História Aprendendo a ser uma Sonserina - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Argo Filch, Dominique Weasley, Fred Weasley Ii, Minerva Mcgonagall, Neville Longbottom, Rose Weasley, Roxanne Weasley, Rúbeo Hagrid, Scorpius Malfoy, Tiago S. Potter
Visualizações 16
Palavras 1.350
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Na foto de capa, esta o Corvino e a Sonserina

Capítulo 12 - 12


Fanfic / Fanfiction Aprendendo a ser uma Sonserina - Capítulo 12 - 12

Já era mais ou menos por volta do meio dia, quando Alvo Severo decidiu sair das partes subterrâneas de Hogwarts para ir visitar um velho conhecido de sua família, o também professor de Trato de Criaturas Magicas, chamado Rúbeo Hagrid. Em verdade, lembrava das muitas visitas do meio gigante a residência de sua família nas pequenas comemorações de aniversário de um dos Potter, o que era totalmente engraçado, já que este era muito grande e metade dos moveis pequenos.

- Aonde pensa que vai Potter? _ indagou Catelyn.

- Na casa de um velho amigo, que também é professor de Hogwarts...

- Hagrid?

- Sim! _o menino respondeu acanhado.

- Sabe que não podemos chegar perto da floresta proibida, então porque quer ir lá?

- Apenas uma visita e nada mais, quer ir comigo?

- Seria uma honra. Só espero que ele não se importe com a minha presença _respondeu a loira.

- Imagina, Hagrid adora visitas.

E assim, os dois seguiram juntos até o casebre do professor conversando sobre diversos assuntos, até que chegasse a porta e não tivesse mais o que falar.

Enquanto isso, Abby andava pelos corredores, quando se lembrou do pergaminho que seu pai lhe entregara. Queria lê-lo, mas sabia que não poderia fazer isso em público, ou mais gente desconfiaria de sua família, além do Malfoy.

Durante toda a manhã, a Myers não prestou atenção se quer no que os seus colegas diziam. Ela estava com o pensamento longe e por este motivo, pegou para si um pedaço de pergaminho limpo como rascunho para suas anotações pessoais. Escreveu em letras garrafais o seguinte título:

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

PRIORIDADE EM MINHA VIDA.

1 _Estudos

2 _Amigos

3 _Mostrar o quanto sou uma boa Sonserina

4 _Um amor? Talvez!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Enfim, isso era o que ela achava que era necessário para uma vida feliz em sua nova morada.

- Hey, o que está a escrever ai? _quis saber Jeremy, o mais novo artilheiro da casa.

- Nada, nada _se apressou em enrolar o pergaminho a fim de esconde-lo.

- Tem certeza que é nada?

- Sim, tenho _mentiu.

- Ok, então.

- Jeremy?

- Sim?

- Me desculpe.

- Sobre?

- Tenho os meus segredos, e não gosto que as pessoas fiquem a olha-los.

- Entendo, eu também tenho os meus. Se por acaso um dia precisar de um amigo, estou as ordens _disse ao se despedir.

Depois da partida de seu colega de casa, a pequena Myers se enfiou no dormitório feminino e de lá não saiu até o mais tardar do cair da tarde, quando recebeu uma coruja. A correspondência era do tal aluno da Corvinal que usara o seu esquecimento do pergaminho como pretexto para convida-la a assistir ao treino de sua casa, ao que a loira não pode evitar sorrir.

- Admirador? _supôs Emily ao se aproximar.

- Talvez.

- Pensei que arrebatar o coração do Potter e do Malfoy fosse o suficiente, mas pelo visto me enganei.

- Como?

- Ah deixa pra lá, você é muito inocente pra entender _provocou.

***

As 18 em ponto, a menina Myers se encontrava posta no salão principal à espera de seu colega Corvino, Johnatan Bryan. Este por sua vez, quando viu a garota a sua espera abriu um sorriso de felicidade, que poderia cegar qualquer um com o branco de seus dentes.

- Que bom que veio _ele disse de modo galanteador, fazendo a menina corar.

- Vamos?

- Claro! E então, como foi o seu dia?

- Entediante, e o seu?

- A mesma coisa...

- Vai tentar uma vaga hoje?

- De batedor, se possível.

- Estarei torcendo por você _respondeu um tanto quanto sem graça, era a primeira vez que saia com alguém.

- Não esperava nada menos do que isso _brincou.

Depois disso, os dois optaram por caminharem em total silêncio, o que deixou o momento ainda mais constrangedor.

- Hey Julie, o que faz por aqui? _perguntou Alvo ao aparecer pela redondeza.

- Eu a convidei para assistir ao treino, Potter _respondeu Johnatan.

- Ah sim, claro _afirmou o moreno um tanto quanto constrangido.

- Alvo, porque não vamos assistir também? _Cat perguntou ao sair de trás do pequeno.

- O treino é somente para alunos e convidados, e pelo que sei, ninguém os convidou _implicou o Corvino.

- Tudo bem, não queríamos mesmo _disse Potter ao puxar sua colega _Vamos Cat, temos deveres para cumprir.

E mais uma vez o silêncio reinou depois deste momento.

Quando chegaram ao campo, Abby e Johnatan seguiram caminhos diferentes; ela indo para a arquibancada e ele para o vestiário. A jovem, estava curiosa pra saber como seria o treino da casa da Corvinal, onde sua amiga Allyson residia.

- Myers, o que faz por aqui? _perguntou uma jovenzinha bem-humorada que estava sentada logo à frente da Sonserina.

- Laurent! Bem, respondendo a sua pergunta... fui chamada pelo Bryan para assistir ao treino. Além do mais, minha melhor amiga é desta casa...

- Entendo, mas onde está essa sua amiga, se não do seu lado?

- Isso eu já não sei _respondeu entre um leve sorriso forçado.

- Uau, uma Sonserina no meio dos Corvinos _disse Kevin Tomlison, um aluno do segundo ano.

- Ah... oi Tomlison.

- Pode me chamar de Kevin _ele sugeriu, e depois se virou para Katherine: _A professora de vôo já chegou?

- Ainda não _a morena respondeu.

- Hey, porque a seleção de vocês será feita pela professora?

- Atualmente ninguém mais quer jogar quadribol pela nossa casa, sendo assim, os poucos que se candidataram serão selecionados pela professora _explicou Kath.

Aos poucos a visão da professora Annebell foi se formando no campo.

- Boa noite meninos e meninas, que tal darmos início aos testes? _ouve uma grande agitação_ Era o que imaginava, agora se coloquem a frente os artilheiros e goleiros, que querem concorrer a vaga.

E como pedido, os alunos se encaminharam até o centro do campo, montando logo em seguida em suas vassouras. Havia seis artilheiros ao que foram divididos em trio, assim ficando com um goleiro cada equipe.

No meio desses, Abby conseguiu distinguir quatro Corvinos, sendo eles: Alysson Chansen, Johnatan Bryan, Beatriz Cabral e Justin Ferdinand, o garoto fresco e mimado que fazia com que todos o obedecesse e fizesse tudo de acordo com o seu gosto, concorrendo como goleiro.

Quando Marcog apitou, os alunos subiram em suas respectivas vassouras a fim de esperar a Goles ser lançada aos céus. John foi o primeiro a toca-la, segurando firmemente até quando foi bloqueado por arremessando logo em seguida para Beatriz, que agora se mantinha totalmente concentrada a espera do que fazer. Ao ver que o objeto vinha em sua direção, a loirinha de olhos azuis acinzentados arremessou a bola no sentido do arco do time adversário, marcando o seu primeiro ponto.

O atual rival de Justin, rebateu a bola logo após a marcação com um longo arremesso; enquanto isso se via do outro lado do campo um dos futuros candidatos se exibindo, fazendo acrobacias sobre a vassoura, deixando muitos impressionados com o seu talento.

Quando foi a vez dos batedores, Johnatan e Megan se puseram a frente de modo estratégico, aparentemente os dois já haviam combinado o que fazer quando chegasse a hora do treino-seleção. Já postos em suas vassouras ambos sorriram marotamente, em seguida, se puseram a sobrevoar atrás dos balaços errante que estavam soltos pelo céu. Megan rebatia para Johnatan, e vice e versa, até que o bad boy arremessou com força o balaço na direção do goleiro, fazendo com que este se desequilibrasse e caísse de sua vassoura.

Sendo assim, para comemorar o seu desempenho o jovem fez um grande redemoinho de vento com a vassoura, deixando os demais competidores fora de foco devido a forte rajada de vento. Logo depois, o menino pareceu lembrar de sua convidada, pois, mandou um beijo para a mesma, fazendo a corar instantaneamente.

Em seguida, foi a vez de Aires mostrar o que sabia com relação a ser um apanhador, ao que o jovem deu um show, deixando todos de queixo caído com a sua performasse.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...