História Are you ready for it? - Capítulo 30


Escrita por:

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Annie Leonhardt, Armin Arlert, Bertolt Hoover, Eren Jaeger, Erwin Smith, Farlan Church, Historia Reiss, Isabel Magnolia, Jean Kirschtein, Keith Shadis, Kenny Ackerman, Levi Ackerman "Rivaille", Marco Bott, Mikasa Ackerman, Mike Zacharius, Mina Carolina, Personagens Originais, Petra Ral, Reiner Braun, Rico Brzenska, Samuel Linke-Jackson
Tags Eren, Levi, Mutante, Supernatural, Yaoi
Visualizações 72
Palavras 2.157
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 30 - Pegue-o


Fanfic / Fanfiction Are you ready for it? - Capítulo 30 - Pegue-o

No terraço, Levi começou a abrir os olhos, e viu Petra, Farlan e Isabel com ele, ao se lembrar do que aconteceu, Levi se sentou rapidamente, em seguida gemendo ao sentir o braço doer, Petra o impediu de levantar segurando-o pelos ombros.

—Levi, não! Seu braço está quebrado, e também está com duas ou três costelas partidas, não se levante.

Farlan andou até o amigo e tocou em seu ombro.

—Levi, é melhor você não lutar, por favor, vá se esconder.

— Não! — Disse rapidamente — Eu consigo continuar — disse seriamente, tentando se levantar.

— Levi, por favor... — Petra pedia, seus belos olhos banhados em lágrimas.

Levi encarou os olhos da menina, cada lágrima era uma facada, mas ele não podia ficar sem fazer nada, Levi limpou as lágrimas de Petra com a mão esquerda e depois segurou as pequenas mãos da amiga.

— ...Levi?

Levi não respondeu, apenas fechou seus olhos e uniu seus lábios aos dela, em um beijo calmo e sereno. Petra ficou surpresa com o ato de Levi, assim como Isabel e Farlan mas ela não pôde deixar de sorrir em meio ao beijo. Quando se separaram, Petra foi parando de chorar.

— Petra, sei que não vou conseguir lutar como antes, mas eu não posso ficar parado — Disse acariciando seu rosto — Eu tenho que lutar.

Petra segurou a sua mão e lhe deu um beijo entre os dedos, Levi tentou se levantar, sentindo os ossos quebrados, mas era insistente, teimoso pra falar a verdade, Farlan se aproximou e o ajudou a se levantar.

— Levi, quando você gritou... — Iniciou Farlan — O monstro ficou parado... parecia até que você o fez parar.

Levi estava tão surpreso quanto as garotas.

— Ele parou quando eu gritei?

— Parou por pouco tempo porque o seu grito foi curto... mas parou.

— Levi, você nos disse que ajudou Mina a fazer essa coisa, não é? — Disse Isabel se lembrando de quando reencontraram o amigo na igreja antiga. — Tudo na vida tem consequências, talvez essa seja a consequência de você ajudar ela.

— Consequência para Mina, não é? — Disse Farlan.

— Para todos, Levi consegue parar aquela coisa só com o grito. — Isabel disse animada.

— Não! — Petra se manifestou segurando o braço de Levi que não estava quebrado — Levi não está em condições.

— Petra, não temos escolha. — Isabel tentou convencer a irmã.

Antes que Petra pudesse responder, Levi segurou a sua mão e sorriu para ela.

— Petra, eu quero fazer isso.

— Mas...

— Eu vou ficar bem... eu ainda quero viver ao lado de vocês por muito tempo. — Disse acariciando os curtos cabelos dela — Principalmente com você.

Petra viu que não poderia contrariar, a sua única escolha foi deixar Levi fazer o que queria. De repente ouviram o monstro rosnar mais uma vez, e então se viraram em sua direção, um ao lado do outro, Isabel deixou as garras a mostra e rosnou baixo, Farlan criou mais uma lança de gelo, maior que a outra, Petra e Levi se olharam e deram as mãos, Petra suspirou baixo e Levi fechou os olhos, para logo em seguida abri-los novamente, agora brancos.

— Que bom que voltaram. — Disse Levi.

— Sentimos saudade. — disse Isabel.

E assim, correram na direção do monstro. Afastado dali, Reiner observava a luta de cima do prédio velho. Ele, Bertholdt, Annie e Mina estavam atentos a luta, História  estava desacordada nos braços de Bertholdt, Reiner ria da luta, achando ridículo o fato de Levi quebrar o braço e ainda querer lutar.

— Reiner, você viu o que eu vi, não é? — Mina perguntou.

— Sim, Levi conseguiu parar a besta por poucos segundos — Disse um pouco aflito — Mina, não economize energia nesta próxima esfera.

— Meu amor, não é melhor sairmos antes dele jogar a esfera? — Annie perguntou.

— Não será necessário, irei criar uma proteção ao redor do prédio com as sombras, nós vamos ficar bem.

Bertholdt encarou a menininha em seus braços, ele se sentia horrível por estar fazendo aquilo com uma criança, então ele se virou para Reiner e falou:

— Reiner, eu não posso mais fazer isso, eu sinto muito.

Reiner e os outros o olharam sem entender, mas quando Bertholdt se virou para ir embora, Reiner sorriu e ergueu sua mão esquerda, e atirou uma adaga de sombra em suas costas, e aos poucos, ele foi perdendo a consciência.

— Fraco. — Resmungou Reiner.

Eren tirou uma das granadas da bolsa enquanto desviava das mãos do monstro e a atirou em suas costas, encarou o monstro e sem aviso, saltou até ele, Eren juntou toda a sua coragem e saltou em direção ao monstro para lhe acertar em seu único olho bom, mas o monstro percebeu o ataque e desviou, Eren caiu em suas costas, ergueu o seu punho e o socou ali mesmo, o mesmo agitou as asas rapidamente se contorcendo, a sua asa direita acabou por bater no garoto, jogando-o para cima, Eren tossiu uma pequena quantidade de sangue, do alto ele pôde ver seus amigos correndo em direção ao monstro.

— Eren! As granadas! — Farlan gritou alto o suficiente para o garoto escutar.

Eren não compreendeu o que ele quis dizer, mas logo iria descobrir.

— Levi, agora! — Disse Isabel.

Levi e os outros pararam de correr, Farlan puxou Isabel e Petra para trás dando um pouco de espaço para Levi. O mesmo respirou fundo, reuniu o máximo de oxigênio que conseguia e sem perder tempo, usou a sua voz em forma de um grito alto, longo e doloroso para os ouvintes. Enquanto Eren caía em direção ao chão, ele conseguiu notar que enquanto Levi gritava ele não movia um músculo, então entendeu o que Farlan quis dizer, Eren aproveitou a altura que estava e conseguiu acertar o ultimo olho do monstro com um soco, Eren lembrou que Levi não conseguiria gritar por muito mais tempo, então imediatamente ele tirou as últimas granadas da bolsa e, saltando de suas costas, jogou todas elas bem no rosto da fera, as granadas explodiram danificando a maior parte do rosto daquela coisa, Levi parou de usar o seu grito e rapidamente juntou o máximo de ar em seus pulmões, o monstro caiu de costas sobre os escombros dos prédios e casas, Eren ainda no ar, caiu de forma heroica ( Deadpool- Pouso de super-herói ) sob uma pilastra de ferro que estava presa por um guindaste.

O monstro não morreu, mas agora não podia enxergar mais nada, Levi, Farlan, Isabel e Petra chegaram de um lado e Erwin do outro. Eles se reuniram no meio da rua deserta, todos se abraçaram matando a saudade, quando desfizeram o abraço, ainda estavam emocionados.

— Pensei que nunca mais veria vocês — disse Eren.

— Não vai se livrar de nós tão facilmente, Braun. — ironizou Isabel.

Eren sorriu e olhou um por um, feliz em rever os amigos, mas seu sorriso desapareceu ao ver o braço de Levi, além das veias negras, estava obviamente, quebrado.

— ...Levi...

— Esta tudo bem, Eren.

Eren e Levi tinham ideias diferentes sobre muitas coisas, mas Eren sabia que Levi era forte, e mesmo com o braço quebrado, ainda queria lutar.

O monstro se levantou do chão imediatamente, agarrou um enorme caminhão que estava ali perto e o jogou na direção de todos, Levi foi o primeiro a ver, ele ergueu suas mãos, sem nem se preocupar com seu braço, seus olhos ficaram brancos novamente e parou o caminhão no ar, mas a força que usou em seu braço o forçou a soltá-lo no chão, Levi levou a mão esquerda até a sua cabeça sentindo aquela dor e caiu de joelhos no chão, os outros correram até ele e tentaram ajudá-lo, Eren era o mais forte, então ele ficou do lado direito de Levi e colocou o seu braço no lugar, Levi não se permitiu gritar, mas apertou fortemente a mão de Farlan, obviamente seu braço não estava curado, mas agora iria doer menos do que antes, Eren nem sequer pediu para Levi se esconder, pois sabia que o amigo era teimoso e não obedeceria. O monstro rugiu alto novamente, todos viram uma leve fumaça azul sair de sua boca, ele estava tentando criar outra esfera, por causa de Levi, a primeira coisa que todos pensaram em fazer foi ficarem em sua frente, mas para a sorte deles, desta vez o monstro não conseguiu criar a esfera, então ele abriu as suas asas e começou a voar para cima, todos perceberam o objetivo dele, ele iria tentar criar uma esfera tão grande que iria destruir toda a cidade.

Ao perceberem o que o monstro iria fazer, cada um começou a correr por prédios ao mesmo.

Eren saltou de uma das vigas de ferro e tentou acertar um soco no monstro, o mesmo bateu sua asa em Eren, jogando-o em direção ao chão, Farlan viu o que aconteceu e parou de subir no prédio, ele saltou na direção de Eren, o mesmo viu Farlan se aproximando dele, Farlan criou um bastão de gelo e o esticou até Eren, o garoto agarrou a ponta com força e Farlan, juntando toda a sua força, ergueu o bastão e arremessou Eren na direção do monstro, pouco antes dele cair no chão. Os outros perceberam a ideia de Farlan, então pararam onde estavam e esperaram, enquanto o monstro continuava a subir, Eren fazia o mesmo, devido a força que Farlan usou, Eren foi jogado muito alto, chegando perto de onde Isabel estava, a felina saltou do prédio nas costas de Eren, mordeu a sua camisa e também o jogou para cima, Petra também não perdeu tempo, assim que Eren se aproximou dela, saltou até ele e agarrou a sua perna, dando mais impulso para ele, de longe, todos viam que o monstro já criava uma esfera azul em sua boca, Eren fechou os punhos com ódio enquanto se aproximava mais e mais do monstro. Eren viu Erwin em um prédio ao lado dele, Eren ergueu sua mão esquerda e Erwin fez o mesmo, segurou a mão de Eren e imediatamente o arremessou para cima também, quando estava perto do topo do prédio, ele viu Levi saltar de lá, o mesmo chegou até Eren e agarrou-o pela camisa apenas com o braço esquerdo, deu um sorriso para Eren e, com uma força que nem mesmo ele sabia que tinha, arremessou Eren também.

Eren estava em uma velocidade absurda, logo ele chegaria até o monstro, mas foi surpreendido assim que a grande esfera azul saiu de sua boca, ela era muito maior que as outras, mas Eren não podia parar agora, então ele apenas colocou seus braços em frente ao rosto para tentar impedir algum ferimento e adentrou a esfera, ele sentiu a dor e ardência da esfera, mas tentou ignorar. Do chão, todos pousaram em segurança, ao verem a situação de Eren ficaram assustados, não conseguiam vê-lo e nem sabiam se ele estava bem, e a outra preocupação era a esfera, logo ela iria atingir o chão, Levi ergueu suas mãos novamente e tentou parar a esfera, falhando de tempo em tempo, dentro da mesma, Eren sentiu que sua velocidade estava parando, e então desesperou-se, ele sabia que provavelmente iria morrer ali mesmo, mas ainda tentou atravessar a mesma e chegar até o monstro, ele abriu os olhos e viu uma luz branca dentro da esfera, não entendendo o que era aquilo, mas a surpresa tomou conta de seu rosto ao ver os espíritos de Mikasa e ao que pareciam ser Marco e Nivai surgirem de lá, os mesmos se aproximaram de Eren, seguraram suas mãos, e antes de arremessá-lo:

— Vá, você consegue. — disse Marco.

— Só depende de você. — Completou Nivai.

— Eu confio em você. — Terminou Mikasa.

Os três espíritos arremessaram Eren para cima, fazendo-o sair de dentro da esfera, Eren atravessou a esfera, ainda emocionado por ver Mikasa novamente, ao ouvir o rosnado do monstro no céu, voltou a realidade, Eren ergueu o seu punho direito e antes do monstro o atacá-lo, ele perfurou a sua boca com a mão, passando direto pelo pescoço e saindo de suas costas, devido a velocidade, ele ainda subia um pouco no ar, antes de começar a cair em direção ao chão, todos os amigos de Eren sorriram ao vê-lo matar o monstro, e quando ele começou a cair em direção ao chão, Levi gritou novamente, dessa vez sem o poder da voz, e empurrou a esfera na direção do monstro morto, assim que a esfera tocou o fera, explodiu junto a ele no ar, Eren começou a cair de volta até o chão, atravessou a densa cortina de fumaça da explosão e de repente sentiu-se parando no ar e aterrissando suavemente em um prédio em construção, e só então percebeu que Levi havia o ajudado.

Reiner viu a morte do monstro e se enfureceu, de repente Mina começou a se engasgar com o próprio sangue que saia de sua boca e caiu imóvel no chão.

Reiner pareceu surpreso mas Annie não esboçou reação. A mulher encarou uma porta aleatória e depois encontrou os olhos de Reiner.

— Pegue-o, temos que sair daqui. — Disse Reiner.


Notas Finais


Mistérios 😎😎😎


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...