História Are you ready for it? - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Annie Leonhardt, Armin Arlert, Bertolt Hoover, Eren Jaeger, Erwin Smith, Farlan Church, Historia Reiss, Isabel Magnolia, Jean Kirschtein, Keith Shadis, Kenny Ackerman, Levi Ackerman "Rivaille", Marco Bott, Mikasa Ackerman, Mike Zacharius, Mina Carolina, Personagens Originais, Petra Ral, Reiner Braun, Rico Brzenska, Samuel Linke-Jackson
Tags Eren, Levi, Mutante, Supernatural, Yaoi
Visualizações 78
Palavras 1.224
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 21 - Lost


Fanfic / Fanfiction Are you ready for it? - Capítulo 21 - Lost

Logo em seguida, ambos ouviram sons estranhos do lado de fora, imediatamente Petra entrou no local onde estavam.

— Levi! Estão atacando!

Levi e Eren correram rapidamente para fora com Petra. Mina estava lá, criando monstros e os mesmos destruíam tudo que conseguiam, Reiner lutava tranquilamente com Erwin e Farlan, ambos estavam com dificuldade para vence-lo.

— Levi, fique aqui, Você não está em condições de... — Eren mal pôde terminar a frase, pois viu Levi correndo até os amigos para ajudá-los, era muito teimoso mesmo.

Eren viu que Petra também correu para proteger Armin e História . Eren então correu até Mina e tentou socá-la para que ela parasse de controlar os monstros. Mina desviou de seu punho e o acertou com um chute nas costas, mas Eren não desistiu, ficou vários minutos tentando acertá-la, quando finalmente conseguiu fazer com que seu punho colidisse com o rosto da garota, viu que os monstros ainda estavam "ativos". Fazendo Eren entender que Mina não tem o poder de controlá-los, apenas criá-los.

Eren notou que Farlan e Erwin estavam no chão, mas Levi ainda estava de pé, lutava com toda a força que tinha, mas mesmo assim estava perdendo. Levi tentava usar seus poderes psíquicos mas não conseguia muito bem, então tentou usar a sua "voz", mas Reiner o agarrou, pressionando-o em uma árvore pelo pescoço, impedindo que o mesmo gritasse.

— Isso acaba hoje, Levi. — Disse Mina ao lado de Reiner.

— Não! — Gritou Eren.

Eren correu até os três, chutou as costas de Mina, fazendo ela se afastar de Levi e logo em seguida ele tentou desferir um golpe em Reiner, mas o mesmo revidou da mesma forma, ou seja, o punho de um colidiu com o punho do outro, e de repente uma forte luz surgiu em meio aos dois. Essa estranha luz cobriu tudo e todos em questão de segundos. Quando a mesma desapareceu Reiner olhou ao redor, não tinha ninguém além dele e Mina, mas o estranho é que eles não estavam mais na floresta, e sim em alguma parte pouco povoada da cidade.

— Nós nos tele transportamos? — Reiner mais afirmou do que perguntou.

— Mas como? Isso é impossível — Concluiu Mina, ainda perplexa.

— Aquele garoto... ele deve ter alguma coisa haver com isso — disse visivelmente irritado.

 

Eren abriu seus olhos lentamente, estava escuro e ele mal conseguia enxergar, estava caído no chão frio em um lugar completamente aleatório, uma parte da floresta em que era possível ver as luzes da cidade ao longe, e ao se lembrar do que aconteceu imediatamente se levantou do chão e olhando ao redor, percebendo enfim que os outros sumiram.

— Pessoal? Tem alguém aqui?! — Gritou tentando ouvir alguma resposta, mas tudo que ouviu foi o som das folhas das árvores e os grilos ao redor.

Eren sentiu um desespero tomar conta de si, não por estar sozinho e nem por estar perdido, e sim por não saber se seus companheiros estavam bem.

Eren caminhou pela grama olhando ao redor, tentava reconhecer o lugar, algum jeito de voltar pra casa, mas era inútil, além de ser noite ele não conhecia aquela parte da floresta. Eren pensou em ir até a cidade de maneira silenciosa para ninguém o ver, deu alguns passos na direção oposta a floresta e então notou, um pouco afastado de si, viu alguém inconsciente na grama, Eren reconheceu os cabelos negros.

— Levi!

Eren correu até o amigo e tentou acordá-lo diversas vezes, sacudindo-o e chamando o seu nome, Levi acordou assustado e olhando ao redor, exatamente como Eren fez.

— O que aconteceu?

— Eu não sei, onde estamos? — Perguntou Eren, ajudando o amigo a se sentar.

— Eu não conheço esse lugar. — Levi admitiu.

— A cidade está para lá, eu estava indo lá quando te encontrei.

— Onde estão os outros?

— Sumiram, eu só encontrei você.

Levi ficou de pé e olhou ao redor, tentando ver se conseguia achar alguém, mas não, não viu ninguém.

— Levi, a sua voz pode ajudar.

— Tem razão, Eren. Proteja seus ouvidos.

Eren fez o que Levi pediu, o mesmo respirou fundo e tomando fôlego, gritou alto. Eren ainda forçou as mãos para amenizar um pouco mais o som. Quando o mais velho parou de gritar, ambos ficaram em silêncio na esperança de ouvirem algum sinal de vida, as chamas de Erwin, o rugido de Isabel, o grito de Petra, qualquer coisa, mas tudo que ouviram foi o vento, ficaram vários minutos assim até que desistiram.

— Eles não estão por perto. — Eren disse tristemente.

— Eu espero que estejam bem.

— Eu também.

Os dois olharam a cidade ao longe, era o único modo de tentar voltar pra casa. Ambos começaram a andar seguindo em direção as luzes da cidade.

— Você está bem Eren?

— Na medida do possível, e você?

— Já estive melhor.

De repente ambos ouviram passos rápidos atrás de si, os dois se viraram imediatamente, Eren com a guarda levantada e Levi pronto para usar seus poderes, nenhum dos dois conseguia enxergar no escuro atrás deles, então tinham que esperar o que quer que fosse surgir. Os passos ficavam cada vez mais próximos e mais altos, até que o dono do som saiu das árvores estreitas e da grama alta, correndo diretamente até Levi o abraçando fortemente.

— História ?! — Disse Levi pegando a pequena no colo.

— Levi, eu fiquei com tanto medo. — disse com a voz chorosa.

— História , tem mais alguém com você? — Perguntou Eren.

— Não, eu estava sozinha, eu ouvi a voz de Levi e vim direto para cá.

— Está machucada? — Levi perguntou acalmando a garotinha.

— Não, eu estou bem.

Levi tirou o manto que usava no ombro e cobriu a menina para protegê-la do frio, ele e Eren ainda olharam uma última vez para trás para verificarem se não havia mais ninguém, vendo que não, eles caminharam em direção a cidade, agora tinham que ter muito mais cuidado para não serem vistos.

Muito longe dali, Isabel acordou ao lado de Erwin, a menina olhou ao redor tentando entender como foi parar ali.

— Erwin, acorde. — Chamou o maior, balançando o seu braço.

— O que? O que houve? — perguntou acordando assustado.

— Eu não sei, eu não vejo os outros.

— Consegue sentir o cheiro de algum deles?

Isabel então se transformou na pantera e farejou o ar, ficando triste por não conseguir localizar ninguém.

— Não tem ninguém aqui por perto.

— Nós temos que encontrar alguém, eles não podem estar muito longe, não é?

Isabel sorriu tristemente, ela olhou ao redor e disse:

— Vamos procurar naquela direção, suba nas minhas costas.

Erwin fez o que Isabel pediu, montou nas costas da pantera e a mesma partiu em alta velocidade na direção em que havia dito.

Em outra direção, Farlan havia acabado de acordar Petra, ambos na mesma situação dos outros.

— Petra, tente chamar a atenção dos outros com seu grito.

Petra assentiu e fez o mesmo que Levi, gritando com toda a força para que alguém a ouvisse, mas infelizmente os outros estavam longe demais para conseguirem ouvir.

— Não tem ninguém — disse Petra.

— Eles tem que estar por perto, como viemos parar aqui afinal?

— Eu não sei.

Farlan notou a garota assustada, então tentou acalmá-la.

— Nós vamos encontrar os outros, mas primeiro temos que sair daqui.

— Entendo, mas pra onde?

Farlan olhou ao redor, acabou por escolher um caminho oposto ao que Isabel foi, pelo jeito eles demorariam muito para conseguirem se reunir novamente, se é que conseguirão.


Notas Finais


Pronto, fudeu tudo que tinha direito... OU será que não?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...