História Arabella - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 8
Palavras 445
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Droubble

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Arabella não tem uma ordem certa de escrita, então pode ser que fique um pouco sem sentido, mas enfim...

Capítulo 1 - Arabella


Arabella sabia que não tinha o corpo perfeito, mas não se importava, gostava do seu corpo. Contudo, não era como se os comentários maldosos não a atingisse, pois atingiam e faziam um estrago na sua mente já não tão estável e no seu coração mole feito uma gelatina.

Arabella era assim, dizia que não se importava com a opinião alheia, e bastava só alguém a chamar de gorda, burra, preguiçosa que ela ia lá chorar escondido. As palavras maldosas repetiam sem parar em sua mente, afetando ainda mais o seu emocional.

Arabella podia aparentar ser bem frágil, entretanto, a história não era bem essa. Mesmo chorando escondido, horas mais tarde a garota voltava a agir como se nada tivesse acontecido, como se sua mãe não tivesse a machucado tanto. A garota não conseguia guardar rancor e nem devolver na mesma moeda, e, continuava sofrendo na calada da noite e sorrindo na manhã seguinte.

Arabella, de vez em quando, sentia que a sua vida era uma grande novela, em que atuava como a atriz principal. Essa era a única resposta para tantas mentiras e mais mentiras que saia da sua boca quando alguém perguntava se ela estava bem.

Arabella não queria enganar ninguém, mas de tanto se esconder do mundo, desaprendeu a expor seus sentimentos para os outros. Ela não gostava de preocupar ninguém. Ela não gostava de ter que se abrir com alguém pra depois escutar a mesma ladainha de sempre. Ela não gostava de ser o centro das atenções. Ela não gostava de aparecer. Ela não gostava de ser notada.

Arabella era uma garota de fases, máscaras e mudanças de temperamento. Em um dia acordava triste, no outro feliz e no outro triste e feliz. As vezes queria conversar com seus amigos, outras vezes só queria ficar sozinha. De vez em quando tinha vontade de parar na frente de um carro em movimento e vê o que acontece, depois percebia que só gostava da adrenalina do medo.

Arabella era confusa, torta, estranha, magoada e não sabia o que precisava para ficar bem. Ela falava não querer ajuda, mas no fundo queria sim. Ela não conseguia se ajudar, mas sempre estava disposta a ajudar alguém. Ela não gostava de preocupar ninguém, mas sempre se preocupava com os outros. Ela não sabia falar te amo cara a cara, mas por mensagens era dez “eu te amo” para as suas amigas.

Arabella só entendia de sentimentos quando não era os seus. Ela era boa com as palavras.

Arabella um dia me encontrou no ônibus e disse alguém que eu nunca vou esquecer:

A pior dor que existe é a de ser julgada por aqueles que você mais ama e confia.


Notas Finais


Eu adoro esse nome aaaaa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...