História Aprendendo a amar - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Xiumin
Visualizações 14
Palavras 1.216
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiie, olha eu aq dnv né?
Bom, desejo uma boa leitura♥

Capítulo 1 - Coração partido


               Era um dia normal, como todos os outros. Estava voltando da faculdade, e como a minha casa era perto, fui andando mesmo. Eram 18:30, mas já havia escurecido. Eu saí mais cedo de lá por causa que um professor faltou. Passei andando pelos diversos prédios que se passaram pela minha visão e um parque, até chegar em casa.

Eu morava sozinha, meus pais diziam que quando eu tivesse 18, já poderia morar só. Mas só acabei indo com 19, já que sou muito apegada a eles.

Tudo em casa está escuro. Mas eu moro sozinha, isso é normal, não? Sim, mas acontece que eu namoro. Meu namorado chega na minha casa, sempre às 17h, então estranhei tudo estar escuro. Peguei as minhas chaves e abri a porta, tudo estava muito silencioso - imaginei que ele estivesse dormindo - Até que escuto certos barulhos vindos do meu quarto. Silenciosamente, deixo as minhas coisas no sofá e vou até o quarto, ficando de frente a porta, onde se encontravam os barulhos.

S/N : Leo? Você está aí? - Perguntei e o silêncio se estabeleceu. De imediato, abri a porta e me deparo com o Leonardo na cama com outra. Assim que percebo, lágrimas já percorrem pelos meus olhos.

Leo : Calma S/N,  e - eu posso explicar - Disse assustado e se vestindo rapidamente. Tiro o meu anél de compromisso e o jogo no chão. Saio correndo de lá, mas antes que eu pudesse pegar as chaves para abrir a porta, ele segura o meu pulso - Me deixa explicar, por favor - Disse ofegante.

S/N : Explicar o que? Que eu fui uma idiota? E - eu acreditei em você e você faz isso comigo? O que eu te fiz? - Disse chorando e o mesmo se encontrava no mesmo estado - Admita, você fez isso, porque não me amava - Eu disse e vi a outra, passando pela porta do quarto - Quer saber? Vai embora, os dois, vão embora da minha cada, agora - Eu disse abrindo a porta e os fitando, ela passou e ele ficou de frente pra mim - Não me ouviu? Sai por favor e não me procura mais - Ele ia falar algo, mas acabou desistindo.

Fechei a porta e as lágrimas vieram com mais força, eu provavelmente já estava com o meu rosto vermelho. Eu realmente não queria ficar em casa agora, saber que eles estavam lá, fazendo coisas, me deu nojo. Eu precisava sair. Sai de casa e fui andando, as lágrimas ainda persistiam em sair de meus olhos.

Estava frio, eu estava de calça jeans e uma blusa longa, que não me dava calor. Eu estava tremendo e chorando - Que dia ótimo, não? - Caminhava pelas ruas e daí parei. Onde estou? Anão, só faltava essa. Tudo bem que eu moro aqui, mas não conheço toda a cidade.

Pego o meu celular e vejo que o aparelho descarregou. Ok, vamos manter a calma por aqui - De onde eu vou tirar a calma que eu não tenho? - Ando mais um pouco e eu via algumas pessoas passarem por mim, elas se assustavam quando eu me aproximava. Meu rosto está vermelho, certo? Elas devem pensar que eu estou metida em drogas - gente, eu sou da paz - Até que eu desisto e sento em um banco que dava pra observar alguns prédios e várias pessoas andando, parecendo um desfile.

XXX : Você está bem? Está tremendo - Me viro e vejo um menino - Eita, ele é lindo. Não! Não pensa nisso agora. No mesmo instante ele me dá o seu casaco, óbvio que ele estava com outro fino por baixo - Agora parece melhor, sou o Jungkook e você?.

S/N : S - sou S/n - Disse com a minha voz rouca, por estar chorando.

JK: Nome bonito. Espera, estava chorando? Quer ajuda? O que houve? - Perguntou preocupado.

S/N : Eu descobri que o meu namorado me traiu  - Disse soltando algumas lágrimas que o mesmo as seca.

JK: Ei, se ele fez isso. É porque não te merece, tá? - Disse segurando o meu queixo, eu apenas assenti. Cara, os olhos dele, são tão ... Brilhantes, são lindos - Se você quiser, eu posso te fazer companhia. Tudo bem que mal nos conhecemos, mas ... Deixa eu te ajudar? Me parte o coração te ver nesse jeito. Não posso deixar você aqui sozinha.

S/N : Tudo bem, podemos - Eu disse, rindo fraco.

Saímos de lá e fomos até um tipo de game station? Sabe aquele lugar em que os adultos levam as crianças pra brincar? Sim, é onde estamos.

JK: Você deve estar se perguntando o por que, eu te levei aqui, certo? - Eu apenas assenti, vendo os jogos e cores que passavam pela minha frente - Eu meio que gosto de vir pra cá quando estou triste, acho que isso pode te ajudar.

S/N : Obrigada, você está sendo muito gentil comigo, sendo que nem me conhece - Disse olhando pro chão.

JK: Por nada. Amigos fazem esse tipo de coisa, né? Somos amigos, não somos? - Amigos? Eu mal o conheço! Mas para não parecer desfeita eu assenti - Ah, que bom! Vem - Disse me puxando para um jogo.

S/N : Você tem quantos anos?.

JK: Eu tenho 20 e você? - Perguntou concentrado em pegar um bichinho.

S/N : Tenho 19.

JK: GANHEI - Ele gritou e todos olhavam pra ele, fiquei com vontade de rir - Toma - Disse me entregando um ursinho.

S/N : Obrigada Kook.

JK: Kook? - Perguntou pegando na minha mão e me puxando pra sentarmos em uma mesa.

S/N : Um apelido que te dei.

JK: Hm gostei dele - Disse rindo - Então, me fala mais sobre você, o que gosta?.

S/N : Eu estou na faculdade e gosto de ver doramas ,  séries, ler e dançar.

JK: Você dança? Sério? Eu gosto de dançar também - Disse surpreso e rindo - Você é tão fofinha, como alguém pode ter tido a coragem de magoar você? Isso deveria ser um crime - Disse me fazendo corar - Hm, vem vamos dançar naquele brinquedo.

Fomos até lá e ficamos dançando até a música acabar.

JK: Wow, você dança muito bem - Disse sorrindo. 

S/N : Obrigada, você também.

JK: Vamos comer algo, deve estar com fome.

Caminhamos até uma lanchonete e comemos hambúrguer por conta dele. Eu me ofereci a pagar, mas por conta daquilo, deixei as minhas coisas em casa. 

JK: Olha, são 20h, está tarde. Vou te deixar em casa,Ok? - Eu assenti.

Passei o meu endereço a ele e seguimos a minha casa, enfim chegando nela.

S/N : Jungkook, olha, obrigada por tudo mesmo hoje eu-

JK: Não precisa agradecer não. Ah me passa o seu número pra gente não perder contato.

S/N : Claro, é XXX - XXX 

JK: Obrigado. Tchau, se cuida - Disse me dando um selar na bochecha e foi saindo.

Entro em casa ainda em meio choque. Porém calma, Jungkook me acalmou.

Como minha casa era meio grande, eu mudei de quarto, fui dormir no outro. Mas fiquei pensando em Jungkook, o quanto ele foi gentil comigo, se ele nem me conhecia.

"Ele deve ser assim com todas" - Penso.

Resolvo tomar um banho e esquecer tudo isso - Menos Jungkook, claro - Tomo um banho, me visto e ponho o meu celular pra carregar. Acabei adormecendo logo, por cansaço.

Mas antes de cair  no sono, me veio a imagem de Jungkook sorrindo.


Notas Finais


Espero que gostem ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...