História Ariande: O reino das profundezas - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Percy Jackson & os Olimpianos
Tags Fiction, Hdo, Heróis Do Olimpo, Hoo, Percy Jackson, Pjo, Semideuses
Visualizações 2
Palavras 1.056
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - A chegada ao acampamento


Enquanto sua mãe dirigia acelerada, Anne pensava no que havia acontecido antes e tentava o entender, mas não conseguia pensar em nada, pois estava com a hiperatividade a toda. De repente o carro estacionou e Liv e Liam desceram rapidamente levando Lise junto com eles. Começaram a correr colina a cima, quando Annelise percebeu que estavam no estreito de Long Island. Chegando ao topo havia um grande dragão todo enrolado em um enorme pinheiro. O ser não os fez mal deixando passar. Logo atrás viu algo como uma entrada, um portão, ou algo parecido. Seu amigo entrou correndo enquanto varias pessoas, a maioria adolescentes, vinham ao redor deles. Livian, porém não tinha ultrapassado o portão, estava parada na frente dele como se houvesse um barreira lá, mas Anne não via nada ali que impedisse a passagem. Correu de volta até a mãe e tentou puxa-lá para dentro, mas ela não passava. Pelo jeito realmente existia alguma coisa ali que não a deixasse passar. 

De longe Lise avistou duas formas em movimento veloz. Eram pessoas. Jessie e Nielk se aproximavam apressadamente. Elas também passaram pela tal entrada ofegantes. 

– Vai ficar tudo bem! – disse Liv – Eles te explicarão isso, assim como fizeram comigo! Agora tenho que buscar seus irmãos antes que monstros vão atrás deles. Adeus Annelise!

A garota ficou mais chocada do que estava antes, paralisou. O amigo metade bode a puxou pelo braço e a levou até Nielk, que chamou um enorme cavalo branco. Pelo menos ela achou que fosse um cavalo. Logo percebeu que estava enganada. Pois ao olhar para cima viu um homem. Ele não estava montado no corcel, fazia parte dele. Usava um blusa roxa onde se lia "Centauro número 1" , e tinha um arco e flechas em suas costas. Seus cabelos eram longos e tinham um leve tom grisalho entre os fios com cor. Os olhos eram castanhos claros, profundos e expressivos. 

– Mais semideuses! Eles têm chegado com  bastante frequência ultimamente! Que ótimo! – ele falou entusiasmado – Olá garotas, eu sou Quíron. Sejam bem vindas ao Acampamento Meio Sangue, o lar dos semideuses!

– Desculpe a pergunta mas, oque diabos está acontecendo aqui? – indagou Anne em choque.

– Digamos que vocês duas são filhas de algum deus olimpiano. Não temos a informação de qual deles ainda, mas logo devemos descobrir. Sei que isso pode parecer loucura para vocês, porém estarão acostumadas com tudo isso depois de um tempo.

– Esta dizendo que somos irmãs? Porque isso não seria possível, nossos pais podem estar ausentes, mas por causas diferentes! – Jessie gritou, surtando.

– Isso não seria possível, meu pai morreu anos atrás. – Lise respondeu confusa.

– Não quis dizer que vocês são irmãs, apenas que vocês duas são filhas de algum olimpiano. E seu pai não morreu a anos, muito pelo contrário, ele é um deus. – Quíron tinha um tom de voz calmo, que ajudou as duas a se acalmarem também. – Então quais são seus nomes?

– Eu sou Jessie Lonely.

–Annelise Cullmann. Seu nome é Quíron, disso já sabemos, agora... O que exatamente você é? – Um homem ou um cavalo? – indagou Jessie curiosa.

– Nem um dos dois! Sou um centauro.

– Um centauro! Pelo que me lembro é um mito grego que é a mistura entre  homem e cavalo! – disse Anne animada – E se você se chama Quíron você é filho de Cronos, o rei dos Titãs, senhor do tempo. Certo?

– Correto! Parece que alguém gosta de mitologia grega. – ele virou-se para Liam – Você poderia mostrar nosso espaço a elas meu caro sátiro? 

– Claro! Venham por aqui! 

– Para onde vamos? – perguntou Jessie, agora animada também.

– Para os chalés!

– Pra que tantos? – sem controlar a curiosidade Lise questionava.

– Um para cada deus, cada deusa.

Porém essa resposta não foi dada por Liam. Outros dois garotos um poucos mais velhos que elas haviam chegado, tinha sido um deles quem respondeu a pergunta de Annelise. 

Ele era alto tinha cabelos escuros, entres eles havia uma mecha cinza, os olhos eram verdes da cor do oceano densamente vivo. Pele bronzeada com pequenas manchas de tanto tomar sol. Sua expressão era gentil e agradável.

O outro garoto, parecia mais novo, era mais baixo mas tinha um sorriso alegre estampado no rosto. Os cabelos eram um tom entre castanho claro e ruivo escurecido, cor de metal enferrujado. Era muito sorridente, parecia engraçado e cheio de humor. A coloração de sua pele era morena, cor de bronze. O olhar era profundo e em seus olhos castanhos alaranjados, cor de fogo, havia um brilho que passava uma expressão sarcástica, porém no fundo de tal melancolia havia tristeza escondida.

– Percy! Leo! Que surpresa encontrá-los!

– Liam muito bom revê-lo também!

– Meninas esse é Percy Jackson, filho de Poseidon. – disse o garoto bode apontando para o mais alto. – E esse é...

– Leo Valdez, mas me chamem de Leo senhoritas! – disse o mais baixo – Sou filho de Hefesto, que caso não saibam é o deus... 

– Do ferro e do fogo!

– Olha só! Você é esperta pelo jeito. Qual seu nome?

– Sou Annelise Cullmann – disse ela corando de vergonha.

– Muito prazer! E você é?

– Jessie Lonely, e nem tente dar em cima de mim! 

– Jessie! Não fale assim com as pessoas! Leo é uma pessoa muito simpática não é?! – Lise revoltou-se.

– Tudo bem já estou acostumado, mas obrigada pelo apoio Anne. Posso lhe chamar assim?

– Sim! – disse envergonhada mais do que nunca.

Ela agora sentia o roto fervendo de vergonha. 

– Já chega Leo. Venha, vamos voltar para o lago, Annabeth está me esperando, e você sabe que ela não gosta de esperar muito. – Percy pediu.

– Pode ir na frente Jackson. 

–O que você vai aprontar agora Leo?

– Poderia levar Annelise conhecer o resto do acampamento? Afinal duas semideusas dão muito trabalho para apenas um sátiro.

– É claro que pode! Obrigada pela ajuda aliás! Vamos Jessie vou mostrar os chalés. – falou Liam trotando pela grama.

– Lise por aqui! Vou te mostrar a fogueira primeiro. – avisou Leo animado.

– Ok! Então eu vou encontrar Annabeth no lago sozinho! Obrigada Leo! – disse Percy com sarcasmo.

– Imagina Percy! Sempre estou te ajudando mesmo!

– Ha ha! Muito engraçado Leo! Minhas risadas são tão altas e reais que você não consegue nem ouvi-las!

– Eu sei. Eu sei. Agora tenho uma garota para apresentar o acampamento então, se me der licença, tchau Percy!

– Tchau Leo!

 

 

 

N/A: roubei alguns personagens do tio Rick. Vocês acham que eu devo continuar usando eles?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...