1. Spirit Fanfics >
  2. As aventuras de Kate Harper >
  3. Apego!!

História As aventuras de Kate Harper - Capítulo 83


Escrita por:


Capítulo 83 - Apego!!


Fanfic / Fanfiction As aventuras de Kate Harper - Capítulo 83 - Apego!!

QUEBRA DE TEMPO…

UM MES DEPOIS…

- Kateeeeee – escutei meu nome ser pronunciado e corri ao quarto de âmbar

- O que foi garota? – perguntei recuperando o ar e vendo a mesma procura desesperada no closet da pequena algo

- Eu não to achando – pronunciou

- O que All?

- O conjunto que eu comprei pra ela – ela tava tirando tudo da arara

- Epa, epa, pode para ai – impedi – não sabe procura nada – abri a cômoda tirando de lá o conjuntinho (link na descrição)

- Ahhhh – riu sem graça – âmbar vem – chamou e agora eu vi como a bixinha tava

- Ohh Allison – não consegui segura e ri (foto de capa) – sua tia e loca – disse por fim – põem logo essa roupa nela, se chegamos atrasadas a veh mata a gente.

Deixa eu explica, hoje é o aniversário do Gabriel, dois aninhos. Eu ainda não aceitei pois não quero vê meu pequeno crescendo rápido de mais. Não demorou e as duas já estavam vindo, não deixei de repara o quanto âmbar ficou fofo.

Pegamos as coisas e saímos, All a colocou na cadeirinha e se sentou do meu lado. Dirigir até a casa de bella pois seria lá. Quando chegamos eu tirei âmbar e All pegou a bolsa dela junto do presente do bibi. Entramos e seguimos pro jardim, coloquei âmbar no chão e peguei em seu mãozinha, caminhamos até o bibi, quando ele viu ela notei a alegria em seu olhar, a soltei e ela logo correu até ele.

- Aiii que bom que chegaram – veh nos aborda

- Oi vaca – All a cumprimenta

- Oi fresca – diz

- Oi veh – a abraço – olha o chamego – apontei pros dois que estavam sentados na grama brincando

- Espero que eles formem um casal quando tiverem maiores – ela disse e eu rir

- Eu não vou proibi – disse

- Muito menos eu – ela disse – vem vamos senta – seguimos até a mesa

- Oi amiga – Mary mim abraça – cadê a All?

- Ta atacando a mesa de frios – disse rindo – Matt veio?

- Sim, ele foi no banheiro – assenti

- Olha quem chegou – Luan mim cumprimenta – como vai anjo?

- Bem ursinho, cadê a bella?

- Lá com a âmbar e o biel – sorri e assenti

- Katherine, pensei que não vinha – Adam mim aborda

- Acha que ia perde o aniversário do meu afilhado – disse rindo

- De jeito nenhum querida – após ele fala isso eu olho pra porta de entrada e vejo quem eu não queria ver por um bom tempo

- O que ela ta fazendo aqui? – pergunto seria

- Quem? – quando ele vira, tem a mesma reação – não faço a mínima ideia

- Verônica Cooper – chamei

- Oi amiga? – aponto o ser – eu não convidei, juro – disse aflita

- Veh a quanto tempo – ela caminha até nos com Lívia no colo – olá Kate, da oi pra titia filha – Gabriela fala com sua voz enjoada

- Oi meu anjo – beijo sua mãozinha, além do mais, a criança não tem culpa das besteiras da mãe dela

- Mathew já chegou?! – veh assenti – que bom! Ah trouxe um presente pro Gabriel – ela entregou uma caixa

- Obrigada, não precisava – veh disse sem jeito

- Que isso querida, faço com gosto pro meu sobrinho – disse e eu jurei mata ela

- O que tu ta fazendo aqui Gabriela? – a voz maior fez presença

- Oi amor, trouxe nossa filha pro aniversário do primo dela – disse cínica

- Pode deixa a Lívia, mas você não é bem vinda – disse serio vindo pega a menina

- Não minha filha não vai fica longe de mim – ela segurou firme na criança

- Como você mesmo diz, ela é minha filha, e eu tenho responsabilidade de cuida dela – Matt a pega fazendo a garotinha o abraça – oi minha linda – achei fofo essa cena

- E você tem razão, tenho umas coisas para resolve. Kate pode fica de olho nela de vez em quando?! – senti a preocupação em sua voz, e eu sou mãe sei como é

- Claro, âmbar vai adora brinca com ela – disse e ela se despediu da pequena

- Mamãe te ver em casa filha – ela entregou a bolsa a Matt e saiu

- O que foi isso? – Adam que até agora estava quieto se pronunciou

- Olha quem ta aqui – All aparece – vem vivi – ela pega a pequena

- Cuidado All – Matt avisa

- Ai calma, eu cuido da âmbar, posso muito bem cuida da minha sobrinha falsificada – ela saiu

- Já se apegou a ela ne? – perguntei

- E muito, e o pior é que eu tenho consciência de que ela não é minha filha – ele suspirou

- Vai dá tudo certo – toquei em seu ombro

- Matt eu vi a Lívia – Mary se aproxima – Gabriela também ta aqui?

- Não amor, ela já foi – ela assentiu aliviada

- Kate – bella aparece com âmbar no colo – acho que ta com dengo

- Vem filha – a peguei – o que aconteceu? – perguntei a ela que negou não sabendo

- Mama – ao escuta eu mim assusto

- Vocês escutaram? – perguntei incrédula – ai filha, você falou amor – sorri sentindo meus olhos arderem – fala de novo amor

- Mama – ela riu, a abracei

- Eu te amo, eu te amo – eu não aguentei gente

- Agora fala titia – bella pediu

- Mama – rir

- Não âmbar, titia – ela suplicou

- Mama – bella bufou

- Ihhhh ta com raiva – disse

- Pode para Katherine – ela disse e saiu

- Filha a Lívia ta aqui – caminhei com ela até All

Colocamos as duas no chão brincando, as duas pareciam se entende muito bem. Alguns minutinhos depois veh chamou para canta parabéns, peguei âmbar e Matt pegou Lívia

- Kate posso pega ela? – noah pediu

- Claro – lhe entreguei

Noah foi para trás do bolo onde se encontrava veh e biel, Gabriel soltou um sorriso lindo quando viu ela. Esses dois ainda vão ter muitas histórias para conta, iniciamos os parabéns. Âmbar batia palminhas animadas com biel, chegava a ser engraçado, rir diversas vezes.

Depois dos parabéns cortamos o bolo do popotrols, ou seja, patrulha calina. Quando biel aprendeu a fala, ele batizou de popotrols, eu num aguento tia.

- Mama – era tão bom escuta a voz dela e ainda melhor mim chamando

- Oi meu amor – virei e encarei aquelas orbitas verdes acizentados, a peguei – o que você quer? – ela abriu e fechou a mão em sinal de comer. Como eu estudo psicologia eu sei libras, e ensinei ela a fazer alguns, e esse e de comer

Peguei bolo para ela e pra Lívia, ajudei as duas a comerem. Depois deixei elas brincado, e fui conversa com as meninas.

- Eai Kate, voltou pra faculdade? – Beth pergunta

- Voltei mana, fiquei tão feliz, só que All não descansa de dez em dez minutos eu ligo perguntando da âmbar – ela riu

- Super protetora – Mary diz – ai gente, mudando totalmente de assunto – ela diz apreensiva

- Conte tudo – Sofhi se ajeitou

- Quero muito que a Gabriela faça logo esse exame – ela suspirou

- Mas tu já pensou em como ela vai fica? Ele se apegou querendo ou não a Lívia – Veh a lembra

- Sim já pensei, por isso, eu quero fica gravida – nesse momento eu mim engasgo com o ar

- Amiga, gravidez é coisa seria – disse

- Eu sei, por isso que quero dá um baby de presente pra ele. Sabe meninas, iria ser o nossa filho, o fruto do nosso amor. Aonde ninguém poderia interferir – ela disse apaixonada

- Aproveita que tu ta ficando direto lá e pega amostras de DNA da Lívia – Beth fala – fio de cabelo, saliva etc – ela deu a ideia

- Iria ser uma boa se a mãe dela não deixasse a babá vinte e quatro horas em cima da menina. As vezes ela nem deixa o Mathew pega a criança – Mary diz derrota

- Aproveita que ela ta aqui – disse dando de ombro e elas mim olharam incrédulas – ai gente, vocês estão vendo a Gabriela aqui? – elas negaram – então caramba, passa a mão no cabelo dela, sempre cai algum fio

- Amiga quando tu se tornou maligna? – bella perguntou chocada

- Não é questão de ser maligna, e só de raciocínio – disse por fim

- Amor, pode olha ela enquanto eu vou no banheiro? – Matt aparece com Lívia no colo

- Claro – Mary a pega, vimos ele se distancia e entra na casa

- Vai Rosemary, pega logo esse fio – Sofhi disse apresada

- Calma – ela passou a mão diversas vezes no cabelo da pequena, até que o fio apareceu – veh pode mim dá um guardanapo?! – veh assentiu e se levantou rapidamente e logo voltou

- Aqui – ela lhe entrega e Mary coloca o fio no meio o cobrindo e guardando na bolsa

- Vamos desmascara essa vadia – ela disse dando um sorriso de lado – sem ofensas amor – ela falou pra Lívia. Não demorou muito e Matt volta

- Voltei – ele sorriu – vem com o papai filha – ela esticou as bracinhos e ele a pegou – te amo – ele beijou Mary e saiu

- Ohhh se apega e pouco – Bella disse

- Ele se apaixonou por ela – conclui

- Isso doeu um pouco – Mary assume – sabe que ele ama a filha dela, sendo que podia ser o nosso filho – ela sorriu mínimo

- Vai fica tudo bem – assegurei – vocês vão consegui

- Kate – Allison se aproxima com âmbar no colo com cara de choro

- O que foi meu deuso? – perguntei e ela esticou os braços em busca do meu colo, a peguei sem pensa duas vezes

- Sono querida – Allison avisa

- Você quer ir pra casa filha? – ela se encolheu e cocou os olhinhos em sinal de sono – okay – levantei – meninas para a tristeza de vocês nós já vamos – mim despedi dela e veh mandou eu ir lá amanha, diz ela que tem algo pra mim dá

Entramos no carro e eu deixei Allison dirigir, sentei do seu lado com âmbar deitada em meu peito quase dormindo. Fiquei cantando até que vejo a mesma em sono pesado, quando chegamos eu sair devagar e entrei em casa.

Caminhei até o seu quarto e a coloquei no berço, lhe dei o pupito que logo foi abraçado e sair deixando a luz ambiente. Deixei a porta aberta e voltei pra sala, mim joguei no sofá e respirei fundo.

- Como se senti? – levantei a cabeça encontrando All sentada na ponta do sofá

- Cansada – rir nasal

- Normal – ela riu – Kate?

- Hum – continuei do meu jeito

- Faz uma semana que eu mandei uma mensagem pro Dylan – meu coração falhou uma batida ao escuta esse nome

- É?!

- Ele respondeu hoje – ela suspirou

- Posso sabe o que vocês conversaram? – perguntei com medo da minha filha

- Nada demais, ele disse que ta bem e a ONG ta crescendo cada vez mais. Ah e disse também que agora ele ta fazendo pediatria – ela sorriu – e perguntou de ti

- De mim? – levantei a cabeça – o que especificamente?

- Se tu tinha colocado silicone – ela riu e eu também

- Da onde ele tirou essa ideia?! – disse recuperando o folego

- Ele disse que viu umas fotos tuas e reparou que eles estão maior – ela fez gestos com as mãos quando disse ‘’maior’’ – e eu tenho que concorda, eles aumentaram muito – peguei a almofada e joguei nela

- Ridícula – disse – mal sabe ele que foi a filha dele que fez isso – disse rindo e mim toquei do que falei

- Ai é que ta. Ele não sabe – Allison tinha uma magoa comigo por conta disso, e eu não tiro a razão

- Amor, eu te entendo, mas tudo vai se resolve no momento certo – disse – vamos dormi agora – disse por fim – dormi comigo hoje? Faz tempo que a minha pequena não dorme com a mana – disse fazendo ela rir

- Durmo sim – ela desceu pra troca de roupa e eu fui pro quarto espera ela.

Deitei na cama e pensei no dia de hoje, por fim All chegou e deitou, a abracei e assim dormimos, uma no aconchego da outra.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...