1. Spirit Fanfics >
  2. Aqui dentro faz frio. >
  3. Chove lá fora e aqui dentro

História Aqui dentro faz frio. - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Vou aproveitar que todas as pessoas estão presas dentro de casa, tentando se proteger do Coronavírus e começar uma nova fanfic.

Se gostarem, espero que comentem e favoritem.

Capítulo 1 - Chove lá fora e aqui dentro


Draco não se importou de tomar chuva, na verdade, aquilo era bom; a gota fria se chocando contra sua pele e a água escorrendo pelo seu rosto traziam uma sensação que o loiro estava sentindo cada vez menos, a sensação de estar vivo.

Pena que durou menos de dois minutos, porque Malfoy entrou naquela... casa? Seja lá que droga fosse aquilo.

Parecia uma casa, com suas janelas abertas, paredes amarelas e porta de madeira, mas ela não tinha nenhum muro ou portão, e na garagem várias pessoas estavam sentadas em círculo.

Aparentemente Narcisa deveria estar muito preocupada com Draco, ao ponto de tentar todas as possibilidades, incluído mandá-lo para um grupo de apoio caseiro.

- Com licença - O loiro murmurou ao entrar, e procurou imediatamente uma cadeira livre, sentando-se.

- Acho que agora todos chegaram, podemos começar. - Um homem sério, que possuía uma cicatriz rosada no rosto sorriu - Meu nome é Remo. Remo Lupin. E eu entendo que a vida de vocês deve estar ruim, caso contrário não estariam aqui; também já passei por isso, e ainda passo as vezes, mas vou fazer o meu melhor para ajudar vocês.


Algumas pessoas aplaudiram mas Malfoy não se deu o trabalho, afinal, o cara estava sendo pago para fazer aquilo.

- Quem quer começar? - Lupin deu um sorriso encorajador.

- Eu.

Draco olhou na direção da voz, e viu um rapaz moreno, seu cabelo escuro apontava para várias direções e ele usava um óculos fundo de garrafa.

Mas o que fazia ele se destacar na mulditão eram suas roupas, uma calça social preta entrava em contraste com uma camiseta estampada, com dragões em diferentes cores.

O fato era que aquela combinação não dava certo; graças aos óculos ele tinha um ar intelectual, sua calça e sapatos lembravam os de um advogado, porém sua camiseta era perfeita para ser usada em churrasco, ou na beira de uma piscina, já seu cabelo e rosto deixavam claro que ele era do tipo problema.

- Diga seu nome, por favor.

- Potter. Harry Potter.

O loiro bufou, ele odiava pessoas que tinham a necessidade de fazer referências o tempo todo. Principalmente sobre o James Bond.

- Quer compartilhar sua história com o grupo?

- Bom... acho que todos me conhecem, eu era ator, fiz uma saga de filmes bem famosa, os "Perdidos no Inferno".

Draco abriu a boca, enquanto outras pessoas exclamavam surpresas; ele nunca teria reconhecido o ator principal, e não era só pela idade - quando ele fez o filme deveria ter uns 11 anos - Potter parecia meio acabado e doente.

- Mas eu não vim aqui para relembrar os tempos antigos - Potter passou a mão pelo cabelo, enquanto alguns davam risada - Estou tentando parar de usar drogas.

- Sua iniciativa é ótima, uma salva de palmas para o Sr. Potter - Lupin disse, e quando todos terminaram de aplaudir ele encarou Draco. - Quer falar sobre o seu problema?

Falar o quê? Que a cada dia ele se sentia mais distante das pessoas, como se não fizesse parte daquele ambiente.

Que ele não conseguia encarar sua mãe sem se sentir um idiota perdedor, que só dava preocupações e problemas para ela.

Que ele não conseguia manter um relacionamento amoroso por mais de alguns meses por ser muito orgulhoso e ficar entediado com as pessoas.

Que ele não falava com seus amigos a anos, e que também não conseguia mais ser simpático com as pessoas.

Era isso que ele deveria falar? Que toda a sua existência não fazia sentido?

- Não, obrigado.

- Certo, sem problemas. Mais alguém gostaria de falar?

Uma mulher levantou a mão, e pelo resto da tarde Draco ouviu as histórias.

Problemas com álcool, drogas, depressão, doenças sem cura e todo o tipo de coisas.

Quando finalmente deu o horário de encerramento, Lupin anunciou que eles poderiam entrar dentro da casa e comerem bolo com chá.

Draco se dirigiu para a saída, mas alguém correu ao seu encontro.

- Falar ajuda - O moreno sorriu.

- Certo, obrigado pela dica.

- É sério, você saiu de casa em uma tarde chuvosa, quando poderia estar na Netflix, e veio para cá, então deveria tentar se abrir.


- E falar sobre drogas faz você parar de querer usar elas? - Malfoy estagnou no lugar e deu um sorriso de canto para Potter.

Em vez de se ofender, o moreno abriu um sorriso radiante.

 - Quem sabe, eu estou falando com você a menos de um minuto e já não te acho mais tão bonito, espero que aconteça a mesma coisa com o LSD e a cocaína.

- Claro, então que tal você ir bater um papo com elas e me deixar em paz?

- Não vai comer um pedaço do bolo? Porque ele é de chocolate e parece delicioso...

Draco arqueou sua sombrancelha pálida, ele não podia acreditar que aquele idiota simplesmente ignorou sua última fala e começou um assunto aleatório, as drogas realmente deveriam estar prejudicando ele.

- Não - Malfoy falou lentamente.

- Você vai perder a melhor experiência da sua vida - Potter voltou a sorrir, inclinando o pescoço para a casa.

- Se o bolo é tão maravilhoso assim, pode ficar feliz por eu estar indo embora, vai sobrar mais para você. - Draco voltou a andar, e saiu para o quintal; pena que a chuva tinha parado.

- Eu não sei o seu nome - O moreno gritou, chamando a atenção de algumas pessoas que estavam perto dele.

- E vai continuar sem saber.

- Seu nome é tão feio assim? - Mais uma vez aquele sorriso apareceu, enquanto Harry gritava.

- Não tenho Facebook, nem Instagram, ou seja, você não vai conseguir me stalkear, então meu nome é dispensável.

Potter falou mais alguma coisa, que Draco não conseguiu ouvir, então ele simplesmente andou até chegar ao seu carro.

Aquele grupo de apoio era uma merda.

Ele iria frequentar só mais algumas vezes e depois parar.


 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...