História AQUAMAN! - Capítulo 48


Escrita por:

Postado
Categorias Aquaman
Visualizações 2
Palavras 359
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 48 - XVIII


         Arthur manteve-se quieto, estudando o meio irmão com olhar pouco amigável. Foi a rainha Mera quem lhe deu a palavra: --Você gosta do som da sua voz, não gosta?-- Orm sorriu; fez um gesto para os guardas para que abrissem a cela, e então eles o fizeram. --Quero que venha comigo, Arthur.--, Pediu, já com as grades de ferro escancaradas. --Deixe-me te mostrar uma coisa. Quero que veja com seus próprios olhos.-- Arthur deu dois passos para trás, os punhos fechados. --Chega de truques, Orm. Chega de jogos.--, Arthur o retrucou, sombrio. --Conheço suas intenções. Você adora um espetáculo. Imagino que todo o povo de Atlantis esteja lá, nas arenas, à espera. Não vai acontecer, acredite.-- Orm fitou os pés, em seguida ergueu o olhar, com um sorriso fácil no rosto. --Não, isso é diferente.--, Disse. --Quero lhe dar algo que, até hoje, você nunca obteve de mim.-- Mera e Arthur entreolharam-se, e um esgar de um sorriso brotou nos lábios do último. --Amor entre irmãos!?-- --Justificativa.-- Orm adentrou a cela escura, ao passo que Arthur e Mera recuaram, apreensivos. --O que isso significa?--, Mera indagou, a respiração acelerada. --Outra forma de manipulação?-- --Outra forma de ver a verdade.-- Orm replicou, olhos vidrados nos de Arthur. --A verdade é que você é um insano. Psicopata.-- As palavras de Mera perderam-se na maré; Orm e Arthur olhavam um pro outro. --Venha, irmão. Por favor.-- Voltou a pedir; sua mão esticada à sua frente. Os olhos de Arthur fitaram-na, estranhos. --Você não é meu irmão, Orm.-- Replicou Arthur. Orm puxou a mão de volta, fechando-a. --Mas ainda sou o seu rei.--, Retrucou, adotando um tom sombrio. --Guardas, tirem-no daqui e me sigam. E levem a rainha para as Sacerdotisas.-- Os guardas entraram e levaram-na com eles, minutos mais tarde mais dois guardas vieram, e foi a vez de Arthur. Orm deixou-se ficar. --Majestade, é você?-- A voz de Oleru atravessou a masmorra como um sussurro. Orm se aproximou da cela, devagar. --Oleru, como vai?-- Perguntou o rei, e a imagem do prisioneiro irrompeu das sombras. Orm deu alguns passos para trás. --Estou preso, é como estou. Preso!-- Oleru respondeu, aos gritos.    



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...