1. Spirit Fanfics >
  2. Are We Still Us? - WooSan Version >
  3. 85. Am I a terrible person?

História Are We Still Us? - WooSan Version - Capítulo 85


Escrita por:


Capítulo 85 - 85. Am I a terrible person?


Fanfic / Fanfiction Are We Still Us? - WooSan Version - Capítulo 85 - 85. Am I a terrible person?

21:19. 


Hoje o céu amanheceu nublado se igualando ao meu humor, foi horrível acordar com uma ligação de meu pai dizendo que ele está se sentindo completamente destruído, que sente minha falta. Eu estou me sentindo péssimo. 


Desde então Wooyoung saiu de casa e até agora não voltou, eu disse para ele que queria ficar sozinho mas eu estava mentindo, eu fui estúpido outra vez. Eu só chorei o dia todo, as únicas vezes em que sai da cama foi para tomar um banho e beber água, eu só consigo chorar. 


Ficar encarando o teto escuro do quarto enquanto lembro das palavras do meu pai e de como eu fui desnecessário ao agir de forma grosseira com Wooyoung só me fazem chorar ainda mais. Me viro na cama e aperto o cobertor, tentando procurar algum tipo de alívio, tentando achar o cheiro dele em alguma parte dos lençóis. 


-San, está tudo bem?- ouço sua voz perto de mim mas não respondo, acho que estou tendo uma alucinação. 


O colchão se afunda e ele se deita ao meu lado tocando meu ombro devagar, ele está hesitante e eu soluço baixo. Ele está realmente aqui ou eu estou sonhando? 


-Ei, olha para mim...- ele sussurra e eu me viro para ele sem conseguir encarar seus olhos. Está doendo. - Olha para mim, por favor -reunindo todas as minhas forças olho em seus olhos que me encaram preocupados. 


-Me desculpa, eu não quis dizer aquilo. -falo me referindo a hoje mais cedo e ele balança a cabeça colocando a mão em meu pescoço. 


-Tudo bem, você não está em um bom momento, é normal. -sua voz está baixa e eu respiro fundo, sentindo o seu cheiro- Está tudo bem, eu estou aqui. -ele diz e eu o abraço mesmo sem pedir. 


Seus braços me envolvem e me prendem contra seu corpo, enterro meu nariz em sua blusa e inalo seu cheiro. Só isso é capaz de me deixar mais calmo. As lágrimas continuam caindo enquanto ele acaricia meu cabelo e canta baixinho, vez ou outra deixando um beijo delicado no topo da minha cabeça. 


Meus soluços são altos e eu sinto que vou morrer, eu não achei que doeria tanto assim saber que minha mãe pode morrer a qualquer momento. Não tem nenhuma esperança, o coração dela não bate da maneira que deveria, ela não está mais aqui, só o coração dela insiste em bater para nos dar alguma esperança de que tudo pode ficar bem. Mais eu sei que não vai. 


-Respira, se você só chorar freneticamente vai ficar com falta de ar. -Wooyoung diz baixo e eu soluço outra vez sentindo mais lágrimas quentes pelas minhas bochechas. 


É só respirar. Inspira, expira, inspira, expira...


Wooyoung POV 


Ver ele assim tão triste me deixa mal porque eu sei que nada do que eu disser vai fazer ele se sentir melhor então a única coisa que posso fazer é ficar em silêncio até que ele queira falar, até ele se sentir melhor. 


Quando ele disse que queria ficar sozinho de uma forma tão grosseira eu realmente pensei em ir embora e não voltar mais, eu estava me sentindo mal por achar que estava incomodando mas quando eu fechei a porta do apartamento meu coração doeu, meus pés não saíram do lugar. Eu passei o dia todo sentado na porta do apartamento esperando o "momento certo" para entrar outra vez. 


Enquanto mofava do lado de fora do apartamento eu pensei muito sobre como San se comporta, ele é extremamente carinhoso e carente mas quando ele não sabe o que fazer com tudo o que sente ele age de forma grosseira para tentar afastar as pessoas, fazer com que elas não perguntem o que aconteceu ou o olhem com pena. Ele odeia isso. 


Ele tem uma personalidade complicada de lidar e entender mais não é por isso que eu vou deixá-lo sozinho quando ele me tratar dessa forma, claro que tudo tem limites e que nem tudo é tolerável mas eu entendi que infelizmente isso é uma parte dele, ele 'construiu' essa barreira ao longo de sua existência. 


Acho que no final das contas ele só precisa de alguém que o entenda e não o abandone tão fácil, alguém que o ajude a não se esconder tanto, alguém que o deixe confortável para ser ele mesmo, alguém que respeite seu espaço e seu tempo. Eu estou disposto a ser esse alguém porque agora eu finalmente entendo como ele funciona, não vai ser fácil, mas também não é impossível. 


-San?- o chamo mais ele não responde, está dormindo profundamente agarrado a minha blusa- Eu amo você, durma bem amor. -sussurro beijando seu cabelo e passo mais algum tempo encarando o teto escuro do quarto até finalmente dormir.


To be continued...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...