História Aquela Assistente - Segunda Temporada (Imagine Park Jimin) - Capítulo 43


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Aquela Assistente, Bangtan Boys, Bts, Jeon Jungkook, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehung, Min Yoongi, Mya_uchiha13, Park Jimin, Plágio É Crime, Você
Visualizações 119
Palavras 1.930
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura 📖!

Capítulo 43 - Vai ficar tudo bem


Fanfic / Fanfiction Aquela Assistente - Segunda Temporada (Imagine Park Jimin) - Capítulo 43 - Vai ficar tudo bem

Narrado por ______.

Me perdoe ______.

Abrir meus olhos instantaneamente e me sentei no colchão, Jimin não estava do meu lado o que me fez estranhar um pouco a sua ausência.

Eu- Jimin?- Chamei alto para saber se ele estava dentro do quarto.- Jimin onde você está?- Me levantei e fui ao banheiro verificar se ele estava, mas ele não estava. Escovei meus dentes e joguei uma água em meu rosto e sair do quarto descendo as escadas, havia um prato e um copo sujo.- Jimin?- Chamei mais uma vez.

Comecei a procurar por ele em toda a casa, mas nem sinal de vida seu. Sei que é hipocrisia da minha parte, mas a preocupação não deixa de tomar conta de mim, meus filhos foram sequestrados, pedi divórcio a ele e isso tem bagunçado meu psicológico.

Já falei com meu advogado ele disse que devia repensar no que estou para fazer porque eu poderia me arrepender depois de assinar aquele papel, pedi confiantemente para que ele providenciasse a papelada porque assim que essa fase da minha vida passasse e tudo estivesse estabilizado em sua ordem perfeita eu e ele assinariamos e acabaríamos de vez com esse casamento.

Eu amo o Jimin, muito mesmo, mas não vou conseguir viver bem assim desse jeito. Eu o magoei e estou me sentindo péssima por isso, muito péssima para falar a verdade pois ele é sempre muito antecioso comigo e não merece ser tratado assim.

Não sei se vocês alguma vez já ouviram dizer a seguinte frase “o amor esfriou”, pois é isso que aconteceu entre nós dois.

Eu- Será que ele está com os meninos?- Perguntei para mim mesma. Peguei meu celular e liguei para ele, que chamou e chamou e ninguém atendeu.- Oras! Onde ele se meteu?!

Fiquei um bom tempo esperando Jimin retornar minhas ligações ou aparecer em casa, acabei indo dormir por notar que ele não queria falar comigo e certamente não me atenderia.

Acordei horas depois um pouco ofegante e suada, todas as vezes que fechava meus olhos eu vai a imagem do Jimin em minha frente me pedindo perdão e dizendo que me amava.

Tudo isso estava mexendo comigo, muito para fala a verdade e a cada segundo que se passava eu só queria que ele estivesse perto de mim para dizer que tudo vai ficar bem.

Eu sei, pisei feio na bola com ele, sei que eu falei tudo aquilo no momento da raiva e que eu estava muito transtornada e falei coisas que não devia para ele que por sua vez também está arrasado com o que aconteceu e acabou falando besteiras para mim, fazendo com que um culpasse o outro com o intuito de se sentir melhor, mas só pioramos as coisas entre nós dois e além de ter que lidar com o desaparecimento dos nossos filhos temos um divórcio em mãos.

Eu- Onde você está Jimin?- Murmurrei para mim mesma. Meu celular tocou e eu atendi ao ver a foto do Min.- Oi?

– Sabe onde está o Jimin? Liguei para ele a alguns minutos, mas ele não atende.

Eu- Não. Achei que ele estivesse com vocês.

– Não, os meninos disseram que não vêem ele desde que saiu daqui ontem.- Fiquei em silêncio e minha respiração pesou.- ______?

Eu- Yoongi, ele não ‘tá em casa.- Me levantei para procurar as chaves do carro e acabei achando elas sobre a mesa do hall de entrada do lado da carteira dele.- As chaves do carro e a carteira dele estão aqui, mas ele não está em casa.

– Tem certeza?

Eu- Claro! Yoongi eu procurei em todos os lugares dessa casa quando acordei, Jimin não está aqui.

– O que isso quer dizer?- Notei que no criado mudo ao lado do sofá tinha um papel, caminhei até lá e peguei o mesmo.- Ainda está aí?

Eu- Só um minuto.- Abrir o papel e comecei a ler.

Jagiya,

Sei que está frágil por conta do sequestro dos nosso filhos e que também está muito assustada, te ver nessa situação me machuca muito e me machuca mais ainda ficar parado e não fazer nada para resolver essa situação.

A Snow me ligou, porém não te disse nada porque sabia que ia querer agir por impulso então achei melhor ficar quieto. Ela pediu que eu encontrasse com ela em um local específico, provavelmente a essa altura já devo estar com ela, não se preocupe pois vou negociar a liberdade dos nossos filhos em troca de mim mesmo.

Essa com toda certeza vai ser uma opção que ela vai impor para que isso aconteça, me perdoe por todo mal que te fiz, eu te amo ______ e nunca duvide disso, e se te amar e amar nossos filhos significa viver infeliz ao lado da Snow, eu aceito porque esse é o preço a ser pago.

Nunca esqueça que eu te amo ______, nunca esqueça disso.

박지민 (Park Jimin)

– Ei? Está viva?- Yoongi me chamou mais uma vez me fazendo despertar do meu transe.

Eu- Jimin está com a Snow.- Falei com a voz chorosa.

– Como?

Eu- Jimin, e-ele está com a Snow, acabei de achar uma carta e ele disse que a Snow ligou para ele e que tentaria negociar a liberdade dos nossos filhos pela dele.- Chorei.

– Acho melhor a gente ir para aí e você explica melhor. Daqui a uns vinte minutos estou chegando aí com os meninos.- Encerrei a chamada e comecei a chorar.

Agora eu não perdir só meus filhos, eu perdir o Jimin também. Agora eu de fato não tenho ninguém além dos nossos amigos e toda uma angústia toma conta de mim.

Me joguei no tapete felpudo da sala e fechei meus olhos lembrando vagamente alguns flash de memórias surgiram em minha mente.

Eu- Jimin...- Apertei meus olhos e me entreguei as lágrimas.

Narrado por Jimin.

Estava escuro e eu podia ouvir o som da minha própria respiração, Snow havia me prendido no porão da casa, meus pés e mãos estavam algemados, em toda minha vida só ouvi relatos de pessoas que eram presas assim na época de reis e rainhas, meus olhos ardiam por causa da luz que iluminava muito mal o local.

Ela me enganou dizendo que libertária meus filhos e nem me deu a chance de abraça-los, levei uma coronhada na nuca e desmaiei voltando a minha consciência só agora.

Snow- Ah... Meu noivo você acordou.- Ouvir a voz dela bem distante, meus sentidos ainda estavam voltando ao seu normal e tudo o que ela falava saía meio abafado.- Bom dia meu amor.

Jimin- Awn...- Grunhir de dor.- Você mentiu.- Me levantei e caminhei furioso na direção das barras na cela, porém cair.- Mentiu para mim Snow! Disse que libertária meus filhos! Que deixaria eles em paz se me casa-se com você!

Snow- Não, não.- Riu de forma diabólica.- Eu nunca lhe prometi nada Jimin. Que bobinho, eu quero mais que aqueles garotos morram e é isso que vai acontecer, eles vão morrer para você ter um peso na consciência de que NUNCA deveria ter me deixado. E sabe o que é melhor? Vou matar dois coelhos em uma cajadada só, quando seus filhos morrerem vou fazer questão de mandar entregá-los para a ______, ela vai querer se matar por ter perdido os filhos e blá blá blá...

Jimin- Não!

Snow- Nada do que você diga vai me fazer mudar de ideia Jimin, vamos nos casar mês que vez, mas antes quero muito que você anuncie seu casamento para todos.- Ela entrou na cela e me soltou, porém colocou duas algemas em meu pulso, minha bochecha ardia um pouco certamente devo ter me machucado quando cair depois da coronhada que levei.

Ela me levou até um escritório e me sentou na cadeira de couro, a mulher de cabelos ruivos sentou em meu colo e acessou minha conta do Skype.

Snow- Ligue para a sua ex-mulher, Jimin.- Apertei meus olhos me recusando a fazer isso, ela sacou a arma em sua cintura e apontou para minha cabeça.- Agora.- Fiz o que ela mandou e liguei para a ______ que não demorou a atender.

Narrado por ______.

Estava estirada no chão como se estivesse morta, na verdade eu estava morta, na verdade muito mais do que isso.

Depois de uns vinte minutos a campainha tocou e eu fui atender, assim que abrir cair nos braços de Rebeca chorando mais ainda, ela me acolheu em um abraço apertado, o que me transmitiu segurança – pelo o mínimo que seja.

Rebeca- Fica calma.- Caminhou abraçada comigo até o sofá e se sentou.- Agora me diz, o que aconteceu?- Respirei fundo algumas vezes e antes de contar Suga trouxe um copo de água com açúcar para mim, Jin segurava em minha mão enquanto Namjoon estava sentado do outro lado apenas observando.- Respira fundo e fala.

Eu- Jimin e eu brigamos e dessa vez é para valer... Estava muito estressada com o desaparecimento das crianças e acabei gritando com ele e falando besteiras no momento da raiva. Ele também não aguento guardar tudo aquilo e me culpou dizendo que se eu tivesse dito não ao seu pedido de casamento talvez minha vida não fosse esse transtorno que é, fiquei com mais raiva ainda e disse que queria o divórcio.

Rebeca- Você o que?!

Eu- Eu sei! Sei que eu fiz merda ok? Eu sei que falei mais do que devia, que eu não devia ter dito aquilo para ele, eu amo o Jimin, mas foi no momento da raiva não queria que a história tomasse esse rumo.

Suga- Ok, agora temos duas crianças e o Jimin desaparecido, isso não é nada bom. O que vamos fazer agora? Se contarmos aos ARMYs isso pode causar um grande furdunço no fandom, sem falar que se isso chegar aos ouvidos dos Taehyung e do JungKook que estão cumprindo seus anos de alistamento eles vão ficar preocupados, mas se não falámos vai ser difícil suportar tudo.

Namjoon- Vamos falar, temos que falar uma hora vão acabar descobrindo e qualquer informação vai ser boa para achar o Jimin, sei que isso vai preocupar tanto os ARMYs daqui da Coréia quanto os ARMYs de outros países, mas precisamos falar.- Assim que Namjoon terminou de falar o notebook aberto sobre a mesa de centro notificou uma chamada de vídeo do Jimin.

Jin- É do Jimin!- Exclamou pegando o notebook e aceitando a chamada.

Snow- Olha só! Ela não está sozinha.- Riu.- Como vai ladra de homens alheios?

Eu- Snow! Chega dessa palhaçada, chega disso, eu quero meus filhos e o Jimin para ontem!

Snow- Olha, até onde eu sabia a coitadinha ‘tá abalada de mais para exigir que eu libere os pirralhos e o Jimin, a propósito aproveito que vocês estão todos reunidos aqui para lhes dar uma notícia.- Ela andou um pouco e colocou o notebook na frente do Jimin.- Diga a eles Jimin, a nossa novidade.- Ele estava com os olhos vermelhos e as lágrimas desciam uma atrás da outra, sua bochecha estava cortada e isso estava cortando meu coração.- Jiminnie eles estão esperando.

Jimin- Eu...- Apertou seus olhos e engoliu seu choro.- Eu e a Snow vamos nos casar.- Ele estava chorando e agora eu também comecei a chorar.

Snow- E como você não me convidou para o seu casamento, você não está convidado para o nosso, até nunca mais!

Eu- Não! Espera!- Ela já havia encerrado a chamada.- NÃO!- Puxei meus cabelos para trás e comecei a andar de um lado para o outro, com raiva joguei o abajur no chão que se espatifou em pedaços.

Jin- Ei calma!- Ele tocou em meus ombros e me abraçou.- Vai ficar tudo bem...

Eu- Ele vai casar com ela.- Solucei.

Rebeca- Não vai não, Namjoon irá com o Yoongi até a delegacia para conversar com seu tio e dizer a situação e eu e o Jin ficaremos.

Eu- Obrigada... Vou precisar de toda ajuda possível.- Segurei sua mão.

Rebeca- Sempre estaria aqui por você.


Notas Finais


Desculpa os erros!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...