História Arroba do Twitter (Jeon Jungkook) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Personagens Originais
Tags Fluffy, Jeon Jungkook, Jung Hoseok, Jungkook, Onlyjk
Visualizações 296
Palavras 1.242
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa, era para ter sido no máximo ontem!
Mas eu estou aquiiikkkkk

Boa leitura❤

Capítulo 2 - Segundo


Fanfic / Fanfiction Arroba do Twitter (Jeon Jungkook) - Capítulo 2 - Segundo

— Você vai falar com ele? — Ao meu lado, Hoseok questionou, olhando para a mesma direção que eu.

— Eu devo, não é mesmo? — Suspirei ainda olhando ok moreno do outro lado da sala.

Apressadamente, entrei na fila de pessoas que se formava logo no início da sala.

Eu não conseguia prestar a atenção em nada que era falado naquele local. Eu estava ansiosa para finalmente vê-lo, não sabia o que falar ou como reagir no momento em que ele percebesse a minha presença.

A fila andou e a maquete a qual ele ficara responsável por apresentar estava cada vez mais próxima, eu já conseguia sentir o embrulho no estômago, minha respiração falhou ao olhá-lo, com aquela camisa branca com o primeiro botão aberta; o suficiente para ter a visão de seu peito branco.

E, finalmente - ou infelizmente -, faltavam poucos passos para que eu ouvisse a sua parte do trabalho. Ao perceber a minha presença ali, seus olhos se arregalaram mostrando a sua surpresa em me ver ali, e um sorriso foi formado em seu rosto.

— Boa noite à todos! — Fez um assento com a cabeça. — As estrelas são grandes esferas formadas por plasma aquecido a milhares de graus. Seu formato deve-se à sua gravidade, que aponta em direção ao núcleo da estrela. tempo de “vida” das estrelas depende da sua massa: a rapidez com a qual elas consomem o seu combustível é o que diz quanto tempo a estrela mantém o seu brilho, o Sol, por exemplo, consome menos de zero vírgula zero um por cento de sua massa, anualmente, aumentando sua temperatura e luminosidade…

Eu não prestei atenção em mais nada.

Era surreal vê-lo ali, em minha frente, depois de tanto tempo sonhando com aquele momento. Ele sorria todas as vezes que olhava para mim e aquilo estava me deixando cada vez mais tímida, provavelmente eu estaria parecendo um pimentão.

Logo após a apresentação de Jungkook, as pessoas que estavam o ouvindo junta à mim foram para a próxima mesa, a qual eu deveria ir, mas preferi aproveitar o momento para conversar com o mais velho.

— Achei que não viria — Esboçou um sorriso gigante ao se pronunciar.

— E perder cinco pontos? Nem que a minha irmã estivesse mesmo com aquela doença que eu te falei mas no momento eu não me recordo o nome — Ele gargalhou alto e eu apenas o acompanhei com uma risada para disfarçar o meu nervosismo.

— Qual delas? Foram umas cinco. Eu realmente espero que a sua irmã não saiba disso — disse rindo e eu permaneci séria olhando para o chão com os lábios reprimidos, então, ao perceber, ele ficou sério - mais especificamente segurando o riso. — Oh não!

— A briga foi feia!

Logo eu e Jeon saímos dali para visitar as outras salas já que o nosso turno havia acabado.

Conversar com ele ao meu lado era ainda melhor do que virtualmente. Ele tinha o riso frouxo, a cada cinco sons que saiam de sua boca, pelo menos uma era risada. E aquilo era maravilhoso para os meus ouvidos.

— O que acha de irmos até uma loja de doces? — perguntou, virando-se de frente para mim.

— Mas à essa hora? — Olhei em meu relógio de pulso. Não era tão tarde da noite, mas todos os pontos comerciais das cidades fechavam, no máximo, às dezoito horas.

— Eu tenho os meus contatos — Piscou o olho e eu falhei miseravelmente em segurar o sorriso, conseguindo - pela quinquagésima vez naquela noite - uma risada sua.

                                 [...]

— Adoro o seu jeito tão apaixonado por mim!

E novamente ele havia me pego no flagra o encarando indiscretamente.

Droga! Eu não podia ter estudado o suficiente nesses três bimestres para não necessitar de nota no quarto? Eu poderia estar na minha casa, tranquila, sonhando com o dia do meu casamento ouvindo músicas nostálgicas como Work From Home do Fifth Harmony - aliás, a minha preferida -, ao invés de estar passando vergonha na frente do arroba destacado na minha bio do Twitter.

— Você e essa sua mania de me deixar sem jeito — Ele riu soprado.

— Chegamos! — Apontou para a pequena lojinha em uma esquina de rua pouco movimentada.

— Mas está fechada!

— Eu conheço o dono… — Entrelaçou as nossas mãos, me levando até a entrada do local. — E ele deixou a chave para nós dois! — Pegou o pequeno objeto de metal que havia atrás da plaquinha de sinalização que indicava se estava aberto ou fechado e abriu a porta.

Andamos até uma das mesas que haviam ali e o encarei procurando o tão elogiado doce que ele havia feito tanta propaganda.

Era um lugar aconchegante e cheiroso. Haviam três mesas no canto esquerdo da loja, onde os bancos eram em formato de cupcakes e dava uma visão geral da loja, mesmo não sendo tão grande.

— Achei! — Ouvi em meio ao silêncio, e logo voltei a minha atenção ao moreno, que andava até mim com dois… o que era aquilo? — Os meus favoritos! — disse sorrindo e colocou um prato fundo com dez bolinhas, provavelmente de chocolate.

— O que é isso? — perguntei ao pegar um dos doces.

— São Pastéis de Belém. Vem de Portugal — contou já com a boca cheia, e outro "pastel" em sua mão.

— Isso é muito bom — Comentei de olhos fechados saboreando e ouvi sua risada.

— Droga! — Abri os olhos e percebi boa parte de sua camisa melada pelo doce, então ele me olhou em um pedido silencioso, mesmo nervosa, apenas assenti.

Ele abriu vagarosamente os botões da camisa e a retirou, jogando em algum canto no chão.

Foi difícil não me distrair no meio da conversa com o peito malhado de Jungkook desnudo em minha frente, mas, fora isso, ficamos bastante tempo jogando conversa fora e fazendo brincadeiras aleatórias, até Jungkook tocar em um assunto delicado.

— Vic, você gosta de mim?

Naquele momento já estávamos sentados no chão, bem, eu estava sentada, ele ficou um bom tempo insistindo em deitar no meu colo. Agora eu pergunto para os leitores dessa estória: Tem como resistir à Jeon Jungkook?

— O quê? Pirou, garoto? — Ri nervosa.

— É sério, por favor me responda. Eu quero saber se eu devo ou não continuar tendo esperanças em ficar com você — Se levantou, ficando em minha frente.

— Sim, Jeon Jungkook, eu gosto de você. E pode ter certeza de que todo esse tempo, independente de termos passado a maior parte da nossa amizade até hoje sem nos conhecermos pessoalmente, eu te amo.

— Somos a prova de que, para o amor, não há distância — Rimos.

Aproximou vagarosamente o seu rosto do meu e encostou os nossos lábios, de selinhos Jeon transformou em um beijo lento após abrir sua boca e pedir passagem com a sua língua.

— Aceita namorar comigo? — perguntou ainda com o rosto próximo ao meu.

— Sério mesmo que depois desse "beijasso" você está me perguntando isso?

Ele riu, me puxando para eu me sentar em seu colo. E assim, trocando carícias, passamos o resto da noite.

Moral da estória: Qualquer oportunidade para namorar um Jeon Jungkook Versão Brasileiro, agarre-a. Mesmo com a distância, porque assim o amor nasce, com barreiras, mas se lhe fizer feliz, atravesse-as. O mais importante é viver, ser feliz, ao lado da pessoa que lhe faz feliz.


Notas Finais


E ESSE FOI O ÚLTIMOOOOOOOO

Eu espero mesmo que vocês tenham gostado da Two Shot

Eu queria agradecer à todos os favs, sério foi muito rápido kkkkkkk muito obrigada, também pelos comentários!

Foi isso!

NÃO SE ESQUEÇAM DE LER AS MINHAS OUTRAS FANFICS!!!

Beijão!
❤❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...