1. Spirit Fanfics >
  2. Arraste-me (Jenlisa G!P) >
  3. Capítulo 38

História Arraste-me (Jenlisa G!P) - Capítulo 38


Escrita por:


Capítulo 38 - Capítulo 38


- E como foi a viagem?

- Tranquila, Jisoo dormiu o vôo inteiro.

- E você comeu durante o vôo inteiro.

- Você está reclamando agora. Lá você gostou, não foi?

- Meu Deus!- Jennie falou tampado os ouvidos de Yon.

- É porque deram frango no jantar, e a Jisoo se acabou. Eu não ia ficar olhando. Então, pode nos falar o porque de tanto mistério?

Eu peguei Yon no colo, sorrindo, ainda não estaava acreditando em tudo. A pequena me olhou, cerrou os olhos, e abriu um largo sorriso, como se pudesse ler a minha mente. O meu braço livre envolveu a cintura de Jennie, e radiante ela anunciou.

- Eu estou grávida!

- Grávida, Kim? Grávida, tipo, esperando um bebê?

- Não, Jisoo, grávida tipo, vou te dar um soco na cara pra parar de ser lerda!

- Então eu vou ser tia? Mais uma vez?!

Jennie assentiu indo receber o abraço de Jisoo, que incrivelmente estava chorando igual uma criança, tão feliz quanto Chaeyoung, que abria uma garrafa de champanhe. Yon nos encarava, sorrindo, eu notei uma lágrima solitária caindo de seu olho esquerdo. Mesmo que fosse de alegria, não aguentava vê-la chorando.

- Eu falei que você teria um irmãozinho...

- Obrigada, mamãe... eu estou muito feliz, porque finalmente você está feliz. Eu te falei que encontraria alguém pra te amar mais que a minha outra mãe! Eu falei!

- Sim, minha princesa. Eu amo você, amo muito você!

- Espera!- ela pediu puxando a atenção de todos.- Hum, como os bebês são feitos?

- Então, quando duas pessoas se amam muito, elas vão pro quarto e na cama-

- JISOO! Cala a boca! Vamos jantar, estou com fome.- minha namorada concluiu.- E dá próxima vez que você falar uma coisa dessas perto da minha filha, eu arranco a sua língua fora, e quem leva o prejuízo é a Chaeyoung.

- Pelo amor de Deus, Jisoo, fica queita ok?

...

Nossa vida em Los Angeles voltava ao ritmo que era antes. Eu não gostava da correria que era tudo aquilo, constantemente lembrava da nossa viagem a Malibu.

Assim que pisei os pés no hospital, recebi a grande notícia que de médica geral, fui promovida para diretora geral, além de comandar algumas alas, ganharia o dobro do que ganhava antes - o que já não era pouco -.

Finalmente Jennie se mudou para a minha casa, e Yon se dedicava ao curso de biologia que Jennie fez o favor de dar a ela como um bônus por ter fechado o bimestre com quase todas notas altas.

A gravidez de Jennie estava fluindo muito bem até, ela já estava com três meses, e o nascimento do meu filho estava previsto para novembro. A minha namorada estava... bem diferente em questão ao humor e aos hormônios sexuais, em uma noite eu liguei escondido para Carrie a obstetra de Jennie e perguntei se aquilo era normal. E sim era mais normal do que eu imaginava. E mesmo eu a achando extremamente sexy com aquela barriga pequena que ainda se formava, não conseguia ter qualquer relação, por medo de machucar o bebê.

Eu sabia que era permitido sexo durante a gravidez, e que era até bom, mas mesmo assim, não rolava, eu ficava dura, pronta pra entrar nela, mas eu ficava com um puta pé atrás. E como isso não fosse o suficiente, ela ficava com muita raiva de mim.

Estávamos completando quatro meses de namoro, eu estava ciente daquilo, e me programei. Comprei uma grande caixa de bombom, barras de chocolate, pois o seu paladar estava doce, e um outro usrso gigante, ela amava ursos de pelúcia, eu sabia bem daquilo.

Mas o meu presente não era nada comparado ao o que eu ganhei.

Cheguei um pouco tarde naquele dia, subi as escadas, passei no quarto de Yon como eu fazia todas as vezes, e depois fui em direção ao nosso quarto - já que agora dormiamos juntas pois o seu quarto seria reformado para o quarto do nosso filho - e ao abrir a porta, me deparei com uma Jennie totalmente sexual.

O lance de estar em um lugar e depois aleatoriamente ir para outra dimensão era real mesmo.

Ela estava deitada na cama, com peças íntimas na cor azul escura, quase pretas, com um corpete muito bem desenhado e que havia ficado maravilhosamente bem nela, e ainda  mais com aquela barriga. Seus cabelos presos ao um coque, com alguns fios soltos aleatoriamente. O urso branco gigante caiu no chão e eu só não derrubei a cesta que estava na minha outra mão, pois tinha demorado muito tempo para montá-la.

- Wow...

- Agora não tem como me negar, Lalisa.


Notas Finais


Se a Lisa negar, eu não nego!!!
Oq acharam??
Espero que tenham gostado!!!
Desculpem qualquer erro e até mais!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...