1. Spirit Fanfics >
  2. Aquele erro >
  3. Venham comigo

História Aquele erro - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Olá! Demorei, mas fiz! Ufa. Espero que não tenham pensado que eu ia desistir UnU. Eu tive uns imprevistos, e isso acabou me atrasando um pouco, mas aqui estamos! Eu vou tentar trazer capítulos novos dias de terça e sexta, não é uma promessa, na real, mas realmente gostaria que isso acontecesse.

Vamos ao capítulo dois, yaay!

Capítulo 2 - Venham comigo


Sasuke sentava sobe o tronco de árvore na floresta perto da vila. Era ali que sempre sentava com Boruto após os treinos, sentavam e acendiam uma fogueira. Naquela manhã, Sasuke só queria pensar um pouco, refletir sobre tudo que vinha o atormentando. Pegou a foto do time taka e observou as feições de cada um deles. Por que o Uchiha estava sempre tão mal-humorado? Bom, naquela foto, podia entender o motivo, já que havia descoberto a verdade sobre seu clã. As coisas não pareciam ter melhorado tanto depois disso, honestamente. 

— Ei, tio Sasuke. — Ouviu a voz do Uzumaki mais novo atrás de si. — O que você esta fazendo aqui tão cedo? 

— Nada. Estou apenas respirando um ar fresco. Já você, Boruto… — Observou o garoto se sentar em outro tronco ao seu lado. 

— Não tem muito o que fazer, ta tudo meio calmo. Pelo menos em Konoha… 

— O que quer dizer com isso? — Olhou curioso para o rapaz. 

— O pai disse que tem um babaca explodindo coisas por aí. Obviamente, Konoha vai se envolver se as coisas ficarem realmente ruins em Iwagakure.

Parecia muita coincidência Sasuke estar lembrando do passado daquele jeito, e então, mais uma lembrança voltava para ele. 

Lutar com Deidara não foi fácil, na verdade, ele se salvou por muito pouco.

‘’Olha para você, esse é o cara que derrotou Orochimaru?’’ 

O Uchiha riu ao lembrar de Karin, sempre o repreendendo por uma coisa ou outra. Ou até mesmo o respondendo irritadamente. 

— Do que você está rindo, tio Sasuke? — O loiro indagou. 

Algo se iluminou dentro da cabeça de Sasuke, ele sabia exatamente o que iria fazer agora. 

— Boruto, vamos ter que ficar sem treinar por um tempo, okay? 

— Em!? Por quê? — Mostrou um semblante chateado, fazendo um biquinho.

— Tenho que resolver um problema. 

Dito isso, Sasuke abriu um portal e deixou Boruto sozinho. O garoto cruzou os braços, incrédulo.

Andou pelos corredores do prédio onde se localizava o escritório de Naruto, agora, o Hokage. Entrou sem bater, não precisava dessas formalidades, tendo em vista que, era Naruto, e que ele estava sozinho ali.

— Naruto, preciso de um favor. — Proferiu, se aproximando da mesa. 

— Bom dia para você também, viu? — O Hokage brincou. Sasuke sorriu, colocando sua mão na cintura. 

— Quero investigar o caso das explosões. E adiantando, quero Suigetsu, Juugo e Karin como meus ajudantes. 

— Hã? — Olhou curioso. — Vai reunir o time Taka? Por qual motivo? 

— Não vou matar ninguém, se é isso que você pensou. 

— Nem passou pela minha cabeça, honestamente. — Riu, estava sendo sincero, e Sasuke sabia disso. — Tem minha permissão, claro. Entretanto, você vai ter que mostrar minha assinatura para Yamato-sensei, okay? 

— Okay. 

Naruto procurou em sua gaveta um pergaminho em branco para poder escrever a mensagem. Com o objeto em mãos, não demorou para começar a escrever a permissão. 

‘’Eu, o sétimo Hokage, autorizo a saída dos seguintes Shinobis: Juugo e Suigetsu, juntamente da Kunoichi Karin’’

Botou sua assinatura e entregou o pergaminho para o amigo, que agradeceu imensamente pelo ato de confiança. 

— Vou avisar a Vila da Pedra que você quer entrar no caso. Te envio uma resposta pelo seu celular.

O Uchiha assentiu com a cabeça, agradecendo a confiança. Naruto sabia que Sasuke jamais tentaria fazer alguma coisa contra Konoha, de novo, ou contra todo o mundo Shinobi.

 O Uchiha se despediu do amigo  e tratou de abrir um portal próximo às localidades do esconderijo de Orochimaru. Como sempre, a estatua da cobra branca se fazia presente na frente do local. 

A presença do ex renegado havia sido percebida não muito tempo após chegar ali. Olhares curiosos e suspeitos sobre si, irritante, mas nada do que não estivesse acostumado. Era Sasuke Uchiha, sozinho perto da moradia do homem que costumava ser seu professor. O que as pessoas nunca entendiam era que, Sasuke jamais simpatizou com os métodos sujos daquele ser, ou sequer sentia alguma lealdade. 

Orochimaru havia mudado, não que tivesse alguma escolha, claro. Mas, agora ele tinha até um filho, que costuma chamar Boruto de ‘’Meu Sol’’ e parecia que iria seguir o Uzumaki até os fins do tempo. Um bom rapaz, só não sabia dizer se era por causa dos novos ensinamentos da cobra branca ou por Konoha e Boruto. 

Se aproximou de Yamato, entregando-lhe o pergaminho assinado pelo próprio Sétimo. 

— Para que precisa deles? — Questionou, guardando o objeto no bolso.

— Uma missão. Eles serão de grande ajuda. 

Tinha muitos shinobis que Sasuke poderia escolher para ficar ao seu lado, mas o time Taka tinha habilidades únicas. Embora ele não pudesse mentir para si mesmo e dizer que só os queria por suas habilidades excelentes. 

Entrou no esconderijo e rastreou os chacras daqueles que seriam, novamente, seu time fora de Konoha. Não foi nenhuma surpresa quando Orochimaru veio ao seu encontro, com aquele sorriso que nunca tirava do rosto. 

— Sasuke-kun, que honra vê-lo aqui, depois de tanto tempo. — Se aproximou do ex discípulo. — O que deseja?

— Karin, Suigetsu e Juugo. — Anunciou. 

— Oh! Quer o seu time de volta? Não está pretendendo fazer nada errado, não né? — O mais velho começou a andar pelos corredores, sendo seguido por Sasuke. 

— É indiscutível que fazer coisas erradas não é meu estilo. 

— Para mim, Sasuke-kun, é evidente que nunca foi o caso. Entretanto, você não pode dizer o mesmo de mim. — Gargalhou divertidamente. 

Sabia que Orochimaru estava mudado, mas parecia que agora ele até tinha adquirido senso de humor. O que era, verdadeiramente, impressionante.

O homem parou na frente de uma porta, Sasuke pôde sentir o chacra da ruiva do outro lado da madeira. Ficou nervoso, e ele sabia qual era o motivo. Pelo menos uma década sem ver a Uzumaki, como ela reagiria? Como ele reagiria? 

— Entra! — Karin gritou antes que Orochimaru pudesse, de fato, bater na porta. 

Sempre atenta, como o esperado. A ruiva era, sem sombra de dúvida, uma das melhores ninjas sensoriais que Sasuke já havia visto, isso se ela não fosse a melhor ainda viva. 

Orochimaru abriu a porta, e eles puderam visualizar uma Karin de jaleco branco, com os olhos atentos em um microscópio. Havia uma mesa cheia de papeis em um canto e um quadro negro cheio de coisas em outro.

— Ainda pesquisando? — O homem perguntou. — Você pelo menos dormiu? 

— Não há motivo para dormir em uma situação como essa! — Karin exclamou, agora olhando diretamente para Orochimaru. 

Parecia que ela nem ligava para o fato de Sasuke estar ali. 

— Karin… — O Uchiha chamou a atenção da mulher. 

— Sasuke. — Disse, simplesmente. Um de suas sobrancelhas estava erguida em curiosidade. 

— Vou ser direto, venha comigo, Karin. Eu preciso de você, será de grande ajuda para uma missão na Vila Oculta da Pedra. 

— Como!? — Arregalou os olhos. Limpou a garganta antes de falar, e soltou um suspiro pesado e longo. — Eu não posso simplesmente abandonar meu posto aqui, sabe? 

— Eu imagino que você deve ser muito ocupada. Mas sua presença é inegavelmente importante. 

— Eu vou deixar vocês sozinhos e ir atrás daqueles dois. — Orochimaru saiu da sala e foi ao encontro de Juugo e Suigetsu. Provavelmente estavam jogando cartas com Log. 

— Atrás de quem? — Karin indagou.

— Suigetsu e Juugo. 

— Hã? 

— Karin, tem alguém explodindo coisas por aí. Eu fui designado para investigar. — Mentiu. Primeiramente que não havia sido designado, segundo que nem sequer sabia se iriam dar a missão a Sasuke ou não.

— Conta outra, cara. Seu chacra teve uma leve alteração. Esqueceu que eu posso monitorar seu chacra? —  Apoiou cabeça na mão, com um sorriso presunçoso nos lábios.

 — E se eu só falar que preciso do time Taka novamente? 

—  Parece verídico. 

—  Então você aceita? 

—  Assim, eu estou tentando terminar os novos medicamentos do Log e do Juugo. Para o Log, apenas alguma coisa que faça os efeitos do cigarro serem menos violentos, parar de fumar seria muito melhor, na verdade. — Suspirou cansada, e um pouco irritada também. — Para Juugo, apenas alguns calmantes, ele não é como antigamente que perde o controle facilmente, mas ainda assim, ele tem medo de ficar louco e matar algum inocente. Embora não passe ninguém por perto do esconderijo. Ele não machucaria nenhum de nós, posso segura-lo com minhas correntes e Suigetsu pode virar uma poça d’água. Orochimaru pode se esticar, e até fazer umas nojeiras de sair pela própria boca, e quanto ao Log, ele é um ótimo espadachim.

— Quem é Log? — Sasuke se sentou em uma cadeira na mesa de pesquisas. 

— É o filho mais velho do Orochimaru. Ele não precisa ficar preso aqui dentro, já que nunca cometeu um crime. Log vem visitar a gente às vezes, jogar uns jogos de tabuleiro e fumar com o pai.

— Pensei que o filho dele morasse em Konoha, o Mitsuki. 

— Historia bizarra, o Mitsuki é o clone do Log, carinhosamente se referem um ao outro por ‘’Irmão’’. 

Sasuke percebeu que haviam perdido completamente o fio da meada. Não iria interromper agora, ter uma conversa amigável com a ruiva era muito legal. 

— Mas olha, já que todo mundo vai tentar me convencer a ir- — Foi interrompida pela porta sendo aberta bruscamente.

— Sasuke! — Juugo e Suigetsu falaram em uníssono, vindo ao encontro do Uchiha, que soltou uma risada anasalada. 

— Porra, vocês não batem na porta não? — Karin cruzou os braços e as pernas com uma expressão totalmente irritada.

— Desculpa interromper o seu momento precioso com Sasuke Uchiha, mas ele é casado. — Suigetsu pegou na mão de Sasuke e a mostrou para Karin. 

— Não entendi. — Juugo olhou confuso.

Não havia nada ali. Sasuke não usava anel, tendo em vista que realmente nunca tiveram uma cerimônia, não existia um anel. 

— Vamos direto ao que importa. — Tirou sua mão suavemente do aperto do Hozuki e olhou para todos na sala. — Venham comigo, todos vocês. 

Os rapazes arregalaram os olhos e se olharam. 

— Esse será o recomeço do time Taka.


Notas Finais


Espero que tenham gostado <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...