1. Spirit Fanfics >
  2. As Cinco Chaves do Apocalipse >
  3. CAPÍTULO 1: A origem de Drakan

História As Cinco Chaves do Apocalipse - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - CAPÍTULO 1: A origem de Drakan


Fanfic / Fanfiction As Cinco Chaves do Apocalipse - Capítulo 1 - CAPÍTULO 1: A origem de Drakan

   A muitos anos, mais precisamente no século XIV do calendário Rulbran, nasceu em uma pequena aldeia do monte Gãnt, uma criança de lindos cabelos loiros e com olhos de cor jamais vista e indescritivelmente belos. 

Seu nome era Drakan,assim que foi crescendo, ia demonstrando grande interesse por espadas ja que seu pai, Raland era um nobre guerreiro e protetor de sua aldeia.Conforme o seu desenvolvimento, Drakan demonstrou habilidades em batalhas nunca antes vistas, logo se tornou um nobre guerreiro e protetor de sua aldeia, assim como seu pai.     

 Os anos foram passando,e quando Drakan completou seus 18 anos, seu pai, Raland acabou morrendo em uma de suas batalhas pela segurança da aldeia, tornando assim, Drakan como o protetor oficial da Aldeia de Britânia. Drakan, apesar de feliz por ter conseguido tal posto, sentiu uma tristeza inexplicável ao perder seu pai, que desde pequeno, ensinara a Drakan como lutar e até mesmo a como usar uma espada. 

Então, um dia chega a aldeia de Britânia três cavaleiros, com eles vinha uma carta que supostamente teria sido escrito pelo rei Arnold, do reino Sahans, na carta havia uma entimação para que Drakan comparecesse ao reino para falar com o rei o mais rápido possível. Ele então parte, montado a seu fiel cavalo de pelos negros e bem aparados, era uma viagem longa de quatro longos dias, Drakan levava consigo 25 moedas de ouro, que seriam o suficiente para arranjar um abrigo e alimento para a viagem.

Passam-se então três dias, Drakan se aproxima do reino de Sahans em um tempo menor do que o esperado. Foram longos três dias de viagem abaixo de neve e chuva, enfrentando estradas lamacentas e até mesmo rios congelados, mas Drakan só conseguiu cumprir sua jornada graças a Trevor, seu fiel cavalo de pelos negros.

Chegando ao palácio, sua chegada ja era esperada pelo rei, então Drakan se dirige ao castelo principal para falar com Arnold, o rei de Sahans. Quando se aproxima do rei, Drakan nota nele, uma expressão de insatisfação e de tristeza, então Drakan o comprimenta, saudando ao rei de Sahans: 

– É uma honra estar diante da vossa majestade, me diga, o que lhe fez me chamar até aqui?  -pergunta Drakan

– Drakan, a muito tempo venho acompanhando sua historia,e sei de sua bravura e habilidades em batalhas, seu pai serviu a mim fielmente por anos e fiquei sabendo de sua trágica morte recentemente, meus sentimentos… 

– Obrigado vossa majestade, agradeço por sua preocupação… 

– Mas não foi pra isso que lhe chamei aqui, Drakan, eu quero que você seja um cavaleiro do Reino de Sahans!

Drakan,espantado com a proposta responde ao rei:

 – Seria uma honra defender o seu reino, vossa majestade, mas não posso deixar a aldeia de Britânia sozinha, tenho que protege-la e cumprir a promessa que fiz ao meu pai.

O rei então enfurecido fala:

– Você não pode se recusar a atender o pedido de um rei, não terei outra opção senão mandar prendê-lo na masmorra do reino se recusar-se o meu pedido!

Drakan então suplica ao rei com um tom de voz calmo e respeitoso:

– Senhor,eu não vou atender a sua ordem, pois tenho que cumprir minha promessa feita a meu pai e ja estou de saída, foi um prazer ver a vossa majestade…

– Aonde pensa que vai? Pergunta Arnold enfurecido             

 – Guardas, prende-nho!! Ordena o rei

Drakan então saca sua espada, e em golpe rápido e certeiro arranca a cabeça de dois dos cavaleiros que protegiam a porta do quarto do rei. Ele guarda sua espada e anda pelo castelo como se nada tivesse acontecido, chegando ao portão principal ele passa despercebido, monta em seu cavalo e quando estava prestes a sair do reino houve gritos de cavaleiros em sua direção, um exército inteiro ordenado pelo rei parti em sua direção para matá-lo. Drakan então monta em Trevor e sai dali o mais rápido possível, ela sabia que não poderia duelar com um exército inteiro. 

Passam cerca de 50 léguas, Drakan agora ja se sente mais seguro, andando pelas estradas lamacentas e pelo rios congelados que ha em seu caminho, pensativo, ele reflete sobre a proposta do rei e se seria melhor ter a aceitado, agora ja é tarde pra isso, pensa ele. Chegando as províncias do Oeste, Drakan passa por uma aldeia para descansar e se alimentar com as moedas de ouro que ainda lhe restara, ele entra então em uma taverna, para passar a noite e comer alguma coisa. Lá ele encontra uma linda moça, de beleza jamais antes vista por ele, vidrado na moça por um tempo, Drakan se aproxima dela: 

– Olá,me chamo Drakan! Não pude deixar de notar sua beleza esorbitante, qual é o seu nome?

– Boa noite! Me chamo Diana,e você?

– Me chamo Drakan, e acabo de voltar do reino de Sahans como um fugitivo… O que lhe trás a essa taverna?

– Fui expulsa de minha aldeia, acusada de bruxaria…

Drakan espantado pergunta:

– E as acusações eram corretas?

Diana se cala por um instante, respira funda e responde:

– Não, não sou uma bruxa, sou apenas uma pobre camponesa que foi expulsa de sua terra natal e destinada a seguir sem rumo…

 Era óbvio que Diana estava mentindo,mas por estar cansado pelo viagem, Drakan não a contestou. Drakan então se dirige a seu quarto para descansar. No dia seguinte, Drakan acorda,o sol ja estava nascendo, ele se dirige ao dono da taverna e lhe entrega 5 moedas de ouro como pagamento pelo abrigo e pelo alimento. Ele sai da taverna e monta em seu cavalo que estava no estábulo, quando estava prestes a seguir a viagem, escuta alguém lhe chamar:

– Drakan! Eu quero ir com você!

Era Diana, a moça que Drakan havia conhecido na noite anterior, ele olha para Diana e então responde:

– Estou voltando para minha aldeia,seria uma honra lhe levar comigo!

Diana então sobe em Trevor e segue com Drakan a viagem de volta para sua aldeia. O que Drakan não esperava, é que nem tudo estava como devia em Britânia…


      


    



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...