História Aquele ex - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Neymar, Philippe Coutinho
Personagens Personagens Originais, Philippe Coutinho
Tags Coutinho, Futebol!, Rússia, Selecao
Visualizações 98
Palavras 1.523
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Voce tinha prometido


-MADELAYNE, MADELAYNE...ESPERA. Philippe corria pelo estacionamento do condômino atrás da loira.

Ela andava rápido e sem olhar para trás, ela só conseguia sentir raiva, tristeza, magoa, ela não acreditava que tinha feito aquilo, se rebaixado a ir até a casa dele para poder ver aquela cena, se permitiu sentir algo por ele, se permitiu que ela quisesse o perdoar, esquecer tudo o que ele fez, mais não Philippe Coutinho sempre seria daquela forma.

-Eu estou falando com você. O homem disse segurando o braço da loira a assutando.

- Me solta.

A voz de Madelayne estava fria, e cheia de rancor, os olhos cinzas da loira estavam totalmente escuros de ódio.

- Tem sim, eu tenho que te explicar...

-Me explicar o que? E não me venha com, não é isto que você está pensando por que eu vi, eu te conheço Philippe, conheço tudo em você, conheço seu cheio, e você agora fede a sexo.

- Maddy...

-NÃO ME CHAMA ASSIM, NÃO ME CHAMA ASSIM PHILIPPE...

Os olhos de Madeayne estavam começando a ficar vermelhos, e as lagrimas começarem a brotar, o fazendo se sentir a pior pessoa do mundo.

- Você me prometeu, prometeu que iria lutar, que iria lutar por nós, por mim e pelo Tommy, mais na primeira chance você se esquece.

-Não Loira.

-Não me chama assim Philippe, eu acreditei em você, acreditei que poderíamos ter um futuro juntos, que poderíamos esquecer todo este episodio, que voltaríamos viver a ser uma família mais não posso confiar em você, não é a primeira vez que você não cumpre sua promessa.

Madelayne se deixou chorar, que se foda a imagem de mulher forte, naquele momento ela era apenas uma mulher que sofria por ser enganada novamente, uma mulher que tinha se entregado para alguém e agora via que foi a pior escolha de sua vida, pensar que a única coisa boa que Philippe lhe deu naqueles últimos anos foi Thomas, de resto ela sempre sentiu que aquilo aconteceria, pois ele sempre foi aquele jogador popular da escola que corria atrás das lideres de torcidas e quando via que estava a perdendo corria atrás da loira dizendo que queria apenas ela, e ela sempre caia nesta ideia, mais desta vez ela estava cansada, cansada de se fazer de forte, cansada de sofrer por ele, cansada de acreditar em casa palavra que saia da boa daquele homem.

-Maddy eu nunca...

-Eu prometo te amar, respeitar, na alegria e na tristeza, todos os dias de nossas vidas até que a morte nos separe. Madelayne disse os votos de Philippe o olhando triste.

-Maddy... Por favor.

- Eu prometo Maddy que vou lutar por você, você é a única que eu quero.

Philippe não tinha como retrucar, tudo o que ela estava falando, era verdade, ele nunca cumpriu de fato o que ele tinha a prometido, mas mesmo assim ele não queria que ela fosse embora daquela forma, não queria que ela pensasse errado dele.

-Maddy, me falo por que você veio até aqui?

- Por que eu sou uma idiota, eu estava com o Roger, eu tive uma noite com ele e só conseguia pensar em você, em como você me fazia me sentir quando estávamos na cama, eu queria esquecer tudo, eu estava decidida a te perdoar, eu estava decidida a ficar com você, mais ainda bem que eu vim agora, ainda bem que sai correndo para vir falar com você, por que se não iria cometer o maior erro da minha vida, eu iria ser iludida novamente, pensando que você nunca mais iria nos deixar, MAIS VOCE NÃO MUDA, VOCE SEMPRE SERA ESTE JOGADOR DE ENSINO MEIO, SEMPRE VAI SER ESTE GALINHA...

Philippe calou a mulher com um beijo nos lábios dela, porem a mulher o mordeu com força se afastando dele ainda chorosa.

-Maddy me deixa explicar eu juro que não é bem assim...

-Há não, deixa eu adivinhar, você saiu para dar uma volta com seus amigos, aí você ela chegou falou que era muito sua fã, que torcia para o Barcelona e que você era muito importante para o time, que o Messi fazia muitos dos gols por causa da sua assistência? Madelayne começou a disser, fazendo Philippe se assustar, parecia que ela estava lá na hora. – Aí vocês riram das coisas que ela disse por que “Nossa ela é bonita e entende de futebol” e quando se deu conta estavam na sua sala se beijando, e foi ai que você pensou “ Poxa mais e a Maddy, eu prometi” mais a loira na sua frente era mais importante que a outra loira mãe do seu filho, por que afinal ela não sabia não é mesmo?

- Maddy eu sei...

-É Madelayne para você Philippe, você fez sua escolha, e eu estou fazendo a minha, eu não quero saber mais de você, não quero que você fale comigo, sei que já falei isto para você mais agora nem se você tirar sua roupa na minha frente vai me fazer mudar de ideia, limite nosso contato apenas para falar do nosso filho, por que ele é a única coisa que nos liga ainda, por que meu filho precisa do pai dele, por que eu não preciso de você, nunca precisei e nunca vou precisar, por que afinal meus pais me deixaram mudar de cidade com 17 anos, então eu não preciso de você para nada.

-Maddy por favor vamos conversar melhor, eu sei que eu errei mais foi como você falou, mas eu juro que não vai acontecer... eu prometo.

-Eu prometo te amar, cuidar e respeitar todos os dias da minha vida....

-Para...para...

-Até que a morte nos separe, ou até que a primeira piranha te de bola, você já me fez tantas promessas e olha onde viemos parar.

- Mais Maddy eu juro que desta vez... por favor vamos lá para cima. Philippe disse a prensando contra o carro e beijando o pescoço da mulher que soltou um suspiro, talvez ele conseguiria a converse. – Conversamos, e nós resolvemos. Philippe disse ficando de frente para a mulher para a beija-la porem encontrou um olhar frio e não o olhar perdido que sempre encontrava quando a beijava daquela forma, ela realmente estava magoada, e não o perdoaria.

-Já terminou?

- Maddy, meu amor por favor. Philippe disse entrando em desespero ao ver como a mulher o olhava, ele tentou a abraçar, a beijar, tocar sua nuca com todo o carrinho mais nada mudava aquele olhar frio de Madelayne, e o desespero tomou conta do homem, ele estava a perdendo, e não conseguia fazer nada. – Maddy...Maddy por favor.... Eu te amo.

-Nunca mais fale isto para mim, você não me ama.

-Eu amo sim Madelayne não duvide do meu amor por você nunca, eu te amo mais que a minha vida, você e o Thomas são tudo o que eu tenho, são o que me dão força para seguir em frente, vocês são meu tudo, meu mundo...Philippe colou a testa dos dois começando a chorar ao ver que tudo o que ele falava não adiantava, ela não iria o perdoar, ela não iria o querer de volta. – Voce me ama lembra, você me disse.

-Todo o amor que eu sentia por você se foi no momento que aquela mulher atendeu a porta, no momento que o cheio de sexo me atingiu quando você se aproximou de mim, todo o amor que eu nutri por você, todo o amor que tinha por você dês do ensino médio se foi.

-Não é verdade, eu sei que você ainda me ama, que sente algo que te toco, você me ama Madelayne...

- Tudo o que eu sinto por você é ódio. Ela disse se ajeitando. – Rancor, e nojo. A mulher disse o empurrando para longe com força. – Eu não quero você perto de mim, não quero que fala comigo, apenas se for algo sobre o Thomas. A mulher disse se ajeitando e pegando as chaves do carro.

- Você nunca vai ficar longe de mim.

-Vou sim...

- E o que vai fazer agora que não “me ama” mais, ficar com o idiota do Roger.

- Sim, eu vou ficar com o Roger, com alguém que me faz sentir bem...

-Vocês não têm química, vocês não se entendem, vocês não têm isto que temos, este fogo, este desejo, este amor... Philippe novamente tentou colar seus corpos porem a mulher o empurrou novamente.

- Eu luto o máximo que eu conseguir, para ter tudo isto, por que eu mereço ser feliz, mereço alguém que me passe confiança... Coisa que você não faz, e fique avisado se você se aproximar de mim novamente você vai ver.

Madelayne se virou para entrar no carro, porem as mãos de Philippe foi até seu braço a virando para ele com força.

- O que você quer disser com isto?

- Que se você, tocar, falar, respirar, perto de mim, você vai entender por que eu virei advogada e por que eu sou a melhor no que eu faço, é o ultimo aviso Philippe Coutinho. E entrando no carro a mulher saiu dali deixando Philippe sozinho no estacionamento frio.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...