História AQUAMAN! - Capítulo 38


Escrita por:

Postado
Categorias Aquaman
Visualizações 0
Palavras 371
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 38 - VIII


         Levou exatos três segundos, e todos os vinte homens estavam estribuchados no chão, uma espuma branca escorrendo-lhe para fora da boca. Trump arregalou os olhos, recuando até bater na prateleiras de livros às suas costas; derrubou uma dúzia graças à força do choque. Desceu um olhar trêmulo para o telefone, mas Orm fazia que não, sério e sombrío. --C-C-Como?-- O presidente perguntou, incrédulo. --O sangue humano contém noventa e cinco por cento de água, a gordura corporal quatorze por cento e o tecido ósseo vinte e dois.--, Explicou Orm, sorrindo. --Não recebi a alcunha de Mestre dos oceanos por usar um elmo com barbatanas, senhor Trump.-- O horror na face do presidente parecia-lhe uma máscara de baile, perfeitamente encaixada e sob medida. Lentamente ele voltou a se sentar, e mais uma vez a cadeira chiou; Orm fechou os olhos e massageou a têmpora direita com a ponta dos dedos. --P-Por que a-as armas? O que fará com elas?-- Trump perguntou, branco feito leite, ao passo que Orm respondeu: --Estou em guerra, senhor. Estou em guerra há muito tempo. Suas armas me serão bastante úteis, eu garanto. E é claro, uma mão lava a outra. Não é assim que dizem por aqui?--, Orm perguntou, as sobrancelhas franzidas; o presidente aasentiu, em pânico. --Ajude-me a vencer minha guerra e eu mantenho os monstros longe do seu quintal. Então, o que me diz?-- Trump continuava assentindo, como se estivesse no automático. Pegou o telefone e chamou pelo Sargento Harnold G. Stonegrace. E em poucos minutos o homem estava lá - alto, ombros largos, cabelos grisalhos - forçando-se o melhor que podia para ignorar os vinte cadáveres espalhados pelo cômodo, sujos com a própria saliva. --E-Esse homem tem agora acesso irrestrito a todo nosso arsenal.--, Falou, a voz falhando. --Leve-o até o nível inferior e mostre-lhe tudo.-- Orm ergueu uma mão e balançou a cabeça. --Há outro lugar em que preciso estar agora, senhores.--, Disse, pondo seu elmo de volta. --Mas meu general ficará bastante contente em segui-lo, senhor... Stonefeces.-- --Grace, senhor. É Stonegrace.-- O general o corrigiu, e Orm passou por ele, dando-lhe uma apalpadela no ombro esquerdo. --Não se engane quanto a isso-- E saiu pela porta, os passos ecoando através do corredor.    



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...