1. Spirit Fanfics >
  2. Armoured Heart >
  3. ;;dream-like feelings

História Armoured Heart - Capítulo 1


Escrita por: e Aniverse


Notas do Autor


capa: @Eha
beta: @gold_on_ice

obrigado xuxus, de verdade <3 sou tão burro que até esqueci sz sz sz

Capítulo 1 - ;;dream-like feelings


Chovia e lágrimas se misturavam à precipitação no rosto de Tatsumi; a lança da Incursio estava fincada no chão onde, há muito pouco tempo, o jovem rapaz treinava com Bulat. Os outros membros da Night Raid optaram por deixá-lo lidar com o luto sozinho e Tatsumi agradecia por isso, a raiva acumulada que sentia de Esdeath e seus seguidores não o deixavam num bom estado para interação social.

Levantou a cabeça apenas o suficiente para encarar a armadura de pé a sua frente. O desejo de Bulat para que usasse a Incursio queimava em sua mente, mas Tatsumi nem de longe se sentia digno de fazê-lo. A ferida era demasiado recente e tudo que o jovem rapaz queria fazer era chorar. Ele quase podia ouvir a voz de Bulat na armadura, seu tom gentil acariciando os ouvidos, o toque metálico suave como plumas em seus ombros, assegurando-o de que tudo ficaria bem.

— Irmão… — Tatsumi arriscou, a voz falhando ao olhar nos olhos metálicos da armadura. Era como se Bulat ainda estivesse ali dentro e pudesse sair para envolvê-lo num abraço apertado. — Eu preciso de você, irmão…

Os passos pesados da armadura em sua direção davam arrepios na espinha de Tatsumi. Um sentimento forte o impeliu a se jogar nos braços de Incursio, tentando ao máximo impedir as lágrimas de caírem ao sentir as mãos metálicas fazendo carinho em suas costas. Ele não conseguiu evitá-las, contudo, quando sentiu o leve apertar em sua bunda. Definitivamente era Bulat debaixo da armadura. Claro que o homem estava são e salvo, Bulat era forte e Tatsumi se sentiu bobo por ter acreditado por um instante que fosse que ele estava morto.

— Você me deixou preocupado, irmão — Tatsumi reclamou, a voz falhando em meio às lágrimas, o rosto corado pela provocação safada.

Ele podia quase ver o sorriso charmoso de Bulat dizendo que estava tudo bem, podia quase sentir o calor das mãos dele sob a armadura, brincando com a barra de sua calça antes de puxá-la para baixo. Debaixo do brilho amarelado dos olhos da armadura, Tatsumi tinha certeza de encontrar o olhar apaixonado de Bulat, prometendo amá-lo com carinho e tratá-lo como realeza. E, naquele momento, tudo que Tatsumi queria era entregar-se completamente a Bulat. 

— Por favor, me fode — pediu Tatsumi, as lágrimas já caindo sem restrição. Já demorara demais para ser sincero com seus desejos e agora nada o impediria de se entregar. — Por favor, irmão…

Bulat já não precisava dizer nada. Tatsumi sentiu um arrepio enquanto as mãos da armadura afastavam suas nádegas, o gemido alto do rapaz cortou o ar ao sentir a penetração. Apesar do metal da armadura ser gelado ao toque, Tatsumi nunca se sentiu tão quente. Incursio o fodeu implacavelmente e, quando o rapaz deu por si, estava jogado ao chão, sujo e com a mente nublada por seu orgasmo. Os olhos se fecharam e Tatsumi, por fim, pôde relaxar.

***

— Você acordou.

Tatsumi piscou lentamente, seu cérebro cansado demorando um tempo para identificar a voz de Akame e ligá-la à imagem da garota ao seu lado. O rapaz podia ver a nota de alívio no rosto dela, mas logo voltou à preocupação depois de Tatsumi tentar se levantar e falhar miseravelmente.

— Descanse mais — Akame pediu, trocando a toalha molhada da testa do garoto. —  A febre baixou, mas você ainda está fraco demais.

— O que aconteceu?

A pergunta veio em tom de curiosidade, mas Akame demorou um pouco para responder, parecendo se sentir culpada.

— Você desmaiou e a gente demorou para perceber e te trazer de volta — ela disse, por fim, com um suspiro. — Deve ter pego um resfriado por causa da chuva.

Tatsumi assentiu devagar, processando a informação, a memória de Bulat possuindo seu corpo usando a Incursio ainda queimava forte em sua mente. Teria sido aquele momento apenas um delírio?

— Descanse mais, Tatsumi — concedeu Akame, por fim, se levantando para deixá-lo sozinho mais uma vez. — Quando você estiver melhor, continuamos a nossa missão.

O silêncio do quarto fez tudo atingi-lo de uma vez só. Bulat estava morto, ele não iria voltar. Sem mais treinamentos, sem flertes descompromissados. Tatsumi sentia-se vazio, entorpecido por sua dor, o rapaz mal registrava a verdade. Afastado bruscamente do conforto de seus desejos e delírios, o que lhe restava era levantar suas defesas e lutar com tudo de si. Limpando a última lágrima de seus olhos, Tatsumi decidiu focar no presente.

Que sua sede de vingança permitisse descanso às almas de seus falecidos amigos.


Notas Finais


AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA FINALMENTE DEBUTEI ESTOU NERVOUSER
espero que tenham gostado <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...