.

 

 

Estrume abortado:

Espera, eu li bem? E isso mesmo produção?

____ não me ofendeu no famoso “xau”.

 

 

Eu:

É que você já é uma ofensa então chamar pelo seu nome seria uma ofensa.

 

 

Estrume abortado:

Mereço.

 

 

*mensagens off*

 

Yoongi é das únicas pessoas capazes de me fazer rir em momentos como esse.

Mas para minha tristeza a pessoa que eu amo está oficialmente casada.

Vá,_____ você só precisa ficar um pouco confiante que vai dar tudo certo.

 

Primeiro passo:

-Se demitir.

 

Segundo passo:

-Entrar na faculdade 

 

Terceiro passo:

-Conseguir superar essa maldita paixão.

 


Notas Finais


Essas declarações da ___ junto com o diálogo da mãe me deram um tiro no coração.

Me perdoem qualquer erro, eu postei sem revisar kkkk mais tarde um faço isso.

Até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...