1. Spirit Fanfics >
  2. As Consequências do Amor (Romance Gay) >
  3. Capítulo 20: Expulso de Casa

História As Consequências do Amor (Romance Gay) - Capítulo 20


Escrita por:


Capítulo 20 - Capítulo 20: Expulso de Casa


Fanfic / Fanfiction As Consequências do Amor (Romance Gay) - Capítulo 20 - Capítulo 20: Expulso de Casa

Eu e a Lydia nos divertimos muito em casa, até fizemos um bolo de chocolate pra comer quando minha mãe chegar, mas é claro que resultou numa bagunça enorme por que a gente inventou de brincar de guerra de trigo heheheh.

Deixamos o bolo assando e fomos tomar um banho, eu mostrei o banheiro da casa pra ela enquanto eu usei o do meu quarto, não gosto muito de tomar banho nele. O chuveiro do outro é muito melhor. Após o banho eu coloco uma roupa confortável, Ly também já havia saído do banho.

ㅡ a gente podia dar uma volta no parque - sugeriu enquanto prendia seu cabelo ruivo em um rabo de cavalo.

ㅡ é uma boa idéia - concordei tirando o bolo do forno.

ㅡ hum tá com uma cara ótima - ela disse sentindo o aroma.

ㅡ quando a gente voltar do parque nós recheamos ele - falei deixando o mesmo em cima do fogão com um pano por cima pra não sentar moscas.

ㅡ só vou pegar minha xinela e já vamos, andar de salto o tempo todo cansa - ela disse e nós rimos.

Assim que ela voltou nós saímos de casa.

ㅡ Ly, aquele dia no prédio. Como souberam que eu tava lá? - perguntei curioso.

ㅡ foi o Jackson que me disse, ele comentou comigo no intervalo que você tava estranho...repetia que não estaria mais aqui pra reclamar das coisas, de início ele pensou que você ia se mudar. Mas então eu liguei os pontos, uma vez você sentou perto de mim pra ler e eu vi que seu braço tava cortado, não tive coragem pra falar com você naquele momento. Nós te seguimos até o prédio, então foi naquele dia que eu fiz a ligação que você ia se...enfim foi isso - ela contou com a voz triste.

ㅡ ainda bem que vocês estavam lá comigo, eu achei que o Scott era a minha esperança. Mas eu tava errado, eram vocês o tempo todo - falei meio cabisbaixo ㅡ se ele não tivesse lá, com certeza era um de vocês que ia salvar - concluí.

ㅡ o Jackson até me ligou chorando quando ele chegou na casa dele, disse que por culpa das brincadeiras dele alguém ia se matar, eu dei vários conselhos a ele...percebi que estava realmente arrependido - ela contou com a voz calma.

ㅡ as brincadeiras dele eram mesmo desnecessárias, mas não eram tão graves. Pelo menos ele aprendeu a lição e parou de mexer com as pessoas, mas se eu tava mesmo fazendo aquilo...era pra não ter que sofrer mais nas mãos do monstro do Mason! - exclamei sentindo uma amargura nas minhas últimas palavras.

ㅡ a gente precisa fazer alguma coisa Stiles, temos um vídeo contra ele. Só temos que falar com as autoridades - Lydia disse preocupada.

ㅡ esse vídeo é muito pouco, ele só me ameaçou. Tenho que pegar ele querendo fazer algo comigo, assim que ele me tocar será considerado assédio e terei todos contra ele - falei com raiva.

ㅡ mas se você esperar muito ele pode acabar fazendo coisa pior - disse com medo por mim em suas palavras.

ㅡ eu sei, mas eu tenho que me arriscar. Não vou deixar ele chegar a tanto - afirmei.

Depois de mais alguns minutos caminhando a gente chega no parque, me lembro de quando eu era criança...meu pai sempre me trazia aqui pra patinar com ele. Foi aqui nesse lugar vendo um grupo de pessoas dançar que eu peguei gosto pela dança.

Entramos no parque, tava muito cheio para um dia de semana. Havia algumas pessoas da faculdade aqui também, e por ironia do destino vi o idiota do Scott com os amigos dele, certeza que ele já espalhou a minha sexualidade pra eles.

ㅡ amiga vamos para o lado de lá - falei mudando de direção ㅡ o Scott tá aqui! - contei e ela parou de andar.

ㅡ aquele desgraçado tá aqui, agora que eu vou falar com ele - ela disse indo em direção a ele, antes de uma tragédia eu a seguro.

ㅡ Lydia não, eu não quero confusão. Deixa ele com seu preconceito nojento, um dia a vida vai cobrar dele - falei puxando ela pra outro lugar ㅡ vem anda logo, a gente veio pra se divertir e não pra arrumar confusão.

Assim que a gente arranjou um lugar longe de encosto eu avisto um grupo de pessoas dançando.

ㅡ Ly você sabe dançar? - perguntei e ela me olhou.

ㅡ um pouco por quê? - achou estranho.

ㅡ vem! - falei puxando ela.

ㅡ pra onde garoto, a gente nem sentou direito e você já quer andar - falou relutante, até ver o grupo de pessoas.

Quando nos aproximamos eram o Liam, Theo, Malia e Kira que estavam dançando. Os movimentos deles eram impressionantes. Assim que o Theo me viu logo abriu um sorriso.

ㅡ ah então é dele que você tá gostando agora, decide quem tu quer menino - Ly disse quando percebeu nossos olhares.

ㅡ eu não gosto dele, ele que se declarou pra mim hoje na faculdade - contei e ela ficou boquiaberta.

ㅡ não creio, Theo gay. Nunca suspeitei - falou voltando a olhar o pessoal dançando.

A dança acabou e fomos até eles.

ㅡ uau, não sabia que vocês dançavam - comentei impressionado.

ㅡ pois é, a gente tenta - Liam falou tomando água da sua garrafa.

ㅡ podemos nos juntar a vocês? - perguntei.

ㅡ claro a gente tava precisando mesmo de pares - Theo disse me olhando.

ㅡ qual música vocês vão dançar? - Lydia perguntou.

ㅡ Motivation da Normani! - Kira respondeu.

ㅡ aff amo essa música - ela disse toda empolgada.

ㅡ posso fazer par com você? - Theo veio até mim. Eu apenas concordei com a cabeça.

ㅡ Kira faz par comigo, eu prefiro dançar com uma garota. Assim o Jackson não me mata - Lydia pediu a ela.

ㅡ claro, meu namorado é do mesmo jeito - ela disse rindo.

ㅡ que daora, um casal gay, lésbico e um hétero. Nosso grupo é mesmo bem divertido - Malia falou sorrindo.

ㅡ real - Theo concordou ㅡ som na caixa! - disse ligando a caixa de som.

Então a dança começou comigo, Lydia e Malia dançavamos igual a coreografia do clipe.

ㅡ que gatas - Kira gritou e nós sorrimos.

Enquanto eu fazia um movimento eu vejo Scott caminhando perto de onde estávamos. Assim que ele ouviu a música ele parou pra ficar nos olhando, "que ótimo, tem como piorar" pensei revirando os olhos.

Assim que os meninos entraram na dança eu logo tratei de fazer um movimento sensual com o Theo, realmente não sei o que deu em mim nesse momento...obviamente o Theo gostou por que tava com um sorrisão enorme estampado no rosto...

* * *

Por Scott...

Assim que meus amigos e eu estávamos caminhando ouvi uma movimentação a nossa frente, havia uma rodinha logo ali. Era um pessoal que tava dançando, curioso eu quis ver se eles dançavam bem.

Fui me aproximando mais um pouco e vi que no meio deles estava o Stiles, assim que me viu fez um movimento sensual com o Theo da nossa sala, não sei o que eu senti naquele momento. Eu só queria agarrar o Theo pelo pescoço por estar em cima do Stiles.

ㅡ porra, não é que o moleque dança bem pra carai - ouvi o Isaac falar.

ㅡ eles são gays? - outro amigo meu falou.

ㅡ e daí mano, eu tenho um primo gay e nos damos muito bem. Esses caras são muito legais - Isaac falou empurrando ele como forma de repreensão.

ㅡ calma aí cara eu só comentei, não tenho preconceito não! - Victor disse com um sorriso de canto.

ㅡ vamos sair daqui galera - falei querendo sair dali.

ㅡ que cara é essa Scott, parece que comeu e não gostou - Victor comentou vendo minha cara fechada.

ㅡ tá mais pra viu e não gostou - Isaac disse apoiando a mão no meu ombro ㅡ será que é quem eu tô pensando, com o corpo coladinho no Theo - disse começando a debochar de mim.

ㅡ esculta aqui porra, eu não contei isso pra você ficar de tiração com a minha cara - falei o pegando pelo colarinho.

ㅡ calma Scott eu só tava brincando, se você tá gostando do moleque a gente não vai se opor - disse colocando seu braço em volta do meu pescoço.

ㅡ é cara, se você gosta dele fala logo pra ele. Tá com medo de que? - Victor disse me olhando.

ㅡ eu dei mancada, falei um monte de merda pra ele - contei cabisbaixo.

ㅡ quem mandou pagar de hétero homofóbico - Isaac jogou na minha cara.

ㅡ como assim? - Victor se perguntou confuso.

ㅡ o gostosão aí falou pro Stiles que ele é uma abominação - Isaac contou e aquilo foi um chute no estômago pra mim.

ㅡ não acredito que você fez isso cara - falou decepcionado ㅡ e aquilo que a gente conversou, pocha te dei vários conselhos - realmente estava triste.

ㅡ eu errei, tava com medo. Sabe o que a minha família pensa sobre isso, eles não gostariam de ter um filho gay - falei com raiva.

ㅡ e foi descontar a sua raiva no garoto! - jogou na minha cara.

ㅡ eu tava com inveja, ele pode ser do jeito que é com a família sem ser rejeitado e eu o que eu tenho. Uma família homofóbica que só mantém as aparências - afirmei todo nervoso ㅡ pocha meus pais vivem dizendo que ter relações com alguém do mesmo sexo você vai pro inferno, vocês não tem idéia do quanto machuca ouvir isso deles. Eu tenho que manter minha reputação de filho hétero da família McCall, acho que eu queria que ele sentisse o que eu sinto todos dias, por isso falei aquilo - desabafei já chorando de raiva e arrependimento.

ㅡ não fica assim mano, a gente tá contigo - Isaac falou calmo e eles me abraçaram...

* * *

Cheguei na minha casa com a cabeça estourando e o coração a mil, tô cansado de viver mantendo as aparências só pra agradar a minha família. Minha mãe tava na cozinha e meu pai vendo TV. Tomei coragem e fui falar com a minha mãe.

ㅡ mãe - ela me olhou com um olhar sereno ㅡ eu sou gay! - falei sem rodeios. Ela virou as costas pra mim e aquilo me doeu ㅡ tem algum problema com isso mãe? - perguntei já prevendo a resposta.

ㅡ não filho, vem aqui - ela disse me abraçando com os olhos marejados ㅡ meu problema é lá fora, as pessoas são muito maldosas e seu pai você sabe como ele é - ela disse me olhando nos olhos.

ㅡ por isso mesmo que não vou permitir que um gay fique na minha casa, arrume suas coisas e só volte quando virar homem - ouvi meu pai falar atrás de nós, aquilo me deu medo.

ㅡ não vou permitir que coloque nosso filho na rua! - minha mãe falou entrando na minha frente.

ㅡ SEU FILHO, EU NÃO TENHO MAIS FILHO! - ele gritou e seu olhar me assustou. Eu não consegui abrir a minha boca pra nada, sempre tive medo do meu pai.

ㅡ NOSSO FILHO, ELE SER GAY NÃO MUDA NADA. FILHO É PRA SEMPRE, NÃO SEJA COMO O SEU PAI - minha mãe gritou de volta com ele.

ㅡ MEU PAI ME ENSINOU O QUE É CERTO, ESSAS COISAS SÃO UMA ABERRAÇÃO - ele gritou e aquilo foi uma facada ㅡ NÃO ME FAÇA ARRACAR ELE DAQUI A FORÇA, EU NÃO VOU REPETIR DE NOVO. É RUA PRA ELE!

Então meu pai saiu pisando fundo, tava cheio de raiva. Talvez eu tenha me precipitado ao contar agora, minha mãe coitada. Tava toda desesperada e chorando muito, mas fico feliz que ela tenha me apoiado.

ㅡ me perdoa mãe, me perdoa - supliquei chorando em seus braços.

ㅡ seu pai que precisa de perdão meu filho e isso eu não vou dar nunca, eu te amo acima de tudo! - ela disse depositando um beijo no topo da minha cabeça...

Continua...


Notas Finais


Ódio do pai do Scott, tô muito mal por ele agora...por mais idiota que ele foi com o Stiles ele só estava querendo atingi-lo como o seu pai sempre fez.

Será que o pai dele vai mudar de idéia? E a mãe dele, o que vai fazer? Vamos descobrir nas cenas dos próximos capítulos.

_Kisses ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...