História Arrependimento por acaso - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, Got7, K.A.R.D
Personagens BamBam, Jimin, Jiwoo, Kai, Personagens Originais, Rosé
Visualizações 43
Palavras 1.133
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leitura humanos :3

Capítulo 4 - Passado de volta


Ana on

-Minhas primeiras visitas!! Estou tão ansiosa!! Espero que gostem de pizza

Sg- Pizza?! Amamos!! Mas nunca sabemos o número da pizzaria - todos gargalhamos com esse comentário do Suga! Era impossível não rir!

- Espera... tenho que respirar!! Tá... respirei! Onde está o meu celular?

Jr- Ana... que tal dar uma olhada no seu bolso da frente?

- Apareceu! - Nem preciso dizer que todos riram da minha burrice proposital

Pedi a piza e me sentei num banquinho de madeira perto dos rapazes, que já estavam acomodados no sofá. Começamos a conversar sobre coisas aleatórias, e começamos a descobrir mais, um do outro

- Então vocês 13 moram juntos?! Como?! Vocês só vivem querendo se matar!!

Yj- Na verdade, somos 14, é que nosso amigo saiu e levou a chave, e agora, vamos esperá-lo chegar para matá-lo

-Nossa! Por que não fizeram mais chaves?

Jk- Fizemos, mas todas perderam, graças ao nosso "deus da destruição", não é Namjoon?!

Nj- Cara... vocês só jogaram o molho de chaves pra mim! Não pediram que eu tivesse cuidado! 

- Ótima desculpa Namjoon! Juro que vou usá-la! - Falei aos risos, até que a campainha toca - Me dêem 05 minutos

Jm- Te dou todo o tempo do mundo 

- Você é realmente anormal (risos)

Jm- De fato, você tem razão (risos)

Fui até a porta, e efetuei o pagamento de algumas pizzas que havia pedido, mas era impossível pegar tudo aquilo sozinha

- Meninos, se não for incomodar de mais, algum de vocês pode me ajudar com tudo isso?

Mk- Eu! Espera! - Logo todos (além do Mark) se levantaram e me ajudaram a levar tudo aquilo. Começamos a comer, confesso que só comi meia fatia, ainda tinha muito medo de que o passado voltasse, e voltamos a conversar

V- Ana, como, quando e por que veio à Coréia?

Jb- V!!! Não seja indelicado! Desculpe Ana

- Tudo bem Jaebum (risos). Bom... aos meus 11 anos, perdi meus pais em um naufrágio, meus parentes, só quiseram a fortuna que me pertencia, e me colocaram num orfanato, com a promessa de que voltariam. Até que um casal de coreanos que não podia ter filhos, fizeram uma visita no orfanato, e gostaram bastante de mim, já que eu falava inglês e tinha o perfil que eles buscavam. Contei a eles a minha história, e então eles iniciaram o processo de adoção. Minha guarda foi dada a eles no dia do meu aniversário de 12 anos. No mesmo dia arrumei minhas malas, e peguei o vôo com os meus "novos pais", passei uma semana conhecendo o pedacinho da Coréia em que eu morava, e depois comecei a aprender o idioma falado aqui. Passei um ano sem estudar para aprender o idioma, mas sempre fui 02 anos adiantada, então, não comprometeu muito meus estudos.

Jks- E o que achou daqui? Gostou?

- Bom... eu amei, mas a Coréia tem seus defeitos

Jm- Ei pequena! Por que você nunca teve amigos aqui? Você é tão fofa, inteligente, linda e sociável (risos)

- Eu nã sou pequena!!! Nem fofa!! Você que é um gnomo fofinho! (risos) É... como posso explicar... ok, comecei a estudar aqui na Coréia, e não demorou para surgir as brincadeirinhas de mal gosto. As meninas falavam dos meus cabelos, da cor da minha pele, do meu corpo, falavam de tudo! Isso era até meio tranquilo, mas o motivo que realmente me fez sofre por anos foi que o garoto que eu gostava, descobriu tudo o que eu sentia por ele, que nem era amor, mas sim uma atração, eu acho. Mas ele contou tudo, para a turma inteira, e contou da pior forma

Nj- Como ele decobriu? E como ele contou?

- Ele decobriu lendo o meu diário. Bom... ele chamou a atenção da sala inteira, e falou que eu era o primeiro animal a gostar, que ele não costumava se relacionas com animais, e que emeu lugar era na floresta amazônica

Jh- Tá, onde fica o túmulo dele?

Yg- Que garoto imaturo! Seria mais fácil explicar que não gostava de você do mesmo jeito que você gostava dele!

Jr- Isso realmente foi desnecessário!

Jb- Como você reagiu?

- Ouvi tudo o que ele tinha à falar com a cabeça baixa, fui pegar meu diário de volta, mas ele o jogou no chão, peguei do chão, arrumei meus livros e fui clocar no armário, peguei minha mochola com o caderno de matemática e o diário e saí dali um pouco rápido para casa. Desde aquele dia, tive pequenos probleminhas, não fui mais a mesma, não quis mais fazer amigos, tive e tenho bulimia, anemia, depressão, e me auto mutilo. Quando isso aconteceu comigo, as "brincadeiras" aumentaram, na verdade, se tornaram meu cotidiano. A última "brincadeira", foi na minha formatura, acabaram as apresentações, e nossos maiores, deram oportunidade para cada aluno da classe, falar o que queria. Rejeitei a minha oportunidade, e o garoto que eu "gostava", ganhou a última oportunidade. O mesmo me chamou até à frente, ajoelhou-se, e ele fez uma "declaração", a mesma dizia que eu era um lixo ocidental, e que eu era o único animal obeso que havia se formado, e... acho que só! Depois disso, eu tive esses tipos de problemas, preciso tomar remédios, fazer curativos, lâminas, vitaminas, músicas e lágrimas. Não quis falar nada aos meus pais, pois eles já faziam muito por mim, e eu quis resolver meus problemas sozinha, e foi isso.

Jm- Você tem ideia de onde essas pessoas estão?

- Não Jimin, e nem quero. Quero esquecer tudo

Jh- Se eu fosse uma garota, e um garoto me tratasse assim, eu nunca mais iria olha na cara dele, até porque, ele estaria morto

Yg- Mas Ana, você veio para Daegu pra que?

- Ah! Sim! Vim para cursar medicina, na faculdade central

Jm- Parece que estamos na mesma sala hahahahaha!

Yj- Você parece ser conhecida por aqui

- Sim! É que meus pais, nasceram e cresceram aqui, e são bem conhecidos, e eu vim pra cá mais nova - De repente o celular do Jimin toca

Sg- Vou chamar o padre Daesung!! Mal se declara para a garota, e já está recebendo telefonema de outra!

Jm- Fecha a boca retardado! É o imbecil que deixou a gente sem chave!

Jh- Namjoon?

V- Boa Hoseok!

Jm- Não!

Ligação on

Jm- Oi, estamos na casa de uma amiga

...- Onde? Preciso descançar! Tive um dia cheio!

Jm- Se meteu em confusão?

...- Não exatamente. Fala logo!

Jm- Na mansão ao lado 

...- Já estou indo

Ligação off

Alguém bate na porta, então, me levantei, e fui até a porta, e abrir a mesma, claro que já sabia que era o amigo dos rapazes, então fui sem espectativas. Eu me assustei completamente! O que eu mais temia tinha acontecido!


Notas Finais


Desculpa qualquer erro :3
Espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...