História Aprendendo a amar beijo raro - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Luan Santana
Personagens Personagens Originais
Tags Nicolas Germano
Visualizações 1
Palavras 1.092
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Agora sim um capítulo de gente!
Boa leitura

Capítulo 2 - Algo em você que me intriga e eu não vou desistir...


Fanfic / Fanfiction Aprendendo a amar beijo raro - Capítulo 2 - Algo em você que me intriga e eu não vou desistir...

—nicolas Germano o cantor? —Ana estava surpresa.

—isso vai ser interessante —minha mãe solta chamando a atenção para ela —que foi? Sempre achei que a Letícia fosse ficar para titia! —os outros riem da minha mãe.

—esta bem! Por que você fez isso? —pergunto olhando para o Dani.

—por que ele me deu em troca do autógrafos já que alguém foi meio grossa com ele! —ele me olha repreendendo.

—nao sou obrigada a ser educada com ele! —cruzo os braços nervosa.

—tem razão! Mas a gente tinha invadido o local dele sem sermos fãs!

—Mais é burra que nem uma porta —ana ri.

—estou começando a pensar que você é lésbica!

—ela não é! Eu espero...—Vini fala

—imagima a Letícia namorando? —ana solta.

—Leticia e Namorando duas palavras que nunca pensei que iria ouvir na mesma frases! —Jack entra e tira sua jaqueta e dá um beijo em minha mãe.

—Jack! —bufo —preciso andar de skate —subo até meu quarto e pego o meu skate e saio de casa furiosa.

Ando com ele me faz bem me sentir livre não sei por que!

Sempre assisti filmes de amor onde a garota sempre sofre por causa do garoto antes do seu final feliz.

Eu não quero sofrer! Eu já sofri demais com as mentiras do meu pai.

Na verdade do meu progenitor afinal meu pai na verdade é o Jack.

Ele trabalha de policial.

Não o chamo de pai por não estar pronta mas sei que ele não vê a hora de eu o chamar de pai.

—entao quer dizer que a marrenta anda de skate? —ouço a voz que causou todo o alvoroço na minha vida.

—E você deve ser Nicolas Germano! —estava sentada na calçada.

—sim eu sou Letícia —sua voz sai rouca é isso me faz arrepiar.

—tem algo em você que me intriga e eu não vou desistir de descobrir —ele morde o labio.

—entao como não vou me livrar de você tão cedo —ele ri —Amigos?—estendo a minha mão para ele.

—Amigos —Ele aperta a mesma em sinal de concordância.

—entao me conta da sua vida? —somos amigos nada mais justo de eu poder saber da vida dele.

—minha vida tá na internet! —ele revira os olhos.

—eu quero conhecer o Nicolas não o cantor —desta vez quem revira os olhos sou eu.

—foi mal! —ele ri garoto tonto!

—foi péssima —me levanto e bato a minha roupa.

—ja vai? —ele já viu que horas é agora?

—ta tarde e bom eu sou uma garota! Não posso ficar andando até tarde por aí —dou de ombros e ele se levanta.

—deixa eu te acompanhar até em casa—ele levava um skate consigo.

—ta vamos ver do que o cantor skatista sabe fazer —coloquei meu skate no chão e logo comecei a andar fazendo o caminho para minha casa e ele estava logo atrás de mim.

Até que ele tava indo bem!

—bom e aqui—paro em frente a minha casa.

—casa bonita! —ele olha para mim.

—valeu!...

—LETICIA! —minha mãe abra a porta gritando e logo se cala ao ver Nicolas —voce quem é? —ela pergunta sorrindo até demais!

—Nicolas, Nicolas Germano—ele se apresenta.

—eu sou Cláudia a mãe dessa garota bruta!—cada um tem a mãe que merece! Só que eu não mereço essa não!

—eu diria que ela é uma garota marrenta! —sorri olhando para mim.

—ta tá que tal você ir para sua casa que tá tarde?

—LETICIA! —minha mãe me repreende.

—concordo com Letícia —Jack sai de casa com seu cabelo molhado.

Da para acreditar que ele tem 26 anos e minha mãe 38? Sim a diferença é bem grande e bom! Eles se amam e é isso que importa!

—por que não dorme aqui? —nao me lembro de ter jogado pedrinha na cruz?

—eu adoraria —nicolas me olha e sorri Jack olha furioso para minha mãe que sorri feliz da vida.

Minha mãe puxa ele para dentro de casa e aposto que ela já estava o apresentando para todo mundo.

—minha mãe e fogo! —tiro a minha touca.

—ela endoidou de vez! —Jack balança a cabeça negativamente e ri —Vem vamos conhecer meu futuro genro! —ele brinca.

—Jack! —ele me puxa para dentro de casa e ao entrar vejo Nicolas já inturmado com o pessoal.

Me jogo no sofá.

—Ele pode ser um psicopata! —olho para minhas unhas.

—nao ligue para ela! Quem tá com fome? —minha mãe faz todos irem correndo para cozinha e Nicolas ficou ao meu lado.

O que eu fiz para merecer ele?

Não me lembro de ter dançado poledance ou de ter grudado chiclete ou jogado pedrinha na cruz!

—Sua família é legal! —ele sussurra.

O olho e sorri.

—Claro e a minha família! Maluca e com defeitos mas minha família!

—Vou adorar fazer parte dela! E se me permite dizer sua mãe e Ilaria! —ele morde o lábio —ja até sei sua idade! 14 anos e mesmo sua mãe sabendo da minha idade que é 18 já me jogou para cima de você! —ele ri.

—cada um tem a mãe que merece! —rimos até que ele seria um bom amigo!

—sim tens razão! —ele me olha.

—espero que goste de lasanha Nicolas por que eu fiz isso mas se não gostar eu faço uma torta de frango —minha mãe serve a torta para ele.

—e para mim? —faço manhã

—Voce mora nessa casa sirva se sozinha! —ei mulher você é minha mãe não dele.

—sempre pensei que a Letícia ia namorar um violão —Ana da de ombros e eu a olho com odio.

—e o skate? —vini pergunta.

—seria o amante dela! —rimos.

—pera aí! Você nunca namorou? —ele me olha surpreso.

—nao! Sempre fui muito ocupada!

—e sempre sobrava para mim quando os meninos vinha aqui pedir a mão dela! —minha mãe falava com tristeza —todo dia tinha um que vinha falar comigo!

—quem mandou deixar ela fazer esporte? Agora ela tem um corpo perfeito e os meninos piram nela!—jack não sabe a hora de ficarmos quietos.

Nicolas fica incomodado com o assunto.

—Ah droga o quarto de hóspedes tá ocupado! Nicolas você vai dormi com a Letícia algum problema? —minha mãe faz cara de inocência.

—Nenhum —ele sorri feliz da vida.

—e eu? Não pergunta não? O quarto e meu sabia? —digo nervosa.

—e a mim? —ate tu Jack? Pera ele tá do meu lado!

—os dois ficam quietos! E bom você sempre dorme abraça a um ursinho ou travesseiro então dorme abraçada com ele! —que tipo de mãe eu ganhei? Uma mãe dessa para que inimigo?

—ei relaxa você vai adorar dormir abraçada comigo! —ele ri.

Eu ainda vou matar esse garoto!

—que tal um filme? —leo fala pensativo e eu o olho sorrindo —menos de terror! —chato! Mostro a língua para ele.

—tem se beber não case! —ana sugere ao deixar o.celular de lado.

—e Diego vem? —pergunta minha mãe a olha.

—nao sei —ela da de ombros eles ainda vão terminar e voltar e.ficar nessa dança das cadeiras!


Notas Finais


Comentem o que estão achando
E bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...