História AQUAMAN! - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Aquaman
Visualizações 1
Palavras 337
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 24 - XXIV


        Arthur e Mera atravessavam um campo de algas-vivas, cada uma com mais de sete temíveis metros de comprimento; os tentáculos brilhavam em tons de um pálido cinza, roxo e verde, como intermitentes luzes de Natal. O dragão-marinho sob Arthur balançava a cabeça, resfolegando, irritado; Arthur o acariciou e fez um "shhh" com um dedo encostado nos lábios. Mera ao seu lado, nadando devagar, olhando de um lado pro outro, de olho naqueles imensos tentáculos relampejantes. --Esses animais não costumam ficar nessas regiões.--, Observou Arthur, a voz bem baixa. Mera assentiu. --Tem algo de errado. Tem certeza de que essa é a estrada até o reino de…-- --Shhhh!-- Mera avançou rapidamente, alarmada. Olhou de um pro outro, como se buscasse algo, ou alguém. Se virou para Arthur e fez um gesto para que ele se aproximasse; assim ele o fez. O dragão avançou depressa, as nadadeiras puxando e empurrando a água com a força bruta de cem remadores. --Não estou sentindo nada na água.--, Disse Arthur, com os punhos fechando-se na rédea de ferro de sua montaria. --Talvez meu poder telepático esteja falhando, mas, juro, não há nada aqui.-- --Há sim.--, Mera retrucou, postura ereta, voz quebradiça; os cabelos pareciam uma cascata de lava em contraste com a água. --Essas águas-vivas, você bem disse, não deviam estar aqui. Mas… O reino xebeliano não as usa como sentinelas, e sim, as lulas-gigantes. Se elas estão aqui, indo todas na mesma direção, significa que…-- --Estão fugindo de alguma coisa.-- Completou Arthur, em tom de nervosismo. Mera o encarou, os olhos exalando temor. --Tem alguma coisa nos caçando, Arthur.--, Disse a rainha, erguendo as mãos devagar. --Eu consigo sentir… ARTHUR, CUIDADO!-- Arthur se virou depressa, puxando o dragão pela rédea o mais rápido que pôde; porém, algo investiu sobre ele, arrancando-o do dorso do peixe. Mera pôs-se a segui-los, um tornado d'água nas pernas, dando-lhe o impulso de que precisava. --Arthur!!!?-- Gritou, vendo nada além do caos de espuma e água agitada explodindo abaixo, indo rápido para a escuridão do abismo.          



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...