História ¤Aquarela¤ - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Comedia, Drama, Violencia, Yuri
Visualizações 4
Palavras 1.350
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Desculpem a demora! Espero que gostem ❤

Capítulo 8 - C8: Lhe trago o que esperou...


Fanfic / Fanfiction ¤Aquarela¤ - Capítulo 8 - C8: Lhe trago o que esperou...

 Soyer desceu de pressa, encarou Dora por um minuto e foi embora sem dizer uma única palavra, e eu que estava na escada em estado de pedra vi Dora vindo até mim extremamente furiosa.

-Por que você estava com ela!? - Dora avia me pego pelo braço e me jogado na parede me olhando com ódio tremendo.

-Ela e minha amiga. - disse secamente.

-Amiga? - Ela riu - Vilhena nunca seria amiga de um ser como você, e melhor você ficar longe dela você me ouviu?!

-Por que? O que isso te interessa? - Eu a empurrei a frente.

-Quer mesmo saber? Vai ficar na curiosidade. - ela me empurrou.

-Então eu mesma pergunto a ela. - eu ia descendo as escadas até que ela me puxou pelos cabelos me trazendo até ela.

-Ela e minha namorada sua imbecil. - senti meu corpo inteiro se arrepiar com aquelas palavras. - Então é melhor fica longe dela ou eu acabo com você. - Dora subiu e avia batido a porta com força.

              Ainda estava parada na escada, "minha namorada" essas palavras ecoavam na minha cabeça e só o que conseguia sentir era raiva e tristeza ao mesmo tempo.

-Sienna? O que está fazendo parada aí? - Meu pai estava parado na escada me olhando.

-Nada. - desci as escadas e simplesmente o ignorei, peguei minha bolsa na mesa da sala e sai rumo a casa de Fellini.

   
                   
                           •●•●•●•

            ~15:45 da tarde.
 
      Avia chegado na casa de Fell, uma casa perto de um enorme campo acompanhado de um lago extremamente lindo.

       Toquei a campainha da enorme casa de Fell, e quem atendeu foi Rayze Odili irmã mais nova de Fell, Rayze tinha a pele negra linda que nem o do irmão seus cabelos eram extremamente cacheados castanhos escuro e seus olhos eram verdes que nem o do pai.

-Oi Sie! Meu irmão tá lá no quarto como sempre. - A garota de 14 anos avia revirado os olhos e logo deu um enorme sorriso me puxando para dento da casa.

-Hugo também está? - A encarei.

-E claro, está sempre aqui.

-Imagino, vou indo então.

-Vai lá. - andei pelo enorme corredor entrando no penúltimo quarto encontrando os dois idiotas jogando vídeo game.

-Vocês não cansam? - Os encarei logo me deitando na cama.

-Estamos tentando passar dessa fase desde ontem e nada. - ele jogou a cabeça pra trás me olhando. - Você não veio aqui pra ver a gente jogando né? Veio do nada sem avisar com certeza tem alguma cosia aí.

-Acho que estou apaixonada. - Falei virando o rosto pro lado da parede.

-Que? Quem e o cara de sorte? - falou Hugo animado.

-E uma garota...

-Que?!! - Os dois falaram ao mesmo tempo

-Uma garota?! Sienna Marciel gosta de uma garota?!! - Hugo estava chocado.

-Para de gritar Hugo, se você já entendeu então fica calado.

-Quem é essa garota? - Fell se sentou do meu lado.

-A garota que eu conheci... Soyer.

-Por essa eu não esperava. - Fell me olhou rindo.

-Dora disse que ela é a namorada dela. - Os dois ficaram em silêncio.

-Pera - ele riu - Achei que tinha ouvido que Do-...

-E a namorada dela. - repeti me intrometendo na fala de Hugo.

-Isso não é verdade. - ele me olhou.

-E sim. - falei secamente.

-Não estou acreditando nisso! Aquela mulher e uma vadia! Como ela pode roubar o seu amor desse jeito. - Hugo me abraçou em desespero.

-Eu acho que você ta fazendo tempestade em um copo d'água.

-Milagre você não está chorando, não que sair pra comer alguma coisa? - Fell falou se levantado.

-Tudo bem.

-Que bom estou morrendo de fome - Hugo se levantou me puxando junto.


              Aviamos saído e ido para um mercado perto da casa de Fell e começamos a escolher o que iríamos comer enquanto conversávamos.

-E agora o que você vai fazer? - Fell me encarava com uma cesta nas mãos.

-Vou perguntar a Soyer, eu não creio que isso seja verdade mas sinceramente graças ao que a Dora falou percebi que realmente gosto da Soyer.

-Não acredito - Fell riu descaradamente - Sienna dizendo estar apaixonada por alguém.

-Vai ficar rindo de mim por quanto tempo? - Eu o encarei com raiva.

-O tempo que precisar. - Fell sorriu para mim.


-Gente! Tem um monte de miojo montado em forma de robô! Vocês tem que ver isso! - Hugo era sempre o doido e a felicidade entre mim e Fell, Fell era mais reservado e quieto mas mudava quando se juntava com Hugo.

          Ambos fomos ver o "Robô Miogeiro" o nome que Hugo deu ao tal monte, e quando chegamos lá realmente era assombroso como alguém tinha conseguido fazer um robô daquele tamanho.

-Isso é incrível. - Fell estava incrivelmene admirado.

-Vamos tire uma foto minha! - Hugo estava bem perto do Robô

-Não acho que isso seja uma boa ide-... - Sem que eu pudesse terminar Hugo avia pisado no próprio chinelo no intuito de ir para trás e acabou caindo fazendo aquele monte de miojo estilo "Robô" cair sobre si. Sinceramente? Pobre funcionário que perdeu seu tempo a criar essa obra de arte com o miojo...

-Sinceramente Hugo? Você e um idiota. - Falei olhando para ele enquanto Fell tentava tirá-lo de dentro daquele monte.

             
                        
                             ●•●•●•●

      ~19:12 da noite

     No final nos desculpamos com o gerente do mercado que não parecia nem um pouco feliz, saímos de lá com sorvetes e até miojo para dar uma desculpa que tentamos pegar o miojo e por acidente caiu tudo mas é lógico que iriam ver a verdade pelas câmeras de segurança...

            No final avia passado o dia inteiro com os meninos, enquanto pedia concelhos do que devia fazer eu os ajudava a passar nas fases dos jogos, nada melhor que uma amizade que ajuda no que o outro não entende por completo.

            Fell e Hugo me deixaram em casa e logo foram embora, eu não queria voltar para casa mas não tinha escolha se quisesse evitar mais brigas...

-Sienna? - Eu olhei para a mulher baixinha que estava em minha frente.

-Olá? - Eu não a conhecia mas sentia que já a vi em algum lugar.

-Minha nossa como você cresceu, você era tão pequena quando sua mãe... - ela abaixou o tom de sua voz - Se foi... - Aquilo doeu, era apenas palavras... avia ouvido isso diversas vezes mas nunca avia doído tanto como doeu agora.

-Você conhece minha mãe? Desculpe não me lembro da senhora...

-Esta tudo bem, eu ajudava a cuidar das flores da sua mãe. - A pequena velhinha sorriu e veio até mim calmamente. - Eu sei que isso é repetino, mas só soube da morte da sua mãe a pouco tempo e antes de eu ir embora ela me entregou uma carta e me pediu para lhe entregar quando eu voltasse, eu não entendi o real motivo mas mesmo assim aceitei, e cá estou eu.

               Ela avia tirado um envelope de sua bolsa da cor verde turquesa, era minha cor preferida desde sempre. Ela avia me entregado o envelope e me deu  leve abraço e foi embora lentamente.

     Eu abri a carta sem pensar duas vezes...

          "Filha... se você está lendo essa carta e por que com certeza já não estou ao teu lado, sei que sempre teve o intuito de seguir meus passos mas talvez você deve atrás do seu próprio... E sobre Lis... ou Dora... Eu realmente sinto muito Sienna, eu e seu pai concordamos ficar juntos até que você tivesse uma idade apropriada para lhe contar o problema em questão... mas no fim eu desisti de tudo antes mesmo de vê-la crescer... Depois de tudo não fui capaz de suportar isso. Independente de tudo eu nunca quis isso, mas no final acabou sendo a melhor solução pro meu problema.

Isso é um Adeus, espero que seja capaz de me perdoa...  Eu sempre te amarei minha pequena Mar." 

           Essa carta... era uma carta de suicídio...

            Não avia sido um acidente mas sim um suicídio....

            Minha mãe cometeu suicídio....





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...