História Aralta: TRAVEL - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Anime, Aralta, Aventura, Drama, Magia, Novela, Originais, Romance, Saga, Seinen, Shounen, Violencia, Web Novel
Visualizações 15
Palavras 600
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Seinen, Shounen, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Sadomasoquismo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Aralta: TRAVEL - Prólogo
Capítulos postados semanalmente.

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Aralta: TRAVEL - Capítulo 1 - Prólogo

Quando eu era mais novo, amava ler e escrever histórias. Era somente um passatempo que poderia ser considerado meio bobo para a maioria das pessoas ao meu redor. Porém, eu sempre sonhei que um dia seria um grande escritor, criar e ser protagonista de aventuras únicas que sairiam de mim e seriam eternizadas em páginas, que todos amariam ler. Mas isso era somente pensamentos de uma pequena criança.

Hoje meu filho resolveu entrar escondido na biblioteca de casa. Ele é muito novo, tem apenas sete anos, mas é uma criança curiosa e xereta, por isso, mesmo não possuindo permissão para andar por lá sozinho por ser pequenino, resolveu arriscar e se aventurar por lá. Veio com um livro na mão me pedindo para ler enquanto esperamos sua mãe voltar para casa.

O livro era de capa vermelha, possuía um escrito e se chamava “Aralta”.

“Há muito tempo atrás, quando o mundo era bem diferente do que se pode ver, Hollys – as criaturas mágicas – e os humanos viviam juntos, mas nem tudo era tão bom quanto parece. Embora vivessem juntos, não suportavam a existência um do outro. Então, houve guerra. Conhecida como ‘Guerra Infinita’, foi a mais longa e destrutiva de todos os tempos.

Naquele tempo, reinos foram destruídos, bibliotecas queimadas e documentos perdidos. Eram tempos negros, de desespero e pesadelos. Até que um dia apareceu um homem que prometia pôr fim naquilo tudo: O Mágico, como muitos chamavam. Ele era um humano; vestia uma camisa branca, gravata borboleta e capa pretas, além de uma cartola e uma varinha que mais parecia um sabre ou cajado. E contava que, naquele momento, dava-se início ao seu truque.

— Escutem todos! Hoje o mundo vai se transformar, vim causar mudança nessa história. ― Ele gritava de braços erguidos à multidão, chamando sua atenção. ― Sou apenas o começo dessa transformação, mas um dia aparecerá um homem, meu herdeiro, que concluirá meu ato. A guerra acabou, filhos de Izumo.

Ao falar isso, cravou seu cajado no centro de seu palácio gerando uma incrível força ao redor do local. A partir daquele local se formou uma cúpula, um campo de força separando os humanos dos Hollys.

Era algo invisível e visível ao mesmo tempo, realmente mágico.

― Aqui deixo minha punição e sacrifício. Selo os males com minha alma, mas retornarei. Quando a paz for restaurada, tudo deverá ser negado. Esse é o meu pedido.

Nesse momento, ele sumiu em meio ao brilho dos espíritos da floresta de Matsu e seu nome vaga pelos quatro cantos do mundo como o maior mago que já existiu. Todos passaram a acreditar em suas palavras, aguardando que sua profecia se cumpra ou suplicando para que ele retorne logo."

Com o tempo, os humanos deram um nome pejorativo aos Hollys, chamando-os agora de Bestias, e o ódio logo se espalhou novamente. A guerra foi reiniciada e o mundo voltou ao caos. As terras dentro da cúpula levaram o nome de Aralta e essa história percorre gerações por mais de 500 anos.

Séculos após a divisão, com o avanço da tecnologia e da sociedade, as formações de batalha durante a Guerra Infinita também sofreram alterações. Soldados com as mais diversas armas comandadas por ditadores e milionários humanos; cavaleiros e suas magias liderados pelos concelhos reais. E cada vez mais pessoas perdiam seus familiares em uma luta sem fim.

Agora cabe à nova geração de heróis decidir o futuro. Todas as esperanças dos civis estão nas mãos deles. Os inimigos perecerão e as pessoas aplaudirão ao ouvir esse nome. Eles são o 5º esquadrão dos Cavaleiros Vermelhos. Eles são a Red Star.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...