História AQUAMAN! - Capítulo 46


Escrita por:

Postado
Categorias Aquaman
Visualizações 1
Palavras 360
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 46 - XVI


         Orm ignorou completamente a bajulação fajuta de Vulko; virou-se para a bandeja e agarrou um caranguejo; era bastante grande, com presas afiadas que beliscavam a água incessantemente, enquanto contorcia suas seis patas --E assim como o sucesso, o fracasso também é um ponto de vista.--, Disse, pouco antes de abocanhar o caranguejo; as patas do crustáceo pararam na mesma hora, mortas. --E eu levei muito tempo para entender que não há vitória sem derrota. Por isso, em meu exílio, fui para o mundo deles para… Conhecer um pouco mais sobre como é sentir-se um derrotado.-- Orm limpou a boca com as costas da mão e deixou-se cair numa rochosa poltrona acolchoada por um musgo cinza. Vulko observava, silente. --E você sabe qual a diferença entre nós e eles?-- Perguntou, dando outra mordida. Vulko limpou a garganta ruidosamente e disse: --Somos superiores, majestade.-- --Aí que está…--, Orm rebateu, inclinando-se para frente. --Não somos. Porém… Nossa semelhança com eles é o que importa; eu precisei caminhar na lama e na miséria, sentir fome e o mais profundo desapontamento para ver isso. Eles lutam para defender o mundo deles, e nós, o nosso. E por isso, meu caro amigo gordo, o sucesso é tão amargo. Ver a verdade através da mentira e descobrir que é só mais uma mentira. É sentir ódio até os ossos e saber que no fundo você está errado.-- Vulko abriu um sorriso trepidante, como se temesse falar, mas precisasse. --Vossa excelência, com todo respeito, como pode julgar estar no nível dos humanos? E-Eles são vermes, são mentirosos e cheios de planos e intrigas. Não passam disso.-- Orm cerrou os olhos e sorriu. --Pobre Vulko…--, A voz do rei saiu como um víbora d'água, rastejando-se pra fora da toca. --Por acaso conhece algum mentiroso, cheio de planos e intrigas? Eu conheço. Estou olhando pra ele agora mesmo. Além do mais, o poder é uma máscara fria, o que faz de nós vermes também. E quando eu arrastar o mundo humano para as águas, vamos nos banquetear com a carne deles, tal como fazem os vermes.-- O sorriso de Vulko desapareceu, mas o de Orm ia de orelha à orelha.         



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...