História Aprendendo a te amar - EXO- SEHUN - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Exo, Kpop, Romance, Sehun
Visualizações 697
Palavras 1.649
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii lindos
Dêem amor ao Sehun e a S/n u.u

Capítulo 1 - Universe


Fanfic / Fanfiction Aprendendo a te amar - EXO- SEHUN - Capítulo 1 - Universe


- toma! -disse entregando um pequeno envelope a Yujin.

- O que é isso? -perguntou a garota. 

- Apenas abra e olhe! 

A menor foi abrindo o envelope devagar e isso começou a me irritar. 

- EU VOU ME CASAR COM UM ESTRANHO! -grite.

COMO ASSIM?- perguntou jogando o envelope no chão 

- O meu pai me prometeu a um cara que não conheço, eu vou me casar daqui a Duas semanas. -falei chorosa.

- Amiga, não fica assim, vai que ele é um gato! -sorriu. 

Ela estava tentando me animar mas não adiantava muito. 

- Eu vou me casar sem amor, você não entende

- Força amiga, força! 


Prazer, dou Park S/n e tenho 19 anos, moro com meu pai que se chama Park Kwan, ele é dono de grandes empresas e uma delas é localizada no Japão, faço Faculdade de Fotografia pois é minha paixão. Porque eu vou me casar com um estranho? Meu pai quis assim e se eu não aceitasse perderia todo meu luxo e não teria como pagar a faculdade, e digamos que eu gosto disso e quero me formar daqui uns anos. 

Meu dia havia sido muito estressante desde quando soube que iria me casar, saí da faculdade direto pra casa pois tentaria convencer meu pai a mudar  de ideia em relação ao casamento. 

- Pai, cheguei! -disse entrando em casa. 

- Olá minha filha -diz me abraçando. 

- Pai, eu não quero Me casar! 

- A decisão já está tomada

- Minha felicidade não conta? 

- Conta, é por isso que ira se casar com o filho do senhor Lee, porquê não aceita? O rapaz aceitou isso muito bem!. 

- Porque eu não estou feliz, como posso aceitar me casar com um estranho, eu mal o conheço. 

- Não vamos falar mais nisso, tenho certeza de que fiz a coisa certa .


[…]




Infelizmente chegou o dia do meu casamento, estava terminando de vestir o vestido de noiva, sentia as lágrimas descerem por meu rosto, não era de emoção mas sim de tristeza , meu casamento era pra ser o dia mais feliz da minha vida. 

- Ta pronta. -diz Yujin entrando no quarto. - Aish! Pare de chorar, vai borrar a maquiagem garota. 

- Não queria estar fazendo isso! 

- Olha, eu vi seu marido e ele é um gato, porém é muito sério, não deu um sorriso e nem nada -falou - Ele também deve estar triste S/n, não o deixe esperando no altar, o rapaz não tem culpa de nada

Apenas Fechei os olhos e respirei fundo, mesmo triste eu estava pronta pra me fazer de noiva feliz.

Meu pai entrou no quarto e disse que estava feliz em me ver casando, não respondi e segurei em seu braço para que me levasse até meu "marido"

A música começou a tocar e todos se levantaram, entrei na igreja seria e meu pai me mandou sorrir, assim fiz. Enquanto passava no meio do lugar ouvia algumas pessoas comentando " olha o vestido dela que lindo" " sortuda em ter um maridão desses" apenas ignorei tudo e segui. 

Entregue ao altar meu pai beijou minha testa e me deixou com meu marido.

Estavamos profanando um gesto tão bonito que é o casamento, mentindo perante Deus a igreja e todos presentes no lugar, a felicidade de ambos não importava no momento pois eram obrigados a estar ali. 

- Oh Sehun Você aceita Park S/n como sua legítima esposa? Para amar e respeitá-la,na Saúde e na doença, na Riqueza ou na Pobreza  até que a morte os separe?- falou o padre. 

Esse é seu nome 

- Sim! -disse ele firme. 

- Park S/n, você aceita Oh Sehun como seu legítimo esposo? Para amar e respeitá-lo, na Saúde ou na Doença, Na riqueza ou na pobreza, até que a morte os separe? 

- Sim, eu aceito! 

- Então pode beijar a noiva -disse.

Eu sorriso apareceu em meu rosto, mas não era de felicidade e sim de irônia, pois estávamos engando todos e a nós mesmos. 

Sem demorar o rapaz colocou uma de suas mãos em minha cintura enquanto a outra foi encontro a meu rosto, Nos beijamos. Más não senti nem uma frio na barriga se quer, nada. 

O mesmo me olhou sério e depois nos dirigimos para a nossa tal festa. Ficamos sentados em um lugar em que tinha nossos nomes enquanto recebíamos os presentes de casamento e tudo mais. Eu queria ir embora, não aguentava mais ouvir todos dizendo que nossos filhos seriam lindos e desejando felicidades. 

- Quer ir embora? - falou sehun

Ah, isso fala 

- Sim! -apenas disse isso. 

- Então vamos nos despedi das pessoas para irmos! 

Levantamos e fomos nos dispidir das pessoas.

- Estamos indo -falei para meu pai que conversava com o de sehun

- Felicidade. -ambos falaram. 

- Parem de ser falsos, isso é uma farsa esqueceram? -falei.

Sehun não disse nada após eu falar aquilo. Normal ele não fala mesmo. Fomos de carro para nossa nova casa e o caminho todo um silêncio perturbador instalou-se no lugar me fazendo deitar a cabeça para o lado da janela enquanto olhava as luzes da noite. 

- Trabalha, ou estuda? -pergunta o rapaz me pegando de surpresa. 

- Estudo, na verdade faço faculdade de Fotografia, adoro fotografar. -falei sorrindo ainda olhando a janela. - E você? 

- Eu trabalho, Administração! -falou.

Agora eu entendi tudo, foi por isso que meu pai e o senhor Lee resolveram nos casar. Viram ali um ótimo negócio e oportunidade para expandir as empresas, resumindo, sehun ira tomar conta Da empresa quando meu pai não Estiver aqui. 

- Por isso é tão sério? 

- Não! 

Fiquei quieta e Quando vi ja tínhamos chegado, realmente o apartamento era bonito vendo de fora. 

Quando entramos eu agradeci pois precisava tirar aquele vestido .

- Olha, tem dois quartos aqui, um é meu e o outro seu, não entre no meu e nem faça coisas estúpidas -falou me fazendo o encarar. - e você não sabe dirigir que eu sei, então vou ter que levar para a faculdade até aprender! Boa noite. - falou indo pro seu quarto. 

Idiota, como ele pode falar assim, eu não faço coisas estúpidas. 

Fui para meu quarto, minhas coisas ja estavam lá e isso me espantou, meu pai é rápido quando se trata de casamento. 

Tirei o vestido e fui procurar uma camisola para dormir

Droga! Ela não fez isso. 

Minha amiga tinha substituído minhas camisolas grandes por outras que pareciam de Strippers, isso não podia estar acontecendo. 

Querendo ou não eu tinha que vestir isso. 

                                      S/n off

                                       Sehun on


Talvez tivesse pegado muito pesado com ela mas eu não podia quebrar a promessa que fiz a Yumi. Eu a amava e ela também. 

Flash back on

- Vai se casar? -pergunta chorando. 

- Sim, más é pelos negócios do meu pai, eu te amo Yumi! -falei a abraçando. 

- Promete pra mim que nunca vai tocar nela e que não vai me esquecer! 

- Eu prometo! 

Flash back off


                                Sehun off  

                                  S/n on


Não tinha conseguido dormir então resolvi ver se tinha algo de bom na geladeira. 

Saí do quarto com aquela camisola um tanto sexy que eu odiava por ser muito curta indo até a cozinha, chegando lá abro a geladeira que estava cheia e começo a procurar algo para comer, talvez estivesse em uma visão um tanto, provocativa. 

- O que é isso? -diz sehun aparecendo do outro lado da geladeira. 

- Estou com fome, ué -falei séria.- vai ficar aqui olhando? 

- Eu quero água -ameaçou se aproximar mas eu impedi. 

- eu pego! - falei. - Toma

- Porque isso? 

- É que... Eu... Estou com uma roupa um tanto curta -falei sem graça. 

- Ah,éu u tendo, então eu fecho os olhos e você passa. 

Concordei, e quando o rapaz fechou os olhos eu peguei um biscoito e corri para o quarto. 

Talvez pense que sou louca. 

[…]

Acordei com o despertador dentro da caixa apitando sem parar, me levanto quase arrastando e tomo um banho, após terminar todas as minhas higienes pessoais visto uma camisa xadrez com uma branca por baixo, minha calça jeans preta um tênis all-star, e prendo os cabelos, saio do quarto e vejo sehun no sofá sentado. 

- Vamos? -perguntei.

Ele apenas se levantou e dirigiu-se a porta, chegando ao estacionamento ele entra no carro e destrava a porta para eu entrar, entro e vamos caminho a minha faculdade em silêncio. Chego no lugar e saio do carro. Veio em minha direção meu bolinho, Kyungsoo. 

- Que saudade bolinho -falei.

- Eu também estava com saudades sua chata- diz o rapaz me abraçando. 

Sehun ainda estava no carro e logo depois que Kyung olhou em sua direção sem entender ele saiu. 

- De quem é o carro? -perguntou.

-Meu  marido bolinho. -disse triste. - Desculpe-me por não ter te chamado, você estava no Japão e eu fiquei sabendo que iria casar faltando duas semanas para o mesmo, fui obrigada a isso. - falei. 

- Tudo bem, eu entendo meu xuxu, porque está sendo obrigada? -perguntou sério. - Ele não está... 

-Não, foi meu Pai como sempre, ou isso ou eu ficava sem minha querida faculdade de fotografia. 

- Força meu bem, força. - Falou. -viu a Yujin?  Quero falar com ela! 

- Não, mas deve que ela já chegou! 

eu não sei se aguento isso por muito tempo

Fui procurar a sala que iria práticar meu conhecimento por fotos, passo pelo corredor e olho no mural onde estava escrito dizendo que era no pátio. Me dirigi para o lugar onde minha turma estava.

- Alunos, hoje iram fotografar o que acham interessante, algo que chame sua atenção! 

Não vou negar que o céu chamava muito minha atenção, então eu resolvi fotografar. 


 Eu buscarei através do universo

Até que eu te encontre novamente
Eu não apagarei nem as menores memórias (oh)
Memórias que foram gravadas nas estações (oh, yeah)
Elas vêm e vão de novo e de novo
Mas eu ainda chamarei por você

         Porque isso é amor

         Porque é amor
Exo-Universe

Notas Finais


Eeeee beijinhos lindos
Desculpe se tiver erros, estou fazendo isso pelo celular então relevam meus bbs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...