1. Spirit Fanfics >
  2. Aquele lugar (Taekook-Vkook ABO) >
  3. "intimidade"

História Aquele lugar (Taekook-Vkook ABO) - Capítulo 19


Escrita por: onlypurpIe

Notas do Autor


cap com cenas +18
desejo uma boa leitura!! 💜

Capítulo 19 - "intimidade"


Taehyung, vestido com a blusa de Jungkook, se encontrava sentado no colo do mesmo, com suas pernas ao lado das coxas trabalhadas do alfa lúpus. Os dois estavam ofegantes pelo beijo quente que trocaram, após se afastarem minimamente para recuperar o fôlego, olharam um nos olhos do outro. 

Jeon, que estava acostumado a ter os olhos de Kim sempre se desviando dos seus, ficou surpreso quando viu aquele olhar marcado o encarando e diferentemente das outras vezes, ao invés de carregar uma timidez transparente, os glóbulos avelãs demonstravam luxúria. 

Realmente nunca haviam trocado beijos tão quentes e prazerosos quanto aqueles e jamais estiveram em uma posição tão sexual, com o mais novo no colo forte do outro. Chegava a ser difícil para Jungkook não pensar em outras coisas. 

Desviando seus olhos do olhar semelhante ao de uma raposa fofa, Jeon admirou o rosto do puro, via as bochechas coradas – o que já era de costume – não deixou de reparar na franjinha grande do ômega quase tapando seus olhinhos, o deixando adorável, dando um enorme contraste com o olhar tomado de lubricidade. 

Taehyung também não deixou de perceber no despudor que aquelas órbitas jabuticabas carregavam consigo, os dois estavam certamente no mesmo estado. Se apreciavam sem pressa, tinham a noite toda para ficarem observando os detalhes lindos um do outro. 

Mas não demorou para Jungkook selar suas bocas novamente, pedindo passagem com a língua, essa que imediatamente foi cedida, iniciaram um beijo cheio de paixão. Jeon os virou na cama, deixando o ômega deitado em seu travesseiro, enquanto se posicionava entre as pernas levemente abertas do puro. 

Trocavam um beijo apaixonado, fazendo Taehyung ter sensações nunca sentidas por si antes, estava começando a ficar excitado de fato. Jeon se sustentava com um braço acima do corpo sob si, enquanto a outra mão descia pela lateral da cintura do ômega, porém mantinham seus corpos afastados. 

Por impulso, querendo mais contato, Kim levantou sutilmente seu quadril, fazendo com que a pélvis do moreno se encostasse na sua, sentindo que o falo do lúpus estava tão duro, igualmente o seu próprio. Aquilo foi o ápice para a sanidade do alfa, Jeon já havia percebido o quão entregue estava o puro, mas não sabia que se encontrava no mesmo estado que si. 

— Taehy. — falou baixinho enquanto começava a distribuir selares pelo maxilar do outro. 

Passou os beijos para o pescoço de Taehyung, sentindo o cheiro do ômega cada vez mais forte e delicioso, mostrando que este estava realmente gostando daquilo. Se o aroma do mais novo já era chamativo o suficiente normalmente, naquele momento constatou que chegava a ser certamente inebriante. 

Jungkook, um pouco mais atrevido, apertou a cintura do ômega, enquanto deixava um chupão leve naquele pescoço até aquele momento imaculado. 

— H-hyung. — gemeu manhoso, sentindo a língua do mais velho se aproximando do lóbulo de sua orelha. 

Jeon mordia fraquinho a cartilagem perto dos brincos do puro e Taehyung sentindo aqueles dentinhos, constatou que era uma coisa super gostosa. Sentiu a destra do alfa passando pelas suas curvas delineadas e Jungkook não perdeu a oportunidade de focar os apertos na cintura fina do mais novo – lugar este que nunca escondera sentir uma apreciação especial. 

Kim permanecia vestido com a blusa do lúpus, seus cheiros misturados era o perfume mais gostoso que Jungkook tivera o prazer de sentir e sempre repetiria isso em sua mente. Com a vestimenta larga, era possível ver as clavículas bem marcadas do ômega e Jeon, que sempre tivera um certo encanto por aquela parte, não perdeu tempo em passar os selares e chupões para ali. 

Sem suportar mais ficar apenas com as mãos paradas no corpo do outro, Taehyung levou sua destra até a nuca do mais velho, puxando os fios morenos que tinham naquela área. Enquanto aproveitava que Jungkook estava sem camisa, para passar os dedos nos bíceps trabalhados e, vez ou outra, era ousado o suficiente para sentir o abdômen definido em seus dígitos. 

Procurando mais contato, o ômega puro rebolou levemente de encontro com o membro desperto de Jungkook, o fazendo soltar um gemido rouco perto de seu ouvido, se arrepiando todo com a voz do alfa. Os dois já estavam completamente excitados e como em tudo que fazia, o lúpus olhou para Taehyung, querendo saber o que ele estava sentindo realmente naquele momento. 

— Tá tudo bem? Se quiser podemos parar por aqui. — o mais velho havia percebido os gemidos e suspiros de contentamento, mas sabia que o mais novo nunca tinha chegado nesse ponto com mais ninguém, por isso e por todo cuidado que sempre tivera com ele, não exitou em perguntar. 

Pode parecer besteira para uns, mas é importante sempre saber o que seu parceiro está sentindo verdadeiramente.

Agora com os olhos ônix fixos em si, o ômega corou, mas concordou que estava tudo certo. Sabendo que o outro se encontrava confortável, Jeon foi com a mão até o membro do mesmo, sempre observando todas as possíveis e imagináveis reações do mais novo. 

— A-ah! — Taehyung suspirou com o aperto dado naquela parte, sua entrada expelida lubrificação natural, enquanto seu falo já estava molhado pelo pré-gozo. 

Nunca esteve tão sensível quanto naquele momento e se perguntava o porquê de ter demorado tanto para fazer isso com o alfa. Ainda com o olhar de Jungkook no seu, o viu pedir permissão para adentrar a sua cueca, assim que fez um aceno positivo com a cabeça, sentiu logo em seguida a destra do mais velho o tocando sem nada para os separar. 

Abaixando completamente a box que Kim vestia, teve mais liberdade para tocar na intimidade do azulado. Olhava com atenção cada expressão do puro, era a coisa mais linda que poderia ver. Nenhum de seus sonhos mais molhados com o ômega, seria capaz de superar aquele momento. 

O mais novo se encontrava com a boca levemente aberta, as pupilas dilatadas de prazer, corado, com os olhos semicerrados e com o cabelo azul grudado na testa, por conta da fina camada de suor. Todas essas sensações de prazer causadas por si, era de fato um motivo para se vangloriar. 

Taehyung, que já estava em êxtase por sentir a mão do lúpus o punhetando, foi surpreendido quando Jungkook deixou de dar as leves mordidas em sua clavícula e se abaixou até o meio de suas pernas, o rosto a poucos centímetros de distância de seu membro livre de pelos. Não conseguia acreditar que o moreno iria realmente fazer isso e não evitou em desviar rapidamente o olhar envergonhado. 

O alfa se aproximou, deixando vagarosamente beijinhos carinhosos pela parte interna das coxas do mais novo, indo em direção a virilha e enfim chupando o ômega. Kim nunca havia sentido essas coisas e era surpreendente o quão bom era aquela sensação. Jeon nunca se agradou tanto em ver e escutar as reações de um parceiro enquanto o dava prazer. 

Quando o moreno terminou o boquete, vestiu a cueca do mais novo e voltou ao lugar anterior, que era sobre o corpo do puro, distribuiu beijinhos pelo rosto vermelho de Taehyung e deu a entender que iria se levantar, como se tivesse acabado ali, mas o ômega não o deixou sair da cama. Oras, ele também queria dar prazer ao seu alfa, queria o aliviar. 

Invertendo a posição, Taehyung sentou-se no colo do mais velho, vendo-o arregalar os olhos. Certamente não estava esperando por aquela atitude do ômega. 

Kim deixou um selar nos lábios rosados do alfa e não demorou muito em ir descendo os beijos pelo corpo do mais velho, não deixando passar em branco o abdômen marcado do lúpus, esse que tanto o fascinava. Jeon que olhava de cima, se encontrava encantado com a cena que era o puro beijando seu corpo e sentir os lábios macios passeando por seu abdômen era de certo uma das melhores coisas que já sentiu. 

Taehyung abaixou a calça moletom do outro com delicadeza e se surpreendeu por esta ser a única roupa vestida pelo mais velho. Vendo o membro excitado saltar para fora, levou sua destra até ele, mas bateu uma insegurança assim que chegou com sua cabeça mais para perto, nunca havia feito isso. E se Jungkook não gostasse? E se fosse um desastre? 

Observando a hesitação do mais novo, Jeon apoiou os cotovelos na cama, para observar melhor o outro e apressou-se em dizer:

— Taehy, meu amor, você não precisa fazer isso se não quiser. — usou um tom carinhoso e cuidadoso. 

— Mas Kookie, eu quero fazer, só não sei como. 

— Relaxe neném… — antes que conseguisse completar a frase, sentiu sua glande ser lambida. — A-ah.

Taehyung, escutando e vendo o deleite do mais velho com aquilo, enfim criou coragem e abocanhou o membro desperto, tomando cuidado para não o machucar com seus dentes. Tentou fazer o que foi feito em si, minutos antes. 

Começou a chupá-lo devagar e foi aumentando o ritmo com o tempo, masturbando a parte que não cabia em sua boca. Sentiu seus cabelos sendo agarrados, mas a mão do alfa estava ali apenas para segurar os fios verde água, não para forçar algum movimento ou controlar o que estava sendo feito – apesar de que o lobo do mais novo adoraria ser controlado naquele momento, mas isso ficaria para a próxima vez. 

Kim sentiu o pau de Jeon latejar em sua boca, denunciando que estava próximo. 

— Tae… — disse arrastado — Eu vou gozar. — avisou depressa. 

Agora a mão que se encontrava emaranhada no cabelo colorido, puxou Taehyung, tentando o tirar dali, mas foi impedido pelo mesmo, continuando a sentir a sucção em seu membro. Jeon não aguentou se segurar, chegando em seu ápice com leves espasmos logo em seguida, gozou na boca do mais novo, se surpreendendo pelo ômega ter engolido tudo, sem ao menos se engasgar. 

Ofegante, viu o mais novo voltar para seu colo, limpando o cantinho da boca, que escorria um pouco de saliva. Dessa vez, o olhar que antes estava carregado de luxúria se encontrava tímido e inocente novamente. Se perguntava como aquele ômega puro conseguia ter uma dualidade dessas, em um minuto estava engolindo a sua porra e no outro dava um sorrisinho envergonhado. 

— Eu fui muito ruim? — Taehyung perguntou levemente inseguro, enquanto desviava o olhar. 

— Não! De jeito nenhum. — falou depressa, ainda recuperando o fôlego pelo boquete que recebeu. 

Segurando o queixo de Kim, o fez voltar a encarar seus olhos. 

— Taehy, você foi incrível. — disse arrastado. 

— Você também foi, Jungkookie. — corou novamente. 

— Eu tava com um pouco de receio, fiz em você, mas não estava esperando de volta. — foi sincero — Foi bom pra você? 

— Foi sim! — respondeu dando um selinho rápido no alfa. 

Jungkook sorriu em resposta ao – seu – ômega. Podia até já ter feito isso com outras pessoas em algum momento da sua vida, mas nunca o fez com tanto sentimento envolvido, como foi no caso com puro, parecia que tudo ficava ainda melhor. 

Apesar de ainda não terem feito sexo completo de fato, aquilo foi um grande passo para os dois. Taehyung precisava se sentir mais íntimo de Jungkook e foi muito bom para sua própria autoestima e uma melhora na grande insegurança que sempre sentia. Naquela noite, Kim se sentiu desejado e isso era tão satisfatório. 

Já era bem tarde e os dois estavam cansados por conta do dia ativo. Apenas fizeram suas higienes e se deitaram juntos, assim como se encontravam fazendo todos os dias. 

Dessa vez Taehyung correu para se enroscar no corpo do lúpus, aliviando-se quase instantaneamente do frio que ficava a noite. Sentiu Jungkook o cobrir com o edredom roxinho que ganhou de seu melhor amigo no início das férias. Protegido do clima gelado e super confortável recebendo carinho em seus cabelos, não demorou a dormir. 

Já Jeon, permaneceu com o cafuné carinhoso nos fios sedosos do mais novo, observava os detalhes belos e delicados do outro. Gostava tanto de ver o Kim assim de pertinho, com um biquinho na boca enquanto dormia abraçado a si, os cílios grandes e as pintinhas espalhadas pelo rosto simétrico. 

Podia negar qualquer coisa, mas nunca seria permitido falar que não estava completamente apaixonado por aquele menino. 

O alfa não conseguia dormir, estava ansioso para a noite seguinte, essa que teria a famosa festa de despedida das férias. Ainda estava em sua cabeça que queria se declarar para Taehyung no baile, já havia planejado tudo em sua mente, gravado o que iria falar e aí finalmente teria o pedido de namoro. 

Ele já tinha consciência de que o ômega gostava de si e sabia também que Taehyung já tinha conhecimento sobre os seus próprios sentimentos, mas queria que ele ouvisse de sua boca uma declaração justa. Pensando nesses milhões de detalhes, o nervosismo foi indo embora e ele conseguiu pregar os olhos. 

Já passado um tempo, Kim acordou após sentir que estava sendo abraçado fortemente, como se estivesse sendo protegido de algo ou alguém. Ainda meio sonolento, viu que Jungkook estava suado, com os fios pretos de seu cabelo grudados em sua testa, enquanto ao invés de carregar uma expressão serena, ele parecia angustiado durante o sono. 

Preocupado que estivesse passando mal, Taehyung levou sua destra até uma das bochechas do outro, fazendo um carinho ali para que acordasse. Logo em seguida colocou o cabelo para trás tentando ver se a temperatura do alfa estava elevada, mas não, estava tudo ok. 

— Jungkookie, você parecia tenso. — falou quando viu os olhos jabuticaba o observando com atenção. 

O ômega continuava com o carinho, para tentar acalmar o outro. 

— Aconteceu alguma coisa, hyung? 

— Foi só um pesadelo, nada demais. — respondeu com a voz mais rouquinha. 

— Quer falar como foi? — o alfa negou rapidamente. 

O sonho ruim tinha haver com um assunto que Jungkook realmente precisava conversar com o puro e era necessário falar disso antes de se declarar, mas algo o dizia que não seria bom conversar sobre isso logo na madrugada do dia em que deu um passo no relacionamento com o Kim. 

— Taehy, vamos só voltar a dormir. 

Sabendo que o lúpus estava agitado demais para conseguir adormecer tão rápido, continuou o carinho. Se aninhando perto do corpo levemente ofegante do mais velho. Ficou o olhando, enquanto este fazia o mesmo.

— Jungkookie, eu gosto da pintinha debaixo dos seus lábios. — disse passando seu indicador ali — Ela é parecida com a minha. — completou abrindo um sorrisinho. 

— Ah Taehy, eu amo a sua inocência! — falou enquanto abria um sorriso, mostrando seus dentinhos de coelho.

— Mas hoje eu não fui tão inocente assim, ou fui? — levantou a sobrancelha, questionando com um tom depravado. 

Surpreendido com a pergunta do outro, Jungkook se segurou para não gargalhar alto demais, estava chocado com esse Taehyung. 

— É, não foi, mas só naquele momento, porque logo depois você já tava cheio de vergonha. 

— Que mentira! — disse enquanto lembrava do que aconteceu e ficando corado quase instintivamente. 

— Aí, eu disse! — riu de novo, agora passando a mão pela bochecha rosada do outro — Não precisa ficar envergonhado com essas coisas, foi muito bom.

— Você falando isso só me deixa com mais vergonha.

Pra fugir do olhar do alfa, escondeu o rosto no pescoço dele, escutando a risadinha gostosa do outro. Estava aliviado por ter feito Jungkook esquecer do pesadelo, ele parecia bem mais relaxado depois de conversarem sobre essas coisinhas aleatórias. 

Sentiu um carinho em suas costas e afastou o rosto do outro, só o suficiente para logo em seguida deixar um selar nos lábios rosados e voltar a se aconchegar no corpo quentinho do lúpus, enquanto este aproveitava a aproximação de seus corpos, para poder sentir o cheiro do ômega, isso realmente o acalmava. 

Kim só se deixou dormir tranquilo depois que sentiu a respiração do outro ficar mais pesada, indicando que havia pegado de fato no sono. E então passaram a noite assim, com Jungkook ajudando o puro com o frio e Taehyung o ajudando com seu cheirinho calmante. 





Notas Finais


e o lemon não foi dessa vezkkkkkkk espero não ter decepcionado com apenas as preliminares, prometo q ainda vai ter um cap com muita descrição da primeira vez dos nossos taekook.
a fic já tá na reta final, faltam cerca de no máximo cinco caps e ela vai tá concluída. espero muito q estejam gostando do decorrer da história!! 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...