História AQUAMAN! - Capítulo 41


Escrita por:

Postado
Categorias Aquaman
Visualizações 1
Palavras 350
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 41 - XI


    --Acho que não.-- Com isso o homem limitou-se a dar de ombros e a voltar para fundo de sua cela, deixando-se engolir pelas sombras. Minutos mais tarde a porta da masmorra se abriu ruidosamente; dela, Vulko apareceu. O homem tinha as mãos para trás, postura ereta e olhos penetrantes. Arthur cerrou os dentes quando o viu. --Gostando de sua nova moradia?-- Perguntou, um ar de zombaria nas palavras. --É onde você devia estar, não nós.-- Arthur rebateu, e Vulko sorriu. Mera o encarava com um olhar sombrio, perscrutador. --E você, minha rainha, como está?-- O veneno esguichava da boca de Vulko, e Mera podia vê-lo na água, claro como o dia. --Faça-me o favor de fingir que eu não existo.--, A rainha rebateu, fria. --Já é ruim o bastante ter que atura-lo aqui sem poder esmurrar sua cara gorda.-- Vulko ainda sorria, fitou os pés e nadou para perto da cela, o rosto a um metro do de Arthur. --Isso não o ajudará aqui, sabia?-- Provocou, os olhos cintilando contra a luz das águas-vivas. Arthur bufou. --Como você nos ajudou?-- Rebateu, sua ira transparecendo. Vulko teve de rir. --Há destino muito pior que esse, e você sabe.--, Disse, virando-se para a cela de Oleru. --Você, pelo menos, terá uma chance de lutar por sua liberdade. Veja o lado bom, morrerá com uma espada na mão.-- Arthur deixou escapar uma expressão de surpresa, os olhos abriram-se como uma flor, a boca mais parecia um ponte levadiça. Foi Mera quem perguntou: --Por que Orm iria querer enfrenta-lo?--, Havia mais dúvida do que raiva em seu tom de voz. --Ele já é rei, e Arthur é um exilado. Por que arriscar?-- --Orm Marius não é o tipo de homem que perde uma oportunidade de exibir sua força na frente de todo o seu povo.--, Vulko explicou, como um velho mestre faria a um jovem aprendiz. Mera aprendeu a lição, engoliando-a garganta abaixo como um vinho amargo. --Ele mostrará àqueles que ainda acreditam na volta de um glorioso Arthur Curry o quão parca são suas esperanças. Ele o fará cair na frente de todos.--     



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...