História As aventuras de uma mãe e duas filhas - Capítulo 49


Escrita por: e Talfim

Postado
Categorias Big Bang
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, Seungri, T.O.P, Taeyang
Tags K-pop
Visualizações 23
Palavras 3.380
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha só quanto tempo :)
Gente a maior parte do capítulo fui eu que escrevi (feliz pois isso quase nunca acontece). Espero que gostem e desculpem pela demora.
Obs: briguem com a Talfim caso ela não poste o especial do Aniversário do G-Dragon pois ela é a responsável por esse capítulo :)

Capítulo 49 - Parabéns, você está...


Tinha chegado meu aniversário e eu tive uma festa surpresa, nós aproveitamos pra comemorar o aniversário do Daesung (atrasado, mas pelo menos fizemos), eu dei um presente pra ele e ele super gostou.

O Taeyang me deu um presente muito lindo, era um colar de coração e nele estava escrito"Chaewon". Ele disse que aquilo também era para me agradecer por ter ajudado ele a ter coragem pra pedir a Talfim em namoro.

O chato foi que eu ainda estava brigada com o T.O.P e eu não gostava daquela situação, ficava um clima estranho. Eu até vi ele me encarando algumas vezes, principalmente na hora que o Taeyang me deu o colar, ele provavelmente não tinha gostado disso. Mas quem era ele pra reclamar? Ele ficou a festa inteira conversando com a Talfim e nem veio me dar parabéns, não me deu nenhum presente ou qualquer outra coisa.

Passou uns dias e nós 8 fomos pra YG já que os meninos não queriam nos deixar sozinhas em casa. Teve um certo momento que nós fomos pro corredor pois antes estávamos na sala de ensaio do BigBang.

— O que estamos fazendo aqui? - perguntei sem entender nada.

— Quero água e lá dentro não tem. - Talfim explicou.

— E o que nós temos a ver com isso? - Omma perguntou.

— Eu não quero ir sozinha! - Talfim inflou suas bochechas e fez o biquinho de sempre me fazendo suspirar.

Então o moço que vimos no banheiro masculino há (se um não me engano, um mês) um tempo apareceu no corredor e ao nos ver soltou um sorrisinho.

— Vocês ainda andam com o BigBang? Manager irá ficar irritado. - ele disse.

— Não conte nada à ele por favor. - Talfim pediu.

— Falando no manager, como você conhece ele? - perguntei curiosa.

— Eu não contei? Eu sou filho dele. - o moço sorriu mais ainda. - Mas não se preocupem, eu não vou contar, gostei muito de vocês. - Omma olhou desconfiada para o moço. - São muito bonitas, vocês não namoram com os meninos do BigBang né? Seria muito bom pra mim se vocês fossem solteiras.

— Por que quer saber? - Omma perguntou tão desconfiada quanto eu.

— Porque... Quero que vocês sejam minhas garotinhas, aquelas que quando eu chego em casa estão à disposição de me fazer gozar. - o garoto sorriu malicioso enquanto eu só pude sentir nojo dele.

— O que tá acontecendo aqui? - alguém abraçou nós três por trás, olhei e vi que era o Daesung com uma cara irritada, acho que ele não gostava do filho do manager.

— Esse tiozinho está dando em cima de nós. - Omma explicou.

— Ah é? - a expressão de anjo sorridente do Daesung simplesmente desapareceu, ele parecia extremamente bravo. - Meninas por favor, entrem na sala.

E então nós três entramos na sala vendo os outros 4 integrantes conversando entre si.

— Cadê o Daesung? - Choi perguntou calmo.

— Ele foi dar uma porrada no vacilão que tava dando em cima da gente. - Omma respondeu.

Foi rápido, extremamente rápido, os meninos pareciam ser cópias do flash já que eles meio que voaram pra fora da sala.

Pela fresta da porta, nós três ficamos olhando a treta, os meninos começaram a brigar com o tiozinho e depois começaram a bater nele, eu fiquei tipo "bem feito, trouxa".

Mas depois deu merda, o moço ligou pro manager que acabou vindo e mandou todo mundo pra dentro da sala, ele ficou putasso quando viu nós três.

— EU QUERO SABER O QUE ESTÁ ACONTECENDO AQUI! EU NÃO TINHA MANDADO VOCÊS SE LIVRAREM DESSAS GAROTAS? E POR QUE VOCÊS BATERAM NO MEU FILHO??? - o gordinho olioso perguntava nervoso.

— É que o seu filho deu em cima das meninas. - Seungri explicou de cabeça baixa. - Não podíamos simplesmente deixar pra lá.

— PRIMEIRAMENTE SE VOCÊS TIVESSEM SE LIVRADO DELAS ISSO NÃO TERIA ACONTECIDO, ENTÃO NÃO ACHEM QUE ESTÃO NA RAZÃO! - ele suspirou enquanto todos ficávamos quietos. - É o seguinte... Ou vocês se livram dessas garotas, ou eu vou dar um belo de um disband no grupo de vocês.

Então o manager simplesmente saiu da sala e o filho dele foi atrás. Após isso a Talfim começou a chorar e eu simplesmente sentei no chão sem saber no que pensar ou falar.

— Talfim para de chorar. - Taeyang disse indo até ela.

— M-Mas vocês vão ter que ficar longe de nós.

— Relaxa, a gente vai dar um jeito nisso. - Seungri falou mas isso não ajudou muito.

Enquanto a Talfim tinha um surto e os meninos tentavam acalma-la, eu vi o T.O.P me olhando mas depois ele desviou o olhar.

Os 4 membros do BigBang foram trabalhar, eles provavelmente iriam ficar ocupados o resto do dia, o T.O.P era o único que estava livre.

— Já que não temos nada para fazer, que tal irmos no parque de diversões? - Omma sugeriu. - Pra animar a Talfim.

— Sério? - Talfim ficou animada do nada.

— Eu não vou. - Choi falou calmo.

— Por favor T.O.P! - Talfim pediu e o Choi apenas deu de ombro.

— Choi. - me aproximei dele. - Faz isso por favor, hoje não está sendo um dia bom e nós precisamos esfriar a cabeça. - falei e ele apenas suspirou.

— Tá, tá. Vamos logo pra essa merda.

Então nós fomos pro parque de diversões e a Talfim super se animou lá. O T.O.P ficou andando um pouco mais à frente enquanto nós três fomos atrás.

— Vamos na montanha russa? - Omma sugeriu.

— Não! Definitivamente não! - falei, eu morria de medo de montanha russa.

— Vamos sim! - Talfim saiu me puxando.

— NÃO!!!! ME LARGUEM! - gritava mas isso não adiantava nada. - SOCORRO!!! ESTÃO TENTANDO ME ESTRUPAR!!! - todos ao redor começaram a nos olhar enquanto as meninas morriam de rir. - CHOI ME AJUDA PORRA!

Eu realmente achei que o Choi iria me ajudar, tanto que ele veio até nós, só que o que ele fez foi bem diferente... Ele me pegou no colo e saiu me levando até a montanha russa.

— Para de ser infantil. - ele falou enquanto me levava até lá, eu me debatia ao máximo.

— NÃO!!!!!! EU NÃO QUERO IR!

Acho que aquela foi a primeira vez que eu e o Choi ficamos em um mesmo lugar numa boa, antes nós ficávamos emburrados ou coisa do tipo mas agora ele até estava brincando comigo, de certa forma isso me deixou feliz.

Depois de entrarmos na fila ele me botou no chão e eu fui ficar com a Omma que estava um pouco mais atrás, a Talfim ficou com o T.O.P lá na frente mas no momento eu não estava ligando.

— Você e o T.O.P fizeram as pazes? - Omma perguntou.

— Não. - falei.

Logo eu fui forçada a entrar no carrinho, sentei bem do lado da Omma e então começou. Eu estava tremendo, estava achando que iria morrer e ficava falando para mim o tempo todo "eu vou morrer, alguém me tire daqui".

(...)

Já estávamos no parque há um tempo, morta eu já estava por causa da bendita montanha russa, mas quem acabou vomitando foi a Talfim, acho que foi por ela ter comido muito antes de ir lá.

Depois eu fui comprar batata frita por que estava com vontade e quando fui voltar pra perto do Choi e da Talfim vi que os dois estavam descutindo.

— EU VOU CONTAR TUDO PRA UNNIE!!! - ela gritou.

— Contar o que? - perguntei curiosa.

— O T.O.P estav.... - ela ia falar algo mas o Choi tampou a boca dela e a Talfim apenas continuou tentando falar algo mas eu não entendia nada.

— Nada não! - ele falou com um sorriso forçado no rosto fazendo eu olhar desconfiada para os dois. - Não se preocupe, a Talfim tá inventando histórias estranhas aqui.

— Hum... Então tá. Cadê a Omma?

— Foi comprar doce pra Talfim.

— Então tá.

Logo a Omma apareceu e então fomos no carrinho de bate-bate (vulgo eu, a Talfim e a Omma já que o T.O.P não queria ir). Foi divertido.

Depois de um tempo eu vi a Talfim pedindo vários bichinhos de pelúcia pra Choi e ele comprou tudo. Até que chegou num urso que ela pediu e ele não quis comprar.

— Mas eu quero!

— Problema é seu não meu.

— UNNIE! Fala pro T.O.P comprar aquele urso pra mim! - Talfim disse me fazendo suspirar.

— Choi pelo amor de Deus, compra esse urso pra ela. Você já comprou um monte de coisa pra ela, qual o problema de comprar outro?

— Vai gastar meu dinheiro.

— Você é rico! - falei.

— Aish, vocês são muito chatas. - ele falou indo comprar o urso pra Talfim.

O fato era que eu estava muito incomodada com aquilo tudo, nunca tinha recebido um presente do Choi mas a Talfim já tinha ganhado vários e isso me deixava mal... E com ciúmes também, eu não deveria sentir ciúmes já que a Talfim estava namorando o Taeyang mas mesmo assim, era difícil não sentir ciúmes naquela situação.

Suspirei.

— Unnie? Tá tudo bem? - Talfim perguntou me fazendo sair dos meus pensamentos.

— Ahn? Tá sim. - dei um leve sorriso.

(...)

E lá estávamos novamente, Talfim e Choi estavam brigando novamente por um motivo que eu não sabia, na verdade eu e a Omma estávamos numa lanchonete um tanto longe dos dois mas dava pra ver eles discutindo.

Saí correndo até eles quando vi a Talfim empurrar o T.O.P da escada, ele caiu e ficou putasso da vida.

— VOCÊ TÁ LOUCA GAROTA! VAI PRO CARRO E NÃO SAÍ DE LÁ ATÉ NÓS IRMOS EMBORA!

— NÃO QUERO!

— VAI LOGO PORRA, OU SE NÃO VOU RASGAR TODOS ESSE BICHOS IDIOTAS QUE EU COMPREI! - ele falou jogando os bichinhos de pelúcia que o mesmo segurava na Talfim.

Ela então começou a chorar e foi correndo até o carro, eu fiquei muito brava e comecei a descutir com ele.

— QUAL É O SEU PROBLEMA DE FAZER ISSO COM ELA? - gritei.

— SÉRIO MESMO QUE VOCÊ VAI DEFENDER ELA?

— SIM!

— PORRA! ELA ME EMPURROU DA ESCADA! EU PODERIA ME MACHUCAR FEIO!

— MAS VOCÊ FEZ ELA CHORAR!

— ELA MERECEU!

Suspirei, aquela briga não ia nos levar à lugar nenhum então simplesmente dei meia volta e voltei para a lanchonete, o Choi simplesmente veio atrás de mim.

O resto do dia foi uma merda, voltamos para casa e a Talfim foi correndo abraçar o Taeyang que estava na sala assistindo a televisão desligada.

Eu sentei no sofá ao lado deles e fechei os olhos, a Omma foi pro quarto e o Choi sentou ao meu lado.

— Vocês ainda estão brigados? - Taeyang perguntou vendo a nossa situação.

— Ué, esses dois brigaram de novo quando estavamos no parque de diversões. - Omma brotou da parede e sentou no outro sofá.

— Pelo amor de Deus, façam as pazes. - Talfim pediu mas nós dois apenas ignoramos. - NÃO ME IGNOREM!

— PARA DE GRITAR! - Choi gritou.

— MAS VOCÊS ESTÃO ME IGNORANDO!

— SÓ VOU PARAR DE TE IGNORAR QUANDO VOCÊ PARAR DE PEDIR ALGO QUE EU NÃO VOU FAZER!

— Por que da gritaria? - Daesung apareceu confunso.

— T.O.P está sendo idiota como sempre. - Talfim falou.

— A idiota aqui é você, não eu. - Choi abaixou a voz.

— Vocês falam demais. - falei incomodada e então saí de lá.

Eu fui para o quarto do Seungri, antes bati na porta obviamente porque... Vai que ele estava fazendo algo pessoal (tipo se masturbando ou coisa do tipo).

Abri a porta e vi ele dormindo, vagarosamente eu fui até ele e cutuquei sua bochecha.

— Seungri? Tá acordado? - falei um pouco alto.

— Agora eu estou. - ele falou ainda de olhos fechados.

— Ah desculpa, não quis te incomodar.

— Tudo bem... O que você quer? - ele abriu os olhos e me olhou curioso.

— Posso ficar aqui, lá na sala está muito barulhento, sem contar que não estou a fim de ficar no mesmo cômodo que o Choi.

— Claro.

Então eu deitei do outro lado da cama e fechei os olhos, rapidamente peguei no sono pois estava cansada.

(...)

•Talfim on•

Quando A UNNIE subiu para não sei aonde encarei T.o.P seriamente.

— Oque é ?—Resmungou.

— Pede desculpa pra Unnie.

— Não sou em quem tem que se desculpar aqui.—Cruzou os braços.

— Não? —Imitei seu gesto.— Você Beijou Aquela menina !!

— ELA ME BEIJOU.—Corrigiu e logo arregalou os olhos, encarando os demais da sala.

— Oque ...—Omma encarou Choi.

— Nada, Eu vou tomar banho.—Choi se levantou e saiu.

— Oque ele ...—Taeyang perguntou, mais deixou o resto no ar.

— Vamos todos tomar banho e ir pra cama, Amanhã é um longo dia e nós temos Ensaio.—

Daesung falou chamando agente.

— Mas eu queria Assistir Desenho !!

— Amanhã, Vamos, Boa noite Jiwoo.— Taeyang se levantou e saiu me puxando.

—Ai!! Me solta !! —Resmunguei, e ao perceber que ele não ia me escutar, deixei ele me levar.— Boa noite Omma...—Choraminguei.

Entramos no quarto, E Taeyang começou a se despir.

—Ya !!! —Tampei meus olhos.

— Oque ?— Arqueeou uma sombrancelha.— Você já me viu pelado.

— M-M-Mas ...

— Tira logo a roupa e vem tomar banho.— Entrou no banheiro e eu o segui, me despindo.

Ele já estava tomando banho. Bixo rápido.

P.O.V Chaewon

Acordei ouvindo a voz do Seungri e do Choi, abri os olhos vi que os dois estavam brigando.

— Por que caralhas a Chaewon estava dormindo com você? - ele falava bravo.

— Calma T.O.P, ela apenas quis ficar aqui porque na sala tava muito barulho.

— Foda-se, eu não confio em você! Não mesmo! E se você tentou fazer alguma coisa com ela?

— Aish... Desde quando você se importa... - ele murmurou.

— O que?

— Você vive brigando com a Chaewon e nunca quer pedir desculpas, nem dá valor à ela. Você realmente acha que eu vou acreditar que você se importa com isso?

— QUEM É VOCÊ PARA DIZER COMO EU ME SINTO EM RELAÇÃO À ELA?

— Parem com isso. - murmurei fazendo os dois olharem para mim.

— Você acordou! - Seungri disse.

— Não, não, ela tá dormindo ainda, não tá vendo? - Choi ironizou fazendo o Seungri olhar feio pra ele.

— Idiota.

— Parem com essa briga os dois. - me levantei da cama.

Após isso saí de lá, eu fui pro meu quarto e sentei na cama esperando o Choi aparecer pra brigar comigo pois isso era típico dele. Logo ele entrou no quarto com sua cara brava, fechou a porta e começou a me encarar.

— Por que você foi dormir com ele? - ele parecia estar tentando não gritar, provavelmente os outros estivessem dormindo.

— Não posso? Ele é meu amigo.

— VOC... Você não pode sair dormindo com quem você quiser. Você podia simplesmente dormir aqui ao invés de dormir lá.

— É só o Seungri.

— Mas o Seungri é o Seungri, ou você esqueceu o tipo de pessoa que ele é?

— Ele é seu amigo, ele não iria fazer algo comigo. Diferentemente de você, eu confio nos meus amigos.

— Sei. - ele ainda estava nervoso.

— Eu disse isso pra você quando estávamos nos Estados Unidos, eu não vou parar de ter amizade com os meninos só por causa do seu ciúme. - suspirei. - Agora não me perturbe mais.

— Ah sim... Desculpa, esqueci que você não gosta da minha companhia.

— Aish, não foi isso que eu quis dizer.

— Foi o que então? Porque pra mim esse é o único significada de "não perturbe".

— É que ultimamente você está chato, vem brigando comigo o tempo inteiro e isso cansa.

— EU TENHO MOTIVO PRA BRIGAR COM VOCÊ!

— Para de gritar.

— EU GRITO SE EU QUISER! - ele continuou gritando fazendo eu revirar os olhos.

— Aish, se você vai continuar chato assim então eu vou dormir no sofá.

— Fique a vontade.

Aquilo me deixou putassa, e de lá eu saí do quarto e fui pra sala. Sentei com tudo no sofá e bufei.

— O que foi agora? - olhei pro lado vendo o Seungri.

— Eu definitivamente namoro um idiota. - respondi.

— Vocês precisam fazer as pazes, ele está ficando muito chato.

— É difícil fazer as pazes, ele está insuportável. Hoje vou dormir no sofá.

— Não mesmo! Você vai dormir na sua cama, do lado do T.O.P!

— Não vou não!

— Vai sim.

Seungri me puxou forçadamente até meu quarto e me jogou lá dentro.

Que droga.

— Mudou de ideia? - Choi perguntou olhando para mim.

— Nem, Seungri me obrigou a dormir aqui.

— Hm...

Então eu deitei na cama e fiquei olhando o Choi que estava mexendo no celular, ele realmente não estava nem aí pra mim.

— Seungri tem razão sobre você. - murmurei. - Nem dá pra acreditar que você se importa comigo. - falei e ele apenas me ignorou. - Yah! Vai me ignorar mesmo?

— Vou.

— Nunca vamos fazer as pazes desse jeito então.

— Não me importo.

— Se não se importa porque ainda estamos juntos? Porque não tem como chamarmos isso de namoro sendo que não vamos mais nos falar direito. - novamente ele me ignorou. - Aish! Eu não aguento mais! - dei um tapa no ombro dele.

— Não me bate porra!

— Então presta atenção em mim e para de me ignorar! - ele suspirou. - Você realmente não se importa de ficarmos brigados assim? Porque eu me importo.

—Oque você quer que eu faça?—Resmungou, olhando pra mim.—Eu estou cansado, Chaewon, Eu não nasci pra te tratar como os outros te tratam, eu...

—Entao você quer...

— Não.

Ficamos quietos, aquilo estava sendo difícil para nós dois. Choi suspirou novamente.

— Você tem odio de mim, Chaewon ?— Choi Murmurou e logo neguei — Eu Não sou oque você espera, Eu não Sou fofo como o Seungri, nem "Romantico" como o Taeyang, eu ...

—Choi.—Chamei e o mesmo me encarou —Eu gosto de você, do jeito que você é.

—Desculpa, Me desculpa, Eu vou tentar ser um namorado melhor.—Sussurou, Ele estava sendo sensivel?

Sequei o maior e Me surpreendi.

Onde está o meu T.O.P??

—Eu N- Ai...—Resmunguei, Colocando as mãos na boca, meu estômago embrulhou de repente e quis vomitar.

—Oque ? Esta bem ?—Se sentou, e logo repeti seu ato.

—E-E-Estou bem, só um enj- —Me levantei em um salto, Correndo até o banheiro e colocando até minha última geração de filhos pra fora.

— Chaewon, Vamos pro Hostipal !!— Choi Disse firme, Enquanto me puxava pelo braço e me arrastava até a porta.

—Não, eu to bem !!

Isso era uma tremenda mentira, Meu estômago doía demais, pensei que eu fosse morrer, nunca passei por nada assim na vida, não tinha nenhum tipo de doença.

— você vomitou está sentindo mal, você não tá bem, vou te levar agora para o hospital.— Ditou firme, pegando sua carteira e a chave do carro.

Ele deu partida, Então fomos para Hospital, Tive que me contorcer no banco algumas vezes, porque eu estava sentindo muita dor, também estava muito enjoada e pensei que fosse vomitar de novo.

Quando chegamos ao hospital, uma enfermeira veio nos atender. Fizemos Todas aquelas porras de ficha e ela me mandou me deitar em uma maca, numa sala separada, rapidamente fui atendida.

O doutor que me atendeu era muito bonito, acho que Choi ficou com ciúme, mas não podia fazer nada.

Ele fez alguns exames em mim, e depois pediu para eu fazer um teste de gravidez que me deixou com medo, além de eu ser extremamente nova pra estar grávida, eu nunca gostei de crianças, eu fiz o teste, coloquei num plástico e dei ao médico.

O médico parecia sério, com certeza era comprometido, Eu vi uma aliança no dedo dele.

O doutor depois de pegar meu teste, saiu da sala.

— você não está com medo que seja alguma coisa grave?— Choi resmungou.

Ele estava sentado em uma cadeira do lado da cama e me encarava com uma expressão fria, é, ele estava com ciúme.

— ou você está ocupada demais, olhando para o doutor, para se preocupar com isso?

— Choi não me enche, por favor, eu estou com dor sim e estou preocupada. não é hora da gente brigar.—O Repreendi e o mesmo deu de ombros.

( ... )

Depois de esperar quase uma hora, Choi foi ver o que havia acontecido e conseguiu fazer com que o doutor voltasse para sala.

— Me desculpe a demora, mas é que aconteceu uma coisa e isso não é um simples enjoo.— O doutor ( Que agora descubro ser Siwoon), Falou com um sorriso no rosto.— Parabéns Ao papai.

O doutor abriu mais ainda seu sorriso, entregando uma pasta amarela para TOP, o mesmo abriu e Arregalou os olhos, olhando rapidamente para mim.

—C-Chaewon.—Caminhou até mim e me entregou o papel.

Olhei para o papel com toda atenção do mundo, Logo percebendo algo escrito bem no meio.

Grávida.


Notas Finais


É isso, até o próximo capítulo :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...