1. Spirit Fanfics >
  2. Aquele da baladinha em Itaewon >
  3. Aquele da baladinha em Itaewon (ÚNICO)

História Aquele da baladinha em Itaewon - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Surtinho que surgiu entre um dos devaneios que - sempre - tenho com minha amiga Yunnami. Espero que vocês gostem desta shortfic!

Eu a escrevi escutando essa música aqui:
https://www.youtube.com/watch?v=IoIxPMiGPRI

So, enjoy it!

Capítulo 1 - Aquele da baladinha em Itaewon (ÚNICO)


Fanfic / Fanfiction Aquele da baladinha em Itaewon - Capítulo 1 - Aquele da baladinha em Itaewon (ÚNICO)

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

'Forever's not enough time to (...) Love you the way that I want'

'O para sempre não é tempo suficiente para (...) Amar você do jeito que eu quero'

                                                                                                   Anyone | Justin Bieber

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Seul, primavera de 2019

.........................................

[유니] Amiga, cheguei! 

.........................................

Eu sorri assim que ouvi a voz da minha amiga, Yunnami, em uma mensagem de voz de um aplicativo de mensagens instantâneas que gostávamos muito de usar. Uma emoção tomou conta de mim, pois depois de quase dois anos sem nos vermos, em função da minha residência na capital sul-coreana e a tour fotográfica 'Penas & Poemas' dela, finalmente iriamos nos reencontrar.

Era uma manhã de sexta-feira bem perfumada devido aos ventos suaves da primavera chegando. O meu preceptor havia me liberado aquele dia pelo fato de eu já ter cumprido meus dois plantões na semana, então eu conseguiria ir buscá-la no aeroporto sem a iminência de ser acionada pela emergência do hospital.

Yunnie (유니), era como eu costumava chamá-la desde quando éramos mais novas. Ela era minha melhor amiga e nos conhecemos aos dez anos quando a família dela se mudou para a casa ao lado da minha em Daegu; lembro bem do meu irmão, Yoongi, ter nutrido uma paixonite por ela e queria que eu a apresentasse. Demorou quase quatro anos para ele a chamar para sair, mas Yunnie só o via como amigo e o coitado, que era um ano mais novo que eu e ela, ficou arrasado, mas logo superou. Hoje, o Yoongles, como ela o chama, e a Yunnie são amigos e ele mora em Jeju com a namorada - chata - dele. É, fazer o quê se ele gosta dela?

O pai da Yunnami é alemão e se casou com com uma sul-coreana, quando esta última foi estudar arte contemporânea em Berlin. Sim, a mãe da minha amiga é artista plástica e gostava muito de misturar em suas obras o requintado com o clássico! Era algo surreal e eu adorava quando ela contava a história de cada peça criada, nas vezes em que eu aparecia na casa dos Biendorlf.

Já eu, sou Meeri (메리), filha de sul-coreano com uma japonesa. É, eu sei que a mistura parece ser esquisita já que os dois países viveram em guerra por muito tempo, mas meu pai - antropólogo e professor universitário - sempre foi um homem com visão a frente do seu tempo e encontrou em minha mãe, uma médica psiquiatra, a cura para todas as suas loucuras. Eu costumava falar para a Yunnie que desejava muito ter um amor igual ao dos meus pais, pois a paixão parecia não morrer nunca! 

Minha mãe até que quis que eu seguisse a mesma área que a dela, mas eu preferi dar um gás a mais e me envolver com a loucura do intensivismo que meu - ex - namorado dizia que eu nunca iria conseguir por ser delicada e emotiva demais. Há! Como eu queria jogar na cara dele isso agora! Enfim, há males que vem para o bem, não é?

Bom, meu pai e o pai da Yunnami acabaram virando amigos devido a pescaria que ambos gostavam. Nós duas até fomos algumas vezes com eles, mas eu não tinha paciência.

Já o Yoongi adorava muito e até ensinou a Yunnie a pescar. Era engraçado ver quando ele ficava vermelho com os elogios dela, pois ele logo olhava para o chão e suas orelhas ficavam vermelhas; uma pena não ter dado certo este romance. Ela seria uma cunhada muito melhor que a chatonilda lá!

Yunnie era muito incrível e dividi muitas coisas com ela: desde lanches a confissões sobre - os temidos - garotos. Sim, minha amiga sempre foi muito política com as pessoas e muitos gostavam dela, além disso, ela conseguia ser bem segura no quesito 'rapazes'.

Dotada de uma alma dourada, como eu costumava dizer, Yunnie combinava bem com os cabelos dourados que ganhou de herança genética da família alemã de seu pai. 

Já eu sempre fui muito tímida e só saia de casa depois de muita insistência da Yunnie, pois eu achava que as pessoas não iriam gostar de uma nerd no meio deles. 

Foi aí que eu me enganei, pois conheci pessoas incríveis, como capitão do time de baseball, Jimin Park, o presidente do grêmio estudantil, Namjoon Kim, e o irmão dele, Taehyung Kim, que era da equipe de música da escola e foi o primeiro crush / beijo / rolo da Yunnie.

Além deles, também tinha o Hoseok Jung, que só depois eu soube que era um dos amigos do meu irmão, pois os dois costumavam brincar de fazer raps e treinar street dance nas horas vagas. No fim, meu irmão fez faculdade de administração e o Hoseok foi morar no Japão para ser modelo de roupas da irmã dele. Engraçado, né? E eu jurava que eles iriam ser uma dupla de hip-hop. Hahahaha. Vai ver só queriam se divertir mesmo.

Mas quando terminamos o ensino médio, Yunnami e eu nos separamos, pois a família dela teve que voltar para o interior da Alemanha em uma cidadezinha chamada de Düsseldorf. Seu pai teve que ir administrar a fazenda - de gado leiteiro - que seu avô e seu tio tinham. Lembro de ficar muito triste na época, mas nossas famílias disseram que poderíamos nos encontrar nas férias e foi o que fizemos até o final da minha faculdade e os cursos de fotografia dela, mas quando entrei na residência e ela passou a ficar mais famosa devido as exposições fotográficas dela, os nossos reencontros passaram a ficar mais escassos até ficarmos nos falando apenas por videochamada ou conversando através de mensagens.

Então, duas semanas atrás eu recebi uma foto surpresa dela com as passagens compradas para vir a Seul e uma mensagem falando que tinha algo para me contar. Yunnie e sua mania de me deixar curiosa com as coisas! Era incrível como ela soltava as coisas no ar e depois me deixava ansiosa. Eu odiava, mas depois começava a rir, pois ela sempre foi assim. Ah, Yunnami!

Depois de fazer um resuminho sobre como a conheci, voltemos ao início. Bem, alguns minutos haviam se passado assim que eu cheguei ao Aeroporto Internacional de Incheon rumando para o local de desembarque. Não demorou muito para eu ver uma figura de cabelos loiros soltos, usando uma bermuda jeans despojada, um par de tênis, além de uma blusa vinho de gola alta. Elegância era o sobrenome da Yunnami:

- Amiga linda! - falou Yunnie sorrindo e abrindo os braços em minha direção.

- Yunnie! Que saudades suas! - apertando-a.

- Sim, muitas! E....- afastando-se do abraço - uau! E estes cabelinhos chanel?

- Ah, então! - toquei em meus cabelos e fingi fazer um charme - Cortei essa semana.

Yunnie morreu de rir da expressão que fiz elogiando-o.

- E...hoje você está livre? Sem correntes? - apontando para meus pulsos.

- Yunnie! 

- Ai, amiga, é brincadeira! Mas eu nunca iria me adaptar a vida de médica...Ainda mais você sendo da emergência. Não sei como você aguenta isso, Meeri. É muita adrenalina!

- Hahaha. A gente se acostuma! Sem plantão por hoje.

- Uuui, e aquele gatinho do seu preceptor liberou você, é?

- Siiim, ele me liberou! Com fome?

- Muita! - pegando o carrinho dela - Estava com saudades da comida daqui...Quero muito comer um delicioso bibimbap!*

.........................................................................................

* É um dos carros-chefes da cozinha coreana e significa, literalmente, arroz misturado. É um prato feito com vários legumes temperados e carne (opcional). É servido em uma tigela de barro quente em uma combinação bem colorida.

.......................................................................................

- Ah, então vamos ao Choi's! - falei, pagando o ticket no totem que tinha próximo a saída do aeroporto.

- Aquele que você ficava me mandando foto só para eu passar vontade?

- Hahaha, esse mesmo! A comida é maravilhosa! 

- Oba! Vamos logo então!

Eu ri da pressa da Yunnami. Ela agarrou meu braço e começou a correr loucamente puxando sua mala para irmos até meu carro que estava estacionado embaixo de uma árvore de cerejeira. Como era primavera, as flores bonitas de sakura estavam florescidas e deixavam Seul bem mais alegre!

- Wah! - ela exclamou - Eu tinha me esquecido de como é linda a primavera aqui! 

- Sim! É minha estação favorita! - sorri para Yunnami enquanto abria o porta-malas para guardar a bagagem dela.

- Sei disso e a minha é...

- O verão! - interrompi.

- Sim! Adoro o Sol, o mar, a brisa, os ventos...tudo! Fiquei com vontade de ir a Jeju-do.

Nós duas entramos no carro e, assim que liguei o mesmo e comecei a fazer as manobras para sair da vaga, comentei:

- Aish, não! Jeju, não.

- Ué? Por quê?

- Yoongi tá lá.

- O Yoongles tá morando lá agora?

- É....com aquela chata da namorada dele. Ô saco, viu?

- Sério? Puxa vida! 

- Eu preferia que você - olhei para ela e depois voltei minha visão para a direção - fosse minha cunhada.

- Ah, então...Mas o Yoongles é só um amigo. Tipo um irmão mais novo que eu nunca tive.

- Sei disso...Fazer o quê, né? Ele tá todo apaixonadinho por aquela sem graça.

- Hahahaha. Seu ciúmes do Yoongles não mudou nada!

- Claro, Yunnie! Ele é muito tapado para as coisas...As meninas pintavam e bordavam com ele! Ele foi trouxa várias vezes...Até entender que um relacionamento tóxico não é um relacionamento. Bem. - falei estacionando o carro em uma vaga coberta que ficava em frente ao restaurante - chegamos.

Minha amiga resolveu não perguntar mais nada do Yoongi, pois sabia que era um assunto que me irritava bastante. 

Bem, nos dirigimos para o Choi's e assim que o sininho da porta anunciou nossa chegada, fomos recepcionados por uma senhora muito simpática e amorosa:

- Meeri! Já estava me perguntando se você iria vir esta semana.

- Como vai, sra. Kim? Pois é...Acabou que só pude vir hoje.

A senhora Kim era tia do Namjoon e do Taehyung por parte de mãe. Eu acabei conhecendo o restaurante devido a uma crise de ansiedade que eu tive por um problema causado devido a um coração despedaçado.

Lembro que chovia naquele dia e eu adentrei o local molhada e com os olhos muito vermelhos. Ela me olhou curiosa e ficou compadecida com a minha situação fazendo um gimchi-jjigae* maravilhoso e bem quentinho! Desde então, o Choi's é a minha segunda casa.

.........................................................................................

* Ensopado feito com gimchi e outros ingredientes como cebolinha verde, cebola e carne de porco em cubos. 

.........................................................................................

- Mesmo assim, é um grande prazer ver você, minha querida! E...trouxe companhia? - ela falou e deu um sorriso para Yunnami.

- Sim! Esta é minha amiga de infância, Yunnami.

 - Oh, prazer, sra. Kim.

- O prazer é todo meu! Minha Meeri é muito querida então você, sendo amiga dela, é querida também! - sorrindo de forma simpática - Mas venham, vou pedir para o Seokjin arrumar uma mesa para vocês.

'Seokjin'. O motivo da minha pressão cair e aumentar sempre. Sim, eu tinha um crush tremendo nele desde quando eu o vi pela primeira vez enquanto esperava a comida em um plantão de 12hs no Hospital Infantil de Seul. 

Ele trabalhava meio período com a mãe no restaurante e estudava culinária. Além disso, Seokjin era um ano mais velho que eu, mas começou a faculdade um pouco tarde devido as obrigações de cuidar do negócio da família, uma vez que eram só ele e a mãe.

Eu me lembro perfeitamente da imagem dele chegando em uma moto estilosa, tirando o capacete, arrumando os cabelos acinzentados para o lado e me entregando a embalagem do meu gimbap* com um recado bem fofo da sra. Kim; acabou que ela passou a ser a minha segunda mãe, já que agora eu morava sozinha em Seul enquanto meus pais continuaram em Daegu.

.........................................................................................

* É um enrolado de alga feito com arroz temperado com sal e óleo de gergelim, recheado com legumes e carnes temperadas. Ele é muito parecido com o hossomaki sushi.

.........................................................................................

Sério, gente! Seokjin deveria ser preso por andar por aí desse jeito. Ele era um crime de tão bonito, tão gato, tão gostoso! A boca dele era algo maravilhoso e eu tinha vontade - não nego - de provar um pouco o gosto. Devia ser bem surreal! E aqueles ombros? Gente, como que um homem daquele tem ombros enormes? Será que ele é grande....lá? Vixe, chega Meeri! Deixa de ser assim! Acho que é falta de uns beijos na boca, como a Yunnami costumava me dizer.

Bem, eu senti minhas pernas bambas quando ele sorriu para mim sem mostrar os dentes - e foi bem sedutor! - além de falar que achava incrível a minha profissão. Fala sério! Esse rapaz queria que eu tivesse um ataque cardíaco, não é? Infelizmente o meu crush por ele dura há quase dois anos e sim, não tive coragem de falar pra ele e não, ele nunca me chamou pra sair. Vida que segue, né? A gente não pode ter tudo na vida.

Yunnami me cutucou e eu saí dos meus pensamentos.

Ao piscar várias vezes, um par de olhos deliciosamente sedutores me olhavam desconfiados:

- Hey, Meeri! Esqueceu da gente, foi?

- Hum? Não, não! - falando de forma nervosa - Eu...eu tive folga só hoje. Daí vim trazer minha amiga para conhecer vocês.

Seokjin umedeceu a boca, deu um sorriso - maravilhosamente lindo - e cruzou os braços na altura do peito fazendo com que os músculos - tímidos - ficassem demarcados naquela blusa cretina que ele usava. Uau, que calor que comecei a sentir! E pelo jeito, eu estava passando vergonha na frente dele, pois ele não tirava os olhos de mim parecendo decifrar o que eu estava sentindo.

- Hum...Legal! Seja bem vinda! - ele falou para a minha amiga fazendo uma reverência e em seguida voltou a por os olhos em cima de mim - Mesa de sempre?

- Er...sim! P-por favor. - eu e minha dislexia nervosa quando fico na frente dele.

O mais velho deu mais um sorriso e nos levou para uma mesa mais afastada do furdunço do local. Ela ficava perto de uma janela grande com cortinas de cor creme e vasinhos de flores no parapeito dando um charme a mais. 

Assim que nos sentamos  - sim, ele fez questão de puxar as cadeiras para que nós nos acomodássemos - Seokjin anotou nossos pedidos e deu uma piscadela sexy como sempre fazia, mas que daquela vez parecia ser ainda mais convidativa. Por que ele gostava de mexer com minha sanidade? A psiquiatra da família era minha mãe, viu senhor Kim Seokjin?

Ainda, naquele dia ele estava bem mais atraente usando uma calça jeans, uma blusa social com as mangas arregaçadas e dois botões abertos, além de um avental azul-escuro dobrado e amarrado em sua cintura contribuindo para que meus pensamentos pecaminosos surgissem. Já disse que ele podia ser preso por tamanha sensualidade que ele exalava? Céus, como eu queria que ele me agarrasse naquele momento e me beijasse com muito amor! 

Vocês devem estar se perguntando para onde foi a minha timidez, né? Bem, ela ainda existe, mas a proporção é bem menor. A gente vai amadurecendo com o tempo e perdendo um pouco mais a vergonha hahahaha.

- Alô? Terra chamando Meeri! - falou Yunnami estalando os dedos na minha frente.

- Ah, - espantando meus pensamentos - me desculpe, amiga!

- Hum...Gatinho na área, é? - olhando para o Seokjin e em seguida para mim.

- Quê? Não! - peguei o cardápio e fingi lê-lo.

- Eu vi como você ficou sem graça com ele por perto.

- Imagina! Eu e o...- engolindo seco - Jin somos só amigos.

- "Jin"? Apelidinhos nunca foram seu forte, Meeri.

- Aish! Pare com isso!

- Você está vermelha hahahahaha.

- Yunnie!

- Ah, mas olha...ele parece gostar de sua companhia, pois ele de vez em quando dá umas olhadas pra cá.

- Imagina! É que ele nunca me viu acompanhada, então...

- Sei! Dar uns beijinhos não faz mal a ninguém, viu?

- Yunnie! Você e sua mania de falar isso! - olhando para os lados para ver se alguém tinha escutado.

- Relaxa, amiga! A Coreia do Sul e seus tabus! - rindo e rolando os olhos.

- É...Sabe como as pessoas aqui são!

- Sim e como! Enfim, quais as novidades?

- Nenhuma, na verdade.

- Ah, mentira! Quase dois anos sem nos vermos e não tem nada pra me contar? Nenhum rolo? Nenhum namorico?

- Yunnie, eu não tenho tido tempo. Além do mais, você sabe que o meu término com o dito cujo lá foi bem difícil.

- Eu sei, Meeri! Por isso acho super válido você se abrir novamente para o amor. Já se passaram quantos anos? Três?

- Dois anos e meio.

- Então! Ótima oportunidade para conhecer gente nova e...investir em quem tá afim. - indicando sutilmente com os olhos para onde Seokjin estava.

 - Vamos parar de falar de mim? E você? Desde o TaeTae, você não se envolveu sério com mais ninguém?

- Não. Só dei umas bitoquinhas e nada demais. Você sabe que tenho meio que receio de relacionamento sério, né?

- Sim. Apesar que sempre achei você tão segura!

- É...Eu sou meio que uma romântica eterna, sabe? Às vezes acho que os caras só querem 'me pegar', sabe? Não quero isso. Só que eu tenho receio...meio que um bloqueio. Vai ser meio difícil para superar isso. - falou triste.

- Não vai, Yunnie! - coloquei minha mão sobre a dela na mesa - Um dia, você vai encontrar um carinha bem especial.

- Na verdade, eu...

Mas a fala de Yunnami foi interrompida com a chegada dos nossos pedidos trazidos por Seokjin. Ele comentou que havia caprichado, pois eu era a cliente favorita do Choi's então nada mais justo do que fazer algo bem saboroso.

Ainda, ele disse para aproveitarmos a comida e antes de sair de perto de nossa mesa, minha amiga o chamou fazendo com que meu coração saísse pela boca. O que você estava aprontando, Yunnami?

- Er...Seokjin! - lendo o nome dele bordado na camisa social.

- Pois não?

- Você tem cara de quem curte sair. Você conhece algum lugar legal para sairmos a noite? Sabe como é, né?

- Yunnie! - falei repreendendo-a.

Jin deu um sorriso galanteador e olhou de Yunnami para mim respondendo em seguida:

- Bem...Tem uns barzinhos bem legais em Itaewon.

- Sério? E você pode nos levar lá?

- Ai meu Deus, amiga! Nossa, me desculpe mesmo, Jin!

Mas o rapaz apenas gargalhou com o meu nervosismo.

 - Relaxa, princess! Eu estou livre mais tarde e posso levar vocês ao meu barzinho favorito.

- Ótimo! - respondeu Yunnami animada enquanto eu queria me enterrar na cadeira.

- E...se não se importarem, posso chamar um amigo também?

- Claro! Eu curti você, Jin! - falou Yunnami rindo para ele e recebendo um olhar de reprovação minha.

- Certo. Até mais então, belas moças!

Jin pediu licença para se retirar e eu me virei para minha amiga, que voltou a comer tranquilamente como se nada tivesse acontecido tentando disfarçar um sorriso.

- Yunnie!

-  Hum?

- Você é terrível!

- Hahaha, fica tranquila, Meeri. Ele me pareceu muito genti e...aliás, ele não vai devorar você. A não ser que você queira. - dando uma psicadela para mim.

- Pelo amor! A Europa deixou você bem soltinha, hein? Dias vermelhos se aproximando?

- Hahahaha, não, princess!

Yunnami me respondeu usando a mesma palavra que Jin falou. Confesso que na hora fiquei com vergonha, mas depois eu senti um mix de nervosismo e bem estar dentro de mim. Será que ele me achava atraente? Ele poderia ter usado este apelido de forma comum mesmo, pois era nítido como as mulheres - até as mais velhas - ficavam jogando charme para ele que as correspondia de forma cordial como se fosse um lord. Um lord muito do seu gostoso!

[...]

Depois de conversamos bastante, paguei nosso almoço e fomos para meu apartamento onde Yunnami tomou um banho e foi descansar no quartinho improvisado que organizei para ela, já que ele era a minha salinha de estudos. Durante o percurso, senti pena dela, pois a mesma estava bem cansada da viagem então não a perturbei sobre a tal 'novidade' que ela iria me contar; seria melhor ela relaxar um pouco para aproveitar a noite em Itaewon.

Aproveitei que ela estava no quarto e, depois de tomar um banho - me joguei no sofá para ver algo na televisão. Estava distraída zapeando os canais quando vi meu celular vibrar em cima do meu colo. Peguei o mesmo e vi no visor que era uma mensagem de um número desconhecido:

[Desconhecido] Meeri, aqui é o Jin do Choi's. Foi mal eu pegar seu número sem avisar, mas acabei vendo aqui na listagem dos nossos clientes fieis. Então, tudo certo pra hoje a noite? Hoje não vou para a aula.

[Eu] Ah, olá Jin! Imagina, não se preocupe. Bem, acho que está tudo certo sim, pois a Yunnami não falou mais nada. E...você vai faltar aula? :O

Antes que eu visse a resposta dele, resolvi salvar seu número nos contatos.

[Jin ♡ ] Beleza então! E quanto a aula, fique tranquila. Depois eu pego a matéria.

[Eu] Jin, Jin!

[Jin ♡] De boas! ;) Ah, eu falei com um amigo meu e ele topou sairmos nós quatro, tudo bem pra você? Você não tem plantão hoje, né? Por favor, doutora linda, diz que não...(TnT)

[Eu] Hahahaha. Não tenho! Tudo bem sim. Eu não queria incomodar você...Vai que você tinha coisas melhores pra fazer? 

[Jin ♡] Princess, tá tranquilo. Além do mais, saber que você aceitou sair da sua rotina me deixou bem feliz!

[Eu] Ei! Eu saio da rotina de vez em quando, Jin!

[Jin ♡] Sai, é? Bom saber....

[Eu] Sim! Hahaha, minha vida não é só de plantões.

Jin demorou para responder e eu fiquei apreensiva por ter falado algo na conversa que não o agradou. Então, vi ele digitando e parando o tempo todo. Acho que ele estava pensando no que escrever ou escrevia e apagava.

[Jin ♡] Que bom, Meeri...Assim posso chamar você pra sair mais vezes...;)

[Eu] Jin, não brinca com isso! Vai que eu acredito?

[Jin ♡] E por que não acreditaria?

[Eu] Ah, não sei...Você é meio pop e deve ter um monte de moças atrás de você.

[Jin ♡] Hahahahaha. Sou pop, é? Não sabia! 

[Eu] Claro que é! Já viu como as mulheres olham pra você?

[Jin ♡] Ciúmes, princess?

[Eu] Nada! É que...que você é um cara muito bacana para cair no papinho de qualquer uma...

[Jin ♡] Você me acha bacana?

[Eu] Você sabe que é, Jin!

[Jin ♡] Humm...Mas quem eu quero parece não me querer.

Assim que ele falou sobre estar gostando de alguém, eu senti um nó na minha garganta. Não conseguia ler nas entrelinhas, pois uma hora ele dizia que ia me chamar para sair mais vezes e na outra dizia que quer uma pessoa que não o quer. Respirei fundo e respondi a mensagem dele como se não tivesse abalada.

[Eu] Ah...Ela não sabe o que está perdendo!

[Jin ♡] Hahaha, pois é! Não sabe mesmo. Ela é tão linda, sabe? E ficou ainda mais bonita com os cabelos curtos.

[Eu] Cabelos curtos são bem práticos!

[Jin ♡] Verdade e ficou muito bem nela.

[Eu] E há quem ache que cabelos curtos não são femininos.

[Jin ♡] Eu acho sexy! E...nela então...

[Eu] Espero que você consiga falar com ela, Jin!

[Jin ♡] Já estou.

[Eu] Nossa! Então vou deixar vocês a vontade.

[Jin ♡] Por quê?

[Eu] Ué? Porque não quero atrapalhar vocês.

[Jin ♡] Atrapalhar? Você sabe quem é ela, Meeri?

[Eu] Er...Não. Não precisa me dizer, é algo pessoal e...

Mas assim que eu estava escrevendo para terminar de enviar, ele foi mais rápido e me respondeu com uma foto dizendo que aquela era a foto da garota que ele estava afim e que estava conversando. Eu arregalei os olhos. Como pude ser tão besta de não ter percebido? A foto era eu concentrada lendo algo na mesa do restaurante enquanto bebericava um pouco do chá gelado com rodelas de limão. E, esta foto foi tirada semana passada quando eu estava lendo um caso complicado de internação. Então, a garota que ele gostava era....eu?

[Jin ♡] Meeri? Tá aí ainda? 

[Jin ♡] Princess? Puxa! Eu assustei você...Me desculpe...Não me ignore, por favor!

[Eu] Jin...

[Jin ♡] Fiz besteira, né? Eu não me contive, foi mal. Você...Se você não quiser mais ir, eu entendo e...

[Eu] Eu quero!

[Jin ♡] Sério?

[Eu] Sim! Quero muito!

[Jin ♡] Aigoo...Então...Então nos vemos às 20hs? Quer que eu busque vocês?

[Eu] Ah, não se incomode.

[Jin ♡] Certo...Não vou piorar mais. Vou mandar o endereço: Guinness, 136. Quando saírem daí, me avise.

[Eu] Está bem!

[Jin ♡] Ok...

[Eu] E...Jin?

[Jin ♡] Hum?

[Eu] ♡

[Jin ♡] ♡♡♡♡♡♡

Eu visualizei a última mensagem dele com um sorriso no rosto e bem chocada. Eu não soube como agir direito naquele momento, pois há tempos eu não sentia algo assim. Me sentia como se fosse uma adolescente que tinha acabado de ser notada pela paixonite, como nos doramas que eu assistia. 

Me levantei e fui até a cozinha beber um pouco de água. Estava muito eufórica e com muita vontade de me arrumar hoje. Eu nem sei como eu iria agir na frente dele agora sabendo que ele gostava de mim e a recíproca era verdadeira, só não tinha falado para ele diretamente. Burra! Como sou burra! Devia ter falado sim na mensagem e seria tudo mais fácil, né? Se bem que...Não! Não é fácil dizer que gosta de alguém. Não é mesmo!

Sabem, eu namorei um carinha que achava que seria mesmo o amor da minha vida. Fizemos faculdades juntos até nos formarmos. Então quando pensei que iríamos dar um novo passo, ele resolveu terminar comigo porque achou que nosso amor esfriou demais! Sendo que no dia anterior, tínhamos ido ao cinema, comido umas besteiras e depois ele dormiu no meu apartamento.

Foi um choque acordar sozinha na cama com um bilhete cretino dele. Fora que eu tentei conversar com ele e quando finalmente aceitou, avisou pra mim que já estava gostando de outra garota. Cafajeste! Imbecil! Eu chorei muito e pensei que a dor nunca iria passar, afinal, foram seis anos juntos e com muitos planos em mente! Mas....digo novamente: 'Vida que segue, não é mesmo?'.

Olhei o horário no visor do meu celular e vi que marcavam já umas 18hs. Então deixei o copo na pia e corri para o meu quarto para me preparar para a noite. E assim que cheguei no corredor que dava para minha suíte e o escritório, vi a Yunnami com uma carinha de sono saindo do quartinho improvisado.

 - Nossa! Dormi aquela hora e só acordei agora.

- Estava bem cansada, né amiga?

- Total! Odeio demais jetlag da viagem! Enfim!

- Então...O Jin me mandou mensagem avisando sobre o local e....

Mas assim que minha amiga ouviu o nome do meu crush, sua feição mudou e ela começou a semicerrar os olhos fazendo uma expressão de que eu estava lhe escondendo coisa.

- Huuummm. Recebeu mensagem do seu boy, é?

- Quê? Ele não é "meu boy", Yunnie! Ele...ele só quis nos avisar do local.

- Sei...E eu nem sabia que vocês tinham o número um do outro!

- Ah - sentindo minhas bochechas corarem - ele disse que meu contato estava salvo na listinha do Choi's.

- E você ainda diz que esse cara não está afim de você! Te chamou pra sair, te chamou de princess, deu uma piscadela fofa e ainda conseguiu seu número! Tá na hora de você investir nele, hein? Ele é bem gatinho, Meeri! Aproveita que ele tá arriadão por você.

- Aish! E a senhorita não vai escapar, viu? Ele disse que convidou o amigo dele e o mesmo aceitou.

- Espero que seja gatinho também!

- Hahaha e...me lembrei de uma coisa! Qual era a novidade que você iria me contar?

- Ah, então...um carinha fofo começou a me seguir no meu blog de fotos outro dia. Ele gosta de fotografia também e as fotos dele são lindas! Mas ele fotografa mais as tatuagens que ele faz.

- Tatuagens?

- Sim! Tem mais ou menos uns três meses que a gente interage um com o outro, mas só no blog. Não sei como ele é, mas só sei que um dos braços dele é todo tatuado.

- Nossa! E de onde ele é?

- Então, ele fotografa em vários cantos e me disse que teve que fazer medicina pra ser tatuador licenciado...Parece que era de Busan.

- Busan? Tipo...aqui?

- Isso!

- Que mundo pequeno, Yunnie!

- E não é? Ele é meu crush fotográfico que nunca vi.

- Vocês não trocaram fotos? Nem número de telefone? Aish, depois fala de mim!

- Nops. A gente só comenta um na postagem do outro. Ele nunca mostrou o rosto dele ou o corpo. As fotos dele são das tatuagens dele ou de clientes....ele mistura com a paisagem e são bem bonitas! A última que vi foi essa aqui, ó!

Yunnami me mostrou a foto do antebraço do rapaz que ela estava falando. A foto era ele segurando uma câmera de filme antiga e mostrava uma clave de sol além de outras tatuagens. Realmente, as fotos dele eram bem poéticas.

Achei também bem curioso saber que ele é médico e tatuador....Bizarro saber que aqui na Coreia do Sul, apenas os médicos tem autorização legal para se fazer a tatuagem por ser um método invasivamente anatômico. 

Enfim...percebi que a Yunnie estava empolgada falando dele. 

- Já pensou se você esbarra nele hoje?

- Imagina! Nem sei como ele é e nem ele sabe como eu sou. Só sei que o nick dele é Gguk. Espero que ele não seja velho demais ou alguém esquisito.

- Acho que não é, amiga! Ele fala com você pelo blog e não tem nenhuma foto pessoal sua.

- Teve só uma...mas foi por acaso que postei nos stories.

- Sério?

- Mas foi dos meus olhos e só isso!

- E ele interagiu?

- Ele só viu e não comentou nada...Vai ver ele é gay...ou é casado...ou não se interessou mesmo. Enfim...ele continua sendo meu crush fotográfico! 

Eu ri da cara engraçada que a Yunnie fez, mas logo nosso papo cessou quando vi meu celular vibrar avisando que estava descarregando. Aproveitei pra carregá-lo na mesinha de cabeceira do lado da minha cama e avisei a Yunnie que iria tomar banho já que eram um pouco mais de 19hs.

- Miga, vou indo na frente, tá?

- Humrum. - falou concentrada olhando uma atualização do tal do Gguk no blog dele.

- Eita! Baba menos aí. - falei rindo para a Yunnami e fugindo de uma travesseirada ao adentrar rapidamente o banheiro da minha suíte.

[...]

Alguns minutos depois, nós duas já estávamos arrumadas e no hall do prédio aguardando o táxi chegar, afinal, seria bem melhor ir para o tal barzinho sem carro já que eu demoraria séculos para achar uma vaga.

Enquanto Yunnie perguntava a mim pela vigésima vez se o cabelo - dourado - dela estava bom, aproveitei para mandar mensagem para o Jin avisando a ele que estávamos indo para o Guinness.

[Jin ♡] Show, princess! A gente já chegou aqui e vamos lhes esperar do lado de fora, tudo bem?

[Eu] Ah, sim. Tudo bem!

[Jin ♡] Espero que não demorem...Posso sentir saudades.

[Eu] Acabou de chegar o táxi, senhor apressadinho!

[Jin ♡] Eba!! Até daqui a pouco.

Nós entramos no táxi e em poucos minutos chegamos ao local. Yunnami fez questão de pagar a corrida já que ela disse que eu havia pago o nosso almoço e lhe buscado no aeroporto. 

A frente o bar estava um pouco cheia e ele lembrava um pub irlandês que tinha na Europa e eu fui com a Yunnami quando a visitei na Alemanha. A fachada era elegante e bem caprichosa, além disso, as pessoas que pareciam frequentar o local eram mais sofisticadas e dei graças aos céus por ter comprado a ideia da Yunnie de me arrumar um pouco mais.

Sim, eu resolvi usar uma blusa de mangas com rendas e uma calça colada preta além de uma sapatilha nos pés e uma bolsinha que coloquei em um dos ombros. Coloquei apenas uma presilha em um dos lados do meu cabelo e caprichei na maquiagem bem como no perfume de frutas tropicais que Jin falou uma vez que gostava bastante quando eu o usava, pois parecia lembrar muito um verão fresquinho. Eu ria muito disso toda vez que eu me lembrava!

Já a Yunnami fez algumas ondas em seus cabelos dourados, uma maquiagem com delineado nos olhos e boca marcante. Ainda, optou por uma calça de couro sintético apertada e uma camiseta transparente e rendada com uma blusinha preta por baixo dando um ar elegante e sexy nela.

Notávamos os olhares para cima de nós e confesso que estava ficando incomodada, já Yunnami nem estava ligando para isso e ficava concentrada no celular. Fiquei aliviada quando avistei Jin vindo em nossa direção com aquele sorriso icônico que ele tem. Ah, como ele estava gostoso!

Jin usava uma calça escura, um par de sapatênis, além de uma blusa azul marinho de botões e com detalhes que pareciam silhuetas esportivas. E os cabelos? Ah, aqueles cabelos acinzentados que eu achava o máximo! Estavam cuidadosamente penteados para a frente. E assim que ele chegou perto de nós eu senti aquele cheiro maravilhoso e almiscarado que ele tinha. Curiosamente ele estava mais evidente hoje. Além disso, notei em sua orelha esquerda um pequeno brinco, o que o deixava ainda mais charmoso!

- Uau! - ele falou me olhando de cima abaixo - Está mesmo judiando meu coração, hein Meeri?

Assim que ele falou aquilo pra mim, deu uma piscadela sexy e fofa ao mesmo tempo. Senti meu rosto corar e um incômodo bem esquisito entre minhas pernas. Será que eu tinha ficado excitada só com o comentário dele? Gente, o que estava acontecendo comigo? 

Mas, para não deixar a situação mais constrangedora do que já estava - uma vez que falar pelo telefone é bem diferente de ser ao vivo - resolvi entrar no jogo dele:

- E você tá um belo de um material boyfriend!

- Curtiu? Me vesti assim pra você. Ainda bem que acertei!

Eu assenti sorrindo e nós dois ficamos nos olhando por um instante até que sinto Yunnami pigarrear do meu lado.

- Casal...eu estou aqui, sabiam?

- Ah - falou Jin coçando a nuca de vergonha - foi mal, Yunnami! Você também está bonita. Bem...Vamos entrando, então?

- E seu amigo? - falou Yunnami preocupada por estar se sentindo um 'castiçal" no momento.

- Ah, ele foi lá dentro pegar uma mesa pra gente já que começou a lotar um pouco.

Nós duas concordamos e seguimos Jin até a porta de entrada do Guinness, que ele fez questão de abri-la e permitir a nossa passagem. O local tinha uma meia-luz, som ambiente agradável e as pessoas conversavam animadamente entre si.

Jin acenou para um rapaz que estava sentado em um canto mais reservado e seguimos até lá quando Yunnami travou no mesmo lugar.

- O que foi, Yunnie?

- Meeri...olha o braço dele! - cochichando discretamente para mim.

Assim que eu olhei para o rapaz de cabelos escuros, bem penteados, que usava uma social clara e com listras finas, mangas arregaçadas demarcando os braço torneados dele, percebi que o braço direito dele era totalmente coberto com as tatuagens, mas no primeiro momento não achei nada demais.

Entretanto, eu percebi que Yunnami ficou um pouco mais animada. Vai ver ela passou a curtir caras tatuados ou...

- Meninas, esse é meu amigo Jungkook Jeon. Ele é médico e - como podem ver - gosta de se rabiscar também. - falando das tatuagens dele de forma descontraída.

- Eu sou Meeri Min e esta é minha amiga Yunnami Biendorlf.

Notei que o tal do Jungkook deu um sorriso tímido para nós, além de um aceno de cabeça, e encarou Yunnami. Ela, por sua vez, ficou meio nervosa - sim, ela sempre foi muito segura em relação aos rapazes e eu nunca vi ela ficar tão sem graça como estava naquele momento.

- E então? - perguntou Jin quebrando o silêncio pós apresentação - Querem beber algo? Os petiscos daqui são os melhores!

- Ah, eu curti estas asinhas de frango com molho de páprica. - falei apontando para o cardápio.

- Bela escolha, princess

O mais velho então acenou para o garçom que imediatamente apareceu na nossa mesa para anotar nossos pedidos. Jin pediu uma cerveja maltada, eu, um coquetel de frutas com um pouquinho de sakê, Yunnie, um suco de frutas levemente alcoolizado e Jungkook ficou com o água gaseificada e limão espremido, que segundo ele, preparava seu corpo para outras bebidas.

- Tá tudo bem? - cochichei no ouvido de Yunnami enquanto percebi que os meninos se distraiam conversando sobre coisas aleatórias.

- Está sim. É que pensei que....

- Que...?

- Deixa pra lá! Seria muita coincidência.

Analisei Yunnami não acreditando muito nas desculpas dela quando Jungkook resolveu puxar conversa.

- Vocês não são daqui...ou são? - falou o tatuado olhando de mim para minha amiga.

- Somos de Daegu, mas minha mãe é japonesa e o pai da Yunnie é alemão.

- Ah...- falou olhando para minha amiga - tá explicado o motivo desses seus cabelos dourados.

- É...Então...- falou Yunnami olhando para os braços do rapaz que estavam cruzados sobre a mesa - Você gosta de se "rabiscar"?

- Ele curte muito, Yunnami! Desde mais novo ele inventava de ficar desenhando....Sério, ele desenha demais! - falou Jin bem orgulhoso de seu amigo.

- Não exagera, hyung! Meus rabiscos são aleatórios...Gosto mais é de projetar os sentimentos das pessoas na pele delas.

- Você...Você é tatuador? - acabei perguntando sem rodeios.

- Sou. Tive que virar médico pra fazer meus rabiscos dentro da legalidade. Nunca exerci a profissão de fato. Preferi usar as agulhas pra outro fim. - Jungkook deu um sorrisinho e em seguida olhou para minha amiga umedecendo levemente os lábios.

Olhei para Jin que deu os ombros e estreitei os olhos, pois percebi que a ação daquele rapaz causou um efeito em Yunnami.

- A Meeri é médica também! Mas ela preferiu ficar no intensivismo ao invés de ser cardio e cuidar do meu coração. - falou Jin dando uma risada icônica e fazendo piadas, como sempre.

- Aish, Jin! - falei balançando a cabeça rindo dele.

- Ah, você é a tal 'doutora linda' que o Jjin sempre fala!

O novo apelido de Jin pronunciado pela boca de Jungkook me fez rir, pois parecia um pouco exagerado.

- Gguk! - falou Jin dando um soquinho de leve no braço do mais novo e ficando sem graça por expô-lo assim.

Confesso que senti meu coração acelerar demais naquele momento. Então Jin falava de mim para o tal amigo? Desde quando?  

Eu ia retrucar a conversa quando vi que minha amiga estava com os olhos arregalados depois de ouvir a palavra 'Gguk'.

- "Gguk"? - ela perguntou.

- Yep. Um apelido tosco inventado pelo hyung aqui. Ele me chamava assim desde quando éramos moleques. - bebericou um pouco de sua bebida fazendo uma careta.

- Hahaha. É que seu nome era muito difícil pra mim e eu ainda usava aquele aparelho dentário horrível, então era complicado pra eu falar...- reclamou Jin de forma divertida.

Yunnami não se convenceu, então enquanto estávamos distraídos, ela sacou o celular e falou:

- Você é por acaso este 'Gguk' aqui? 

Jungkook olhou para a tela e concordou.

Yunnami deu um sorriso e então entendi o que estava acontecendo: esse era o cara fotógrafo tatuado que ela tinha um crush.

- Nossa! Que coisa! Eu...eu sou a 'Sunshine'.

- Quê? Não brinca! Sério mesmo? - falou Jungkook empolgado.

- A que fotografa também? - perguntou Jin ao mais novo que concordou com a cabeça.

- Que mundo pequeno! - falei surpresa - E a Yunnie tinha me mostrado sua foto mais recente e dito que vocês conversavam. Ela tem uma queda por você e...

Parei de falar assim que notei que Yunnami havia me olhado de forma repreensiva. Droga! Eu tinha falado demais, como sempre!

- Meeri! 

Jungkook deu um sorrisinho tímido e baixou a cabeça, mas Jin também aproveitou e falou um pouco mais:

- Tem, é? Olha que coincidência! Este cara aqui - passando um dos braços ao redor dos ombros do médico - disse que a fotógrafa do blog ainda seria a mulher dele um dia!

- P****, hyung! Valeu, hein? Você quer mesmo me fazer parecer desesperado na frente delas, né?

- Eu entendo você, Jungkook! - falei rindo - Pois essa aqui me faz passar cada vergonha!

- Ei! - falou Yunnami - Se é pra revelarmos as coisas aqui, vou dizer pra você, Jin, que a Meeri aqui não acredita que você tá arriadão por ela.

- Gente! Yunnie! Ai que vergonha, me desculpe, Jin!

- Relaxa! É verdade mesmo!

Nossa! Que desastre. Não era para ser daquele jeito. Todos estávamos sem graça agora depois destas revelações que mais pareciam 'verdade ou desafio', uma brincadeira besta de adolescente. Ainda, não sei se o ambiente estava conspirando para aquilo acontecer, mas depois que as 'verdades' e 'desejos' foram revelados, tudo ficou melhor, pois enquanto Jin fazia carinho em uma das minhas mãos por baixo da mesa e a levando até uma das coxas dele, me deixando levemente aquecida com a ação, Jungkook cochichava no ouvido de Yunnami. Alguns momentos eu até pensei que ele tinha deixado um selar demorado no pescoço dela.

Um palco se iluminou e um rapaz apareceu falando no microfone que naquele dia era o dia de talentos. Haviam instrumentos e as pessoas poderiam se arriscar a cantar. Jin olhou para Jungkook e perguntou:

- Quer tentar?

- Como nos velhos tempos? - falou o mais novo.

- Yep!

- Espera! - segurei o braço de Jin - O que vão fazer?

- Aguarde para ver. - pegando minha mão e dando um beijo.

Yunnami sorriu para Jungkook que passou por trás onde ela estava sentada deixando um beijo no pescoço dela que fez com que a mesma se arrepiasse. Eu ri da ação! Sabia que entre aqueles dois a coisa estava mais quente, pois Yunnie se abanou e bebeu um pouco do meu coquetel de frutas.

....................................................................................................

SUGESTÃO: Leiam esta parte escutando 문문 (MoonMoon) - 비행운 (Contrail), pois é a música que os meninos estão apresentando aí em cima.

 

....................................................................................................

Os dois se aproximaram do palco e Jin pegou o violão elétrico se sentando no banquinho. Já Jungkook pegou o microfone e testou para ver se o mesmo estava funcionando. Em seguida, percebi que o mais novo falou algo no ouvido de Jin que concordou. 

Um dedilhar bem suave começou com Jin e logo em seguida Jungkook começou a cantar. Nossa! Como a voz dele era bonita! Enquanto eu só prestava atenção em como Jin ficava incrivelmente sexy tocando e lançava beijos para mim quando nossos olhos se encontravam, Yunnami estava concentrada em Jungkook que cantava olhando alternando para ela e para a plateia, mas o foco dele era a minha amiga bonita de cabelos dourados.


Todo dia é cinza
매일매일이 잿빛이더라구

Ele gira como um pião
팽이돌듯이 빙빙 돌더라구

Os insetos chatos chamados adultos
어른이 라는 따분한 벌레들이

Comem meus sonhos pouco a pouco
야금야금 꿈을 좀 먹더라구


Eu só vou crescer e ser eu
나는 자라 겨우 내가 되겠지

Vou me tornar um adulto com chifres em crescimento
뿔이 자라난 어른이 될테니

Eu tenho que me forçar a rir
억지로 라도 웃어야지 하는데

Mesmo assim, eu fico um pouco deprimido
그럼에도 좀 울적하더라구


Ontem e hoje a temperatura está tão diferente
어제와 오늘에 온도가 너무 달라서

Rastros são criados
비행운이 만들어졌네

É tão alto aqui para eu ficar
내가 머물기에 여기는 너무 높아서

Apenas suspiros foram revelados profundamente
한숨자국만 깊게 드러났네

(...)

Eu tirei um velho diário
오래된 일기장을 꺼내봤네

Em 20 de julho de 1996
1996년 7월 20일에

Eu escrevi como um astronauta.
우주 비행사라고 적어놨네 

문문 (MoonMoon) | 비행운 (Contrail)
 

Ao final, eles receberam aplausos e assobios. Jin fez palhaçada como se fosse um astro de rock e Jungkook agradeceu a todos de forma mais tímida. 

Assim que eles chegaram em nossa mesa, eu e Yunnami vibramos com a apresentação.

- Nossa! Eu nem sabia que você tocava violão, Jin!

- Ah, princess...Tem muita coisa que quero que você descubra sobre mim! - bebendo um pouco de sua cerveja e em seguida fazendo um carinho em minha bochecha.

- E que voz, Gguk! - falou Yunnami usando o nick fotográfico dele.

- Gostou, sunshine

Vi que minha amiga assentiu e em seguida riu de algo que ele falou no ouvido dela de forma secreta que nem eu ou mesmo vocês saberão, mas pela expressão deles, envolvia algo bem quente!

[...]

As asinhas de frango chegaram e devoramos rapidamente juntamente com as batatinhas com maionese temperada. Um tempo depois, uma música bacana começou a tocar e eu me balancei de um lado para o outro. Yunnami riu e perguntou se eu queria dançar na pista com ela. 

Ah, eu sabia bem o que ela estava tramando. Essa minha amiga é mesmo uma danada! Mas confesso que sentir o olhar de Jin sobre mim era tudo o que eu queria naquela noite.

Nós duas começamos a dançar sem tirar os olhos de nossos homens. Jin olhava para mim e às vezes eu o via lamber os lábios e mandar beijinhos para mim e eu os capturava fazendo ele rir. 

Já Jungkook bebia o resto do suco de frutas de Yunnami e parecia paralisado com ela dançando. Dava para sentir o desejo que ele estava sentindo em minha amiga. Yunnie percebeu e falou no meu ouvido:

- Acho que meu plano deu certo.

- Estou vendo!

- Sério, amiga! Eu não sabia que ele era melhor do que eu pensava ser! Que homem mais gostoso! Viu o tamanho daquelas mãos? Imagina o estrago que elas devem fazer? - suspirando.

- Hahaha, eita! Já vi que vou voltar sozinha para meu apartamento hoje...

- Nada! Aproveita e agarra aquele seu homão ali! Ele tá louco para transar com você, Meeri! 

- Gente, é efeito do álcool, Yunnie?

- Fala sério, Meeri! Ele dispensou umas duas garotas que se aproximaram dele enquanto você tinha ido ao banheiro e sabe o que ele disse?

- O quê?

- 'Estou acompanhado da minha gatinha.'

Eu senti minhas bochechas corarem ainda mais! Ele poderia muito bem ter flertado com outras, afinal, nós não temos nada. Mas ele as dispensou para ficar comigo e ainda me chamou de 'minha gatinha'! Olhei para a Yunnami e resolvi fazer algo mais ousado. Saí da pista de dança e fui até Jin onde segurei o rosto dele e depositei um beijo.

O rapaz tinha se assustado, mas envolveu minha cintura com seus braços fortes e correspondeu ao beijo. Ah, que beijo maravilhoso que ele tinha! Que boca mais macia e deliciosa! A língua dele brincava com a minha em um jogo muito sedutor e mordiscadas de leve eram dadas um no outro, fazendo com que Jin apertasse ainda mais minha cintura soltando alguns gemidinhos que me deixavam com mais vontade ainda de tê-lo pra mim. Ao final, ele me olhou, deu mais um beijo e falou no meu ouvido com a voz levemente rouca:

- Vamos sair daqui, princess?

Eu ri e assenti. Depois só me despedi de Jungkook que deu um sorriso sabendo o que aconteceria, bem como Yunnami, que fez um 'joia' com as duas mãos me fazendo morrer ainda mais de vergonha.

Seguimos de mãos dadas para fora do bar após Jin ter pago as nossas comandas. Ele fazia carinho em minha mão com o polegar dele me fazendo ficar ainda mais excitada com os leves toques. 

Ele fez sinal para o táxi e abriu a porta para que entrássemos e, em seguida, eu falei a ele para irmos ao meu apartamento. Jin concordou na mesma hora com um sorriso maravilhoso. As pessoas me julgariam por ir para a cama com um homem logo no primeiro encontro. Acontece que ele não era um homem qualquer e não era nosso primeiro encontro. Não era como se fôssemos desconhecidos. Além do mais, eu estava feliz e ele também. 

Estávamos sóbrios o suficiente para lembrarmos desse ato memorável para nós.

Durante o trajeto, Jin alternava entre carinhos em minha mão e beijos no dorso dela. Eu estava tão feliz por saber que ele gostava de mim de fato. Poxa vida! Nunca pensei que teria este sentimento de novo, sabiam? É algo tão bom! Meu estômago revirava e eu queria muito sentir o calor dele não só de forma carnal e sim aquele que vinha da alma. Jin tinha um brilho nos olhos que eu adorava. Ele era lindo demais!

Estava perdida em meus devaneios quando nem percebi que havíamos chego na frente do meu prédio. Jin olhou para mim e falou:

- Pra mim, você está ainda mais linda essa noite, Meeri!

- E você é mesmo um príncipe!

- Sou?

- É sim!

- Então seu príncipe aqui pode carregar a princesa dele no colo?

- Hã? Mas...

Eu nem consegui completar a frase, pois Jin já havia me carregado no colo e adentrado ao hall do prédio fazendo com que entrássemos em meu elevador privativo - sim, meus pais tinham medo de que algo acontecesse comigo, então resolveram me dar um apartamento, que era um por andar, com chave própria que dava acesso apenas ao andar do próprio morador.

Assim que adentramos, Jin me deixou no chão e enquanto me puxou para um beijo sedento, retirou seus sapatos assim como eu o fiz, mas por ser atrapalhada, quase caí no chão. 

Se ele não tivesse me segurado com firmeza, eu teria me machucado feio.

- Quer fugir de mim? - falou depositando beijos molhados em meu pescoço.

- Hahaha...Não mais!

- Quer dizer que...Você fugia antes, é?

- Mais ou menos...Mas...agora eu quero que a gente fale menos.

- Tão apressada, essa minha gatinha! 

- Fala de novo, Jin?

- O quê? Ah....- aproximando-se do meu ouvido e falando de forma sexy - 'minha gatinha'.

Eu juro que perdi o resto da minha sanidade naquele momento ali. E imediatamente minhas mãos foram para os botões da blusa dele, pois eu queria sentir a pele dele o mais rápido possível e passar as mãos por aqueles ombros largos. 

Jin riu pela minha pressa e imediatamente me ajudou a tirá-la jogando-a em algum canto. Depois voltou a me agarrar com firmeza arrancando alguns suspiros meus principalmente quando ele resolveu descer um pouco mais as mãos para meu bumbum, apertando-os. 

Eu me afastei dele e tirei minha blusa, bem como minha calça, revelando minhas peças íntimas e sentindo olhar dele enegrecido e queimando de desejo por mim. A sensação de ser desejada por quem amamos é algo absurdo! Se você nunca se sentiu assim, aguarde, pois quando acontecer, você vai saber. É um sentimento bem diferente e indecifrável! Só quem sente na hora sabe o que está acontecendo.

O mais velho sorriu se me puxou de volta fazendo com que eu subisse em seu colo e entrelaçasse minhas pernas ao redor de sua cintura sentindo o quão necessitado ele estava. Jin riu quando eu soltei um gemido sôfrego devido a situação em que nos encontravávamos.

- Ah, Meeri...Eu sonhei tanto com isso....Tanto, gatinha!

Caminhamos até meu quarto onde ele me deitou em meu colchão macio. Em seguida, ele mesmo retirou seus jeans revelando que era realmente maravilhoso até mesmo lá! No início fiquei receosa, mas Jin me trazia tanta segurança que era impossível não se sentir relaxada.

Desprovidos de qualquer roupa a mais e devidamente protegidos, nós nos amamos por completo. Nos conectamos de forma calma, pois não havia necessidade de pressa. Queríamos curtir aquele momento a dois de forma tranquila com nossos corpos ondulando um em cima do outro enquanto nossas mãos - ávidas - passeavam pelas extensões da anatomia humana.

O cheiro de Jin era misturado ao suor dele, que graças a genética maravilhosa sul-coreana, não exalava qualquer odor. Ele era maravilhosamente cheiroso mesmo suando demais naquele nosso ato pra lá de gostoso! Sério gente, que homem! Que 'fazer amor' mais gostoso que eu estava presenciando naquele momento!

Após algumas estocadas profundas e macias, Jin e eu nos desmanchamos sentindo nossos corpos ainda mais quentes. 

Delícia! Foi realmente uma delícia! Não quero mais homem nenhum adentrando em mim que não seja ele.

Jin olhou para mim e tirou alguns fios de cabelo do meu rosto. Em seguida, ele depositou um beijo delicado em meus lábios e disse que eu era a mulher mais linda que ele já tinha visto. Se eu me derreti? Mais ainda! Tem como não amar esse homem? Não, né?

Ele saiu de cima de mim e se virou de barriga para cima com os olhos fechados e um sorriso no rosto enquanto recuperava o fôlego. As palavras se tornaram desnecessárias, pois bastou olharmos um para o outro para sabermos que aquilo foi algo surreal e altamente conspirado pelo universo. Alô Lei de Murphy! Consegui driblar você dessa vez, hein?

[...]

Narração da autora

Yunnami e Jungkook resolveram dançar um pouco na pista após o casal de amigos ter ido embora mais cedo do que o esperado. O rapaz dançava com as mãos na cintura dela enquanto observava cada detalhe da moça.

- O quê tanto me observa? - falou Yunnami enquanto fazia um carinho na nuca do rapaz.

- Nada demais.

- Nada? Não esperava que eu fosse assim?

- Na verdade, você é mais do que eu esperava.

- Sério?

- Humrum. E seus olhos são bem bonitos. Como se fossem as lentes de uma câmera.

- Aigoo! Não exagera...

- Sério! Eles tem um brilho bem especial e fiquei bem encantado quando os vi em uma de suas fotos.

- Você viu e não comentou....Achava até que você era gay....ou casado.

- Hum? Hahaha, não. Fiquei com medo de ser invasivo demais, sei lá. Você poderia achar que eu estava querendo flertar com você e te levar pra cama.

- E não queria?

- Bem....posso te mostrar uma coisa? 

- Que medo!

- Confia em mim.

Jungkook se separou da moça rapidamente e mostrou no braço a tatuagem de um olho com tom acobreado, mas infelizmente a luz do local não permitia que a descendente parcial de alemães entendesse onde ele queria chegar.

- Desculpe, Jungkook, mas não entendi isso.

- Não está reconhecendo? 

- O que eu deveria ver?

- Esse desenho aqui é baseado em um dos olhares mais sexies e profundos que eu já vi em toda minha vida.

- E de quem seria? - falou um tanto receosa.

- Sweetie...É o seu.

No momento em que Jungkook falou o real significado daquela tatuagem, Yunnami ficou bem surpresa, pois ele havia tatuado um dos olhos dela em seu braço sem nem ao menos ter tido um contato mais íntimo com ela.

Para ele ter tatuado na pele dele, é porque com certeza ele estava bem certo do que estava sentindo. 

Yunnami olhou para o rapaz e percebeu que os olhos dele estavam com um brilho ainda mais especial naquele momento. Era como semo universo inteirinho coubesse ali dentro deixando Yunnami encantada. Jungkook parecia - a 1a vista - um cara que só queria cortejá-la para depois dormir com ela, mas ele não era assim e ela notou isso.

- Eu nunca falei isso pra outra mulher, babe.

- Não disse isso.

- Mas pensou, não? Olha, sei que pareço um cara de 'uma noite só', mas não sou assim. Além disso, você se tornou bem especial para mim...

- Sério? 

- Séríssimo.

Ah, você é bem especial pra mim também. 

Os dois se olharam e então Jungkook resolveu perguntar a ela enquanto passava a mâo delicadamente no rosto da moça até ficar hipnotizado pela boca dela.

- Yu...

- Hum?

- Posso sentir sua boca na minha? 

Fim da narração da autora 

[...]

Acordei no outro dia e tateei o colchão, mas ele não estava. Então me levantei, escovei os dentes e vesti sua camisa de botões para cobrir apenas meu busto que estava descoberto. 

Escutei um barulho vindo da cozinha e vi Jin de costas com sua calça jeans do dia anterior, cabelos molhados e com um avental cobrindo a parte da frente de seu corpo.

 Aquele cheirinho de sabonete exalava o local e, enquanto observava aquelas costas maravilhosas com pequenos arranhões provocados por mim na noite passada, Jin me olhou por cima dos ombros:

- Hey, princess! Não ganho nenhum beijinho de bom dia?

Eu ri dele e imediatamente me aproximei do mesmo segurando seu rosto com as duas mãos depositando um beijo naqueles lábios macios. Jin depois olhou para mim e viu que eu usava sua blusa:

- Ah, gatinha! Minha blusa favorita na minha garota favorita!

- Quer dizer que tem outras garotas, é?

- Tem.

- O quê?

- Minha mãe.

- Ah....

- Você acha que eu teria outra gatinha tendo você? Minha paixão por você era desde aquele dia em que fui entregar a comida no hospital.

- Aigoo! Sério?

- Hum! Seríssimo! Fominha? - colocando o resto do arroz doce frito em um pires.

- Muita!

E me aproximei dele para darmos mais um beijo quando escutamos meu celular tocar. Me afastei com todo o custo de Jin que insistia em ficar me agarrando e depositando beijos em meu pescoço.

Assim que eu peguei o aparelho, vi que era a Yunnie me ligando. Provavelmente ela queria subir no meu apartamento, então atendi:

- Bom dia, amiga!

- Olá Meeri! Atrapalho?

- Imagina! - rindo de Jin que fazia um biquinho fofo de decepcionado - Você quer subir? Vou liberar pra você e...

- Não precisa Meeri! Eu...bem, queria avisar você que vou passar este final de semana aqui no Jungkook.

- Oi? É sério?

- É, amiga...Ele quer me mostrar algumas fotografias e tals...

- Sei....

- Não, é sério! Eu vou passar aí mais tarde apenas para pegar algumas roupas limpas, tudo bem pra você?

- Claro, não se preocupe! 

- Está bem! Aproveite bem aí com seu boy!

- Hahaha. Pode deixar! Você também.

- Com certeza! Beijos!

Eu me despedi dela e desliguei o telefone recebendo logo em seguida uma mensagem de minha amiga com uma selfie deles dois juntos em que Yunnie estava sentada no colo de Jungkook usando uma blusa do pijama dele e ele, por sua vez, estava usando apenas uma calça de moletom e com os braços encaixados ao redor da cintura dela com o rosto escondido na curvatura no pescoço dela onde estava deixando um selar:

"Amiga, ele beija muito gostoso!! Ele é fofo, mas tem uma pegada dos deuses, sério! Parece que enfim vou perder meu medo de me relacionar! Ai, Meeri! Não consigo parar de sorrir, pois ele é mesmo incrível! Sexy, fofo, gostoso, talentoso e tudo de bom mesmo! O que acontece em Itaewon permanece para sempre em Itaewon, né? Beijos!'

Balancei a cabeça e sorri. Estava feliz também pela Yunnami estar com o coração quentinho assim como eu.

Deixei o celular em cima da bancada da mesa e me virei para Jin:

- Obrigada.

- Pelo quê?

- Por ser o homem da minha vida!

Jin se levantou do banquinho da cozinha e foi até mim onde me puxou para um beijo me suspendendo no ar. Ah, como era bom amar novamente! E você? Já viveu um grande amor assim? Se sim, é incrível, né? Se não, acredite nos céus, eles sempre reservam algo bem especial e que chega no momento certo!

Ah, a bendita baladinha de Itaewon!

-  FIM - 

 


Notas Finais


E aí? O que acharam?
Comente, dêem sugestões, tudo é bem vindo por mim!

Ah, a música que o JK canta e o Jin toca no violão é essa aqui:
https://www.youtube.com/watch?v=xA0KMop41Dw

E a original:
https://www.youtube.com/watch?v=FvOBwRWaGZg

Fotos dos meninos no barzinho:
https://br.pinterest.com/pin/2814818504585764/
https://br.pinterest.com/pin/653444227165300494/

Look da Meeri:
https://br.pinterest.com/pin/87046205288148736/

Look da Yunnami:
https://br.pinterest.com/pin/343188434108664583/

E a tradução dela na versão original:
https://www.youtube.com/watch?v=zHh-RIoOyIw


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...