História Aprendendo a amar - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Ambre, Castiel, Charlotte, Li
Tags Amor Doce
Visualizações 10
Palavras 639
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Um capítulo meio grandinho.. mas.. ♥

Capítulo 2 - Sweet Amoris - Minha nova escola


Acordei com o despertador tocando, meus cabelos tampando meu rosto e eu quase caindo da cama, quase, por que por pouco eu não caio. Me levantei quase caindo, pois eu ainda estava dormindo, e fui ao banheiro fazer minhas higienes necessárias né. Ontem eu tomei banho e hidratei o cabelo, Por isso eu não vou lavar o mesmo hoje, até porque meu cabelo nunca fica sujo né monamour.

Pus uma touca de doceira, aquelas que as doceiras usam para não cair cabelo no doce, sabe? Tirei minha roupa ficando nua, e entrei no box. Lavei meu rosto para ficar mais acordada e lavei o resto do meu corpo.

Fiquei alguns minutos no banho, pensando na vida, até que um flashback passa na minha cabeça... 

FLASHBACK ;

- me devolve, por favorzinho!!

O menino estava com o meu ursinho favortio levantando pro alto, eu tentava pegar, mas eu era muito pequena.. Então não consegui.

Menino - Só se me prometer, nunca me deixar. 

Ele disse feliz e sorridente, então eu baixei minha cabeça e sorri timidamente para ele.

- Sim .... Eu nunca irei deixa-lo.

FLASHBACK OFF ;

Eu ainda estava de baixo do choveiro, só que com a cabeça baixa.. quando me lembrei disso, meu coração apertou. Ele fez eu prometer que nunca iria deixa-lo, mas ele me deixou... como dói... 

Me abaixei e fiquei chorando ali mesmo, eu precisava dele nesse momento, ele sempre me apoiava em tudo e me consolava, eu preciso dele...

Sai do box de cabeça erguida e sai do banho, me sequei, coloquei uma roupa qualquer e desci pra tomar café. Lá estavam meu pai e o Nathaniel tomando café,  me sentei e peguei um pedaço de bolo de cenoura, que eu amo, ainda me lembro do bolo da mamãe, era muito bom.

Comi uns 2 pedaços de bolo, e tomei um café pra me despertar. Peguei minha mochila e o Nathaniel fez o mesmo, fomos até a porta, mas meu pai nos interrompeu.

Pai - Queridos, não se esqueçam de terminar a matricula com a diretora, Ok? - Falou ele preocupado -

Eu e ele - Okay Pai!

Saimos de casa e fomos caminhando até a escola, minha casa era um pouco longe da escola, meus pés já estavam começando a doer.. chega logoooo!

Depois de minutos chegamos, a escola não era feia e nem bonita, era como qualquer outra aqui de Paris, eu acho. Entramos e fomos para o corredor. Caminhamos por alguns lados até achar a diretoria, entramos e terminamos nossas matriculas. A diretora nos guiou até a nossa sala e pediu para que nós nos apresentassemos. E foi o que a gente fez.

- Olá,  eu me chamo Amber. Tenho 16 anos e sou rica é claro, me mudei recentemente para Paris, espero conhecer vocês melhor. - Falei meio corada -

Nathaniel - Eu sou o Nathaniel, irmão gêmeo da Amber, tenho 16 anos. Prazer em conhece-los.

Ele falou sério, o professor mostrou onde nós iriamos sentar e sentamos em lugares diferentes,  Nathaniel sentou com uma menina platinada e eu com um ruivinho, um pouco familiar. 

A aula começou e foi igual as do meu ex-colégio, entediante! 

Depois de horas o intervalo chegou e eu fui para o intervalo, fui ao meu armário e guardei meu livro de física, pois a aula de antes era física. Coloquei meus fones e fechei o armário, quando eu ia andar , acabei caindo em cima de alguém.. Levantei o olhar e era o ruivinho de antes, ele se levantou e fez uma expressão de raiva.

?? - Ai garota, não olha por onde anda não? Presta mais atenção por onde anda. - Falou.

Que malvado! Eu nem vi ele.

- Ai desculpa nervosinho, eu nem te vi aí, Saiu do além? 

?? - Ah... cega. 

Ele saiy batendo os pés e meio que eu achei ele familiar, mas de onde ?Preciso saber o nome desse menino, algo me diz que eu o conheço. 


Notas Finais


Boa leitura ! ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...