1. Spirit Fanfics >
  2. As chaves de Lewin >
  3. Alianças

História As chaves de Lewin - Capítulo 8


Escrita por: naiadeinlove

Capítulo 8 - Alianças


Os dias se tornaram semanas e as semanas meses. Meu treianamento avançava lentamente e as histórias que todos me contavam pareciam impossíveis de ser reais. August e Robb estavam me ajudando bastante a entender tudo, mas algo ainda me encomodava. O exército rebelde estava conseguindo cada vez mais aliados e a minha preocupação era em não ser forte o bastante para recrutá-los.

- Princesa, recebemos a notícia de que o exército de Eduward conseguiu entrar na floresta e se aproxima de nós. Devemos permanecer em alerta, pois eles já descubriram que você está escondita aqui. Acredito que eles não sejam capazes de encontrar a montanha, mas mesmo assim precisamos garantir a segurança de Sua Majestade.

- Qual a posição atual deles neste exato momento?

- A um dia no máximo.

- Preparem-se para um emboscada!

- Mas Majestade, não podemos atacar eles agora, nosso exército ainda não está pronto.

- August, eles não sabem disso. Nós conhecemos o terreno, sabemos onde o exército deles está. Tudo está a nosso favor, precisamos tentar uma negociação com eles, está será nossa melhor oportunidade.

- Princesa, você ainda não está pronta.

- Estou mais do que pronta para isso. Acredite em mim.

- Não podemos deixá-la fazer isso Princesa! - disse Robb.

- Eu já me decidi, vamos nos encontrar com eles aassim que o sol raiar.

- Você é muito teimosa menina. - Robb saiu bufando - Homens se preparem, assim quando o sol raiar esboscaremos o exército rebelde. Temos que ser cautelosos e avançar o mais silencioso possível.

 

Estava ansiosa com o amanhecer, minhas mãos tremiam e estava com o pulso acelerado. August estava ao meu lado, parecia preocupado. Robb estava aguardando o sinal para atacarmos. O exército de Edward estava acompado próximo ao lago da Naiade e não percebeu nossa presença. Assim que o lider saísse da tenda, nós o emboscaríamos.

Um homem alto, com o cabelo escuro e desgrenhado saiu da tenda principal. Suas roupas eram simples, mas dava a ele um ar diferente dos demais plebeus que já vira, sua pele era clara e seus olhos repuxados mostravam sua decendencia, ele certamente não era de Lewin e nem dos reinos próximos. Deveria ser das terras orientais, e isso me deixou ainda mais curiosa sobre ele.

Nossos homens se prepararam e o cercaram assim que chegou ao lago.

- Não se mexa.

Ele se virou lentamente, seus olhos brilhavam. Por algum motivo senti que ele já esperava por isso.

- Vão atacar um homem desarmado? Esperava mais do exército da princesa.

- Não estamos aqui para atacá-los, queremos conversar - Robb saiu em meio aos homens.

- Bela maneira de conversar.

- Avise seus homens que viemos em paz. Pode retornar ao acampamento e depois que estiver pronto nos encontre aqui mesmo.

- Sua majestade está ai com vocês?

Senti a mão de August em meu braço. Olhei para ele confusa. Apenas recebi um sinal negativo dele. nesse exato momento, homens apareceram por tada parte. A nossa armadilha se tornou nossa emboscada. Olhei para Edward, e em seu rosto brilhava um sorriso perverso e ao mesmo tempo lindo.

- Vamos princesa, apareça. Estou esperando este momento a dias. Não tenha medo. Não somos rudes.

A pressão em meu praço ficou ainda mais forte, mesmo com as negativas de August, sai de meus esconderijo e me juntei a Robb. Olhando ele de frente percebi que era muito alto e jovem, pouco mais velho que eu acredito. Seus olhos me encararam fixamenete. Senti como se fossem facas atravessando meu corpo. Aquilo me deixou muito desconfortável, infelizmente ele percebeu meu desconforto e deu um sorriso malicioso para mim.

- Estou aqui. Podemos conversar?

- Você não é o que eu imaginava.  É baixinha e magrela demais.

- Mais respeito com a Princesa. Você ainda está em nosso território.

- Robb, vamos deixar as formalidades. O que você estava procurando aqui?

- Você!

- O que você quer comigo?

- Seu apoio.

- Meu apoio? Para que exatamente? Fiquei curiosa.

- Princesa, não se faça de desentendida, você sabe exatamente o que meu exército e eu queremos. Podemos contara com o apoio da princesa traidora?

- Primeiro, não sou traidora. Segundo, tenho uma proposta para você. O que acha de se juntar a nós para salvar o rei e o reino?

- Menina, o rei não tem mais salvação. E seu reino já estava em ruinas antes mesmo do rei se tornar este tirano. Você viveu tempo demais atrás dos muros confortáveis do castelo para saber.

- Isso é mentira, antes do atentado nosso reino estava em paz.

- Em paz? Existiam muitas aldeias sendo saqueadas por barbáros, fome, escassez de água e muita pobresa em vários locais do reino. Seu pai nunca fez nada. Minha família foi assassinada durante um saque, apenas eu sobrevivi. Várias das pessoas que estão comigo também passaram por muitas dessas dificuldades. Seu pai sempre negligenciou o reino, muitos acham que ele era um bom rei, mas isso não passa de mentiras para deixar a imagem dele limpa.

- Você está mentindo, meu pai sempre foi um homem bondoso e justo. Sempre puniu os bárbaros, ajudou as aldeias prejudicadas, se dedicou ao seu povo...

Uma risada irônica saiu dele. Aquilo me irritou muito. Minha vontade tera de bater nele. Me segurei ao máximo para não partir para cima daquele mentiroso. Senti minha pele rasgar onde as unhas se cravaram. - Que tal decidir isso com um duelo? Seu melhor homem, contra o meu melhor homem.

- Que tal eu contra você? Seria mais justo, de lider para lider.

- Eu contra você? Perfeito. Combate corpo a corpo ou espadas?

- Corajosa você. Acho espada mais justa, você é fransina demais para usar os punhos.

- E você fala demais.

Robb me puxou para perto dele - Você enluqueceu? Um combate agora só vai te prejudicar. Deixa que eu luto por você princesa. Precisamos derrotá-lo se quiser que ele se junte a nós.

- Robb é exatamento por isso que eu devo lutar. Eles precisam ver que sou um lider ou vão apenas roubar os nossos homens. Me deixe fazer isso, confie em mim, eu consigo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...