1. Spirit Fanfics >
  2. Aprendendo Amar (Hot Lésbico) >
  3. Oque Faz Aqui?

História Aprendendo Amar (Hot Lésbico) - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Boa Leitura Meus Cheiros ❤️✨

Capítulo 8 - Oque Faz Aqui?


Contínuação...

Sara

A Betina só pensa nela, e no que eu sinto isso não importa como ela não pode saber oque senti, então eu liguei pra Margarida expliquei tudo que aconteceu pra ela, e perguntei se eu podia passar alguns dias no Ape dela até eu arrumar um emprego, ela deixou, então eu comecei arrumar minhas malas terminando eu ligo pro Uber espero ele, não falei nada com a Betina nem me despedir ela melhor assim, então o Uber chegou eu entrei no carro e fui embora

...

Betina

Passei o dia inteiro no escritório resolvendo diversas coisas nem vi o tempo passa, quando eu fui ver já era sete da noite, sai do escritório passei enfrente o quarto da Sara bati na porta mas ninguém falou nada então eu entrei, a Sara não estava o guarda roupa estava aberto olhei não tinha nem uma roupa da Sara, desci rapidamente e fui perguntar a Sílvia se ela viu a Sara sair ela disse que não, que tinha acabado de chegar do supermercado, peguei meu celular e comecei ligar pra ela sempre para, e nada dela me atender até eu ligar o celular dela dá desligado eu fiquei sem entender nada, me sentei no sofá fiquei super mal

...

Sara

Chegando no ape da Margarida ela me receber muito bem, ela estava feliz da minha companhia já eu estava muito triste por causa da Betina, mas eu tentei esquecer a Margarida me mostrou a casa inteira e me levou até o meu quarto ela saiu e me deixou sozinha, botei minha mala no chão e me sentei na cama e liguei meu celular, mal liguei o celular já tinha várias ligações da Betina no meu viso tinha uma foto minha dela fiquei olhando por um bom tempo até alguém chegar no meu quarto

- então você e a nova moradora

Sara: sim, e você quem?

- me chamo Letícia eu duvido o apê com a Margarida

Sara: prazer te conhece Letícia

Letícia: o prazer e todo meu, você deve ser a Sara a Margarida falou que você ia vim morar com a gente

Sara: sim, mas vou mora aqui até eu consegui um emprego, não quero incomodar a Margarida e muito menos você

Letícia: você pode ficar o tempo que você precisa, você não incomoda em nada

Sara: que bom saber

Letícia: eu preciso ir você, vou deixar você se ajeitar, mas antes você falou que quer um emprego, eu trabalho numa cafeteria aqui da esquina eles estão precisando de uma garsonete, tem uma vaga você quiser

Sara: sim, claro que eu quero

Letícia: certo, daqui duas horas e o meu turno, ai você vem comigo pra gente pra conversar com o gerente tals

Sara: sim, claro

Letícia: tá, deixou ir (quase que bati de cara na parede) opa quase (risos)

Sara: (risos)

...

Betina

Eu ligava sem parar para Sara e nada dela me atender, então eu liguei pro Léo eu preciso conversar com alguém, liguei pro Léo e perguntei se ele pedi da uma passada aqui em casa porque eu não estava nada bem, ele falou que sim que já estava em caminho, me sentei no sofá e fiquei pensando na Sara "aonde você está", depois de alguns minutos o Léo chegar

Léo: oque aconteceu? (entrei)

Betina: a Sara foi embora

Léo: mas vocês não estava de boa, quase namorando

Betina: eu pedi um tempo

Léo: porque?

 Betina: ontem a noite ela assumiu que estava gostando de mim de verdade, falou até que estava apaixonado

Léo: você não gosta dela?

Betina: eu não sei oque eu estou sentindo por ela, eu pedi um tempo pra saber

Léo: tendi, ai você pediu um tempo pra ela, ela se magoou e foi embora e agora você está sentindo falta dela

Betina: sim (me sentei no sofá) eu não queria que ela fosse embora, não assim sem fala comigo muito menos sem se despedir de mim

Léo: (me sentei do seu lado) Betina, assumi logo que você gosta dela, vai atrás dela e conversar com ela

Betina: bem que eu queria ir atrás dela, mas eu não sei aonde ela está

Léo: você sabe aonde e a faculdade dela?

Betina: sim sei

Léo: então, amanhã você vai até a faculdade dela e fique esperando a hora da saída, quando ela aparecer vai atrás dela converse com ela, diz pra ela que você senti

Betina: você tá certo, oque séria de mim sem você (abracei ele)

Léo: nada (risos)

No Dia Seguinte...

Sara

Acordei cedo e me arrumei, hoje o dia vai ser longo eu consegui o emprego na cafeteria aonde a Letícia trabalho, estou bem feliz mas triste ao mesmo tempo, querendo ou não eu sinto falta da Betina, mas se ela quer um tempo eu não posso fazer nada essa decisão e dela e vou respeita lá, mesmo ela me magoando não sabendo oque senti, enfim desci e fui tomar o meu café descendo vejo a a Margarida e a Letícia a gente toma o café e já saí em seguida, fomos direto pra faculdade

...

Betina

Não consegui dormir a noite inteira rolava de um lado para o outro pensando na Sara em tudo que aconteceu, vi o dia amanhecer me levantei e fui fazer minha higiene matinal, terminando desço pra tomar o meu café a Sílvia já tinha colocado a mesa, ela até perguntou pela Sara eu fiquei mas triste aínda, terminando o meu café eu subo vou até o meu escritório eu tinha que terminar de ler alguns papéis organizar tudo já que hoje eu não vou para empresa, passei a manhã inteira no escritório quando eu olhei no relógio, era quase uma hora então eu desci rapidamente peguei meu carro e fui até a faculdade da Sara, 20 minutos depois eu tinha chegado os alunos ainda não tinha saído eu perguntei a moça que trabalha em frente a faculdade, entrei no meu carro e fiquei esperando depois dois minutos ela apareceu então eu sair do carro e fui até lá

Betina: Sara

Sara: Betina, oque faz aqui?

Betina: eu vim te ver, saber como você está se sumiu foi embora e nem se despediu de mim

Sara: tô bem, eu preciso ir (passei na sua frente)

Betina: calma Sara (entrei na sua frente) a gente não pode conversar um pouco

Sara: não dá, eu estou atrasada

Betina: atrasada, atrasada pra quê?

Sara: eu arrumei um emprego

Betina: que bom, estou feliz por você

Sara: e também cancelei a bolsa que você fez pra mim na facul, eu que vou pagar meus estudos, te agradeço por tudo

Betina: não precisa me agradecer

Sara: mas mesmo assim, Obrigada

Betina: aonde você está morando?

Sara: pra que você quer saber, eu pensei que você quisesse um tempo

Betina: sim, quer dizer não eu não sei

Sara: você e muito confusa Betina, não tenho mas tempo pra conversar eu preciso ir mesmo

Betina: espera Sara, eu tenho que te falar uma coisa

Sara: pode falar, estou te escutando

Betina: eu,eu,eu

Sara: você?

Betina: eu, eu eu, eu acho que seu cadarço desamarrou (não consegui dizer)

Sara: tchau Betina (fui embora)

Droga, não consegui dizer oque eu sentia que merda oque eu tenho na cabeça, "cadarço desamarado" sou um otária mesmo, entrei no carro e fiquei olhando pra Sara de longe então eu decidi segui ela, ela entrou no ônibus com duas meninas eu segui o ônibus então depois de alguns minutos o ônibus parou e elas desceram, eu continuei seguindo a Sara até ela para num casa eu vir ainda era descobri aonde a Sara está, e fui embora totalmente a arrependida por não ter dito oque eu sinto por ela



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...