1. Spirit Fanfics >
  2. Aqueles dias Sasusaku >
  3. Oneshot

História Aqueles dias Sasusaku - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oie, essa é minha primeira oneshot aqui o spirit, espero que gostem.

Capítulo 1 - Oneshot


Sakura abriu os olhos e fitou o teto durante um tempo. Olhou o calendário e a hora em que acordara: data-03/05. Hora- 6am. Voltou a olhar o teto e com a mais pura má vontade se levantou da cama. Tinha que se arrumar logo, não podia se atrasar já que eram as últimas provas da semana, que seriam 3: de história, geografia e matemática. Assim que as terminasse teria uma aula de educação física e outra de inglês, logo estando livre para ir. 

   A passos lentos foi ao banheiro, tomou um banho morno para dar aquela acordada. Se trocou tendo uma sensação estranha, estava esquecendo algo. Olhando no espelho escovou os dentes e arrumou as longas madeixas rosas que iam até além da metade das costas, em meio ao processo de penteá-las, sentiu alguma coisa entre as pernas... 

   --Ah não...--choramingou. Sua tão inesperada amiga menstruação havia chegado! O que significa um dia sangrento e bastante doloroso pela frente. 

   Tentando se conformar com esse imprevisto, Sakura terminou de se arrumar rapidamente, pegou sua mochila indo direto para a cozinha procurar seu remédio para dias como aquele. 

   --Cadê? Cadê? 

   Não estava lá. Provavelmente deve ter acabado por causa da última vez. 

   --Droga! -- reclamou. 

   Com os hormônios a flor da pele, a rosada saiu do apartamento pensando que poderia pegar um comprimido com a Ino, que diferente dela sempre estava preparada. Na correria de sair do prédio, Sakura deu de cara com... 

   --Eai Cherry? --cumprimentou seu vizinho e colega de classe (crush também) Sasuke Uchiha com a voz debochada. Ele sempre gostava de irritar a rosada e começou a fazer isso com ainda mais frequência depois da confissão dela. 

   --Vai te catar. --respondeu com grosseria, a dor havia começado. 

   --Nossa, não sabia que palavras tão chulas poderiam sair de alguém tão pequena. --sorriu. 

   --Tsk! --empurrou-o para o lado e saiu na frente, o ignorando. 

   --Não vai querer carona Cherry? -- pegou as chaves do bolso, logo dando um sorriso vitorioso vendo Sakura se virar para ele. 

   --Sem gracinhas Uchiha!-- puxou-o descendo as escadas para o térreo, não podiam se atrasar. 

   --Pode entrar madame. -- disse Sasuke abrindo a porta do carro para Sakura. 

   --Obrigada. --agradeceu sentido as bochechas corarem levemente. O humor da rosada mudava rapidamente quando estava naqueles dias. 

   --Então, ainda curte rock? --perguntou o Uchiha fazendo referência as semanas que eles estavam sem se falar. 

   --Mas é claro.   

   O caminho inteiro foi um completo silêncio, somente o som de Fred Mercury invadia o ambiente. Quando chegaram no estacionamento da escola, finalmente um deles tentou puxar assunto. 

   --Então... Sobre a sua confissão eu... 

  --Hoje não Sasuke.--apertou a alça da mochila.-- Hoje...não é um bom dia para eu receber o tão esperado não... 

   --Mas eu-- 

   --Tenho que ir, obrigada pela carona. -- saiu do carro às pressas. A dor já tinha aumentado, precisava achar Ino e a porcaria do remédio. 

***  

   --Bom-- 

   --Você tem remédio para cólica, Ino? 

   --Bom dia para você também testuda. E sobre o remédio eu acho que...-- começou a procurar na bolsa. —Eita. Tenho não. Vai na enfermaria, acho que dá tempo de ir antes do sinal...--o barulho é ouvido ao longo dos corredores, é hora da prova.--...bater... 

   --Lascou Ino...--declarou Sakura sentindo a dor se alastrar ainda mais. 

   --Boa Sorte Sakura, você vai precisar. 

   As duas primeiras provas demoraram uma eternidade, elas eram uma seguida da outra sem tempo nem de respirar, já na terceira, teria 5 minutos para um descanso e logo a retomariam. 

   --Como está indo amiga?  

   --Acho que dá para aguentar. --disse fazendo careta. 

   Ao fim das provas foi como se um peso saísse de cima da rosada. 

   --Enfermaria Ino, agora! -- Sakura nunca iria se acostumar com as cólicas, definitivamente nunca! 

   *** 

   --Hmm sinto muito, estamos sem agora. --lamentou a enfermeira. --Mas toma essa bolsa quente, pode aliviar um pouco. Ah, você tem aula agora, né?! Pegue essa autorização, não irá precisar fazê-la mas terá que observar. 

   --Obrigada. --sorriu Sakura. 

   --Espero que fique bem. -- disse a moça fechando a porta do local. 

   Ino e Sakura caminharam pelo corredor rumo a quadra, hoje seria queimada. 

   --Poderia ser pior, né? -- a loira sorriu amarelo. --Você poderia estar vomitando que nem da última vez ou com dor de cabeça, seu temperamento nem está-- 

   --Ino!-- repreendeu a rosada. 

   --Foi mal, mas mentira não é.-- falou entrando na quadra juntamente com Sakura. 

   Assim como dito anteriormente, queimada. Esse era o jogo, os times eram mistos e o com colete estava ganhando sem sobra de dúvidas, era só olhar o número de componentes. 

   --Ah finalmente a Sakura chegou! -- alegrou-se uma menina do time que estava perdendo. --Vem ajudar a gente! Estamos afundando Sakura. 

   A Haruno era a melhor nos jogos, principalmente em queimada e especialmente os de aposta, todos a queriam no time. 

   --Onde vocês estavam Sakura, Ino?-- perguntou o professor Gai.-- Não me digam que estavam aproveitando-se de sua juventude além do que a escola permite? 

   --Nã-não prof. Estávamos na enfermaria só isso. -- gaguejou a rosada. 

   --Autorização? -- pediu Gai. 

   --Aqui. 

   --Ótimo, pode se sentar Sakura. E Ino, fique no time sem colete, mostre o poder da juventude a eles! 

   --Sim senhor! 

   Sakura ficou sentada na arquibancada o resto do jogo tentando controlar o enjoo e suportar a dor de cabeça, o que ela mais temia estava acontecendo, mas que saco!  

   De longe, o Uchiha a observava. 

   --Teme, não acha que a Sakura-chan está meio esquisita? --questionou Naruto, o melhor amigo de Sasuke ou teme como ele costuma chamá-lo. 

   --Como assim, Dobe? Esquisita ela sempre foi, não acredito que só notou agora. --respondeu o moreno desviando da bola de Ino sem dificuldade. 

   --Garotas sempre são esquisitas, só que tem dias que elas estão mais que o normal. 

   --Ah sim, pelo menos uma vez por mês...-- tacou a bola em Lee. Um garoto que, como sempre dizia o professor, exalava juventude. 

   --...Viram verdadeiros monstros. Quando isso acontece com a Hinata eu fico doidinho da silva. Uma hora ela está feliz, outra com raiva ou triste... Chocolate e um filme de romance na Netflix sempre resolvem, você deveria- Ué cadê o Teme? 

*** 

   --Não preciso de ajuda Sasuke!--disse Sakura encolhida em um canto. A cólica estava em seu ápice, tudo o que ela queria era ir para casa. 

   --Fala Sério Cherry, você está se contorcendo de dor. Larga de ser teimosa e vem logo. --virou de costas para que Sakura subisse. 

   --Mas nem lascando! 

   --Vem logo. Eu te levo para casa. Duvido você aguentar mais meia hora com isso aí! 

   --Ma- mas você também vai perder aula se me levar, sem falar da bronca ou- 

   --Eu já estava planejando matar aula faz tempo Cherry. Agora sobe logo ou vou te carregar que nem noiva, qual você prefere? 

*** 

   De volta àquela cena do carro, os dois (como antes) ficaram em silêncio, Sakura estava encolhida no banco do carro, de alguma forma aquela posição a reconfortava. 

   --Tem chocolate aí se você quiser.  

   --Obrigada. --Sakura pegou o chocolate mandou tudo para dentro, o acabando assim que chegaram no apartamento. 

   Na subida até o andar dos dois, eles conversaram sobre algumas coisas, inclusive... 

   --Vocês, garotas não tomam remédio para isso não? -- Sasuke estava desacreditado, como as mulheres conseguiam lidar com uma f**king dor dos infernos todo o mês? 

   --Na verdade sim, só que o meu acabou. -- abriu o apartamento. 

   --Que droga ein. 

   --Bota droga nis—saiu correndo para o banheiro. 

   --Sakura? -- Sasuke correu até ela, vendo a rosada botando tudo para fora. 

   Vendo a situação da amiga, as palavras do Uchiha escaparam de sua boca, sua única reação foi ajudar a rosada segurando os fios rosas, enquanto fazia um leve carinho nas costas dela. 

   --Quando você terminar aí pode tomar um banho e descansar. Vou te fazer um chá e comprar seu remédio. 

   Sasuke não se lembrava de ter visto Sakura assim, com cólica sim, nesse estado não.  

   --Não precisa Sasuke...eu sei me virar...--respirou fundo. 

   --Claro que precisa. -- disse o garoto com uma voz suave e um tanto preocupada. --Me deixa cuidar de você. 

*** 

   Sakura acordou. A cólica, graças a Deus, já tinha passado. O enjoo ainda continuava firme e forte. E a dor de cabeça que poderia ser facilmente assimilada com uma bigorna caindo em sua cabeça repetidas vezes também continuava. Um tanto relutante, a rosada se levantou indo para a cozinha. Será que ele ainda estava lá? 

   Sasuke Uchiha era uma verdadeira incógnita, uma hora gentil e atencioso e outra um pé no saco, irritante e arrogante e... lindo, para todos os prós e contras Sasuke ainda era lindo. O Uchiha sempre mexeu com a cabeça de Sakura, desde a primeira vez que se trombaram nos corredores do prédio ou quando competiram um contra o outro no futebol. Aquela havia sido a primeira vez que descobriram que tinham algo em comum além de gostar de irritar um ao outro. 

   --Boa tarde. --disse Sasuke vendo Sakura andando até a cozinha enquanto viajava na maionese logo ficando vermelha com alguns pensamentos. --o que foi Cherry? Sonhou comigo foi? 

   --Você fez o chá...e comprou...o remédio...-- lágrimas invadiram os grandes olhos da Haruno. Como um ser tão maravilhoso poderia ser tão irritante. Por que fez ela se apaixonar por ele?! 

   --Claro, eu disse que o faria. --se levantou indo em direção da rosada 

   Começaram a se encarar...se aproximando cada vez mais. Sakura começou a ruborizar e se lembrou... 

   E a resposta da confissão? A rosada precisava saber... ela não queria ser um brinquedo nas mãos do Uchiha...precisava perguntar mesmo que não quisesse o não. 

   --Sasuke...-- se afastou. -- Preciso saber. Eu sei que... disse que não queria e tal mas... eu preciso...-- As grandes orbes verdes de Sakura o encararam, fazendo o Uchiha sorrir. 

   --Se apaixonar é um sentimento ligado a loucura Cherry. --se aproximou dela. -- Ele não pode ser medido em palavras, nem circunstâncias...-- sua voz era calma e ao mesmo tempo sexy... lhe causava arrepios seguidos de borboletas saltitando em seu estômago...-- Muitas vezes a loucura é a coragem da qual precisamos para arriscar, para viver...para dizer 3 simples palavras...-- com os narizes já colados um no outro, a boca de Sasuke foi em direção da orelha da rosada, fazendo aquele cheiro inebriante de Sasuke a envolver mais e mais...-- Cherry... acho que estou louco por você... 

   Lentamente, o Uchiha se afastou o suficiente para apenas os narizes encostarem um no outro. 

   --Pelo visto, hoje não era o dia do seu tão esperado não. --sorriu sedutor. 

   No momento em que Sasuke terminou de falar, Sakura o agarrou em um abraço apertado, segurando profundamente a vontade de beijá-lo. 

   --Só não te beijo agora por causa desse maldito enjoo, que pode me fazer botar tudo para fora em menos de 2 minutos. -- declarou a rosada fazendo Sasuke rir. 

   Os dois passaram o resto do dia juntos. Com alguns abraços, uma clássica briga aqui e ali, o que eles não tiveram de beijos naquele dia, com certeza teriam mais tarde. Cozinharam juntos e até mesmo estudaram um pouco apesar da relutância do Uchiha que só queria ficar aos abraços da rosada. 

   Quem diria que um dia predestinado a catástrofes acabaria de um jeitinho tão romântico! 


Notas Finais


qualquer erro me avisem. :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...