História AQUAMAN! - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Aquaman
Visualizações 2
Palavras 325
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 19 - XIX


    --Esse me parece o mais desesperado dos tempos, Vulko.--, A voz de Arthur soou negra, como um preludio para algo terrível. --Eu não posso confiar em você. Não posso. Vá embora e deixe-nos seguir nosso caminho. Faremos isso sozinhos, eu e ela. Você pode fazer o que bem entender, contanto que não nos atrapalhe. Você traiu minha confiança uma vez, não o fará de novo.-- Vulko pestanejou, pálido. Deu passos para trás, recuando, em direção à enguia; pegou as correntes e montou, cabisbaixo. --Lamento que tenha que ser assim, Arthur. Lamento mesmo.-- Falou, por fim, já sobre dorso do grande peixe. Arthur e Mera nada disseram, não com palavras. Vulko balançou as correntes e disparou, deixando um rastro branco de espuma para trás. Fez-se um amargo silêncio depois que partiu; Arthur sentia que havia feito a escolha certa, mas… --Seguiremos para Xebel, meu amor. Eles o ouvirão. Lá você terá toda ajuda de que precisa.-- Mera o abraçava, com seus braços firmes em volta do tronco musculoso de Arthur. Ele parecia desconfortável. Ela sentiu, embora não quisesse tocar no assunto. --Isso não será nada fácil, você sabe.--, Comentou Arthur, a voz pesada. --O rei de Xebel, posso sentir, ele não vai querer tomar parte nisso.-- --Ele não tem muita escolha, tem?-- A voz dela era mais branda, mais leve; Arthur sentiu a confiança da esposa exalar como ondas. Ele sorriu. --Que seja.--, Disse, beijando-a lentamente na testa. --Vamos para Xebel então.-- E foram. Arthur convocou um dragão-marinho com o poder de sua telepatia, e não demorou para que a fera viesse; escamas escarlates mescladas com amarelo-ouro, barbatanas claras, longas e frondosas, calda enrolada, um perfeito caracol de cores vivas. Seguiram velozmente para longe dali, lacerando a água como duas lâminas ferventes, implacáveis e obstinadas. Cardumes de peixes e de outras espécies abriam caminho para eles, ao passo que a água explodia estrondosamente, como se relâmpagos eclodissem dentro de bolhas gigantes de ar. Enquanto isso; Atlantis.          



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...