1. Spirit Fanfics >
  2. Aprendendo a ser pai >
  3. Em família

História Aprendendo a ser pai - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Aqui temos dicas do possível avô dos sonhos.. Um bisavô muito legal...

Capítulo 4 - Em família


Fanfic / Fanfiction Aprendendo a ser pai - Capítulo 4 - Em família

 

Sonho

 

Aquele sonho sempre vinha para Anakin, uma família com seus pais e novos irmãos, felicidade resumia a cena, todos ficavam feliz com a chegada de Esperança, a que equilibrava o número de meninos e meninas da família. Segundo seus pais, isso fechava a fábrica!

 

Todos estavam rindo e brincando, BB-8 estava velho, mesmo assim corria em torno de seus pais, e a novo membro da família. A sua visão com um rapaz jovem, e com a sua irmã todos riam, até que uma sombra passou em tudo.

 

– Isso nunca acontecerá! Nem em seus sonhos….

 

A voz cruel e obscura, Anakin sabia a quem pertencia, e não tinha medo.

 

– Mentira, isso vai acontecer! Minha família vai existir. Respondeu Anakin

 

– Não vai! Pois sua irmã vai matar a todos.. Aquela voz ditava

 

Todos eram destruídos, e mortos por sua irmã com uma espada vermelha. Sua única reação foi gritar.

 

– Nãoooo!!! Minha irmã não fará issoooo

 

Quando uma parede formou-se e uma voz veio e bem familiar:

 

– Parece que aprendeu a bloquear ele, parabéns !

 

– Bisooooo

 

O homem sorriu com Anakin correndo em sua direção. E o abraçado:

 

– Estava com saudades? Muitas mesmo!!!

 

– Anakin, meu pequeno, porquê você e sua irmã fugiram de casa?

 

– Porque queríamos encontrar o papai!

 

O seu Bisavô respirou e disse:

 

– Anakin, vocês não podiam deixar ele influenciar. Ele pode fazer muito mal, principalmente a sua irmã.

 

– Eu sei! Mas o papai pode ajudar!! Ele ajudou, e o vovô foi embora. Argumentou Anakin

 

– Anakin, meu bisneto, seu pai e Satine, podem ficar prejudicado com esse ser. Ele não é seu avô.

 

– Não é?

 

– Não! Ele faz mal, para pessoas principalmente como seu pai e Satine. Eles podem ficarem muito machucados.

 

– Foi ele que machucou você?

 

– Vamos dizer que sim, mas não totalmente. Respondeu seu Bisavô

 

– Biso, quando posso falar de você para eles? Indagou

 

– Ainda não, eles não compreenderiam. Disse seu Bisavô

 

– Biso, quando eu crescer serei igual a você? Indagou o pequeno Anakin

 

– Anakin, creio que não! Obi-Wan, você lembra ele! É a pura luz. Disse seu Bisavô

 

– Bisavô, eu te amo! Disse Anakin

 

– Eu também! Amo todos vocês e sempre vou lutar para proteger vocês. Disse seu bisavô

 

Anakin acordou ainda estava escuro e resolveu descer para sala. Percebeu que BB-8 dormia, caminhou para cozinha e viu tudo parado, e viu seu pai na lavandeira colocando umas roupas na máquina.

 

– Papai. Chamou Anakin

 

Seu pai levou um susto com o seu chamado, porém deu um belo sorriso. Virou-se para ele e disse:

 

– Oi, Anakin! Acordado? Precisa de algo? Teve algum sonho ou pesadelo?

 

O menino sorriu com a ansiedade de seu pai e resolveu responder:

 

– Tive um sonho, e agora estou com fome.

 

– Foi algum pesadelo?

 

– Não, pai, somente um sonho.

 

– Tem certeza? Indagou seu pai

 

– Toda papai! Respondeu Anakin

 

Seu pai suspirou e disse:

 

– Vamos para a cozinha. Vou fazer algo que sempre me acalmava, Anakin.

 

– Tudo bem. Respondeu Anakin

 

Kylo e Anakin foram cozinha, seu pai fez um leite quente com baunilha, Anakin adorou a bebida isso o relaxou. O pequeno perguntou se podia dormir no mesmo quarto que seu pai. Ele deixou sorrindo, percebeu que seu bisavô estava sorrindo com toda a cena. O sono tranquilo finalmente voltou.

 

 

 

Rey

 

 

Acordou com os raios de sol tocando seu rosto, olhou para lado e viu sua filha dormindo profundamente, porém Anakin não estava na cama levantou e começou a procurar que nem uma louca, parou na porta de um quarto para chamar Kylo, e percebeu que seu filho estava dormindo no quarto.

 

Suspirou de alívio seu filho estava dormindo tranquilo, porém teve um aperto no coração, seu menino estava apegando-se a uma pessoa que no futuro poderia ir embora, mas por agora teria que ter outras alternativas.

 

Quando resolveu sair bateu em algo e fez um leve barulho. Escutou um mexer de panos, e quando olhou viu que era Kylo levantando.

 

– Está tudo bem? Indagou ele meio sonolento

 

Kylo estava com sua roupa de dormir. Ela percebeu o quanto Kylo poderia ser atraente, mas tinha que tirar isso da cabeça, sua vida e opções afastavam ela e Kylo, somente as crianças os ligavam.

 

– Sim, estava procurando o Anakin e também preciso levar o BB-8 para passear e fazer suas necessidades. Respondeu Rey

 

– O Anakin perdeu o sono, e pediu a minha ajuda…. Disse Kylo

 

– Tudo bem! Preciso de ajuda com o BB-8. Disse Rey

 

– Certo! Vou abrir a porta.

 

Os dois desceram e Kylo abriu a porta para Rey caminhar com BB-8. Ela olhava o bairro tão diferente que morava com os seus filhos. Casas enormes, pessoas com um padrão totalmente diferente dela e seus filhos.

 

– Sabe BB-8, você e seus amigos estão de castigo! Não pense que esqueci..

 

BB-8 latiu em resposta e Rey riu:

 

– Não adianta, ainda terão um leve castigo! Não pense que esqueci.

 

O pequeno cachorro voltou a latir, e a sua dona deu uma leve risada enquanto andava pelo bairro. Sabia tinha que dar um castigo, mas não seria até a faculdade, e sim uns dias, e sem nenhuma condicional. Ela catou as fezes de BB-8 e jogou no lixo

 

Voltava para casa, e seu cachorro estava feliz e com uma fome enorme. Rey entrou e percebeu que sua roupa e das crianças estavam limpas em cima do sofá, e uma tigela com comida para BB-8. O pequeno cachorro correu e Rey disse:

 

– Traidor!

 

Limpou as mãos, e sentiu um cheiro delicioso de bacon, ovos sendo preparados e caminhou em direção da cozinha e viu Kylo cozinhando. Ficou confusa e nunca imaginou que um homem como ele poderia cozinhar.

 

– Aconteceu alguma coisa? Indagou Kylo

 

– Não sabia que cozinhava.. Respondeu Rey

 

– Você não sabe de muitas coisas minhas, Rey. Falou Kylo dando um meio sorriso

 

Rey suspirou e disse:

 

– Precisamos conversar sério e sobre as crianças.

 

– Sim, temos que conversar muito sério sobre os nossos filhos.

 

– Nossos filhos? São meus filhos, perante a lei e biologicamente.

 

– Rey, existem meios de anular. Disse Kylo sério

 

– Não existem… Respondeu ela

 

– Claro que sim, eles fugiram para a minha casa, e relataram que você não liga para eles. Vai casar e não dará mais atenção para eles. Então tenho todo direito de quebrar qualquer acordo. Disse Kylo sério

 

Rey deu um leve riso:

 

– Jamais abandonaria! Meus filhos! Lutei muito para tê-los e cuidar! Jamais largaria eles! Jamais.

 

– Eles falaram ao contrário. Respondeu Ren

 

– Acha mesmo que largaria eles? Explique porquê vim igual a uma doida para cá? Indagou Rey nervosa

 

– Por dinheiro! Falou Kylo

 

Rey ficou nervosa e empurrou Kylo com a força e disse:

 

– Eu não preciso de nenhum dinheiro!! EU SEMPRE CUIDEI DELES E NUNCA PRECISEI DE DINHEIRO DE HOMENS PARA ISSO! NEM MESMO DO MEU PAI.

 

– POR QUE? POR QUE? ELES VIERAM A MIM? POR QUE? REY!!! Gritava Kylo

 

– Eu não sei! Desde que esse avô apareceu nos sonhos deles, meus filhos mudaram e ficaram atrás de você! Eu não entendo isso. Respondeu Rey

 

Percebeu que Kylo estava olhando para ela confuso sobre o tinha terminado de responder.

 

– Você está dizendo que nunca os abandonou..

 

– Sim, mesmo tendo que trabalhar, estudar, cuidar de casa e das contas, nunca largaria meus filhos! Eles são tudo para mim! Desde que escutei os corações deles pela primeira vez, e mais ainda quando a força nos ligou. Sempre fiquei com meus filhos, ao contrário de você. Disse Rey

 

– Pare com isso o professor Evans, disse que era para namorada dele. Você têm mesmo sobrenome dele.. Casaram e não deu certo? Disse Kylo Direto e cruel

 

– Não, não era namora dele! Sou infelizmente a filha dele, meu pai era um homem sem a força ao contrário da minha mãe que a tinha. Ele queria netos, fortes na força, mas fugi antes deles nascerem. Não permitiria, meus filhos com aquele louco. Respondeu Rey firme

 

– Porque aceitou isso? Aceitou engravidar? Indagou Kylo

 

Rey falou baixo:

 

– Eu não tive escolha, mas não me arrependo!

 

– Rey, quantos anos você tinha? Disse Kylo confuso

 

– Tinha 19 anos, fiquei fugindo por dois anos, para meu pai não obter minha custódia e dos meus filhos. Você jamais entenderia isso, Kylo. Respondeu Rey

 

Kylo suspirou e encostou na bancada atordoado.

 

– Você era menor de idade?

 

– Sim.

 

– Seu pai é um louco. Se eu soubesse jamais teria doado. Respondeu Kylo

 

– Ninguém poderia prever. Respondeu Rey

 

– Rey, desculpas, realmente não sabia de nada. Mesmo assim quero ter um contato com meus filhos e tentar dar meu nome a eles. Disse Kylo

 

– Eu não sei, Kylo… respondeu ela

 

– Vamos combinar com os nossos advogados. Prometo que não vou tirar eles de você. Disse Rey

 

– Tudo bem, mas vamos conversar sobre a Satine e a possibilidade sobre a Satine. Disse Kylo

 

– Por favor, Kylo, isso é um pouco impossível. Falou Rey

 

 

– Tem casos na minha família, pense com carinho, por favor. Disse Kylo

 

– Posso tentar, mas não garanto. Disse Rey

 

– Pense na Satine, e não em nossos egos e desejo. Sei como isso pode ser prejudicial para nós. Os Sith podem ficarem um Jedi cinza, quando alguém os compreende e os guias com carinho e amor. Pense com cuidado e carinho. Disse Kylo sincero

 

Ela ficou tocada com a fala de Kylo e respondeu:

 

– Vou pensar com cuidado, Kylo, pode ficar tranquilo.

 

Kylo sorriu de leve com a sua resposta e disse:

 

– Parece que esse mundo terá mais dois Solos.

 

Rey sorriu e disse:

 

– Você conhece Han solo? Sempre achei que eram algum parente ou algo do tipo! Tem mesmo sobrenome, e o Han ficou meio perdido quando descobriu o nome do doa… , do pai das crianças. Ele foi um anjo na minha vida e das crianças, eles os chamam carinhosamente de avô.

 

Rey foi falando e não percebeu as expressões de Kylo.

 

– Rey, Rey.

 

– O que?

 

– Quero as crianças longe de Han!

 

– Por que? Disse Rey

 

Kylo ficou calado e olhando perdido

 

– Não quero eles com o Han

 

– Você o conhece?

 

Kylo sorriu e disse:

 

– Vamos dizer que sim

 

– Por que eles precisam ficarem longe dele? Han sempre nos ajudou e está fora de questão ficarmos longe

 

– Rey….

 

– Kylo…

 

Antes de falarem algo escutaram duas vozes :

 

– Bom dia! Mamãe e Papai! Disseram os gêmeos

 


Notas Finais


Espero que gostem !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...