História Aprendendo a te amar - EXO- SEHUN - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Exo, Kpop, Romance, Sehun
Visualizações 415
Palavras 1.467
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Essa festa promete

Capítulo 4 - Heartache


Fanfic / Fanfiction Aprendendo a te amar - EXO- SEHUN - Capítulo 4 - Heartache

Ja era noite e estava quase fundo a hora de sairmos de casa para a festa que começaria em 30 minutos, e ja se passava das 8. 

Termino de fazer a maquiagem e passo um batom vermelho, deixo os cabelos soltos pois me acho mais bonita assim, ja estava pronta para sair de casa.

Saio do quarto e sehun também sai do seu, ele estava encantador como sempre. Pena que é um odiota.

- Vamos! -diz ele. - Nao quero me atrasar! 

Não disse nada, apenas concordei e o segui até o carro. 

Entramos e fomos para a tal festa, o caminho um silêncio, não me deixava surpresa mais. Tínhamos chegado, era um lugar muito bonito por fora e dentro não seria diferente. 

- Não faça coisas estúpidas .-diz colocando a mão na minhas costas quando entramos. 

Vi meu pai sentado em uma mesa junto ao senhor Lee e outras pessoas. 

- Ah, Sentem-se .- Diz meu pai. 

- Oh Sehun, você é um homem de sorte, Sua esposa é muito bonita. -diz uma mulher. 

- Muito Obrigado, tenho sorte sim! -disse ele me abraçando. 

O que está acontecendo? Ah, Sehun você é um ótimo ator. 

- Pensam em filhos? - diz a mesma mulher. 

- Não, por agora não! -falo. - estou focada nas fotos. 

- faz fotografia? - pergunta. 

- Sim, a um ano e meio já! 

- Que bom! Exelente profissão essa que você escolheu. 

Apenas sorri, isso estava um tanto desconfortável. 

- vamos dançar? - pergunta ela. - marido e mulher! 

Automaticamente sehun se levanta estendendo a mão, eu a seguro e vamos juntos para o salão. 

A música Começa a tocar. Heartache do One OK rock, uma música que eu amo muito por falar sobre o coração. Começamos a dançar lentamente enquanto ele estava com suas mãos em minha cintura.

Essa música me faz lembrar de muitas coisas boas e ruins, momentos que jamais esquecerei.

- Sehun para. -disse a ele.- Minha cabeça está doendo .-falei saindo de perto dele. 

- Vamos tomar um remédio então! -falou me tirando do salão. 

Fomos andando no andar de cima onde tinha algumas salas. 

- Fica aqui que eu vou Trazer algo para você ficar melhor. -disse saindo da sala. 

[…]

Sehun estava demorando e eu estava muito mal, fazia quase uma hora desde que o mesmo tinha saído. 

Resolvir sair e ir procurar remédio eu mesma. 

Estava de volta a festa e não tinha nenhum sinal de Sehun, aquele idiota me deixou sozinha.

- Sabia que estás linda- um homem disse. 

Essa voz 

Quando me virei para ver, era ele.Lay! 

- Ah meu deus,  Lay- o abracei. - O que está fazendo aqui? 

- Fui convido,  assim como você. -sorriu. - Ja está indo embora ?

- Estou, não me sinto bem, até qualquer dia Layzinho. 

- Até! 

E foi então que percebi o tão idiota eu fui em acreditar que Sehun poderia ser legal comigo, nunca mais acreditaria nele, ou pelo menos tentaria. 

- Onde vai? -pergunta meu pai. - Cadê o Sehun. 

- Está resolvendo uns problemas que aconteceram, eu vou pra casa, preciso descansar. 

- Mas ele deveria te levar pra casa! - disse bravo. 

- Eu disse pra ele cuidar do amigo que está com problemas, eu vou de táxi, não se preocupe! 

- é um amigo? -concordei. -Então okay! 

- Diz pra ele que eu ja fui, ta?. -concordou .

Sou uma inútil por ter defendido ele e inventado essa história para o proteger, ele só me trata mal, deveria fazer o mesmo. 

S/n pov off

                     Sehun pov on

- Yumi, o que faz aqui? - pergunto nervoso. - Se alguém ver você comigo estamos ferrados, eu estou, principalmente meu pai, ele sabe quem você é e não me quer junto a ti. 

- Amor, ninguém me viu e aliás seu pai não manda em você, pode acabar com tudo isso e ficar comigo. 

- As coisas não são assim Yumi, tente entender por favor. 

- Eu entendo, agora vamos nos divertir. -falou com um olhar diferenciado. 

- Não posso, S/n precisa de mim! 

- Aish!  Essa garota é um saco, sempre nos atrapalhando, não aguento isso!

- Ela está passando mal Yumi, eu preciso ir. 

- Ela pode esperar! 

Ela começou a beijar meu pescoço e tirar minha camisa, isso era errado, S/n precisava de mim ela estava mal.  Eu sou um idiota. 

Essa pegação durou bastante e isso me incomodou pela primeira vez .

- Yumi chega! - falei sério. - Não dá, olha eu ja demorei bastante aqui, pare de ser mimada eu tenho que ir. 

Disse saindo de perto da garota e da sala onde estávamos, fui procurar o remédio e enfim achei. Fui ate a fala onde ela estava antes mas não havia ninguém, droga 

- Senhor Kwan, onde está S/n? -perguntei chegando no salão. 

- Acabou de sair, disse que iria ir embora pois estava mal, aliás já resolveu o problema com seu amigo? S/n Me contou, por isso ela iria de táxi. 

Ela mentiu pra me proteger, e eu estava a traindo. 

- Ah... Sim resolvi, Senhor Kwan eu vou atrás dela! -disse saindo.

Quando me aproximava da porta meu pai chegou perto de mim meio nervoso .

- Olha aqui Oh Sehun, eu já disse para terminar tudo com aquela Yumi? 

- O que?

- não se fassa de burro, eu a vi saindo da sala onde estava, Se o Kwan ou S/n descobrir isso nosso acordo irá pros ares. 

- Eu sei, eu vou resolver a situação toda, confie em mim-falo. 

- Não me decepcione, por favor, não aguento mais decepções.

- Preciso ir até minhas esposa. 

Já do lado de fora da festa vejo S/n sentada pensativa no banco, provavelmente esperando táxi. 

- Ei, eu achei o remedio.- disse sentando a seu lado.- Me desculpe.

Ela estava chorando ?

- Porque mentiu pra mim Me deixando com dor enquanto estava por ai se pegando com alguém? Se não quisesse me ajudar era só falar. - diz me fazendo se sentir culpado. - Porque me odeia? Se sente preso a mim, más não se preocupe, vamos acabar com toda essa farsa de casamento e você pode ficar livre de mim, pra sempre. - diz se levantando. 

Não poderia deixar ela naquele estado, mas não tinha ideia do que fazer. 

Na dúvida, Beije! 

Quando a mesma iria sair a puxei para um beijo, segurei em sua cintura com uma mão enquanto a outra foi até seu rosto, por mais incrível eu senti um frio na barriga, como se fosse meu primeiro beijo. Ela tentou impedir más logo cedeu dando passagem para que eu pudesse explorar cada canto de sua boca. Fomos interrompidos pela falta de ar, ficamos um tempo nos encarando até que a mesma falou.

- Minha cabeça ainda dói. -disse séria. - vamos embora! 

- Vamos! 

[…]

Chegando em casa ela se sentou no sofá e tirou os sapatos enquanto eu fui até a geladeira pegando um copo de água. 

- beba e tome esse remédio. - disse a entregando. - Vai melhorar! -falei firme. - Vou tomar banho, Deveria fazer o mesmo e dormir!

- Não estou com sono. - disse ela. -Vou ver TV, pode dormir se quiser Sehun! 

Sehun Pov off

                               S/n pov on

Depois daquele beijo inesperado de Sehun fomos pra casa, quando chegamos lá ele me deu um remédio e foi tomar banho então fiz o mesmo. 

[…]

Já fora do banho vesti um short jeans e uma camisa sem manga e sutiã. Volto para a sala e deito no sofá ligando à TV, poucos minutos depois Sehun saí do quarto falando ao celular. 

- Não me venha com ciúmes, foi algo de momento e você sabe o que eu sinto, porque faz isso? Até parece que não me a...

Ficou quieto ao ver que eu não estava no sofá e desligou o celular. 

- Você já está ai. -falou. - Comeu alguma coisa? 

- Não estou com fome 

- más tem que comer S/n, ou vai ficar com mais dor de cabeça! 

- Não vou morrer por isso, então relaxa Sehun 

- Posso fazer algo para te animar?

- Não sei- sorri

Ele Se aproximou de mim com um enorme sorriso. 

- O que vai fazer? 

Ele não respondeu, apenas foi se aproximando até começar a fazer cócegas em mim, eu tentava o segurar más ele era forte. 

- Se... Hun.. Pare- tentava falar mas era impossível devido às risadas que eu dava. - Sehun! 

- Só relaxe. - disse rindo. 

Droga, o que estava acontecendo ali? 

- Oppa, Pare... Pare Sehunnie. - Ele parou e ambos nos olhamos sérios. - Pare - disse firme saindo de perto dele. 

ㅡ Eu vou dormir, boa noite! -falei entrando para o quarto. 


porque diabos meu coração estava acelerado. A lembrança de Sehun dançando comigo pelo salão ao som de Heartache não saía da minha cabeça. Isso não pode estar acontecendo! 




Notas Finais


Gente eu super recomendo One OK rock pra vocês.
Pra quem quiser vou deixar link da música aqui, escutem! Bjs

https://youtu.be/x9v8aNl6Aps


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...