1. Spirit Fanfics >
  2. Aprendendo a te amar >
  3. Perfume suave de lavanda.

História Aprendendo a te amar - Capítulo 29


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem qualquer erro.
.
.
Bjs💜

Capítulo 29 - Perfume suave de lavanda.


Fanfic / Fanfiction Aprendendo a te amar - Capítulo 29 - Perfume suave de lavanda.

Sina Deinert

Hoje o clima não estava um dos melhores e com razão, mas uma coisa que não saí da minha cabeça é o gosto do beijo do Noah, aquilo é uma droga e ficar sem é quase impossível.

Minha vida mudou muito em apenas algumas semanas .Pensar que semanas atrás estava fazendo planos com outra pessoa, aí aparece o Urrea e muda tudo.

Mas não pra ruim, longe disso, apesar da nossa convivência não estar uma das melhores, ele me fez sentir coisas que eu nunca senti, me fez perceber que o toque não é a coisa mais importante, me fez viver os momentos para eles não virarem só uma lembrança, eu sou imensamente grata por ele e principalmente me fez sentir segura e amada como nunca.

Ahh Jacob, como eu sinto falta do seu toque, do seu amor, do seu carinho.

Agora eu me encontro em uma sexta abraçada em um travesseiro assistindo um filme de terror. Ficamos assim Noah, Josh, Any e Eu. Não tem nem a Any pra me apoiar porque a safada tá grudada no Josh igual piolho.

Porque eles foram escolher filme de terror,  pra eles é fácil que podem dormir agarradinhos, mas e eu que vou ter que dormir com uma água benta e agarrada em um travesseiro.

Teve uma cena que me fez gritar, pelo menos não sozinha, a Any tadinha, estava infartando e os meninos bom o Josh só sabia rir e apanhar da Moany e o Noah ele não esboçava reação nenhuma, só uma cara de cu e olhares em mim quando me assustava.

Mas uma cena em particular que o assassino estava quase pegando uma garota quase me fez chorar, mas não ia chorar lá, quando eu estou com vontade de chorar esfrego meu nariz.

Noah percebeu  e não tirou mais os olhos de mim, estava quase chorando quando senti um braço me envolvendo e um carinho em meu cabelo.

- Tá tudo bem, eu estou aqui.- ele sussurra em meu ouvido.

Por mais estranho que pareça, eu não me senti desconfortável, eu me sentia segura. Noah me abraçava de trás colando nossos corpos e ficando com a cabeça sobre a minha enquanto fazia cafuné, nossas pernas estavam entrelaçadas , ele sabia que aquela era minha posição favorita para filmes de terror. Droga ele me conhecia bem demais.

Quando o filme acabou nos separamos sem dizer nada e apenas fomos cada um para o seu quarto.

[...]

 Já era 3h da manhã  e todos já estavam dormindo, eu não queria ficar sozinha no meu quarto estava com medo, mas não posso ir lá pedir para dormir com o Josh e com a Any, minha única alternativa é o Noah.

Bati na porta do seu quarto e não recebi nenhuma resposta.

-Noah eu tô com medo.

-Problema.-  ouvi sua voz rouca.

-Noah.- comecei a chorar.

-Tá chorando Deinert?-  escutei sua risada e não respondi, como ele tem coragem de debochar da minha cara?- entra.

Glória.

Ele se afastou e bateu do seu lado na cama para que eu deitasse. Eu estava embrulhada no cobertor.

- Tá parecendo um neném.

-Cala boca.

-Não tá mais aqui quem falou.

Me deitei ao seu lado e me virei para ele que estava me encarando. Olhei para baixo e vi seu peitoral nu, acho que dei um secada, mas poxa eu não vejo isso a um tempinho.

-Olha pra outro lado Maria.

-Para onde eu olharia que a vista é melhor?- de onde um tirei essa coragem e essa audácia? não sei.

-Pra cá.- não deu tempo nem de respirar, ele apenas atacou meus lábios e começou um beijo calmo, enquanto suas mãos estavam em meu rosto fazendo um pequeno carinho, as minhas estavam na sua nuca fazendo um cafuné, eu sei que ele adora quando eu faço isso , mas como todo ser humano tivemos que respirar, nos separamos com vários selinhos.

-O que foi isso?

-Me deu vontade.

-Noah Jacob Urrea.- falei chamando sua atenção.

- Vai dizer que não gostou.- preferi ficar quieta.- eu sei.

Me virei ficando de costas para ele, mas logo sinto uma mão rodando e puxando meu corpo mais pra perto.

-Abusado.- seu cheiro era maravilhoso, como eu sentia falta de dormir com ele.

Quando acordei na manhã seguinte, vi o Noah dormindo  igual um neném  no sofá cama de seu quarto, enquanto eu estava esparramada na sua cama, caraca eu fiz o garoto sair da própria cama.

Sai de fininho, resolvi deixar um agradecimento, desci e preparei um café da manhã com um bilhetinho, era o mínimo que eu podia fazer após tirar o garoto da própria cama.

Fui para o meu quarto tomar um banho e me arrumar.

Noah Urrea

Depois que a Sina veio dormir no meu quarto eu fiquei mais feliz de poder ficar perto dela de novo.

Eu apenas levantei para fazer xixi e a desgramada se esparramou na minha cama inteira, peguei um travesseiro e um cobertor no armário e fui para o sofá cama.

Como ela consegue ser linda até dormindo?

Apaguei na mesmo hora, aí Sina você me cansa viu?

Acordei na manhã seguinte e não vi Sina mais deitada, apenas uma bandeja com café da manhã e um bilhetinho, me sentei na cama e comecei a ler.

Urrea             

Me desculpe por ter te tirado da sua cama, eu não respondo pelos meus atos de noite hihihi, aqui está uma pequena desculpa em forma de comida, se você ficar com dor é só me avisar, mais uma vez desculpa e obrigada pela hospedagem noturna.

Ps:O lençol de seda é muito confortável.

-Bjs Sininho

Me peguei com um sorriso bobo depois de ler seu bilhetinho, consigo sentir seu cheiro no meu lençol, era um perfume suave de lavanda.

Tomei o café e fiz minhas H.P, desci como quem não quer nada, será que eu finjo que nada aconteceu?

Josh:A Margarida acordou.-  mandei meu dedo do meio e fui tomar água.

Any:A Margarida tá de mal humor.- não vi a Sina então resolvi perguntar por ela, não que eu me importe, é só para agradecer mesmo.

Josh:Não vai tomar café?

Noah:Cadê a Sina?

Josh:Ela tá no jardim e obrigada por responder.

Noah:Já comi.

Josh:A Sina?- ele pergunta com um olhar malicioso.

Noah:O café da manhã.

Josh:Eu soube da fuga noturna dela.

Noah:Não sei do que você está falando.-vamos dar uma de sonso.

Josh:Não sabe?

Noah:Não.

Any:A Sina quer falar com você, acabei de lembrar.

Josh:Hummmm

Noah:Onde?- tá agora eu fiquei feliz.

Any:No quarto dela.

Josh:Eu vi o sorrisinho Urrea.- resolvi ignorá-lo

Subi as escadas e fui para o seu quarto, o que será que ela vai falar, será que sente minha falta?

Noah:Sina?

Sina:Entra.

Noah:O que você queria me dizer?-falo fechando a porta e me jogando na cama.

Sina:Então eu só queria te explicar que não foi nada, foi só uma noite que eu dormi na sua cama, nada de mais, okay?- tá isso me machucou demais, achei que tínhamos nós reconectado.

Noah:Ah okay, eu entendo mais alguma coisa?

Sina:Enquanto ao beijo, não foi nada, não quero que pense isso de mim.

Como não vou pensar o que já estou pensando?

Noah:Tudo bem, nunca ia pensar isso de você- saí de seu quarto sem falar mais nada e fui para o meu quarto.

Eu não quero fazer mais nada além de chorar ou até mesmo recorrer a bebida.

Droga por que eu ainda me iludo?

Porque ela ainda brinca comigo?

O que ela ganha fazendo isso?








Notas Finais


O que acharam?
.
.
Amo vcs💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...