História Aprendendo a caminhar - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Depressão, Família, Romance, Violencia
Visualizações 18
Palavras 2.025
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


★ Desculpem a demora... Tive um grande bloqueio sobre oque escrever... Sem mais delongas e boa leitura!

Capítulo 3 - A chegada de um estranho (parte I)


Já faz uns dois ou três dias que eu e Ycaro começamos a sair e quase nem mais brigo com minha mãe, e quando brigo saio de casa sem ninguém notar, assim eu e Ycaro e ficomos conversando na escada... (Às vezes ele diz que isso pode pegar mal pra ambos se os vizinhos fofoqueiros vissem...) Como hoje é terça meu irmão vai sair com os amigos já que ele é "rico" e não se mistura com gente pobre igual a eu, falando em sair.... Tenho que falar com Ycaro. (Eu desço as escadas e abro a porta.... Quando olho pro portão estão conversando os três Tori, Bruno e Ycaro... Era de se esperar que eu não fosse vista, afinal subi correndo igual bicho... O que será que eles estão falando?), Eu me aproximo da parede e começo a escutar bem baixinho seus sussurros, primeiro escuto Tori depois Bruno e por último Ycaro...

Tori:— Se eu fosse você não tentaria se aprofundar nesse lance da Depressão dela.... Ela fica muito mexida com esse assunto, mas acho que talvez você possa ajudar ... Como a própria Alexia falou uma vez;— Não acho que exista alguém que pode me ajudar.... Mas se houver ficaria muito feliz de encontrar...

Bruno:— Na verdade tenho certeza que você pode ajudar ela... E talvez possamos te ajudar em alguns detalhes...

Ycaro:— Tipo empurrões ?

Tori:— Não é porrada mesmo!!!

Começo a bater pé fingindo descer as escadas e saio pra ver a reação deles, eles fazem cara de bunda e desviam o olhar de mim pro além.

Eu:— Credo que caras são essas?! Eu não sou bicho não pra vocês me olharem assim...

Bruno:— Só é bicho quando quer, né sua cobra *dá língua*.... morre logo!!

Eu:— Aí brigada!! Eu sei que você tem inveja de mim sei muito bem que você gostaria de ser cobra também, pelo menos eu passo por debaixo do portão e você que passa e leva a fiação do poste inteiro!!-(kkk Tori me dá um empurrão e faz sinal de tesoura, ou seja, não era pra falar nada...)- aé já ia me esquecendo que você é  trouxa..... Então sempre fica por fora...

Tori:— Miga !!! Sua mãe tá te chamando vai embora... E você também Bruno!! Agora os dois!!

Eu:— Miga te amo... Mas eu saí pra falar com Ycaro, não vou embora assim tão fácil.

Bruno:— Eu também não vou embora tão fácil assim não!! Lembra? Eu vim conversar com seu pai sobre o nosso relacionamento.... Vou esclarecer oque eu quero com você ...

Eu:— IIIIIIIII!!-(me viro para Ycaro e começo a falar de um jeito seboso)- ho~!! Meu amorrr~ vamos embora antes que meus olhos comecem a sangrar!!~ gente fui ...

Eu e Ycaro fomos até a casa dele (que como eu já disse é do lado da minha casa), então assim que ele abriu o portão esperei ele passar e encostei ele na parede, ele olha pra mim meio surpreso e depois ri..

Ycaro:— Quer ajuda? -(então percebo do que ele estava falando, como sou maior que ele... Fiquei um pouco abaixo do peito dele, então ele tem a brilhante ideia de me levantar até que nossos olhares ficasem bem alinhados)- pronto *risos* agora você pode me assediar...

Eu:— *chateada* Eu podia fazer isso sem você me levantar.... Pelo menos devia me avisar.... Assim a gente entraria né, porque ainda estamos "perto" daqueles dois malucos...*risos*.... Eles podes espionar a gente.

Então Ycaro me solta e pega na minha mão, com a outra pega a chave e abre a porta da sala... Como "ser eu é a essência do meu eu" sai correndo já sentando no sofá, enquanto ele fecha a porta... Eu penso na tori falando MIGA ELE QUER TE COMER!! Acho que estou com um pouco de medo.... Então relembro oque eu queria falar.

Eu:— LEMBREI!!-ele olha pra mim espantado- eu tinha perguntado a minha mãe se eu podia dormir aqui hoje, e ela deixou -ele olha pra mim desconfiado- não se preocupe, eu não falei com ela enquanto ela estava com sono tá?!!

Ycaro:— Se você diz, por mim tudo bem... Só que eu não vou estar em casa hoje, vou passar no mercado, depois na farmácia, em seguida vou ao banco e por último vou abastecer o carro.

Eu:— Atá... Cadê o Sonic? Já que você vai sair eu posso ficar aqui tomando conta dele... Porque eu queria brincar com ele...

Ycaro:— Tudo bem.... Só não leva ele pra rua, pode ser perigoso para os dois...-(ele ri e passa a mão no meu cabelo, deixando ele uma bagunça)- já vou indo, se cuida...

Eu:— Seu safado!! Bagunçou meu cabelo é agora vai embora?? Só por causa disso vou quebrar TUDO!! Contemple minha risada maligna, HAHAHAHAHAHAA *COF* aí já faz tempo que eu não faço mais maldades ..... Minha risada deve ter enferrujado, agora você já pode ir eu só queria amostrar minha risada pra você -(ele ri de mim e da um tchau)- *pensando* e agora oque eu faço? Já sei...

Como eu não faço nada de bom fiquei sentada no sofá jogando por pelo menos três horas seguidas, depois fui comer alguma coisa (sim eu sou abusada), como eu não queria fazer nada peguei um copo de água e voltei pra sala pra continuar jogando... Como já estava chato ficar jogando comecei a ficar com sono, como eu sempre fiquei na sala e só passava pelo corredor pra ir até a cozinha, não sabia em qual quarto ou que quarto ir.... O corredor não era tão grande mas tinha três cômodos na direita e um na esquerda.... Saí abrindo tudo que tinha direito de abrir, primeiro abri o quarto da esquerda que por sinal não era um quarto, era banheiro (na verdade aquilo era tudo menos um banheiro, assim só pra saber quem tem uma banheira e mora sozinho?? Ycaro), depois vou ao primeiro quarto (tudo okay), o segundo (continua okay) e por fim o terceiro (preciso mesmo repetir?)... Pensei bastante sobre qual seria o quarto dele, e cheguei a conclusão de que era o do meio (por que? Não sei)... Então entro e saio pulando na cama, porém ela era mole demais e acabei caindo do outro lado, como eu estava cheia de DETERMINAÇÃO, subi novamente na cama só que dessa vez sem pular, eu começo a ficar sonolenta e durmo ali mesmo.

     ~4 horas depois~

Sou acordada pelo barulho de água caindo no banheiro, provavelmente deve ser Ycaro que chegou mais cedo do que o previsto ou não... Não faço ideia de que horas sejam... Eu me levanto para pegar um urso gigante perto da porta, coloco ele em cima da cama pra disfarçar o relevo na cama, me enfio debaixo das cobertas e espero ele ir no quarto para mim dar um susto nele....

......*espera*......

....*espera*.....

..*espera*....

Credo ele demora demais (seria bom eu verificar?... Nãhh..), então me deparo com o som da porta abrindo e fico cheia de espectativas de como seria o susto, até a "realidade" me esmagar deitando em cima de mim (nunca pensei que a intenção dele era me matar sufocada desde o início), comecei a ficar com dificuldades para respirar e tive que empurrar ele pra me levantar, quando eu saio das cobertas vejo Ycaro rindo de mim.

Eu:— Como você me achou?

Ycaro:— Fácil você deixou seu chinelo na porta do quarto do lado de fora *risos*...

Eu:— CARACA!!! Que saco!! Aiiii !! Aí que ódio .... *Respira* tudo bem.... Vai ter volta eu vou pegar você e aquele chinelo safado...

Ycaro:— Por que ao invés de pegar o chinelo, pega somente eu...

Nem tive tempo de dar uma resposta e ele me beija, estava começando a ficar quente (detalhe eu estava usando casaco), então eu ponho a mão na boca dele e me afasto, ele me olha confuso então eu só falo desviando do assunto "quente" e ele ri de mim... Sem entender o motivo dele rir, eu tiro o casaco e me cubro com as cobertas enquanto ele ri, depois de rir ele se vira e tenta me dar um abraço de desculpas mas eu recuso, então ele tenta procurar minha cintura pra me fazer cócegas (uma pena eu não sinto cócegas haha), então ele me vira e me beija novamente... Ele sobe em cima de mim apoiando os cotovelos na cama, estávamos no ápice de cometer loucuras, até que de repente alguém da um pontapé na porta que que faz um barulho terrível me assustando e irritando Ycaro, eu vejo uma pessoa de cabelos pretos despenteados e olhos prateados se aproximando da gente.

Ycaro:— *irritado* Kaio você chegou cedo demais...sai daqui. Pensei que só ia chegar amanhã...

Kaio:— Você pensou ou queria?? Espera!! Cara.... Você tava transando ??-(OQUE TACOM- TECENDO?!?)- cara é sério .... Assim eu não me importo se você ficar transando com as minas, mas me espulsar por causa dela? E ainda falar assim comigo? Foda-se eu não me importo.

Ycaro:— NÃO CARA!! *Irritado* não eu não estava transando....*sussurro* pelo menos ainda não...-(QUE!?)- ...

Kaio:— Sei bem senhor Lancastter...

Eu:— licença? Posso falar-(os dois olham pra mim senti até o vento)- eu não faço ideia do que vocês estão falando, só sei que eu dormi aqui... Eu acho-Kaio revira os olhos- sim... Eu dormi aqui, quando eu acordei eu ouvi o barulho do chuveiro e me escondi pra dar um susto nele... Sendo QUE ELE CONSEGUIU ME ACHAR!! ENTÃO Eu não lembro de mais nada....-( eu me pendurou no pescoço dele e olho bem no fundo da alma dele)- não pense que eu fiz uma coisa dessas.... Sou um ser puro desprovido de maldade... Não aconteceu nada, só aconteceu que eu dormi aqui mais nada!! Nada... NADA!!!! Entendeu?

Kaio:— Sim entendi... Mais assim... Quem é você? Antes você pode me soltar?-(eu solto ele e levanto)- obrigado.

Eu:— Muito prazer... Me chamo Alexia.... Sou a vizinha aqui do lado.

Kaio:— Vou te dar um conselho... Prazer com esse cara você não vai ter, assim já que você ainda não conhece meu quarto que tal um dia desses... Você passa lá e se sabe né *pisca*...-(eu acho que sofri um assédio bem.... Bem.... Loco ;-;).

Ycaro:— Ela é minha!!-(ele se levanta empurrando Kaio pro quarto ao lado)- pronto! Agora estamos em paz ... Vou preparar um alguma coisa pra você comer.

Eu:— Você não precisa... Afinal eu já comi...

Ycaro:— Vento? Ou água? Eu olhei a geladeira e ela está intacta.

Eu:— Tá depois você prepara.... Me diz uma coisa, Quem é ele?

Ycaro:— Somo amigos desde que me conheço por gente-(não... imagina você é bicho agora)- Ele ia ficar um ano na Rússia então não tinha problema, porém ele só me deu a notícia de voltar ontem, o que complicou um pouco as coisas, contudo não se aflinja... Ele é um cara bacana, tarado porém bacana .... Então vai querer algo em específico?-(balanço a cabeça)- então vou fazer pipoca pra vermos um filme.

Eu começo a pensar.... Tento colocar a mão no meu bolso e percebo que estou sem meu casaco, rapidamente eu saio do quarto e bato na porta ou lado, Kaio abre a porta com um olhar desconfiado.

Kaio:— Que foi? Modou de ideia muito rápido...

Eu:—  Não !! Eu só vim pedir meu casaco.... Não gosto de ficar sem casaco.

Kaio:— Tá com frio?-(ele me questiona recostando na parede).

Eu:— Não... Eu não sinto frio já faz muito tempo...-( tento rir pra disfarçar que fiquei um pouco triste).

Kaio:— Qual seu nome mesmo?

Eu:— Alexia...-( ele entra no quarto e deixa a porta aberta... Eu continuo parada na porta, até que ele volta depois de um tempo com meu casaco nas mãos)- obrigada....-(mas ele não soltou, eu olho pra ele sem expresar nenhuma emoção).

Kaio:— você é muito boa.... Quase não percebi...

Eu:— Não sei do que você está falando.... Me dá meu casaco, eu só quero meu casaco.

Kaio:— Você sabe muito bem do que estou falando.... Sobre esconder seus sentimentos das pessoas, você é boa nisso.... Só não é tão boa porque eu sei de tudo, enfim seria bom tentar conversar sobre isso com alguém...

Ele termina de falar e me dá o casaco, passará uns dez minutos e Ycaro vem com a pipoca e suco... Assistimos um filme qualquer de ação, depois de um tempo clareando as coisas na minha mente... Enquanto pensava sobre o ocorrido mais cedo acabo dormindo no sofá.


Notas Finais


Espero que tenham gostado... E desculpem algum erro.
E até mais!! ★


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...