História AQUAMAN! - Capítulo 36


Escrita por:

Postado
Categorias Aquaman
Visualizações 2
Palavras 321
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 36 - VI


         Pegou um controle remoto que estava sobre a mesa ao lado de uma pilha de papéis, e apontou para uma TV de cinquenta polegadas, presa à parede sobre a cabeça de um dos oficiais da SWAT. Orm virou a cabeça para ver, a expressão de tédio caindo-lhe como uma máscara. Os canais repetiam a mesma notícia: "E agora, guerra contra o mundo das profundezas?", "Monstro aparece encalhado em praia nos Estados Unidos!", "Seria esse um sinal do fim dos tempos?!", "Quem seria capaz de impedir isso? Será este um sinal de nossa eminente extinção?!". O presidente se virou para Orm, e esse, bocejou. --Talvez queira me explicar por que uma lula gigante tenha aparecido em uma das minhas praias, morto.-- Orm tirou uma das luvas e coçou a sobrancelha esquerda; sua mão estava coberta por veios inchados e verdes. Voltou a calça-la e disse: --Polvo.-- O presidente fez cara de bobo, os lábios descoloridos juntos, um cenho cheio de sulcos franzido. Orm chegou a conclusão de que se os homens da terra fossem tão feios quanto aquele ali, não mereciam menos que a extinção. --Como disse?-- O presidente ecoou, confuso. --O animal que eu matei era um polvo, não uma lula.--, Orm replicou, e o presidente assentiu, ainda com cara de bobo. --Mas tudo bem, é um erro bastante comum. Entre homens comuns. Porém, não foi pra isso que eu vim. Quero discutir nossa futura aliança.-- O presidente forçou-se a rir, virando-se para os oficiais da SWAT como se estivessem todos numa mesa redonda, bebendo e jogando poker. Orm o acompanhou na risada. --Você é algum tipo de louco?-- Perguntou, inclinando-se para frente; mais uma vez a cadeira chiou, e Orm teve de respirar fundo. --Não mais do que o senhor, receio.--, Retrucou, e o presidente começou a tamborilar na mesa, pensativo, à espera. --Receber um completo estranho em seu aposento privado, somente com vinte homens… Parece-me o cúmulo da insensatez.-- 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...