1. Spirit Fanfics >
  2. Aquela pessoa. >
  3. Vem me amar.

História Aquela pessoa. - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Oi lindezinhas 😍😍😍
Como vocês estão?🤔🤔🤔
Domingou nessa quarentena? lembre-se ficar em casa pessoas.
Mais um capitulo fresquinho para os melhores leitores e (as).💟💟💟💟💟💟💟
Espero que gostem, qualquer coisa é só falar ok? Mas me contem o que estão achando da história se devo continuar ou não. A opinião de vocês é importante! 😘😘😘😘
Spoliers: Uma visão da historia pelo Henrique.
💖💖💖💖

Capítulo 15 - Vem me amar.


POR Henrique.

Depois que voltei da visita a dona Lia eu fiquei mais um pouquinho com a minha filha matando a saudade que já sentia sem ao menos ter ido para estrada e quando ela dormiu dei um último beijo e seguimos viagem. Essa semana a agenda começa em Minas Gerais depois seguia para outros estados; depois de uma semana de shows lotados, de muita energia, e todo carinho que recebemos das mais diversas pessoas cantando através de nossas músicas as próprias histórias pessoais, de amores, de desamores, naquela noitada boa na companhia de amigos e familiares e para mim a música tem esse poder de juntar as pessoas. Estamos no palco cantando a última canção da noite e tudo foi muito tranquilo e lindo. Sempre ficávamos no camarim até umas horas após o encerramento do show, mas desde que a minha filha nasceu eu sempre debandava antes de todos e geralmente voltava sozinho para o hotel; eu acho que perdi um pouco dessa vontade de estar na farra meu valores mudaram, meu pensamentos mudaram e no meio de toda essas mudanças que aconteceram quando a Julia entrou em minha vida era natural que eu enquanto individuo também fosse modificado e não pense que isso é ruim porque eu me adaptei muito bem a tudo que aconteceu e estou feliz vivendo dessa maneira. Quando eu a Analu estávamos juntos sabíamos muito bem como aproveitar a vida seja amanhecendo na resenha ou num momento que só estivesse nós dois, ela sempre topava minha loucura e eu da mesma forma embarcava nas dela.

E depois que nosso relacionamento chegou ao fim eu nunca mais me envolvi com alguém, ficamos juntos durante mais de três anos e não existe pessoa no mundo capaz de aplacar todo amor que ainda guardo para ela, e sim eu sei que hoje ela é uma mulher casada e feliz mesmo assim vou guardar para todo sempre seu lugar dentro do meu coração. Quando me casei com a Clara foi apenas pelo bebe que ela esperava e não por amor ou algo do tipo, no início ela forçava muito a barra para que eu cumprisse meu dever de marido e eu sempre fui categórico na minha decisão de não me envolver intimamente com ela. Aí veio a perda do bebe e nossa relação que já não era das melhores piorou bastante; ela me cobrava atenção sempre na base do grito. Mas meu coração estava dilacerado por ter perdido o grande amor da minha vida e inconscientemente eu a culpava por isso logo não conseguia me aproximar da Clara como marido; eu entendo que eu também tive culpa na situação toda, mas na minha cabeça se eu não pudesse ficar com a Analu não ficaria com mais ninguém. E então no voltamos e naquele momento eu senti como se tivesse voltado a vida, como se tudo estivesse de volta ao seu lugar.

Meu erro nisso tudo? Não ter me separado da Clara quando ela perdeu o bebe; eu fiquei naquele de sentir que ainda não era o momento e fui deixando e quando vi estava novamente na mesma situação de anos traz entre a cruz e espada tendo que escolher entre meu filho e a mulher que amava e mais uma vez segui meu coração e optei pela criança, mas eu precisava abrir mão da Ana Luiza porque não era justo pedi-la que se sacrificasse de novo por mim sem saber quando teria retorno tudo que estava fazendo...e então ela se foi levando meu coração junto com ela. Se eu falar que me lembro do dia que eu e a Clara concebemos a Julia estaria mentindo porque daquele dia lembro de pouca coisa, me lembro de sair da casa da Analu, chegar em ‘casa’ estacionar o carro e encontrar a Clara na cozinha fazendo um suco eu acho que acabei me servindo um pouco daquele suco o resto é um imenso apagão em minha mente. A minha mãe tem suas teorias a respeito disso e eu não sei o que pensar então acabo deixando pra lá, eu acho estranho porque desde que casamos nós nunca transamos e eu não iria dar esse passo, mas ela estava gravida e de acordo com o exame de DNA o filho era meu então...a minha vida mudou muito com a segunda gravidez da Clara eu vivia num verdadeiro limbo entre tentar viver minha vida e lutar pela da minha filha, foram semanas de muito sofrimento e angustia. A Clara odiava estar gravida e principalmente odiava a criança que carrega em seu ventre e sempre dizia que tudo que fazia era culpa minha por não ama-la, como se a gente pudesse escolher quem nosso coração vai amar.

 

(...)

O show acabou e tinha a opção de ficar e ir somente para casa em algumas horas ou ir após o show e o Nim se antecipou na decisão de que não havia motivos para ficarmos em São Paulo mais um dia então já estávamos embarcando de volta para Palmas, o voo foi bem tranquilo. Quando o avião pousou o sol já estava bem alto mostrando que a hora do almoço estava próximo e apesar da fome eu queria chegar em casa logo e ver minha gordinha que a saudade estava bem grande; quando entramos na fazenda estava tudo um silencio só e eu pude respirar fundo por saber que finalmente estava no meu lugar preferido. Ao adentrar na cozinha ouvíamos a minha rainha, a Moh e a Vitoria conversando, no entanto, quando elas perceberam nossa presença se calaram como se o assunto fosse proibido para nós; eu pensei com certeza deve ser assunto de mulher e tal, mas quando elas falaram o motivo eu fiquei imóvel e não saia uma só palavra de minha boca e por mais que quisesse falar o que sentia eu não conseguia então me retirei dali.

_É impressão minha ou vocês se calaram quando cegamos? –Perguntei olhando pro meu irmão e o Emil.

_Deve ser coisa de mulher Nin... _Falei despretensioso dando uma beijo na minha mãe.

_Não foi impressão Ju. -Respirei fundo olhando para a Vitoria que me incentivou a continuar. _Estávamos falando da Analu. -O silencio foi ensurdecedor. _Vocês vão saber de qualquer forma então que seja pela gente a Analu e o Matteo estão se divorciando! –Meu cunhado abriu a boca para dizer alguma coisa, mas optou por se calar.

_Eles conversaram e decidiram que não dava mais. Ele já foi até embora...

Eu não sabia o que dizer e parecia que todos ali esperavam uma resposta minha e para evitar aquela situação constrangedora eu deixei o cômodo indo em direção ao meu quarto encontrando meu ponto de equilíbrio dormindo com um pijaminha todo fofo eu apenas me deitei ao seu lado na tentativa de acalmar meu coração. A Analu livre era demais pro meu coração, agora eu poderia lutar por seu amor, eu podia provar para ela que aqui no meu coração nada mudou em relação a ela e que a amo e sempre amarei; estava tão perdido em mim mesmo que não notei quando minha entrou ela ficou ali me observando por um tempo e quando percebi tentei segurar as lagrimas eu não queria parecer fraco.

_Filho, posso saber o que está passando por essa cabeça?

_Não sei minha rainha, eu esperei tanto por esse dia que agora que ele chegou não sei o que fazer, eu devia ir atrás dela? Ou esperar que ela venha até mim? Devia dar um tempo afinal eles tiveram uma vida juntos...eu não sei... –Estava confuso demais para ter apenas um pensamento só, a minha mente dava tantas voltas que eu estava ficando zonzo, ao mesmo tempo que queria ficar ali recebendo colo da minha mãe eu queria sair correndo sem rumo. Todos os momentos que um dia compartilhamos me invadiu e uma saudade antiga pesou meu coração e chorei em silencio...chorei.

_O que seu coração está te dizendo?

_Que eu amo essa mulher demais e que devia lutar por seu amor...

_Então segue seu coração, pois, em relação a ela ele nunca falhou, mas antes deixa eu te contar uma coisa. A Analu veio aqui em casa esses dias... –Sua cara de surpresa era impagável. _No dia que foi viajar você acabou esquecendo a ovelhinha da Julia na casa dela e ela veio trazer, mas a Julia a viu foi como se o mundo além das duas não existisse. Ela estava todo inquieta e chorando muito, mas bastou a menina Ana Luiza chegar para ela pedir colo e adormecer como se ali fosse o melhor lugar do mundo, a Moh bem que tentou pega-la, porém ela sempre acordava chorando e procurando a Analu.

Eu não sabia o que dizer diante da fala da minha mãe, a Julia é uma menina risonha, mas não dava muita bola para estranhos. _Mãe tem certeza?

_Sim meu filho, ela saiu daqui bem de madrugada e quando a sua filha acordou procurou a Analu e quando não a viu deu o que fazer para acalma-la.

Eu não sabia o que dizer, mas a minha filha mesmo sendo tão pequena já foi capaz de perceber o quanto a Analu era a melhor pessoa desse mundo, meus olhos estavam repletos de lagrimas e tudo que eu mais queria era ir atrás dessa mulher e não deixar que ela sai da minha vida nunca mais...e era exatamente isso que faria. Eu ia deixar passar um tempo, mas já ficamos separados tempo demais e agora era nosso momento de ser feliz e eu ia provar parra ela que juntos somos muito melhor que separados e agora tenho uma aliada, uma gordinha linda que consegue tudo com aquele sorriso banguela.


Notas Finais


Apreciem a leitura.
Volto já eu acho.😆😆😆😆
Obrigada por acompanharem a historia e por todos os comentários vocês são fodas.💜💟💜💟💜💟💜💟💜💟
Me contem o que estão achando ok?🤔🤔🤔
Beijos😘😘😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...