1. Spirit Fanfics >
  2. Aqui e para sempre >
  3. Capítulo 1

História Aqui e para sempre - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Aqui e para sempre - Capítulo 1 - Capítulo 1

"Ok escola nova e junto com ela uma nova vida." Respirei fundo e entrei colégio tentando não chamar a atenção com o fone de ouvido e um monte de livros nos braços, ainda bem que dava para guardar e eu não ia ter que carrega-los todos os dias, pela primeira vez em tempos eu chego antes do sinal bater, o que é um avanço para mim, então resolvi sentar em um banco perto da quadra até sentir alguém esbarrando com força em mim e derrubando meus livros, procurei com os olhos e vi a silhueta de uma garota loira andando como se não tivesse acontecido nada e indo sentar no banco aonde eu ia.

- Merda!- disse furiosa 

"Se acalma Nicole, se acalma" pensei em um mantra enquanto agachei para pegar os livros que tinham caído e vi outras mãos os pegando também, ergui os olhos e vi uma menina de cabelos loiros de olhos azuis sorrindo para mim, quase me perdi naqueles olhos que pareciam uma piscina, eu já falei que amo nadar?

- Oi! – ela disse sorrindo.

- Oi! – respondi sem graça.

- Está tendo um mal dia hein? 

- Nem me fale! – bufei - Aquela garota idiota... - falei enquanto pegava os livros da mão dela – mas... Obrigada – sorri.

- Então... – ela disse meio tímida - eu peço desculpas pela minha irmã. 

- Ela é sua irmã? – NOSSA que mancada a minha.

- É sim!

Eu fiquei completamente desconsertada, não iria deixar ela perceber isso.

- Que azar o seu eu acho... – disse baixo, mas ela ouviu e riu e eu sorri de volta até um garoto aparecer e a abraçar por trás.

-Oi gatinha! – ele disse beijando seu rosto - Quem é sua nova amiga? 

Ela ficou sem saber o que dizer, claro a gente se esqueceu de se apresentar.

- Nessa confusão eu nem me apresentei né? Meu nome é Nicole – disse por fim estendendo a mão para ela.

-Prazer Nicole, meu nome é Jasmín e esse é meu namorado Erick, ela trombou na Vivi – disse para o tal do Erick rindo – Você não quer se sentar com a gente?

- Pode ser! – concordei.

Fomos andando para o banco, para o MEU banco, parei a música que tocava no celular, olhei e já tinha mais gente.

- Gente essa é a Nicole, Nicole essa é minha irmã Vivi e meu irmão Vitor o namorado dela JP o irmão do Erick, Theo e aquele jogando bola lá é o Fred.

A Vivi e o Vitor era muito parecido, provavelmente irmãos gêmeos, loiros mas o cabelo não era tão claro como o da Jasmín e não herdaram os olhos dela também, Theo era magro tinha o cabelo castanho e desarrumado, usava óculos e não era nenhum pouco parecido com o irmão que era mais corpulento e com gel no cabelo, assim como o JP que tinha os cabelos pretos e o tal do Fred, que só diferenciava por ser mais alto que o JP e o Erick.

- Prazer em conhecer vocês – eu estava morrendo de vergonha, mais abri o sorrisão e nada de deixar transparecer.

- Então Nicole de onde você veio? – ela perguntou mais como quem me analisasse do que por curiosidade.

- Eu morava em Nova York! 

- Então você é Nova yorkina? – Fred chegou no meio da conversa, estava todo suado.

- Sim.

- E que sala você está? – Theo perguntou arrumando os óculos no rosto.

- Sala 32 – Respondi. 

- Que legal – Jasmín disse animada - Então é da nossa sala, minha do Erick e do Fred.

- Legal! Você vai gostar da nossa sala baixinha – Fred disse sorrindo

Antes que eu pudesse dizer qualquer coisa, o sinal tocou, então fui seguindo eles até a sala, as mesas eram de duplas e logo que chegamos Jasmín e Erick sentaram na primeira mesa da fileira do meio, eu realmente não queria me sentar na frente, sempre fui da turma do fundão e não mudaria agora, então escolhi a penúltima carteira encostada na parede e logo veio o Fred para sentar do meu lado.

- Primeiro da fila é para os nerds – ele disse puxando assunto e eu só ri.

No intervalo ia ficar na sala, mas a Jasmín ficou me esperando na porta para eu ir com ela, então acabei me sentando com eles no banco de mais cedo, fiquei mais calado do que falei, eles era bacanas até, tinham um jeito bem deles de conversar, Vivi de dar cortadas, mas fazia bico quando alguém era grosso com ela, Fred era o palhaço que não parava de falar, JP era caladão, parecia que só estava lá como figurante, Théo sorria às vezes das palhaçadas deles mas seus olhos sempre estavam em um livro, quem desce pro intervalo com um livro? Vitor e Erick eram mais neutros do que o Fred, mas pareciam que eram os três do mesmo planeta e a Jasmín só ria ou revirava os olhos das coisas que eles falavam.

Quando as aulas terminaram fui para casa e estranhamente minha mãe estava lá, o que é muito raro já que ela é uma medica cirurgiã e quase não para em casa.

- Oi filha! – disse animada - Como foi sua aula?

- Ah legal... você sabe né? – fiz uma cara de indiferente e dei os ombros me sentando na bancada enquanto ela cozinhava alguma coisa.

- Conheceu alguém especial? Algum garoto bonito? – falou abrindo um grande sorriso eu só olhei para ela com cara de poucos amigos – Estou brincando, que falta de bom humor! – reclamou.

- Oi família – Cley disse entrando em casa. 

- Oi! – respondi.

- Oi filho!

- Que cheiro é esse? – ele perguntou.

- A mamãe está cozinhando – fiz cara de paisagem.

- Entendi – disse fazendo uma bela careta.

Eu ri, porque minha mãe tem muitos talentos, mas cozinhar realmente não era um deles.

- Engraçadinhos vocês né? Mas a comida está pronta e está muito boa viu?

- Desculpa mãe, mas eu comi um lanche na escola! – disse levantando para ir pro quarto - Mas tenho certeza que o Cley deve estar com muita fome, afinal ficou o dia inteiro trabalhando naquele escritório – sorri cínica para ele que fez uma careta.

Ele tinha acabado de se formar na faculdade de Contabilidade e já tinha conseguido um emprego. 

- Ah.. a Mel ligou, disse que chega amanhã – Ele disse alto antes de eu entrar no quarto.

- Eu sei! – respondi.

Melanie é minha irmã, meia irmã na verdade, já que nasceu de um relacionamento do meu pai fora do casamento, minha mãe só descobriu a traição quando a mãe da Mel faleceu quando ela tinha dois, o que fez minha mãe terminar o casamento deles, mas ter dó da criança que não tinha culpa de nada e ia ser obrigada a viver com meu pai, que não cuidava nem dele mesmo, então minha mãe praticamente criou ela o que fez ela preferir morar com a gente ao invés do nosso pai.





Notas Finais


Mais uma historinha para vocês esse em particular é o nosso xodó espero que gostem !!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...