História Aquarela - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys (BTS), Drama, Yoonkook
Visualizações 8
Palavras 796
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


gente penúltimo cap, queria dizer algumas coisas nas notas finais.

Boa leitura Nenis

Capítulo 15 - The rain


 

JUNGKOOK

Hoje é simplesmente o melhor dia da minha vida. Eu estava lá, vestido todo de preto. Me sentia totalmente fora do padrão, por não estar de branco e sim o Yoongi está. Mas eu não ligo pra essa merda de padrão, eu não me importo de qualquer maneira. Hoje eu vou me casar. Vocês tem noção do quão eu aguentei até chegar neste limite da minha própria vida? De estar me entregando a uma pessoa? A outro ser humano idiota? 

Descobrimos que a tia de San, Lin e heejin, queriam roubar toda a fortuna de herança do San. Infelizmente, ele não tinha nada no seu nome como herança. A mãe não havia deixado os bens para ele, e nem a família. Mas, neste momento, so quero aproveitar. Ao meu lado se mantinham Park Jimin e Jung Hoseok, eles me ajudavam a colocar minha gravata direito. 

E então, anunciaram que eu já podia entrar. Então eu fui. Na sorte. Quase caí de tanto nervosimo. 

Ele está tão lindo. Os olhos dele refletiam na luz do salão, era tão lindo. Eu amo tanto ele, que poderia desistir agora mesmo. Só por ele. 

(...)

— E se alguém for contra essa união, fale agora ou cale-se para sem-

— EU TENHO ALGO CONTRA! — uma voz desconhecida, bonita e simpática grita fazendo um escândalo em tudo. 

Eu não conseguia acreditar, já queria desabar. E quis mais ainda, quando Yoongi sussurrou "Sugyeoon", em um momento que ele não deveria ter feito isso. Me senti usado. Quebrado. Palhaço. Ele foi em direção a garota que estava na porta. Com os olhos marejados. 

— Yoon, eu senti tanto a sua falta. — A garota diz com seu olhar triste. 

— Eu também senti a sua. — Eles se beijam. 

Naquele momento só queria ser cego. Comecei a suar frio, todos me olhavam com um olhar estranho, como se eu estivesse errado em algo. Eu me mantinha calado, de boca aberta, sem expressar sentimentos ou algo do tipo. Sai de lá aos prantos, corri até a estação de trem, e o primeiro que me apareceu, foi a deixa para que eu me joga-se, e foi o que fiz. 

— Jungkook! Acorda! — A voz de Yoongi me desperta. 

— AMOR! — abracei ele com toda a força. 

Ele retribuiu, chorando junto a mim. Eu não conseguia entender o porquê dele estar chorando. Dia de chuva. Por isso eu tive um pesadelo. Sempre tenho pesadelos em dias chuvosos, não são bons pra mim. 

— Yoon, eu sonhei que sua ex vinha até o nosso casamento, e você ficava com ela e- 

— Ei, calma! Eu nunca faria isso. — Ele toca as minhas bochechas. — Eu te amo mais que tudo. — Um beijo quente e atrevido foi deixado em mim. 

Ele se deitou junto a mim novamente, agora me abraçando. Virei para o lado oposto, deixando que ele me "protegesse" de sonhos pesados como aquele. Ela tinha uma aparência que, eu juro já ter visto. 

"— Posso ajudar senhora? Como se chama? — Perguntei. 

— Sugyeoon, obrigada mas eu só estou olhando. — Assenti, saindo do lado dela."

Não pode ser coincidência. 

(...)

Inalava o cheiro doce do café de Yoongi, o bolo que eu mesmo fiz, e admirava o pijama que dei de aniversário ao San. Era do homem de ferro. Ele ama. Uma carta de juizado tinha chegado ao Yoongi, me sentei ao lado dele para poder ler junto a ele. Na carta dizia; 

Caro Senhor Min, viemos em via carta, avisar que o Senhor está sendo acusado de não cuidar bem de seu filho. Pode perder a guarda dele em segundos, se não responder pelo processo. Então, caso queira seu filho junto a você, responda essa carta indo até o fórum. Leve o se advogado." 

Yoongi tinha seus olhos chorosos, tentei acalma-lo. De fato não sabíamos do que isso se tratava, se era realmente sério, ou se era algo de Brincadeira de alguém. Yoongi tentava se convencer de que era isso. Não tinha totalmente certeza, mas eu podia ter uma pequena hipótese de quem podia ser. 

(...)

HEEJIN 

— Eles caíram mesmo, quero ver quando forem ate o fórum e disserem que o processo acabou. Que o prazo acabou. — rimos. 

Eu gostava disso, eu nunca gostei do min. Pelo fato dele nunca ter ido atrás da Su mesmo depois dela ter morrido. Ok, não é muito normal você ir atrás de um cadáver, mas ele não sabia se ela estava viva, então como teria certeza? Isso é estranho não acham?

Mas eu não me importo, neste momento o que mais quero agora é me deitar embaixo de um coqueiro, Ler um livro e sorrir de que a minha vingança está dando certo. 

Mas esse joguinho nem começou ainda, senhor Min. 


Notas Finais


desculpa se está realmente muito pequeno. Estou morrendo de sono agora. me desculpe a demora, obrigado a quem ficou.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...