História As 15 fitas de Park Jimin - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags As 15 Fitas De Park Jimin, Bangtan Boys (BTS), Dumbaedore, Jikook, Kookmin
Visualizações 5
Palavras 678
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, LGBT, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Fita 1.


12 de setembro de 2020, 1° noite

O relógio marcava exatamente 5:15 da manhã e Jeon Jungkook estava dormindo, enquanto Park Jimin vestia um conjunto moletom para amarrar uma fitinha conselheira no portão de Jeon.

Aquela noite seria interessante e despertaria certa curiosidade do vizinho da frente.

Jimin havia perdido sua mãe à dois anos atrás, na mesma época em que Jungkook mudou-se para seu bairro, o moreno havia despertado certo interesse no loirinho; Jeon era uma incógnita na qual Park estava disposto a desvendar. 

O telefone tocou repentinamente, dando um susto em Jimin, quando foi atender, percebeu que era apenas uma ligação de marketing, então logo desligou sem dar importância.

Oras, arrume algo de útil para fazer, idiota!, Jimin pensou.

Logo saiu de casa, pondo o capuz, assim escondendo sua face das zonas de alcance das câmeras das casas vizinhas.

E naquela madrugada, Park Jimin amarrou a primeira fita no portão de Jeon Jungkook.

Quebra de tempo, 9 horas da manhã.

O sol havia surgido no céu da capital, os trabalhadores haviam acordado junto consigo e os poucos pássaros da cidade também; na zona oeste de Seul, num condomínio qualquer e numa casa qualquer, Jungkook despertava em sua cama.

Ele não era fã de acordar cedo, especialmente em plena segunda-feira, onde Jeon apenas deseja dormir por mais, no mínimo, 100 anos.

O moreno se levantou e saiu do cômodo, indo em direção ao banheiro para poder se arrumar para a faculdade; quando saiu, um cachorrinho vira-lata, chamado Pyo, veio ao seu encontro, Jungkook pegou-o no colo, sem se preocupar com suas vestes.

Ele poderia até parecer rabugento quando saía de casa, mas quando ainda estava dentro de sua residência, o mesmo morria de amores por qualquer ação que seu cachorrinho fizesse.

— Bom dia Pyo, será que ainda tem ração na sua vasilha? – perguntou e recebeu um latido como resposta, fazendo-o sorrir.

Jeon pôs mais um punhado de ração no pote, e Pyo logo atacou, comendo loucamente.

No instante em que Pyo deu total atenção para seu pote de ração, Jeon saiu foi para a varanda e notou a presença de uma fita amarela ali, se aproximou e pegou-a, vendo algumas palavras escritas ali: “seja gentil e dê bom dia aos vizinhos, jungkook-ah.”

Jeon estranhou a presença daquela fita ali, porque a última vez que​ recebeu uma daquela, ainda tinha 12 anos e a recebeu por um amigo.

Só pode ser uma brincadeira de mal gosto, Jeon pensou, jogando a fitinha no lixo.

Mal sabia ele que apenas a alguns metros de distância, no segundo andar da casa da frente, Jimin estaria o observando, lamentando pela fita descartada, logo distanciando-se da janela para evitar de ver novamente tal cena.

Jeon ia entrando novamente em casa, mas sentiu um peso na consciência por ter descartado a fita e a pegou de volta, entrando em casa e subindo para seu quarto para arrumar-se e ir para a universidade.

E após alguns minutos, ele saiu arrumado e pronto para enfrentar mais um dia na faculdade de medicina veterinária, assim que pôs o pé fora de casa, se deparou com seu vizinho loirinho, Jimin – este que sempre lhe passou uma sensação familiar.

— Bom dia, Jimin. – Jungkook resolveu agir como a fitinha pedia, e isso, mesmo sem ele saber, deixou Jimin orgulhoso.

— Bom dia, Jeon. – Jimin cumprimentou de volta, arrancando um sorriso mínimo de Jeon, tal ato que fez Jimin sorrir também.

— Jimin, por acaso você sabe se o carteiro veio hoje mais cedo? – o moreno perguntou e o loirinho engoliu em seco.

— N-não – fraquejou e se xingou mentalmente por isso, mas logo continuou: — Porquê? Te enviaram alguma carta que te deixou confuso?

Jungkook coçou a nuca, procurando palavras para explicar a situação, mas continuou: — Bem, quando fui ver se tinha correspondências, tinha uma fita amarela, por acaso você sabe quem foi?

Jimin negou com a cabeça e Jungkook se despediu dele, seguindo seu rumo.

Aquelas fitas e a pessoa por trás delas deixariam Jungkook mais curioso do que já era, e aquilo era apenas o começo


Notas Finais


alo galera de caubói, alo galera de peão
entãokk essa é minha primeira shortfic e eu espero conseguir concluir ela até o fim do mês #fe

até a próxima att (qUE NÃO VAI DEMORAR MUITO)

- lys.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...