História AQUAMAN! - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Aquaman
Visualizações 3
Palavras 364
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - III


        O capitão, é claro, correu para a escada e subiu velozmente, sem nem ao menos olhar para trás. O homem, por sua vez, continuou a avançar destemidamente. Sua capa carmesim esvoaçava com demasiada violência às suas costas, como a calda de alguma fera insolente. Do outro lado, enquanto o mar explodia em ondas enormes e os ventos castigavam a terra com a força de um furacão, mais e mais tentáculos deixavam a água, erguendo-se magistral e assombrosamente por sobre o pequeno pesqueiro. Isso pouco incomodou o sujeito, que avançou em passo rápido e lançou sua lança contra um deles; quando rasgou a água da chuva e o vento e atingiu o interior da carne verde-musgo, a calda gosmenta da criatura debateu-se frenética e debilmente. Em seguida, ele ergueu uma mão, e pouco depois a lança voou de volta para seu domínio, deixando um rastro de sangue negro pela madeira envergada. O homem então correu e saltou para o mar, mergulhando feito um míssil até o monstro. Sob a fria e escura água, ele golpeou a criatura com uma sequência implacável de socos, e por fim, enterrou sua lança de aço-negro em um olho gigante. Os tentáculos mergulharam logo em seguida, flácidos e mortos. Sangue negro se espalhou pela água, por quilômetros de distância ao redor de onde a criatura surgira e caíra. Horas mais tarde, já no porto, o pesqueiro encalhou. Os sobreviventes coxearam para fora dos entulhos e caíram logo em depois, ensopados e exaustos. --Capitão… o senhor está bem?-- Perguntou um marujo; tinha os cabelos curtos e um rosto esguio. James, o capitão, assentiu, embora ainda estivesse atordoado. O sujeito, enfim, reapareceu na praia, deixando a água como uma sombra molhada, alta e musculosa. --Teve sorte de eu estar lá.-- Falou, em voz grave e branda. O capitão pestanejou, enxugou os olhos e se pôs de pé com extrema dificuldade. --E quem… pelo sangue do senhor, é você?-- Quis saber, em meio a arfadas lentas e profundas. O sujeito tirou o elmo negro, revelando um rosto largo, com olhos fundos e negros, cabelos negros partidos ao meio e uma boca dura e de lábios sem cor. --Me chamo Orm.--, Falou. --Orm Marius.--         



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...