História Ardente desejo - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Inuyasha, Kagome Higurashi, Kagura, Kanna, Kouga, Miroku, Sango, Sara Asano, Sesshoumaru
Tags Amor, Inuyasha, Kagome, Miroku, Rin, Romance, Sango, Sesshoumaru, Sesshyrin
Visualizações 521
Palavras 4.471
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ola meus amores, sei que eu estou atrasada com o capitulo, mas esses dias eu tive um block intelectual e nao consegui escrever nenhuma linha de ardente desejo, mas esse capitulo esta bem maior para compensar. Peço a vocês se gostarem , comentem , favoritem e participem , interagir com o autor da historia ajuda a despertar maior interesse em escrever, pode parecer bobagem, mas sentimos que estamos transmitindo o que queremos e libera a criatividade, então deixem revews, falam se estão gostando porque isso é muito importante para quem escreve. Não falo so de mim mais por todos os escritores , é muito ruim voce perceber que seus leitores não interagem, nao opinam sobre a historia, Então peço encarecidamente que me digam o que estão achando que eu vou ler cada comentário. É isso!Espero que desfrutem de boa leitura e nas notas finais eu vou deixar um link de um oneshot que eu tinha escrita a algum tempo e resolvi postar ontem, é SesshyRin ja aviso!

Capítulo 14 - Loucuras


Kagome já havia escolhido o presente de Inuyasha, um colar de contas com um significado especial. Os quatro já pararam para almoçar juntos, sim os quatro, pois Jack resolveu dar uma fugida do salão para ir junto com as garotas. Ele estava com uma camisa rosa aberta deixando parte do peitoral a mostra.

—Ai ai monas, nada como algumas comprinhas para relaxar. —Disse colocando várias sacolas em uma das cadeiras.

Ate mesmo Rin havia feito compras, inclusive Sango e Jack haviam insistido que ela levasse as mais diversos lingeries sensuais.

—Rin, vai me conte tudo não me esconda nada! —Disse Jack curioso—Me diz o pau do Sesshoumaru Taishou, é grande ou pequeno?

Rin e Kagome não sabiam onde enfiar a cara, Sango e Jack esperavam a resposta ansiosos.

—Como eu vou saber!—Disse Rin sem graça

O amigo sorriu malicioso.

—Ah para mona! Ta na cara que você deu pra ele noite passada, sua cara não nega! Ta estampado na sua testa !”Dei gostoso”.

Kagome e Rin olhavam para os lados procurando sinal de que as outras pessoas ouviam, tudo normal. Sango gargalhou

—Está mesmo Rin. Não tem como negar, até sua pele está mais saudável!—Disse debochada.—Diz ai vai...é  G ou EX?

Jack sorriu.

—É ...porque menos que isso aposto que não é, um homão daquele deve ser muito bem-dotado com certeza!—Disse se abanando.

Rin corou mais ainda.

—Ta bom, eu fiquei com ele sim. —Disse por fim muito constrangida .

—Eu sabia! —Disse Sango batendo na mesa.

—Ate que em fim mona!Então, e é grande? —Jack batia palminhas.

Kagome ficou sem jeito.

—Você não precisa dizer nada a eles Rin!—Disse a amiga envergonhada.

Jack deu um tapa no ombro de Kagome que protestou.

—Não seja estraga prazer Kah, sai fora!Diz Rin!—Falou com os olhinhos brilhando para a morena.

Rin corou. E falou baixo quase inaudível.

—GG.

Jack cerrou os olhos.

—O que? não entendi, repete mais alto gata!

Rin corou

—Não vou repetir, nem sei porque estou dizendo uma coisas dessas!

Jack sorriu.

—Você não precisava dizer, disse porque quis!—Disse com ar de malicia—Mas me diz, foi bom ou não foi!?

Sango se manifestou.

—Aposto que aquele imbecil sabe o que faz.....—A morena não mostrava nenhuma simpatia pelo prateado.

—Eu beijei o Inuyasha!—Disse Kagome tomando a atenção para si. Todos se viraram para a morena e Rin agradeceu por deixarem de lado sua vida sexual por um instante.

—Sério Kah! Me conte tudo sua viada!—Disse Jack animado.

Sango ficou só ouvindo pois já sabia de tudo.

—Bem , ele me chamou para jantar e eu aceitei como vocês sabem, depois nos dançamos juntos e no calor da música eu acabei tomando a liberdade de beijar ele....e...quer saber—Ela suspirava— Foi o melhor beijo da minha vida...

Sango revirou os olhos.

—Como se já tivesse beijado alguém antes.—Falou revirando os olhos.

Kagome ficou indignada.

—Claro que já!

Sango arqueou uma sobrancelha.

—Ah é? Quem?

Kagome ficou vermelha.

—O Roujo, aquela vez ....

Sango imitava Kagome fazendo caras e bocas para a prima

—blá blá blá! Aquela vez que vocês fizeram uma peça de teatro na sétima série e deram um selinho?—Completou debochada.—Ah me poupe ne Kah!

Rin e Jack Riram.

—Não importa, o que importa é que ela beijou o irmão mais novo do Taishou o gostosinho ! —Disse Jack defendendo a amiga.—Vocês são umas putas de uma sortudas suas biscates!—Disse apontando para Rin e Kagome—Se vocês não aproveitarem eu juro que furo o olho das duas!

Todas Riram.

—E você Sango? Como vai aquele boy advogado do Taishou?—Jack fitou Sango.

Sango sorriu.

—Vamos nos ver amanhã na festa do Inuyasha, com certeza ele estará la, além de advogado é melhor amigo da anta. Pode ter certeza que eu sei bem o que quero e não abro mão Jack. Você me conhece muito bem.

—Ai sim gataaaa! —Gritou o amigo animado.—Apendam com a Sango meninas!

Sango deu de ombros.

—E por falar nisso você vai nessa festa com a gente Jack e eu não aceito não como resposta!—Disse kagome .—Rin, me diz que você vai por favor!?—Olhou para a amiga.

—Não sei, na verdade eu nem sabia que iria ter uma festa. —Disse Rin sincera.

—Mas com certeza Sesshoumaru vai. E certamente você também irá. —Disse Sango séria.

—É.…talvez. —Disse Rin.

 

Rin acabava de chegar na mansão e subiu direto para seu quarto. Guardou as compras e tomou um banho demorado. Descendo logo em seguida encontrando Mizuki e Kaede juntas na cozinha.

—Olá.—Disse dando um beijo em cada uma das mulheres.

—Rin. Que bom que voltou, precisamos ter aquela conversa. —Disse kaede séria.

Rin não gostou do que ouviu.

—Já disse Kaede, foi coisa do senhor Seshsoumaru...

—Não me esconda as coisas Rin, só quero seu bem.

—Rin...—Mizuki se aproximou.—Se abra conosco, aos empregados estão comentando certas coisas...Você e o senhor Sesshoumaru vivem discutindo e eles ouviram coisas que não deviam e você sabe, não queremos acreditar mas precisamos que você nos diga o que esta acontecendo.

Rin suspirou. Aquelas mulheres te acolheram desde que colocou os pes naquela casa, era justo mentir assim?

—Olha, as coisas são complicadas demais ...—Começou

Kaede afagou seus cabelos.

—Prometemos que faremos de tudo para compreende Rin, confie em nós.

Rin tinha lagrimas nos olhos. A garota então começou a contar tudo que havia lhe acontecido ate então ser vendida em um leilão .

Kaede e Mizuki estavam perplexas.

—Oh Rin...eu sinto muito.—Mizuki lhe deu um abraço apertado.—Não acredito que o senhor Sesshoumaru comprou alguém...

Kaede abraçou Rin.

—Rin, não fique assim. No fim você teve sorte de ser comprada pelo Sesshoumaru. Apesar de brigarem vejo que ele não te faz mal. Ou faz?

Rin balançou a cabeça.

—Não Kaede, não faz. As vezes discutimos pois eu sou desobediente demais enquanto o senhor Sesshoumaru é extremamente possessivo, somente isso.

—Vai dar tudo certo Rin. O Sesshoumaru é assim mas eu o conheço, ele jamais permitiria que algum mal te acontecesse. Eu percebi como ele te olha Rin. Eu cho que o Sesshoumaru esta envolvido por você.

Rin a olhou surpresa.

—Não Kaede, no fundo eu não passo de uma mercadoria para ele.

—Não acho querida. Você ve´ra que eu estou certa.

Rin resolveu voltar para seu quarto. Já havia se aberto com as amigas e agora se sentia emotiva com a situação. Subiu e passou a tarde lendo um livro .

 

Sesshoumaru estacionou seu BMW na garagem e entrou na mansão .

—Seja bem vindo Senhor Sesshoumaru.—Disse Jaken fazendo uma reverencia.—Gostaria de alguma coisa?

—Onde está Rin? Perguntou sem rodeios.

—A garota esta no quarto desde que chegou do passeio com as amigas.O senhor quer que eu a chame?

Sesshoumaru ignorou o pequeno homem subindo as escadas. Passou pelo quarto de Rin contendo a vontade de parar ali seguiu para a suíte principal. Se despiu e colocou uma camiseta e uma bermuda e desceu até a academia no fundo da mansão. Era ali que costuma descarregar toda a tensão. Começou a praticar alguns exercícios enquanto sua mente vagava pela noite anterior se lembrando de quando teve Rin em seus braços. Aumentou o ritimo e o peso do Halter enquanto se movimentava tentando aliviar a tensão.

“Droga, não tinha parado de pensar nela o dia todo, o que essa garota esta fazendo comigo! Maldita hora em que dei aquele lance! ”

 

Passado se alguns minutos Rin saiu do seu quarto e foi até a sacada notando que a BMW estava na garagem. Saiu a procura de Sesshoumaru indo na suíte e notando que ele não se encontrava , foi ate a biblioteca e também não estava. Desceu as escadas encontrando Jaken na sala.

—Ola senhor Jaken. Viu o senhor Sesshoumaru? —Perguntou esperando a resposta do velho.

—Ola menina Rin. O senhor esta na academia nos fundos da mansão.—Disse sério.

Ultimamente o velho andava bem-educado com ela. Deu de ombros.

—Obrigada. —Disse se encaminhando em direção a academia. Precisava perguntar a Sesshoumaru se iriam na festa amanha. Se a resposta fosse positiva então teria que se preparar.

Ao chegar na academia não o viu. Ouviu o barulho da ducha ligada. Sentou-se na poltrona e aguardou que ele saísse. Sesshoumaru desligou o chuveiro enrolando uma toalha na cintura se encaminhou ate a varanda. Notou uma morena sentada em uma das poltronas lendo uma revista . Ao notar sua presença se virou em sua direção o fitando com intensos olhos chocolates. Seu corpo enrijeceu imediatamente, Ela usava uma saia  jeans vermelha e uma camiseta cinza. Estava descalço pois havia deixado só sapatos do lado de fora do piso. Os cabelos soltos moldavam o rosto claro.

Sesshoumaru caminhou até ela secando os cabelos com um tolha. Seu abdome alvo estava nu. Rin desceu os olhos apreciando cada gominho do seu tanquinho bem definido. Sua boca salivou a fazendo engolir.

—Oi.—Disse de forma tímida.

Sesshoumaru continuou enxugando os cabelos e tinha um sorriso de canto ao perceber o constrangimento da garota.

—Presumo que não tenha vindo treinar. —Disse olhando ela dos pés a cabeça.

Rin sentiu o corpo arrepiar. Se lembrou da noite quente que tiveram e seu rosto corou. Nem parecia a garota ousada que chegou botando banca e subindo no prateado noite passada.

—Desculpa...bem eu...hum eu...

—Você....?—Disse Sesshoumaru achando graça do constrangimento de Rin.

—Eu queria saber se o senhor vai querer minha companhia para a festa de aniversário do senhor Inuyasha...Caso for precisar de mim preciso me preparar….—Disse por fim sem conseguir parar de fitar o corpo seminu do prateado.

—Sim, infelizmente nós vamos. —Disse Sesshoumaru por fim. Ele se aproximou mais de Rin.—O que foi Rin? Nem parece que estávamos nos devorando ontem. —Disse a fitando intensamente nos olhos.

Rin engoliu em seco. Sesshoumaru pegou a mão da morena e deslizou por seu abdome nu.

—Não precisa se envergonhar...—Disse passando a mão da morena por seu peito, abdome parando a poucos centímetros de seu pau. Rin olhou e percebeu que um volume se fazia ali e engoliu a saliva que se formou —Viu o que você anda me causando? —Disse Sesshoumaru com os orbes pegando fogo de desejo. Nem parecia que acabara de sair de um banho gelado.

Sem aviso prévio ele a beijou avidamente trazendo o corpo pequeno para mais perto fazendo a se encontrar com sua ereção. Se esfregando sensualmente em Rin ele mostrava o quanto estava cheio de tesão.

—Senhor Sesshoumaru...os empregados vão ver...—Disse Rin enquanto era devorada pelos lábios famintos de Sesshoumaru.

—Danem se os empregados! —Disse Sesshoumaru enquanto erguia Rin e fazia enroscar as pernas envolta de sua cintura a levando para o vestiário. —Quero te comer aqui e agora!

Arrancando a roupa da morena sem pedir permissão ele a prensou contra a parede enquanto beijava a boca macia descendo pelo pescoço fino e delicado sugando cada parte até chegar nos seios fartos que se encontravam rígidos pelo prazer. Rin gemeu quando Sesshoumaru abocanhou o seu mamilo enquanto acariciava o outro dando leves beliscadas.

—Ai, Sesshoumaru…—Gemeu no ouvido do prateado que se sentiu ainda mais louco de desejo.

Rin estava de pé a frente do prateado com as costas na parede fria, sua pernas estavam bambas e se não fosse as mãos fortes que a sustentavam ela teria desabado. Sesshoumaru se agachou lambendo e chupando  cada parte do corpo de Rin , parando quando chegou em seu baixo ventre , colocando a perna esquerda de Rin em seu ombro a deixando aberta para ele. Sem aviso prévio abocanhou a intimidade de Rin sugando com vontade seu ponto sensível de prazer. Rin gemia feito um gata no cio, o tesão era tanto que ela segurava firme nos cabelos do prateado numa suplica que ele intensificasse o carinho. Realizando o desejo de Rin ele aumentou a frequência dos movimentos, alternando em lambidas e chupoes fazendo Rin delirar em sua língua hábil. Não demorou Rin sentiu as pernas bambearem alcançando seu primeiro orgasmo soltando um gemido alto o que fez com que Sesshoumaru se encontrasse ainda mais duro de desejo. Num movimento Rápido ele a virou de costas fazendo com que Rin espalmasse suas mãos na parede fria e empinasse o bumbum para Sesshoumaru que sem avisar penetrou a cavidade úmida de Rin que gemeu alucinada .

—Mais....Vai..—Gritava Rin já fora de Si.

Sesshoumaru não estava atrás, num vai e vem frenético ele dava estocadas profundas em sua morena. Agarrando os cabelos de Rin formando um rabo de cavalo ele aprofundou as estocadas enfiando o seu pau ate a base na boceta de Rin que estava apertando cada vez mais seu membro o fazendo perder o controle de sua sanidade. Num movimento frenético e com estocadas profundas ele a puxou para mais perto segurando a cintura fina e enfiando ate o ultimo seu pau em Rin gozando violentamente e derramando se dentro da morena.

—Você é deliciosa! —Grunhiu de prazer .

 Suados e com a respiração ofegante Rin encostou sua testa na parede Fria e Sesshoumaru se apoiou nas costas delicadas de Rin ficando alguns minutos assim ate recuperar o folego. Se retirando de dentro de Rin viu seu gozo escorrer pelas pernas da morena. A puxando ele a trouxe para mais perto lhe dando um beijo nos lábios que agora se encontravam inchados.

—Venha, vamos tomar um banho. —Disse Sesshoumaru enquanto ligava o chuveiro do vestiário se enfiando debaixo da agua e trazendo Rin junto com ele. Ao traze-la para mais perto olhou para seu membro que encontrava se animado novamente e sorriu.—O que você está fazendo comigo...—Disse tomando a boca de Rin novamente enquanto mergulhava em seu interior mais um vez.

Aquela noite Rin dormiu na suíte principal e passou a madrugada inteira transando com o prateado que parecia ser insaciável. Porém acordou sozinha na manhã seguinte pois Seshsoumaru já havia saído para trabalhar, com passos silenciosos saiu da suíte e certificando-se que não havia nenhum empregado nos corredores ela correu para seu quarto e tomou um banho demorado sorrindo feito boba e lembrando-se da noite passada. Na mesma manha Rin recebeu uma ligação de Kagome e combinando de ir ao salão de Jack para arrumarem as madeixas para o aniversário. Rin confirmou que pegaria um taxi e encontraria as duas no salão depois do almoço.

Conforme combinado a morena desceu em frente a fachada Rosa e chamativa sendo recebida por a mesma loira da outra vez. Sango e Kagome já se encontravam sendo atendidas.

—Desculpe, o taxi ficou preso no transito. —Disse Rin dando um beijo em cada uma.

—Senta aqui amada! —Disse jack batendo na cadeira ao lado da sua. Ele se encontrava dessa vez sendo cuidado por uma das profissionais do salão.—Eu também sou humano né!—Disse sorrindo.

Rin se sentou e uma das cabelereiras veio para mexer em suas madeixas.

—Gente  do céu! Quero estar Arrasani nesse aniversário, quero que o Miroku sinta tanto tesão por mim que vai querer me comer no meio do povo!—Disse Sango

—Nossa!—Disse Kagome colocando a mão do peito assustada.—Que horror, me fez imaginar a cena!

Todos caíram na gargalhada.

—Horror é não ser comida!—Disse Jack.—Tomara que eu encontre um boy pra mim também!—Disse fazendo bico.

—Vou te apresentar uma pessoa, tenho certeza que ele é viado, posso apostar uma mão nisso! —Disse Sango

—Quem!? —Perguntou Kagome e Rin ao mesmo tempo.

Sango deu um sorrisinho malicioso.

—Surpresa! Vocês verão na festa!

—Espero que ele seja gay mesmo viu! Não quero me decepcionar! —Disse Jack .

—Já disse que aposto uma mão que é! Não me engano! —Disse Sango se fingindo de ofendida.—Agora olha isso aqui.—Disse tirando um lingerie da bolsa—O que vocês acharam?

Todos ficaram de boca aberta, Jack tomou da mão de Sango. Era uma peça pequena de renda.

—Não me diga que....

—Sim! Vou usa-la na festa, pois será hoje que eu vou transar com o Miroku.Ja decidi isso.—Disse Sango determinada.

—Arrasouu gataaa!—Fala Jack animado.

Kagome esta perplexa.

—Sango tem certeza?Não acha que esta se precipitando?

Sango revira os olhos.

—Nunca estive tão certa. Eu quero aquele homem Kagome.

Sango sempre foi determinada e soube o que quis. Kagome não se surpreendia que ela estivesse tão convicta.

—Mas e se ele não quiser.—Perguntou kagome.

—Ah, ele vai querer...ah se vai!—Disse Sango com um sorriso malicioso.

Enquanto isso Rin observava as amigas e viajava se lembrando das mãos grandes de Sesshoumaru a apertando. Só tinha pensando nela a manhã inteira.

—Eu estou apaixonada por ele Gente! Eu nunca me senti assim...Eu sei que a gente só deu uns beijos e tal, mas eu sinto que é com ele que tem que acontecer. —Dizia Sango.

—Vai fundo Mona!—Disse Jack.

—Se você acha que deve..—Disse Kagome.

—Seja Feliz San.—Disse Rin

 

Rin se despediu dos amigos e pegou um taxi. Uma enorme vontade de ver Sesshoumaru a atingiu, então deu o endereço da empresa ao Taxi e pediu que a levasse ate lá. Inventaria uma desculpa qualquer, mas apenas queria ve-lo. Chegou ate o enorme prédio empresarial e se dirigiu a recepção.

—Boa tarde! Gostaria de falar com o Sesshoumaru.—Olhou o crachá da recepcionista e leu seu nome —Mina.

A japonesa a olhou de baixo em cima. Rin usava uma roupa casual, calça jeans e camiseta amarrada do lado com um desenho de um rosa. Uma bolsa de lado completava o look, os cabelos recém escovados estavam presos em um coque bambo para não marcar.

—Tem hora marcada? Perguntou a recepcionista com cara de cú.

Rin sentiu vontade de dar um soco no meio da cara da mulher.

—Não, mas...

A recepcionista a interrompeu.

—Só pode subir se tiver hora marcada.

Rin faiscou os olhos.

—Ok que horas você tem ai então!? Perguntou impaciente.

—A agenda está cheia.—Disse a mulher com a mesma cara de cú que parecia lhe cair muito bem—Só semana que vem e se o assunto for relacionado a negócios, se for pessoal aconselho ligar na casa do Senhor Sesshoumaru e ver uma hora adequada com o seu assistente pessoal Jaken.

Rin estava perdendo a paciência.

—Poderia pelo menos ligar e dizer que a Rin esta aqui?—Disse com uma falsa calma. Seu sotaque estava ainda mais acentuado por causa da raiva que estava sentindo.

—Já disse que não é possível senhorita, precisa ter hora marcada.—Disse a recepcionista com impaciência na voz.—Volte outro dia.

—Olha aqui sua cara de cú sem lavar custa você ligar !?

A mulher arregalou os olhos assustada.

—Já vi que é uma atoa, pelo palavreado já vi que não tem assuntos para tratar com o senhor Taishou , ele jamais se misturaria com uma qualquer como você.Agora se retire ou chamarei os seguranças.—Disse a mulher pegando o telefone para discar para as segurança.

Rin tomou o aparelho da mão da mulher que ficou assustada. Aquela mulher tirou Rin do sério.

—Sua bisca...—Uma voz fez Rin interromper seu xingamento.

—Ei calma.—Disse miroku pegando o telefone da mão de Rin e devolvendo a mulher.—Qual o motivo dos ânimos alterados Rin?

Rin se sentiu envergonhada, nunca tinha feito um barraco tamanho, mas aquela mulher lhe tirou a paciência.

—Eu vim para falar com o senhor Sesshoumaru e essa dai  não permitiu.

—Mas senhor, ela não tem horário agendado—justificou a mulher ao ver que Miroku conhecia a garota. Miroku sorriu pacifico.

—Mina, releve por favor. Ela é hospede de Sesshoumaru, ele não se incomodaria, pode permitir que entre.

—Ok.—Disse a mulher a contragosto entregando um crachá  escrito visitante a Rin.

—Pode subir, ele fica no último andar—Disse Miroku indo em direção a porta de saída do prédio enquanto sorria para si mesmo. ”É parece que o Sesshoumaru está envolvido até o pescoço” pensou.

 

Rin apertou o botão do elevador para o ultimo andar, o visor mostrou que havia chegado e as portas se abriram. No ultimo andar havia um amplo espaço e uma mesa ao canto da sala com uma morena de pele clara sentada enquqnato estava concentrada no visor do omputador. Ao notar sua presença ela se levantou.

—Ola, boa tarde.Sou Sarah, posso ajuda-la?

—Vim faalr com Sesshoumaru.—Disse Rin composta.

Sarah sorriu.

—Sim , claro, qual o seu horário?

Rin suspirou.

—De novo não.—Falou pra si mesmo.—Olha pode deixar eu vou embora ta bom.—Disse indo em direção ao elevador.

A porta da sala da presidência se abriu.

—Sarah, leve esses papeis para a administração.—Disse uma voz grave. Sesshoumaru notou a presença de Rin e ficou surpreso.—Rin!?

Rin se virou encontrando os olhos ambares atentos lhe observando. As imagens da noite anterior lhe vieram a mente e seu ventre contraiu . Sesshoumaru usava um terno cinza que lhe caia muito bem, estava tão sério e formal, tão diferente da noite anterior.

Sarah percebendo que o seu patrão já conhecia a morena pegou os papeis da mão do prateado.

—Com licença senhor Sesshoumaru.—Disse a secretaria saindo para fazer o que Sesshoumaru pediu.

Ele se dirigiu ate Rin que se encontrava a parada próxima ao elevador. O andar agora so tinha os dois ali.

—Venha —Disse Sesshoumaru a guiando ate a sua sala.Ja dentro do recinto Rin notou a grande mesa de mogno e o ambiente totalmente neutro e formal tirando o pequeno bar ao canto do grande e amplo espaço.—Sente-se Rin.—Apontou a cadeira se sentando a frente.—Aconteceu alguma coisa? —Perguntou sério.

Rin não tinha nenhuma desculpa. Ela tinha vindo ve-lo.

—Na verdade eu nem me lembro mais o que vim fazer, foi tanta burocracia pra chegar aqui na sua sala que eu me esqueci.—Mentiu descaradamente.

Sesshoumaru se levantou com um sorriso de canto.

—Ah é? —Disse se aproximando sorrateiramente com um olhar de predador. —Mente que eu gosto...fala a verdade você sentiu saudades...—Disse enquanto segurava a mão de Rin fazendo a  levantar –se e ficar de pé a sua frente.—Fala Rin.—instigou enquanto roçava o nariz na pele da bochecha de Rin que fechou os olhos com o contato.

—Não é nada disso..—Ela dizia com o mínimo de sanidade que lhe restava com aquele homem tão perto.

—Então o que é?—Perguntava enquanto roçava a boca no pescoço alvo. Rin mantinha os olhos fechados, o contato com o prateado estava lhe tirando o foco. Mas o que ela queria afinal?

Perdendo o pouco de sanidade que lhe restava ela não resistiu e se enroscou no pescoço de Sesshoumaru lhe beijando sem pensar.

Sesshoumaru se afastou um pouco dos seus lábios.

—Assim é melhor Rin...—Disse enquanto agarrava a cintura de Rin e colocava a morena sentada na sua mesa e entrava no meio das pernas de Rin e lhe beijava com desejo. Sem pensar ele arrancou a blusa de Rin beijando sua boca avidamente descendo pelo colo alvo que estava arrepiado com o contato. Rin empurrou seu peito o afastando levemente.;

—Alguém pode entrar...—Disse receosa.

Ele sorriu de canto.

—Ninguém vai entrar ,ninguém entra sem bater e não tenho nenhuma hora na agenda. —Disse cheio de desejo enquanto voltava a beijar os ombros de Rin.

—Maldita recepcionista!—Disse Rin indignada—Ela disse que sua agenda estava cheia!

Sesshoumaru riu da indignação da morena.

—Se eu soubesse que você viria teria deixado seu acesso livre.—Disse Sesshoumaru tomando os lábios de Rin em mais um beijo cheio de luxuria.—Agora vem, vamos aproveitar seu horário aqui comigo. —Disse agarrando o bumbum de Rin e a pegando no colo e levando para o sofá no canto da sala.

Sem muita demora o prateado arrancou a calça Jeans de Rin e sua camiseta a deixando seminua.

—Da próxima vez se lembre de vir de vestido.—Disse com a voz rouca de prazer quanto abocanhava um dos seios de Rin que gemeu de prazer.

—Vou me lembrar disso—Disse Rin num sussurro .

Sesshoumaru já se encontrava sem seu terno, seu abdome definido estava colado a barriga lisa de Rin enquanto ele se movimentava sensualmente enquanto estava dentro da cavidade úmida da morena que gemia baixo com medo de que a secretaria escutasse.

—Vai Sesshy, vai me come gostoso..—Gemia Rin louca d prazer. Ela já havia perdido a sua sanidade quando veio atrás de Sesshoumaru, estar nessa situação era so uma consequência.

—Seu pedido é uma ordem. —Disse Sesshoumaru enquanto aumentava as estocadas indo mais fundo até a base de seu membro dentro de Rin.—Gostosa!—Sesshoumaru estava fora de si enquanto se movimentava freneticamente dentro de Rin com estocadas fortes. Não demorou muito a morena gemeu alto chegando ao ápice do prazer seguida do prateado que se retirou de dentro da morena gozando na barriga reta . Sesshoumaru beijou os lábios inchados de Rin demoradamente.

—O banheiro fica no final do corredor .—Disse se levantando e apontando para Rin a porta dentro do amplo comodo.

Rin se dirigiu ate la e se limpou colocando sua roupa em seguida. Ao voltar Sesshoumaru já se encontrava vestido e sentado em sua mesa e com um sorriso malicioso nos lábios enquanto Rin se dirigia ate ele com o rosto corado. Depois de tudo que fizeram ela ainda conseguia se sentir envergonhada?

—Você deveria vir me visitar mais vezes.—Disse Sesshoumaru com uma curva no canto dos lábios.

Antes que Rin pudesse responder a porta se abriu repentinamente e Inuyasha entrou por ela se dirigindo ate a cadeira a frente de Sesshoumaru e se sentando.

Rin corou violentamente e Sesshoumaru fez uma carranca.

—Da pra você bater na porra da porta antes de entrar Inuyasha!

—Ah vai se foder Sesshoumaru!—gritou o mais novo notando a presença de Rin ficou corado.—Oi Rin, me desculpe o palavrão.—disse sério.—Preciso falar com você Sesshoumaru, é sobre aquele fornecedor de baterias de Nova Yorke! Filho da puta!

Rin se despediu dos dois e seguiu para fora da sala. “Pegou um taxi e voltou para a mansão. Por pouco Inuyasha não pega eu e Sesshoumaru! Pensou. Sorriu e suspirou. “Mas valeu a pena. ”

Rin ficou o resto da tarde se lembrando da loucura que cometeu com Sesshoumaru. Ela não sabia explicar, mas estava disposta a cometer essa e muito mais loucuras com o prateado, ele lhe causava as mais loucas sensações e ela queria saciar todas as suas vontades com ele.

Sesshoumaru estava em sua sala enquanto Inuyasha tagarelava feito louco indignado com o fornecedor americano e ele não estava ouvindo um palavra do que ele dizia pois em sua cabeça só estava as loucuras que ele pretendia cometer com Rin quando a encontrasse novamente. “Que feitiço essa garota fez para mim?Bem que falaram que as brasileiras era perigosas...” Sorriu consigo mesmo.

—Está ouvindo imbecil!? —Gritou Inuyasha.

—Não grita bastardo!—Fala Sesshoumaru irritado.

 

 


Notas Finais


Como prometido nas notas iniciais aqui esta o link da Oneshot SesshyRin.
Se Chama " E quando o amor acontece?" E conta a historia de Seshsy e Rin, dois amigos que acabam descobrindo o significado de um verdadeiro amor. É CAPITULO ÚNICO ! Tem hentai pra quem gosta, mas é um historia recheada de romantismo também. Então da um chegada la e confira pessoal, e deixem suas opiniões, falem se gostaram! Dependendo do resultado vou pensar em escrever um especial do casal.


LINK.

https://www.spiritfanfiction.com/historia/e-quando-o-amor-acontece-13903573


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...