História Aquela uma noite - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, Suga
Visualizações 3
Palavras 1.016
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Pode ter erros de português!
Obrigada por ler minha história hahah

Capítulo 2 - Cicatrizes


Fanfic / Fanfiction Aquela uma noite - Capítulo 2 - Cicatrizes

 - Essa música denovo Jungkook?

- Hue, comprei essa fita ontem, nem ouvi tantas vezes assim.

- Magina só o tempo todo.

 Estavamos no carro de Jungkook. Ele estava me levando para a casa do Suga. O meu irmão trabalhava como atendente de uma farmácia que ficava num posto de gasolina na entrada da cidade. Já eram 20:47h e Jungkook não podia se atrasar.

- Pronto. Olha, eu sei que a gente precisa de grana... E que o meu trabalho nos sustenta agora, mas se você quiser que eu fique com você.. se..

- Jungkook... Vai, eu estou bem.

Dizia para ele segurando seu rosto nas minhas mãos. Ele me encara profundamente. Ele não era de se expressar muito, tinha dificuldade em falar de "sentimentos". Mas pelo o seu olhar, pela a forma que ele me olhava... Isso valia mas que 1000 palavras. 

- Ok. Amanhã às 9:00h eu te pego aqui.

- Tá bom.

Eu desço do carro. Meu irmão bozina para mim e vai embora. 

O Suga morava perto da floresta que rodeava Notweer. Era um prédio de 8 andares, e BEM entigo. 

Notweer não é uma cidade muito moderna. Não temos cinema, shopping ou lojas famosas. Quem vem para cá (o que é muito difícil, pq aqui é praticamente o fim do mundo) fica totalmente perdido. Estamos muito atrasados em questão de modernização.

Aqui no prédio do Suga já aconteceu um assassinato, mas isso foi a 15 anos atrás. Só que como ninguém se importou em limpar o sangue, nas paredes do corredor ainda tinha manxas de sangue da vítima. O elevador tinha quebrado á 20 anos. Algumas lâmpadas estavam quebradas e o prédio em péssimo estado. 

Suga é 2 anos mais velho que eu. O pai dele é o cherife da cidade. Suga é bem ..."largado", ele usa roupas velhas mas sempre as costumiza para parecerem novas. Ele não come sempre pois dis que comer é perda de tempo.. tá né. Ele largou a escola um ano antes de se formar porque entrou em depressão quando sua irmã mais velha brigou com o pai por causa de namorado e foi embora para Londres. Suga é Sul corenao, mas veio para os Estados Unidos com 10 anos. Bom, minha mãe era brasileira e meu pai Sul coreano. Isso é um fato até engraçado porque o meu irmão puxou totalmente meu pai, com traços asiáticos e tal, mas eu eu sou totalmente brasileira, nem olhinhos puxados tenho.

- Eai, sentiu minha falta?

-. A última vez que eu te vi você tava na ponte da cidade tentando se matar. Acho que senti sua falta pelo fato de que você poderia estar morta.

- Meu pai foi preso.

- Até quem fim!

- Aiai... Agora o Jungkook se sente culpado.

- Ele não é culpado. Só idiota por não ter percebido que a irmã estava sendo espancada.

- Posso entrar?

- Deve.

Ele me dá espaço e eu entro. A casa dele tinha cheiro de hortelã e isso me acalmava.

- Quero pirulito também

- hummm, não 

- Chato.

- Só eu posso chupar pirulito mocinha.

  Reviro os olhos e ele ri se aproximando de mim.

- Só uma lambidinha.

Sorrio e ele tira o pirulito de sua boca e me dá para eu chupar.

- Morango, amo morango.

- Eu sei.

Ele pisca para mim e vai para o quarto dele. Eu o sigo.

- Porque você está com essa cicatriz no rosto?

- Hahha, estava torcendo para que pesguntasse.

 Eu rio.

- Senta aqui.

Ele faz sinal para que eu me deitasse na cama ao lado dele.

- Vai contar ou não?

- Seguinte. Eu tava comendo minha marmita na praça quando um maluco tava mal tratando a namorada, tipo... Gritando com ela e empurrando. Aí eu intervi e dei um soco nele. Ele me bateu várias vezes mas eu que mandei ele para o hospital.

Suga dizia orgulhoso e rindo da história.

- Doido.

- Eu não! Ele.

Eu me viro para encara- lo e ele me olha doce.

- Vai passar a noite aqui?

- Aham, de manha Jungkook vem me pegar.

Eu subo em cima dele e passo minhas pernas na sua cintura.

- Eu tô machucada....

- Mas é claro que está, foi espancada durante 5 anos.

  Eu abaixo a cabeça e ele se senta na cama, e eu continuo em seu colo.

- Vem, vamos tomar banho. Quero dar uma olhada nisso.

Ele pega duas toalhas e a gente vai para o banheiro.

- Tô com vergonha...

Falava ainda de cabeça baixa já dentro no box.

- Tira a roupa Magan.

Ele disse sério e trancou a porta do banheiro.

 Eu peguei na minha blusa e a retirei lentamente. 

- Meu Deus.... Jungkook já viu isso?

- Não... Não quero que ele veja.

Eu tinha um rasgo no seio direito que dava para ver mesmo com sutiã. Minha barriga era cheia de manxas roxas que já eram mais antigas e vermelhas que eram recentes.

- As calças...

Respirei fundo e tirei minha calça ficando apenas de langeri na frente do meu melhor amigo.

- Não sente dor?

- Nem dói mais....

Disse quase chorando diante dessa situação.

Eu tinha arranhões pela coxa e mais marcas e manxas.

- Você precisa se limpar... Ainda tem marca de Sangue.

Conversei com a cabeça. Ainda estava meio paralisada. Ele entrou no box junto comigo e ligou o chuveiro. A água quente escorria sobre mim e eu o olhei envergonhada.

Ele se aproximou de mim e colocou as mãos na minha cintura. Ele foi subindo para as costas e chegou no fecho do meu sutiã e o abriu. Ele retirou a peça delicadamente e depositou um beijo na minha testa molhada. Ele desceu as mãos e foi até minha casinha. Ele a retirou e eu estava totalmente nua.

- Eu tô horrível.....

- Mas eu vou cuidar de você.

Eu o olhei e tirei seu blusão, logo sua camisa e calça.

- Vamos tomar banhos juntos é isso?

Não disse nada, apenas passei as mãos pelo seu peito até chegar na barra da sua cueca. Ele pegou minha cabeça e a encostou no seu peito quente e molhado. Eu retirei de vagas sua última peça de roupa e agora estamos nus, num para o outro.

Eu peguei um sabonete para me ensaboar e ele o tomou da minha mão. Eu o olhei confusa e ele acariciou meus lábios e começou ele mesmo a me ensaboar. 





Notas Finais


Foi isso pessoas❣ até mais e flwwww


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...