História Aquela Assistente - Primeira Temporada (Imagine Park Jimin) - Capítulo 72


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Aquela Assistente, Bts, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehung, Min Yoongi, Park Jimin
Visualizações 163
Palavras 1.315
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii desculpa a demora e tals no postei sábado pq me sento cansada d+

Capítulo 72 - Bad bunny


Fanfic / Fanfiction Aquela Assistente - Primeira Temporada (Imagine Park Jimin) - Capítulo 72 - Bad bunny

Sair do banheiro e parei na frente da porta, e ele continua com o celular virado pro teto. O que tanto tem de especial nessa merda?

Eu- Jiminnie, não vai olha para mim- ele tira a atenção do celular olhando para mim, o mesmo deixa o celular cai no seu rosto o que me faz rir.

Jimin- o que é isso? É tortura? Vai me tortura por te bater?

Eu- Jimin... Jimin- chego perto do mesmo que estava sentando na ponta da cama- eu posso ser muito mais provocante do que imagina, eu posso fazer coisas muito provocates Jimin, por exemplo: o Daddy não vai poder gemer ou arfa, não vai pode tocar e nem me beija.

Jimin- há que Babbygirl malvada- ele fala beijando meu pescoço.

Eu- eu sei, mais o Daddy me machucou- me sento em seu colo- não posso fazer nada a não ser tortura ele- começo a rebolar levemente no seu membro que já estava duro- hoje sou ser uma Babby malvada, e não vou obdecer o Daddy.

Jimin- sabe que garotas más ficam sem andar, o Daddy não perdoa.

Eu- tudo bem- deito o tronco dele na cama- mas agora o Daddy vai deixa a Babby no comando, ele não vai pode gemer e nem arfa, so tocar na Babby- me ajeitei em cima dele e comcei a distribuí beijo pelo seu pescoço branquinho, dei vários chupões e mordidas no seu pescoço.

Jimin estremecia debaixo de mim, desci meus beijos até o seu abs, logo chegando na sua boxe, tire ela sem ao menos avisar, segurei na base do seu membro que já estava duro, hoje quero vê ele implorar, movi a glande para trás e comecei a chupar a cabecinha vermelha do membro dele.

Jimin- não vai chupar?

Eu- quero ouvi você pedir.

Jimin- por favor me chupe.

Eu- agora sim oppa- comecei a lambar como se fosse um pirulito de cereja.

Eu segurava a base no membro dele com força, depois de um tempo abocanhei o mesmo porque Jimin ja se mostrava impaciente, fiquei so na cabecinha chupando ela com força e vendo as expressões do Jimin, tadinho dele não aguenta mais ter que segura os gemidos, mas ao que se faz ao que se paga Jimin.

Continuei lambendo a cabecinha até que me cansei e descidir e para a base do seu membro, comecei os movimentos de vai e vem em uma velocidade estável o que não cabia na minha boca eu masturbava com a mão comecei a sentir o pré-gozo dele logo ele chegará no ápice comecei a aumenta a velocidade dos movimento fazendo o seu pênis encostar várias vezes na minha garganta.

Depois de 5 minutos naquele ritimo ele chega ao seu limite, Jimin ja esta suado sua respiração está ofregante, subi indo ate ele logo dando um beijo estalado nele.

Eu- o Daddy quer brincar com a Babby agora?

Jimin- o Daddy quer- ele coloca a mão na minha bunda- a Babby vai ser castigada por aquilo.

Eu- é mesmo?- ele invete as posições.

Jimin- sim- ele começa a distribui beijo pelo meu pescoço, ele abre o zíper do colam, fazendo ele escorregar pelo meu corpo, Jimin tira a minha meia calça e apoia meus pés sobre o colchão- agora você não vai poder gemer- concordei, ele se ajeita entre minha perna e logo começa a brincar com meu clitóris prendendo entre os dentes e como isso é tentador, ele coloca dois dedos na minha entrada e começa a me estocar com os dedos.

Estava ficando difícil não gemer Jimin logo cansou de brincar com meu clitóris e foi com a língua na minha intimidade fazendo movimentos circulares explorando cada canto da mesma, coloquei uma mão em seus cabelos os puxando levemente para trás seus cabelos estavam húmidos e macios, será que tudo nele me faz querer ele mais do que deveria?

Depois de mais um tempo daquele mesmo jeito chego ao meu ápice, me desfaço na boca dele que não pensou duas vezes antes de beber todo aquele líquido.

Jimin- agora a brincadeira começa- Jimin se levantou e foi ate o criado mudo do lado da cama pegou uma camisinha extra fina e colocou a mesmo logo voltando até mim- assim você não corre o risco de ficar grávida- ele se ajeitou na minha entrada novamente, e desceu uma se suas mãos até as minhas entrelaçando os nossos dedos.

Com a outra ele segurou na base do seu membro e o posicionou na minha entrada logo o colocando dentro da mesma devagar.

Jimin- não cansa ele de ser tão gostosa não?

Eu- que bom que gosta Daddy.

Jimin- não gosto, eu amo- ele entrelaça a outra mão livre e se aproxima de mim- vou te fuder até não poder mais.

Eu- há Daddy não seja tão malvado- mordo o lábio inferio, ele me da um beijo e depois desce até meu pescoço passando a lingua naquela descendo até o vale dos meus seios- ahh Daddy me deixa gemer, sei que gosta de ouvi meu gemidos- falo arranhando as costas dele.

Jimin- tudo bem pode gemer- ele fala dando beijos na minha pele nua me fazendo arfar.

Eu- porra para de brinca- dito isso ele abocanhou um dos meus seios- awwwnn Jiminnie- Jimin começa a chupar com força dando mosdiscadas no bico do meu seio- awwn- começou a puxa seus cabelos para trás.

Jimin- adoro seu corpo sabia- ele me beija novamente em um beijo cheio de luxúria e desejo, ele levanta mais um pouco minha pernas que se encontravam em sua cintura dado a ele mais aceso a minha intimidade e começou a se movimentar com força tirando gemidos de nós dois.

Jimin- awww...

Eu- awnnn- depois de um tempo assim chegamos ao ápice e trocamos as posições e eu começou a rebolar em cima do seu membro- awwn Jimin...

Jimin- porra... tão apertada- continue assim por mais um tempo ate chegarmos novamente ao ápice ele tirou seu membro de mim e eu cair ofregante ao seu lado- já acabou o castigo bad bunny?

Eu- sim Daddy, ja acabou!- me deito ao seu lado ele nós cobre e dormimos.

Horas depois acordo com o despertador saio da cama com cuidado tomo um banho e troco de roupa, hoje estou com uma calça de cintura alta da cor branca e uma blusa que vai por dentro da mesma da cor azul bebe, coloquei minhas sapatilhas e preta meus cabelos deixei solto de qualquer jeito peguei minha bolsa de lado e a coloquei no meu ombro.

Eu- são 09:30 se eu for de táxi pego trânsito mais se eu for ape chego lá 09:45 e ainda posso pegar um café- penso em qual a melhor opção- vou andando- dou um beijo na testa do Jimin e vou para a sessão com Kelly, sair na tranquilidade ja que os paparazzi nem me notaram saindo, eu estava de máscara e de óculos o que dificultou a visão deles sobre mim, segui meu caminho até o centro passei na cafeteria e era 09:43- acho que calculei corretamente- peguei o café e fui ao encontro da Kelly.

Kelly- oi- ela diz animada- nossa como sempre pontual!

Eu- eu sei.

Kelly- vem vamos começar- ela me puxa.

Eu- vou começar com essa roupa?

Kelly- sim depois você troca a roupa- concordei e não falei mais nada- senta ali- me sentei na bera da fonte e fiz posses espontâneas- isso, joga a luz do lado direito do rosto dela para ilumiar melhor- um cara que estava lá jogou o jogo de luz próximo ao meu rosto mais do lado direito e outro cara jogou o ventilado em mim fazendo meus cabelos voarem como se estivesse um dia de vantaia.

As vezes eu ria pelo fato de esta sendo engraçado meus cabelos voando sendo que não tinha muito vento. Tirei uma foto como se eu estivesse rodando e olhando para o céu, sabe quando fazendereiro vai para a cidade e se inspeciona com os prédios altos foi bem isso que eu representei.

Em outra foto eu estava andando na bera da fonte como uma criança que fica andando no meio fio brincando de eclibrio.


Notas Finais


Então gostaram do pequeno hot? Eu espero que sim
Até amanhã e desculpa qualquer erro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...